quarta-feira, 20 de agosto de 2008

A testemunha-chave de novo na ribalta


Já tínhamos assistido a pseudo factos da história, inventada por alguém e contada por Carolina, a serem desmentidos por testemunhas em Tribunal;
Depois, em Junho passado, Carolina foi apanhada a mentir sobre uma pretensa gravidez e, passado uns dias, um juiz encontrou provas de que Carolina prestou declarações falsas em tribunal.

Para além das mentiras, que parecem ser quase um modo de vida de Carolina Salgado, outros aspectos do seu carácter já tinham sido denunciados pelo seu ex-namorado Paulo Lemos e a semana passada, perante mais um escândalo público, foi a vez do seu último namorado reagir:

«“Maldita a hora em que eu conheci essa mulher! Estou tão arrependido que fazia tudo para o tempo voltar atrás”, desabafou Francisco Rolo ontem à tarde ao 24horas.
Foram quatro meses de instabilidade, que só prejudicou o negócio”, disse ainda Rolo, revelando depois a sua versão do que aconteceu aquando da ida de patrulhas da GNR à sua estalagem, onde apreenderam uma pistola de calibre de guerra, como o 24horas ontem noticiou.
A pistola não é minha e eu nunca tinha visto a arma”, jurou Rolo, confirmando “que a pistola era de calibre 7.65 e estava junto dos aposentos de Carolina”. (...)


Furioso com ela frisando que “tinha decidido não falar mais sobre este assunto”, o dono da Estalagem Rainha Dona Leonor explicou que não poderia ficar calado após as declarações de Carolina Salgado ao “Correio da Manhã” de ontem. “Não posso pactuar com tantas mentiras”, afirmou.
Àquele diário Carolina Salgado afirmou que Rolo a agredira, não apenas esta semana mas também anteriormente, quando lhe teria dado um soco no olho.
Nunca bati na Carolina nem em ninguém, toda a gente sabe. Até me ri ao ler que lhe costumava bater. Veja lá, como se isso fosse possível, eu bater-lhe e ela não ter ido embora mais cedo! Então eu ia bater-lhe numa altura em que ela andava com os polícias sempre atrás dela?”, interrogou-se ainda Rolo.
Eu nunca tive problemas com a justiça, é a primeira vez que me vejo envolvido numa situação destas e com idas permanentes ao posto da GNR deixar as minhas impressões digitais”, desabafou ainda.
Neste cenário, a comparação acaba por ser inevitável:
Reparem que ela está a fazer-me exactamente aquilo que fez ao senhor Pinto da Costa. Primeiro simula uma agressão, depois faz queixa à GNR, a seguir provoca um escândalo e depois vai para os jornais e televisões fazer-se de vítima”.»
in 24 Horas, 15/08/2008


Será que também este empresário de restauração alentejano está a soldo de Pinto da Costa?
Será que toda a gente que testemunhou contra Carolina, ou contrariando as versões que ela apresentou - o ex-marido, o ex-namorado, os empregados do Degrau Chá, a irmã gémea, etc. - estão a soldo do Pinto da Costa?

Eu compreendo muito bem (ó se compreendo!) que a dupla Pinto Monteiro e Maria José Morgado façam tudo e mais alguma coisa para conseguírem uma condenação de Pinto da Costa em Tribunal, mas será que os fins justificam os meios?

Como é possível que uma instituição supostamente respeitável, como é o caso do Ministério Público, construa e alicerce um caso contra um cidadão (por mais odiado que ele seja em Lisboa) baseado e suportado numa testemunha-chave como Carolina Salgado?

Eu sei muito bem (ó se sei!) a azia que provoca na ex-capital do Império a interminável lista de sucessos que o FC Porto alcançou nas últimas décadas.
Mas vale tudo para tentarem fazer vergar o presidente e, pensam eles, por tabela o clube a que preside há 26 anos?
O ódio que têm ao Porto e, particularmente ao FC Porto, é assim tão grande?


