sábado, 6 de setembro de 2008

Dragon Force no Vitalis Park


Arranca hoje, no Vitalis Park, a Escola de Futebol Dragon Force, dirigida a jovens de ambos os sexos, entre os quatro e os 13 anos.

Há vários aspectos neste projecto que são de elogiar.

Em primeiro lugar, o facto desta escola de futebol ir ter como local as renovadas instalações do velhinho Campo da Constituição, cujas obras - um campo de relva sintética de futebol de 11, um campo coberto de relva sintética de futebol de 7, um campo de terra batida (com 30 metros de comprimentos e 17 de largura, delimitado por tabelas de madeira e uma cobertura em rede), balneários e um edifício administrativo -, orçadas em três milhões de euros, foram co-financiadas pela Unicer – daí o chamar-se Vitalis Park – no âmbito de uma parceria renovada e reforçada entre estas duas instituições lideres: a Unicer no sector das águas e bebidas e o FC Porto no futebol.




De acordo com o jornal O JOGO de 3 de Setembro, «a nova Constituição quer aproximar-se dos adeptos e, por isso, terá ainda uma loja do associado, uma loja azul e ainda um "sports café"».


Em segundo lugar, o facto de ser uma iniciativa dirigida a jovens, para quem a prática do desporto é extremamente salutar, e que abrange, para além da escola de futebol, campos de férias, clinics e road-shows. Mais. De acordo com o website oficial do FC Porto, “a Escola de Futebol pretende em primeiro lugar desenvolver nos alunos competências para jogar futebol, mas vai mais além do que a mera prática futebolística, apostando igualmente em áreas pedagógicas como a Nutrição, a Cidadania e o respeito pelo Ambiente”.

Em declarações prestadas ao jornal O JOGO, Urgel Martins (apresentado como o mentor deste projecto), afirmou:
"Estamos no centro da cidade e convidamos todos a visitar o espaço e a viverem connosco este projecto e a conhecerem o nosso trabalho. As portas estão abertas. Somos o FC Porto e temos uma grande responsabilidade. Por isso, vamos além do ensino do futebol, vamos ajudar a formatar a evolução dos jovens, passar conhecimentos de outras áreas como a cidadania, o respeito pelo meio ambiente e a nutrição. O talento vai acabar por aparecer mas temos a obrigação de ir um bocadinho mais além".
Muito bem.

Em terceiro lugar, o ser uma iniciativa dirigida a ambos os sexos é algo verdadeiramente inovador na cultura portista e que vem pôr fim a décadas de discriminação para as meninas que também gostam de futebol, as quais não tinham oportunidade de praticar este desporto no Futebol Clube do Porto (tinham de ir para o Boavista, Leixões ou outros clubes da Área Metropolitana do Porto). Neste aspecto, pode-se dizer que só agora o nosso clube entrou no século XX.


Depois de um período de pré-inscrições, as inscrições efectivas tiveram início no dia 28 de Julho, contando-se nesta altura com mais de 600 inscrições. É natural que este número continue a crescer (o número limite são as 1000 inscrições), até porque, durante as últimas semanas, foram efectuadas diversas sessões de divulgação e demonstração (no Estádio do Dragão, em Leça da Palmeira, na Póvoa do Varzim e junto do edifício transparente).



Esta é a primeira de várias escolas de futebol que o FC Porto perspectiva abrir, quer noutros locais de Portugal, quer no estrangeiro (à semelhança do que, por exemplo, o Manchester United fez recentemente perto de Lisboa).
Seria muitissimo interessante, e até estratégico para o crescimento do clube, que o FC Porto, em colaboração com algumas das suas casas e delegações, abrisse escolas nas regiões autónomas e nos PALOP. Angola, por exemplo, tem uma população de 16 milhões de habitantes, dos quais metade tem menos de 18 anos.

Em entrevista ao JOGO de 3 de Setembro, Luís Castro, o responsável pela formação do FC Porto, afirmou:
"Esta escola não será um fim, mas um ponto de partida para muitas outras. Mas não queremos abrir por abrir. Tem que ser forte porque trabalha bem e não porque A ou B lhe dá nome e depois desaparece. Queremo-nos expandir e dotar o scouting de mais espaços privilegiados".

Os meus parabéns às pessoas que congeminaram e montaram este projecto. Se esta dinâmica inicial não esmorecer e se as ideias que vieram a público forem mesmo para a frente, prevejo que o Dragon Force irá ser um enorme sucesso.

Fotos: Website oficial do FC Porto

17 comentários:

Biafra disse...

Olá, expliquem-me apenas a lógica da terminologia em inglês como se eu fosse muito burro. Neste caso e no caso do Dragon Fiat ;-)

João Saraiva disse...

Vê-se logo que és novo por estas bandas ;-)

Isso já foi "explicado" por aqui

João Saraiva disse...

Em relação à nova Constituição só é pena que não seja utilizado para as camadas jovens realizarem os seus jogos.

Biafra disse...

Tens razão João. É que é mesmo estranho quando finalmente o resto da Europa já diz Porto em vez de Oporto e Dragão em vez de Dragau "alguém" tenha dado a aval de usar termos ingleses. Coitado do José Régio... ;-)

HULK ONZE MILHAS disse...

O Futebol Club do Porto está de parabéns com esta iniciativa.
Seria óptimo avançar com escolas em Angola, Moçambique e outros locais onde o FCP está fortemente implantado.
Também manifesto o meu desagrado com a introdução de mais este "inglesismo" na vida do nosso FCP. Desta vez é o "park"!
Existindo muitos jovens cujos pais não teem capacidade financeira para pagar as mensalidades, sugiro que sejam disponibilizadas "bolsas" para um determinado numero de inscrições. Penso que até nem seria dificil arranjar empresas para patrocionar essas bolsas.
Aqui fica a sugestão.
E mais uma vez, parabéns FCP e seu Presidente!

