quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Atitude competitiva miserável


Mais uma vez, num jogo em que se exigia confiança aos atletas para enfrentar uma das melhores equipas inglesas, Jesualdo Ferreira resolveu “inovar” e lançar um meio campo com quatro elementos: Fernando, Meireles, Guarín e Tomás Costa. É isso mesmo, Lucho Gonzalez, o cérebro da equipa, ficou sentado no banco. Sobre esta decisão tenho a dizer que se o Lucho não estava nas melhores condições físicas nem sequer devia ter seguido viagem para Londres. Se viajou então devia fazer parte da equipa titular, seria preferível ter de o substituir na segunda parte do que lançá-lo quando o jogo está perdido e a equipa do Arsenal tem todo o ascendente. Primeiro erro táctico do Prof.-Mestre.

Depois deste jogo, alguns portistas que ainda tinham ilusões quanto à qualidade dos reforços para as laterais deverão ter ficado mais elucidados. É muito difícil para um adepto entender que se gastem todos os anos milhões atrás de milhões em “reforços” para o lado esquerdo da defesa a empresários semi-desconhecidos, e quando cá chegam só demonstram que nem em equipas de fundo da tabela têm lugar a titulares. Hoje, o avançado Walcott fez gato-sapato do nosso defesa esquerdo, Benítez. O argentino não sabia mais e o médio que caía para o seu lado, Guarín, esteve péssimo e mostrou-se totalmente inexperiente para jogos deste calibre. Nesta altura pergunto-me porque não terá ficado Paulo Machado no nosso plantel, mas depois entendo que cometeu o pecado de não permitir mais uma oportunidade de negócio para a SAD, além de não se chamar Machadin ou Majado e não ter um empresário sul-americano. Segundo erro táctico do Prof.-Mestre: o lado esquerdo da defesa com Benítez e Guarín para travarem as investidas de Sagna e Walcott com diagonais de Fabregas e van Persie foi simplesmente anedótico. Claro que Wenger não é inocente e mandou a cavalaria avançar por aquele lado.

Ao intervalo e a perder por 2-0 o Prof.-Mestre decidiu fazer entrar Lucho (para virar o resultado, suponho) para o lugar de… Fernando. Guarín, que andava completamente perdido a arrastar-se em campo, continuou na equipa. Os primeiros 15 minutos arrasadores do Arsenal não são uma coincidência. Foi o terceiro erro táctico.


No artigo de opinião de ontem no jornal Abola, Miguel Sousa Tavares escreveu o seguinte: “(…) Logo à noite, no Emirates, frente a um Arsenal ferido pelo Hull City, espero o milagre, mas temo o inevitável. É quase certo que Jesualdo não vai fugir à regra dos treinadores portugueses quando se vêem perante jogos de dificuldade máxima: vai «inovar», reforçando o meio-campo ou a capacidade defensiva e desguarnecendo o ataque — dá quase sempre mau resultado, mas eles não resistem a tentar de novo. (…) Queira Deus que me engane, mas temo um FC Porto «de contenção», de «esperar para ver» e depois de «correr atrás do prejuízo»”. Não é que MST seja um visionário, todos nós já desconfiávamos que o treinador do FC Porto optasse pelo “reforço do meio campo”, o que não esperávamos era que o fizesse excluindo Lucho do onze inicial e incluindo o apagado Guarín.

O único lance digno de se poder apelidar de “transição rápida” foi aquela jogada que terminou com a cabeçada de Rodriguez à barra da baliza de Almunia. De resto, zero. Quando não há qualidade em campo para se fazer esse tipo de jogo seria preferível pô-lo de lado. É uma tristeza ver os jogadores do FC Porto recuperarem a bola na defesa e não saberem o que fazer com ela, para a perderem logo a seguir com passes longos para lugares desertos onde a defesa do Arsenal a vai tranquilamente interceptar. Será que o Prof.-Mestre não sabe o que é POSSE de bola?

No ataque tivemos um Lisandro e um Rodriguez abandonados à sua sorte a terem de vir buscar jogo ao meio campo ou a terem de receber os “charutos” para a frente pontapeados pelos defesas.