P.S. Carolina d'Arc, perdão, Salgado deixou de ter protecção policial. Já terá cumprido a sua missão ou, afinal, as ameaças à sua vida não eram assim tão "ameaçantes"?


Fotos: 24 Horas

12 comentários:

Mefistófeles disse...

"O ódio que têm ao Porto e, particularmente ao FC Porto, é assim tão grande?"

José Correia, ao Porto não, mas ao FC Porto é ainda maior ( o ódio ).

Ministério Público ? Isso pressupunha que servisse todos os cidadãos e não apenas alguns. Por isso deveria chamar-se Ministério Privado ou Monteiro, Morgado & Cia.

Esta personagem ( Carolina ) é tenebrosa.

Pedro Reis disse...

Nota prévia: o blog é vosso e escrevem obviamente sobre o que quiserem mas como leitor assíduo permitam-me esta crítica.

Acho que estão a dar a importância a quem não merece escrevendo este post num blog sobre o FCP.
Esta senhora não tem nada a ver com o nosso clube e só a ele ficou ligada pelo facto do presidente do FCP ter cometido a burrada que cometeu.
Devemos dar-lhe apenas desprezo!
Fora com a Carolina!

José Correia disse...

Pedro Reis disse: «Acho que estão a dar a importância a quem não merece escrevendo este post num blog sobre o FCP»

Caro Pedro, compreendo e aceito a sua crítica.

Este artigo (e outros) que têm incidido na "escritora" não visam, como é óbvio, promovê-la, nem nós queremos transformar o 'Reflexão Portista' numa espécie de Caras ou Nova Gente.

O objectivo é salientar as fragilidades (para não dizer outra coisa) de um processo que foi montado contra o nosso clube, na pessoa do seu presidente, processo esse que em grande parte é suportado no testemunho desta senhora.

Ou dito de outro modo. A vida pessoal de Carolina Salgado não me interessa rigorosamente nada.
Contudo, o comportamento e a falta de credibilidade da testemunha-chave do processo Apito Dourado, será (assim espero) fundamental no debate instrutório ou em Tribunal (para os processos que lá chegarem).

Por outro lado, com artigos como este também pretendo pôr em evidência o comportamento do Ministério Público e, particularmente, dos seus responsáveis Nº 1 e 2.

Cabe na cabeça de alguém os meios que foram mobilizados para tentar "caçar" o presidente do FC Porto e depois levar para a frente um processo que depende fortemente do testemunho de uma pessoa como Carolina Salgado?

Mefistófeles disse...

"Cabe na cabeça de alguém os meios que foram mobilizados para tentar "caçar" o presidente do FC Porto e depois levar para a frente um processo que depende fortemente do testemunho de uma pessoa como Carolina Salgado?"

Pois não, não cabe na cabeça de ninguém. E já custou ao FCP e PdC uma condenação do CD da Liga e sua confirmação no CJ da FPF com consequências ainda imprevisíveis na UEFA que só uma decisão contrária pelos tribunais comuns pode alterar.

E é por isso mesmo que esta matéria interessa e que tem que ser denunciada. Por comportamentos bem menos censuráveis há quem tenha sido interditado.

É por isso que só se consegue aceitar a "acreditação" desta testemunha como uma perseguição a PdC e ao FCP e não como decorrente de um processo normal de prossecução da Justiça.

Se juntarmos a isso as escutas, que para uns servem de instrumento acusatório e para outros não, como o Orelhas, está tudo dito.

Nelson Carvalho disse...

Os ratos que ao longo destes anos levaram ao colo Carolina Salgado, quase a promovendo a salvadora da pátria, serão os primeiros a deixar esta Sra desamparada quando a coisa azedar.

Como muito bem disse o advogado de Pinto da Costa, Gil Moreira dos Santos, à saída do TIC do Porto aquando do arquivamento do caso da fruta, "há figuras que são como os balões de S. João, que são lançados ao ar, para criar espectáculo, mas que invariavelmente acabam por ser queimados..

