quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Andamos a dar tiros nos pés


"Não chegámos a acordo e, por isso, não há renovação. Não há mais conversa. Quando se pede por um jogador tanto quanto o FC Porto pede por Lisandro [cláusula de rescisão de 30 milhões de euros], tem que se lhe pagar o que ele vale. O FC Porto pode pedir o que quiser, mas o jogador tem o direito de exigir o aumento. Este caso não foi visto da mesma maneira que outros neste plantel"
Fernando Hidalgo (empresário de Lisandro), em declarações à Antena 1

"Tivemos uma reunião com o senhor Antero [Antero Henriques, director-geral da FCP SAD] e não chegamos a entendimento. O Lisandro considera, e eu também, que o seu contrato não está ao nível do valor que tem e aquilo que o FC Porto propõe agora muito menos. Há jogadores que produzem menos e auferem um ordenado muito superior ao dele."
Fernando Hidalgo, em declarações à TSF


Já tínhamos falado aqui neste assunto.

Durante anos, o FC Porto evitou criar desequilíbrios salariais entre os seus principais jogadores. Essa politica foi fundamental para evitar problemas e garantir uma coesão forte no balneário.
Contudo, a vontade de roubar Rodriguez ao SLB, parece que fez os administradores da SAD perderem a cabeça e esquecerem esta regra sagrada.
As consequências estão à vista.


O Lisandro tem contrato até Julho de 2011 e tem obrigação de o cumprir com o máximo de profissionalismo. Agora, não lhe peçam para andar contente quando vê um "cristão novo", ainda por cima de valor inferior ao dele, vir ganhar muito mais.

12 comentários:

C disse...

Rodriguez esse que tão elogiado foi após apenas 2 jogos (a feijões) com a nossa camisola vestida...
Agora, já se diz que, afinal, até o Tomás Costa é melhor...

Creio, porém, que o Lisandro e o seu empresário se estão mais a referir ao Lucho que tem, com regularidade, usufruído de aumentos salariais brutais desde que cá chegou.
Eles até podem ser próximos mas amigos amigos negócios à parte.

Repito o que já aqui disse: isto de haver tantos sul-americanos no plantel vai acabar tão mal...

Pedro Reis disse...

O Lisandro que jogue como tem feito até aqui e que se deixe de merdas, porque ao que sei nunca lhe faltaram com o ordenado ao fim do mês nem nunca assinou nenhum contrato com o FCP com uma pistola encostada à cabeça...

Se não quiser, banco com ele que há-de haver mais quem queira jogar.

É um grande jogador mas isso não lhe dá o direito de andar armado em esperto, porque quando falha de baliza aberta nunca ninguém lhe cobra nem lhe desconta no ordenado.

O mal destes gajos é ganharem demasiado, acharem que estão acima dos clubes e pensarem que os contratos só têm direitos para eles e obrigações para os clubes.

P.S. Atenção que nada me move obviamente contra o Lisandro em particular mas estas novelas já me tiram do sério.

Hugo disse...

Essa de reclamarem aumentos salariais quando fazem boas épocas já chateia.
Quando fazem épocas de merda também têm os salários reduzidos?

HULK Onze milhas disse...

"...Durante anos, o FC Porto evitou criar desequilíbrios salariais entre os seus principais jogadores. Essa politica foi fundamental para evitar problemas e garantir uma coesão forte no balneário..."

Pouco a pouco, tudo quanto PdC construiu vai sendo destruído...
A maioria dos portistas só vai acordar para a realidade quando for demasiado tarde...
O maior desgosto que me poderiam dar, enquanto portista, seria ver o nosso histórico Presidente a sair pela porta das traseiras, tal como já aconteceu a outros históricos presidentes de outros clubes..
Esta é a triste realidade! Será a nossa triste sina???

Paulino disse...

O empresário e o próprio Lisandro têm razão.

A política salarial deve ser mantida de igual no plantel de modo a não gerar conflitos e instabilidade no balneário.

Em vez de estes senhores gestores andarem a desperdiçar balúrdios em salários, onde em muitas semanas esses jogadores não a merecem, porque não efectuam uma a gestão de desempenho no plantel?