Quando é que o Prof.-Mestre se lembrará de dar uma titularidade ao Hulk? Pelo menos esse entra cheio de vontade de jogar futebol e não tem medo de enfrentar o adversário nem de chutar à baliza.


Foi mais uma derrota em solo inglês que começou a tornar-se perceptível a partir da meia hora de jogo, quando os ataques do Arsenal começaram a levar maior perigo à baliza de Helton e a nossa defesa começou a evidenciar graves falhas de concentração. O que certamente não estávamos à espera seria de uma falta de atitude competitiva tão gritante de alguns jogadores do FC Porto, que nem se mostraram dignos de envergarem aquela camisola. Os piores em campo foram, em minha opinião, Guarín e Raul Meireles que se mostraram apáticos e até amedrontados face ao ambiente e ao adversário que estavam a defrontar. O nosso meio campo foi macio demais, nunca conseguindo travar as investidas dos ingleses, nem sequer recorrendo à falta.

Houve demasiada reverência perante o Arsenal e ficou patente, mais uma vez, a incapacidade de Jesualdo em incutir motivação, querer e raça aos seus jogadores. É um low-profile doentio que parece deixar os jogadores deprimidos e inferiorizados.


Alguma coisa terá de mudar e muito para podermos pensar na qualificação na Liga dos Campeões e na revalidação do título. A começar por uma atitude agressiva de ataque ao jogo e por lutar pela vitória do primeiro ao nonagésimo minuto e não apenas nos primeiros vinte. E depois queixem-se que ouvem assobios no Dragão. Com essa atitude miserável não podem esperar muito mais.

Destaques negativos: Jesualdo Ferreira, Raul Meireles, Guarín, Benítez, Bruno Alves, Rolando e a atitude apática da equipa.

Destaques positivos: Tomás Costa, Lisandro e Hulk.

fotos: Record, uefa.com

29 comentários:

José Correia disse...

Repito o que disse ontem mal o jogo acabou: o resultado foi muito melhor que a exibição.

Perante as oportunidades flagrantes que ambas as equipas criaram e por aquilo que jogaram durante os 90 minutos, o resultado justo seria 8-1 ou 9-2.

Só por acaso é que o Arsenal não se transformou no Cel7a de Vigo do FC Porto.

José Correia disse...

O plantel mais caro de sempre, inúmeros jogadores sem categoria para o FC Porto (entre os quais se destacam Benitez e Guarin), uma equipazinha medíocre e uma humilhação inevitável.
A imagem do riso e gozo de Arsene Wenger, após um dos miúdos do Arsenal ter fintado meia defesa do FC Porto e falhado pela n-ésima vez o 5-0, ainda não me saiu da cabeça.

José Correia disse...

Um dos aspectos que considero mais preocupantes no jogo de ontem, foi a enorme apatia revelada por um jogador como o Bruno Alves.

De início ainda o vi ralhar várias vezes com o inqualificável Benitez, mas depois foi-se afundando juntamente com o resto da equipa, nunca se assumiu como patrão da defesa e a forma como andou perdido no 1º golo e foi batido no 3º golo é inacreditável para um jogador da sua categoria.

A atitude do Bruno Alves no jogo de ontem será mais uma consequência das divisões que se diz existirem no balneário do FC Porto?

José Correia disse...

«Alguma coisa terá de mudar e muito para podermos pensar na qualificação na Liga dos Campeões e na revalidação do título.»

O que será melhor:

- O FC Porto ficar em 2º lugar do grupo e nos oitavos da LC enfrentar um dos tubarões europeus, correndo o enorme risco de uma nova humilhação;

- O FC Porto ficar em 3º lugar do grupo e ser apurado para a UEFA, onde as equipas são mais acessíveis, possibilitando a esta equipa ganhar experiência europeia e somar mais uns pontos para o ranking da UEFA.

Eu digo desde já que prefiro ficar em 3º lugar do grupo.

Pedro Vale disse...

José Correia disse...
"De início ainda o vi ralhar várias vezes com o inqualificável Benitez"

Não creio que o Bruno Alves tivesse a ralhar com o Benitez, mas sim com o Guarin, que não estava a fechar o flanco.