É preciso dizer mais alguma coisa?

Nuno disse...

Realmente tenebrosa. Resta perguntar como é possível ter chegado a "primeira dama " do nosso clube, e ter mantido o estatuto durante anos a fio. Até ao Vaticano foi levada.

Pedro Reis disse...

Nuno,
Tens toda a razão e isso é que me preocupa enquanto adepto do FCP. E nisso o presidente está muito longe de estar isento de culpa!
O resto é música para os nossos ouvidos...

HULK ONZE MILHAS disse...

De quando em vez vejo na "SIC Noticias", a 1a. apresentação das manchetes dos jornais.
No dia em que o "24horas" fez desta notícia uma das suas manchetes de 1a. página fiquei completamente atordoado quando reparei que o apresentador não fez qualquer comentárioa a essa manchete... e a camara deu-se ao trabalho de procurar que o titulo não fosse visível! Ao lado deste grande rectangulo, estava um quadrado bem mais pequeno com uma afirmação qualquer do Quique Flores. Pois os homens comentaram esse quadradinho e deram-se ao trabalho de colocar o jornal de forma a que a camera não mostrasse o que estava escrito ao lado...
Isto passou-se na edição da madrugada. Ignoro se de manha a censura se manteve...
Porque será que eles se sentem incomodados e procuram evitar que estas coisas se saibam?
Porque será que se fosse uma acção qualquer desta "senhora" que colocasse em causa o nosso Clube, a manchete do jornal não seria escondida e serviria até para abrir todos os telejornais???
Por isso, aqui ficam os meus parabéns por trazerem este tema, que não promove quem não merece mas despromove esta "justiça injusta", despromovendo Pinto Monteiro, Maria José Morgado e todos os seu apoiantes...

Mefistófeles disse...

O que o nosso amigo Hulk conta da SIC notícias é revelador da nojeira instalada na comunicação social e que é o espelho da nojeira instalada nos centros de decisão.

Protegem-se todos uns aos outros, os medíocres !

O que interessa é "entalar" o FCP e vestir PdC com um fatinho de riscas horizontais !

Este país mete nojo.

José Correia disse...

Nuno disse: «Resta perguntar como é possível ter chegado a "primeira dama" do nosso clube, e ter mantido o estatuto durante anos a fio. Até ao Vaticano foi levada»

Inteiramente de acordo com o Nuno e com o Pedro Reis sobre este aspecto. O próprio Pinto da Costa, estou certo, deve estar muitissimo arrependido, o que não invalida que seja o único responsável, por ter misturado a sua vida privada com a presidência do Clube.

O erro grave do Pinto da Costa é inquestionável, mas o meu ponto, neste e noutros artigos é outro: o erro do Pinto da Costa, ao ter-se juntado e promovido quem não devia, não justifica que a Justiça portuguesa faça todos os atropelos e não olhe a meios para o tentar condenar (e indirectamente ao clube), custe o que custar.

José Correia disse...

Hulk onze milhas disse: «No dia em que o "24horas" fez desta notícia uma das suas manchetes de 1a. página fiquei completamente atordoado quando reparei que o apresentador não fez qualquer comentário a essa manchete... e a camara deu-se ao trabalho de procurar que o titulo não fosse visível!»

Nós não temos a audiencia da SIC Notícias e somos apenas um pontinho na blogosfera mas, dentro da nossa modesta dimensão, vamos tentando que estas coisas não passem completamente despercebidas, incluindo no universo portista.

The Turk disse...

Basta lerem as declarações de João Correia, membro do Conselho Superior do MP, perdão, advogado do SLB. Confundo sempre os dois cargos. Espero que não seja o caso desse individuo. Pelo menos explicava porque o Porto é investigado por tudo e por nada, enquanto o SLB e o LFV não o são, apesar dos indícios que são públicos.