sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Um primeiro olhar pela Liga 2008/09


Decorridas que estão as duas primeiras jornadas da Liga 2008/09, e agora que também o mercado está definitivamente encerrado - bem como as suas novelas intermináveis - sem possibilidade dos Clubes fazerem alterações nos seus planteis, é tempo de fazer uma curta avaliação daquilo que podem oferecer a este campeonato.

O diferencial de mais de vinte pontos verificado na temporada transata, que levou o FC Porto a uma caminhada rumo ao Tricampeonato quase sem história e sem emoção, não parece ser possivel de voltar a ser repetido neste campeonato que agora começa.

Ao contrário de épocas anteriores, os Dragões perderam neste defeso 3 títulares indiscutiveis (Bosingwa, Assunção e Quaresma), num plantel que no seu todo não acompanhava a qualidade da sua equipa base, pelo que obrigou os Dragões a ir ao mercado colmatar estas perdas. A necessidade de adaptação do modelo de jogo as caracteristicas dos novos atletas, bem como, a própria integração dos mesmos ao Clube e ao País, levou a que a equipa ainda esteja adquirir rotinas entre si, algo que em temporadas transactas já era um dado adquirido por esta altura, sendo um factor decisivo para os Portistas granjearem vantagem aos seus adversários desde o começo do campeonato.


Se no FC Porto ainda se trabalha com intuito de restituír uma homogeneidade à equipa, no Sporting essa tarefa parece já ter sido bem sucedida. Os de Alvalade parecem ter percebido que só com a estabilidade se poderá obter frutos, daí a manutenção no plantel da espinha dorsal da equipa, bem como o seu treinador. A juntar isto, o Sporting atacou o mercado com aquisições bem delineadas, para posições algo desguarnecidas, apostando simultaneamente em atletas que já conheciam os cantos à casa. O plantel Leonino ganhou maior equilibrio e maturidade, factores que foram de desiquilibrio no campeonato passado, mas que agora estão aparentemente resolvidos, promovendo este Sporting a um sério candidato ao título.

No Benfica e, para não variar, o defeso é farto em capas de jornais sensacionalistas, bem como a promessa de uma nova “equipa maravilha”. Apesar da fanfarronice habitual naquelas latitudes, é evidente o esforço de Rui Costa em tentar incutir maior qualidade ao plantel benfiquista (coisa que de maneira alguma se vislumbrava na época passada), com a aquisição e o empréstimo de jogadores com cartel no panorama internacional como Aimar, Reyes e Suazo. A juntar a estes nomes mais ou menos consagrados, destaca-se Carlos Martins, com vontade de corrigir a imagem com que saíu do Sporting e Quique Flores, que parece ser um treinador com ideias mais esclarecidas do que Camacho (já para não falar do fantoche do Chalana). Mas, tal como o FC Porto, o SLB corre contra o tempo na integração dos jogadores ao Clube e ao modelo de jogo, assim como contra os dogmas tão costumeiros nas hostes benfiquistas.


Braga e Guimarães correm por fora na tentativa de intromissão na luta entre os 3 grandes pelo campeonato e pelo acesso à Champions. Os Bracarenses atacaram forte no mercado, dando um input de qualidade interessante ao seu plantel. Já os Vimaranenses perderam 2 pedras importantes da época passada, Ghilas e Geromel, ainda assim são uma equipa a ter em conta. Apesar de tudo, estas 2 equipas não poderão aspirar a mais do que a um papel de outsiders na busca de resultados mais ambiciosos, dada a decalage de capacidade investimento entre os principais emblemas do futebol Português e estas equipas de média dimensão.

Fotos: Record

7 comentários:

Nuno Nunes disse...

No que respeita à luta pelo título acho que a disputa este ano vai mesmo ser tripartida até ao fim. Acho mesmo que este campeonato vai ser ganho por quem se reforçar melhor em Janeiro e aí temo novamente pela influência nefasta de muitos empresários-satélite à volta dos milhões da sad, o que nestas altura do ano tem levado a contratações em quantidade e não em qualidade. O FC Porto devia aproveitar a oportunidade para pedir emprestado um avançado que esteja "encostado" num grande clube europeu.