RENDIMENTO = PRODUTIVIDADE

Desde modo todos empenhavam-se para um objectivo bem mais claro, em vez de estarem a ter cada vez mais a ter despesas mais elevadas todos os anos. É importante lembrar que não é uma constante o valor do salário do jogador ser um factor no seu valor de mercado.

O mal não é eles ganharem demasiado, o mal são os gestores permitirem tais salários abomináveis na equipa, criando sentimentos revoltantes na equipa. Se houver rigor e disciplina isto não era assim...e mais....Jogar no Porto é jogar na Europa e esse factor é o salto na carreira e não ganhar muito mais que o outro

Paulino disse...

A longo prazo, a meu ver, serão os jogadores cada vez mais a mandar no Porto por este andar, com exigências atrás de exigência e como disse anteriormente, os culpados disto são os gestores que não têm o estofo e garra de dizer NÃO.

Acredito que Lisandro esteja só a fazer o seu papel, pois têm dado asas para tal.

José Correia disse...

"São palavras que se dizem no momento e que são fruto da posição que ocupa. O empresário pensará que é a melhor forma de defender os interesses do jogador, mas acho que há aí sempre exageros. Não é a melhor maneira [de defender os interesses do jogador], não só para o FC Porto, mas também para qualquer clube.
O FC Porto tem demonstrado ao longo de muito tempo que tem uma forma de negociar que tem em conta sempre o valor e o interesse do jogador e também do clube. O jogador, sendo importante, o clube também foi muito importante para ele"

Pôncio Monteiro (membro do Conselho Superior do FC Porto), em declarações à Antena 1

José Correia disse...

"Não gosto muito quando os empresários começam a falar de questões que são do foro negocial com os clubes. É sempre um mau sintoma e uma fonte de preocupação, porque isto tem efeitos na equipa.
Não sei quais são as condições de remuneração do Lisandro. O que sabemos é que houve outros jogadores cujos contratos têm sido revistos - como Quaresma, Lucho, Helton. No caso do Lisandro, como tem um cartaz muito diferente do que tinha quando cá chegou, é natural que procure melhorar as suas condições. (...)
O Lisandro é um dos activos fundamentais do FC Porto e é um dos jogadores em que os adeptos se revêem e de quem os resultados mais dependem. Mas se as coisas azedarem podemos chegar a uma situação em que o jogador não está motivado e isso tem consequências no rendimento do próprio jogador e isso afecta o rendimento da equipa. (...)
Não lhe noto quebra de rendimento nenhuma. O Lisandro não tem conseguido ser tão matador como no ano passado, mas, por exemplo, em Alvalade foi dos melhores jogadores do FC Porto, a par de Bruno Alves"

Rui Moreira, em declarações à Antena 1

Metz disse...

É um assunto muito complicado, mas mais uma vez, o porto para "roubar" um jogador ao benfica, nao olhou a meios (veja-se o exemplo do postiga qdo mandámos embora o pedro mendes).

Agora têm de tentar gerir a questão, 1º foi o Lucho, agora o Licha, quem virá a seguir?

Mais um tiro no pé como tão bem cataloga o titulo do post!

Cumpz

José Correia disse...

metz disse: «Mais um tiro no pé como tão bem cataloga o titulo do post!»

Caro metz, eu não estou contra a contratação do Rodriguez, que me parece um jogador com valor para se impor e render (desportivamente falando) no FC Porto.

A questão está no salário que veio auferir e nos incómodos que isso causou no balneário portista.

Se queriam mesmo contratá-lo, teria sido preferível pagar um prémio de assinatura (a pagar de forma faseada durante os 4 anos de vigência do contrato), ou definir prémios por objectivos, ou entregar ao jogador parte do passe adquirido aos empresários que o detinham.

Mefistófeles disse...

"Essa de reclamarem aumentos salariais quando fazem boas épocas já chateia.
Quando fazem épocas de merda também têm os salários reduzidos?"

Pois...subscrevo inteiramente !

Metz disse...

Caro José Correia "eu não estou contra a contratação do Rodriguez, que me parece um jogador com valor para se impor e render (desportivamente falando) no FC Porto.

A questão está no salário que veio auferir e nos incómodos que isso causou no balneário portista."

Estamos totalmente e acordo! Defendemos o mesmo, nao roubar a qualquer preço, foi isso que eu quis dizer!

Cumpz!