O Benitez estava sempre sozinho com 2 ou 3. Sendo um desses o Walcott, não se pode esperar muito mais.

Na minha opinião foi um erro do JF (entre muitos outros) não ter colocado o Meireles do lado esquerdo e o Guarin atrás dos avançados.

Viu-se do lado direito a diferença de ter um jogador tacticamente disciplinado no auxilio ao lateral.
Tomás Costa foi para mim o melhor jogador do FC Porto. Um jogão!

Pedro Reis disse...

Notas soltas:

-Por muito que nos custasse a humilhação, não sei se não era melhor termos levado 7 ou 8 e seguramente teria que haver mudanças profundas. Assim, ou muito me engano, ou não vai mudar nada...
-Não vale a pena insultá-lo, mas o tempo de Jesualdo acabou.
-Já agora além de equipa técnica se arranjássemos uma direcção também era capaz de "não nos fazer mal".
-A equipa peca, neste momento, essencialmente em 2 aspectos: não sabe jogar com bola e gerir a sua posse e não tem a mais pequena ponta de agressividade. E já não é pouco...
-Quanto aos jogadores, paradoxalmente, até considero que existe ali muita matéria prima. Agora, uns já são jogadores feitos e outros ainda não. Mas estes últimos precisam de outro tipo de treinador para os fazer crescer e ser parte de uma equipa.
-E agora o mais difícil: o que nos reserva o futuro? porque como já disse não antevejo mudanças...

KOSTA DE ALHABAITE disse...

Como portista, sócio há mais de 30 anos, estou habituado, volta e meia, ver a equipa ser reconstruída. Há que lapidar as pedras brutas para ter diamantes.
Todavia, cada ciclo que passa as pedras são mais impuras. A SAD tem culpa porque compra ultimamente pela comissão e menos pela qualidade. Atenção sr. Presidente! Entretanto, o treinador não me parece que seja o ideal para a renovação desejada. Por outro lado, onde pára o ESPÍRITO DO DRAGÃO. É que desculpando os "tenrinhos" de ontem, faltou ali essencialmente ATITUDE. Estou deveras preocupado...

(p.s.: aquele ar de gozo de Wenger é que doi mais na derrota!)

miguel87 disse...

Uma vergonha de treinador é o que é! Nem Fernando Santos nem Octavio nem mais niguem...NUNCA vi o meu clube com uma equipa como esta que simplesmente não sabe ter a bola, não sabe posicionar-se em campo, não sabe nada!

Não adianta discutir se era melhor o Lino ou o Benitez, o Lucho ou o Guarin...quando uma equipa se põe por baixo e abdica de querer jogo desta forma tão flagrante só há um culpado possivel: o treinador!

Haja vergonha, só tenho 29 anos, mas não me lembro de ver o Porto a ter a possibilidade de levar 5,6,7, 8-0 como podiamos ter levado ontem!!

O que falta para alguem perceber que este treinador não serve? ficarmos abaixo do 5º ou 6º lugar no campeonato?? É que por este andar não vai ser dificil!

Pedro Reis, assino por baixo esse comentário.

PS-a foto do artigo com o "treinador" e adjunto a seu lado é a imagem do dia... Que rico par, só lhes faltam as pás e os bonés... de coveiros!

Tiago disse...

Já o disse num outro blogue vizinho e volto a reiterar por forma a alertar algumas consciências.
Há já algumas semanas (ainda o F.C.Porto não tinha atingido o estado vegatativo a que se cingiu) referi que o grande balão de oxigénio de Pinto da Costa, o toque de asa que lhe permitiu manter-se, ainda hoje, como Presidente do F.C.Porto foi a contratação de Mourinho. Na verdade, e convém não ter memória curta, aquando a vigência do "reinado" de Octávio Machado, a SAD do Porto era apelidada de comissionista e vigarista, com a claque não raras vezes a exibir tarjas insultuosas dirigidas aos membros daquela SAD. Com a entrada de Mourinho tudo mudou; para melhor.
A sua sagacidade, inteligência e competência fez acalmar as hostes portistas e fez regressar a "afamada" ambição daquela nossa casa. As contratações foram escolhidas por si minuciosamente, sendo que muitos deles foram revendidos mais tarde, pelos valores que se conhecem.
Passo apenas a citar alguns desses exemplos:
1 - Derlei
2 - Paulo Ferreira
3 - Maniche
4 - Mcharthy
5 - Pepe (este foi escolhido por Mourinho no seu último ano de permanência no Porto)
6 - Nuno Valente
7 - Bosingwa
8 - Pedro Mendes
9 - Costinha