Quanto à luta pelos lugares europeus não sei se será no seu primeiro ano de Braga que o Jorgesus irá levar o clube aos lugares de cima. Que o fará mais tarde ou mais cedo não tenho dúvidas. Há que contar também com as equipas da Madeira, que têm sempre uma vantagem competitiva relativamente às pequenas do continente, que são os apoios financeiros do Governo Regional.

Mais Porto disse...

Visitem

http://maisfcporto.blogspot.com/

offside disse...

Vamos ter luta, FC Porto, Benfica e Sporting, são sempre os crónicos candidatos ao titulo, mas este ano temos dois clubes do minho, muito fortes, braga e Guimarães, é pena não termos o Boavista na 1ª liga, espero que para o ano subam de divisão.

Saudações desportivas!

José Correia disse...

«os Dragões perderam neste defeso 3 títulares indiscutiveis (Bosingwa, Assunção e Quaresma)»

Sim, mas tudo indica que as alterações serão maiores que a "simples" substituição destes três titulares da época passada podendo, inclusivamente, haver uma mudança do habitual 4-3-3 para um 4-4-2 (com Lisandro e Hulk como pontas-de-lança).

Além disso, continuam algumas indefinições.

A dupla de centrais será a mesma da época passada, ou Rolando, com a exibição que fez na Luz, ganhou o lugar a Pedro Emanuel?

O lateral-esquerdo será Benitez ou Fucile?

Com a hipótese Guarin aparentemente afastada, o médio-defensivo será Raúl Meireles (como no jogo com o Belenenses), Fernando (como no jogo com o SLB) ou Pelé?

Na frente, os únicos que parecem certos são o Rodriguez e o Lisandro. Mariano, Tarik e Hulk estão à espreita.

Ou seja, dois meses após o arranque para esta época e com três jogos oficiais já disputados, ainda estamos longe de ter um onze-tipo, o que me deixa preocupado.

José Correia disse...

«Os de Alvalade parecem ter percebido que só com a estabilidade se poderá obter frutos, daí a manutenção no plantel da espinha dorsal da equipa, bem como o seu treinador. A juntar isto, o Sporting atacou o mercado com aquisições bem delineadas, para posições algo desguarnecidas, apostando simultaneamente em atletas que já conheciam os cantos à casa.»

Paulo Bento está na sua 4ª época consecutiva em Alvalade (que me lembre, é um recorde nos últimos 30 anos) e, neste defeso, o Sporting seguiu uma política de contratações semelhante à que o FC Porto teve nos primeiros 15 anos da presidência de Pinto da Costa.

Já nos ganharam a Supertaça (sem espinhas) e tudo indica que serão o principal rival do FC Porto na disputa pelo título.

Também prevejo que, pela 1ª vez, o Sporting irá chegar aos oitavos da LC.

José Correia disse...

«é evidente o esforço de Rui Costa em tentar incutir maior qualidade ao plantel benfiquista (coisa que de maneira alguma se vislumbrava na época passada), com a aquisição e o empréstimo de jogadores com cartel no panorama internacional como Aimar, Reyes e Suazo»

Concordo que o SLB tem melhor plantel e treinador do que na época passada.
Contudo, tenho dúvidas que em termos defensivos (quando não tiver a bola) o SLB venha a ser uma equipa forte.

O SLB precisa de tempo para construir uma equipa, mas não pode atrasar-se muito na classificação, até porque na 2ª volta tem de ir ao Dragão e a Alvalade.

Mefistófeles disse...

Para mim, o Sporting vai ser o adversário principal. O sport lisboa, apesar dos esforços do Costa, continua na senda do costume: muita parra e pouca uva. Por muito que a imprensa parola os carregue.