José Correia disse...

João Saraiva disse: «Em relação à nova Constituição só é pena que não seja utilizado para as camadas jovens realizarem os seus jogos.»

Ainda não tive oportunidade de visitar a nova Constituição e, por isso, não sei se o campo de futebol de 11 dispõe de alguma bancada para o público.

José Correia disse...

Hulk onze milhas disse: «Existindo muitos jovens cujos pais não teem capacidade financeira para pagar as mensalidades, sugiro que sejam disponibilizadas "bolsas" para um determinado numero de inscrições.»

Excelente sugestão! Se alguém ligado ao FC Porto ler este blog, espero que leve esta sugestão em conta.

A inscrição custa 85 euros (inclui o fornecimento do equipamento e de um saco) e a mensalidade mais barata (1 aula por semana) são 30 euros.
Não é uma fortuna mas, no total, sempre são 385 euros por ano.

Mefistófeles disse...

Observações pertinentes no que toca às possibilidades das famílias. De acordo.

Mas penso que este é um passo de gigante e que o futuro do nosso querido FCP passa por aqui.

Nada que o SCP não tenha descoberto há mais de 20 anos atrás com os resultados que se conhecem ( sei do que falo ), embora nada semelhante a esta visão profissionalizada e dependente apenas de alguns excelentes olheiros.

Mefistófeles disse...

Quanto à questão dos anglicismos, deixemo-nos de tretas: o FCP começou por ser Foot-Ball Club do Porto.

O Inglês é, hoje, a língua universal. Não é o esperanto. e depois ? Se até o Scolari a consegue falar...

Mário Faria disse...

Fui lá espreitar. Estava fechado, mas dava para ver, quase tudo. É bonito, moderno e convida a mais visitas. Quem sabe um novo ponto de encontro. Veremos ?
Acho que tem uma pequeníssima bancada, do lado direito, ao fundo.
Não deu para ver mais.
A primeira impressão é muito positiva. Espero que não o "fechem".

João Saraiva disse...

Isto é mais do mesmo, mas por que motivo não existe no site do clube o mínimo de informação, sobre as inscrições, os horários, ... ?

A dúvida que queria esclarecer era:

Há valores de inscrição e mensalidade para sócios? para filhos de sócios? ou é tudo igual?

José Correia disse...

João Saraiva disse: «A dúvida que queria esclarecer era:
Há valores de inscrição e mensalidade para sócios? para filhos de sócios? ou é tudo igual?»

Quando me informaram sobre os preços (85 euros para a inscrição e 30 euros para a mensalidade mais barata – 1 aula por semana), não me perguntaram se eu, ou a minha filha, éramos sócios.
Por isso, deve ser tudo igual, ou então partiram do pressuposto que éramos sócios.

José Correia disse...

Mário Faria disse: «Quem sabe um novo ponto de encontro. Veremos?»

Com o fim do complexo desportivo das Antas e a transferência dos treinos para o Olival, perdeu-se o hábito que alguns sócios tinham em encontrar-se nas Antas, antes e depois dos treinos, para comentarem as incidências da jornada anterior e o dia-a-dia do clube.

Nunca será a mesma coisa, mas talvez a nova Constituição possa assumir, em parte, esse papel.
Ir lá tomar um café, espreitar o "treino" dos mais miúdos e pôr a conversa em dia não deve fazer mal a ninguém.

HULK ONZE MILHAS disse...

Mário Faria disse: «Quem sabe um novo ponto de encontro. Veremos?»

Quando vi pela 1a. vez a apresentação do projecto na revista "Dragões" estava lá prevista a existência de um bar para convívio dos associados.
Sei que agora em vez da nomenclatura inicial aparece um "sports café".
Tenho esperança que o objectivo inicial se mantenha e que o "sports café" seja o tal local para convívio dos associados.
Mas estou um pouco pessimista e começo a pensar que o "sports café" será um local privativo dos "pagantes" nas escolas de futebol...
Oxalá eu esteja enganado...
Quanto às "propinas" também tenho a convicção que ser associado do FCP não dá direito a qualquer desconto.

J Reis disse...

O meu filhote começa amanhã com os treinos no novo "park", ou parque, ou campo ou como lhe queiram chamar - também não sou muito sensível a essa questão da nomenclatura. Ainda não entrei lá, mas tenho seguido as obras de perto porque os meus pais moram exactamente em frente e parece-me que a obra ficou muito bem conseguida. Quanto a ser um ponto de encontro de portistas, tenho algumas dúvidas, mas pode ser que se comece a criar esse hábito, o que seria óptimo.
E confirmo que a mensalidade é a mesma para sócios ou não sócios: 30, 45 ou 55 €, consoante o nº de aulas semanais.

José Correia disse...

J Reis disse: «confirmo que a mensalidade é a mesma para sócios ou não sócios: 30, 45 ou 55 €, consoante o nº de aulas semanais»

Lamento que assim seja. Ser sócio do FC Porto clube é algo que, aos olhos desta Direcção, está cada vez mais desvalorizado.

HULK ONZE MILHAS disse...

José Correia disse...
"Ser sócio do FC Porto clube é algo que, aos olhos desta Direcção, está cada vez mais desvalorizado."

Nem sei para que existem cartoes azuis, prateados e dourados!!!
Pelo que vi nas ultimas Assembleias Gerais... por parte da Direcção, o ideal era acabar com o direito ao voto por parte dos sócios. Ou então, cobrar bilhete de ingresso!
Enfim.... fiquemos por aqui...