Por outro lado, e graças ao inigualável trabalho do Mourinho à frente do F.C.Porto, o Porto foi capaz de valorizar e de vender por quantias pouco reais para o futebol português, jogadores como:
1 - Ricardo Carvalho
2 - Deco
3 - Postiga (€ 10.000.000,00 para o Tottenham)

Estes, pese embora já fizessem parte dos quadros do F.C.Porto, só atingiram o estrelato e o valor de mercado pelo qual foram transaccionados, graças às brilhantes épocas do F.C.Porto de Mourinho.
Adiante, e após a era Mourinho, o F.C.Porto voltou a fazer algumas boas contratações, as quais foram, directa ou indirectamente, intermediadas por Jorge Mendes (as indirectas através da MSI, do iraniano Kia Jorabichian, que como se sabe nestes meandros é um homem ligado a Roman Abramovich e Jorge Mendes):
1 - Diego
2 - Luis Fabiano
3 - Ibson
4 - Anderson
5 - Lucho
6 - Lizandro Lopez

Terminado o "Governo" de Mourinho e, como dizem os brasileiros, "esfriada" a relação com Jorge Mendes, bastará atentar para as contratações que o F.C.Porto vem fazendo, para melhor se percepcionar como é que foi posssível chegar a este estado enfermo; é um manifesto regresso ao passado, no pior que este termo significa para o caso, com negócios estranhíssimos, entre os quais se contam:
1 - 5,5 milhões de euros por metade do passe do Hulk, o qual foi adquirido aos Rentistas do Uruguai (pertencente ao "famoso" Juan Figger), sendo que o jogador nunca lá jogou 1 minuto, encontrando-se emprestado na altura a um club da 2ª divisão Japonesa;
2 - Benitez, que era suplente num modesto clube argentino;
3 - Bolatti, cuja contratação esteve envolta numa novela do mais digno enredo mexicano, face à suposta interferência do Corunha no negócio, o que fez supostamente encarecer o negócio (mas alguém acredita nesta rábula quixotesca, sabendo-se, como se sabe, que o Presidente do Corunha é amicíssimo de Pinto da Costa?);
4 - Farias, que o F.C. Porto foi "roubar" a um clube mexicano por um valor elevadíssimo (4 milhões de euros), como se estivesse em causa alguma promessa do panorama futebolístico internacional;
5 - Mariano Gonzalez, que foi inicialmente emprestado ao F.C.Porto por um club mediano de Itália, uma vez que nem sequer lá jogava, tendo o Porto adquirido o seu passe quando o jogador não justificava minimamente a sua permanência no clube;
6 - Guarin, por cerca 2,5 milhões de euros mais a dispensa de Paulo Machado ao Saint Ettiene, quando o Guarin era um mero suplente daquela equipe modesta;
7 - Lucas Mareque, que dispensa qualquer comentário por desnecessário;
8 - Renteria, que me perdoem estes, mas que é digno dos mais mediocres jogadores dos Distritais;
9 - Todos aqueles que mais do que negócios estranhos e incompreensíveis, constituem antes, do meu ponto de vista, meras contratações falhadas graças à boa equipe de "observadores" do Porto (Lino, Stepanov, Kaz, Ezequias, Diogo Valente, Edgar, etc, etc.);

Por mais que me tentem convencer, não há ninguém que me faça crer que por detrás destes negócios ruinosos não estão, passe a antítese, fabulosos negócios mas apenas para as partes intervenientes..
Pinto da Costa, justiça lhe seja feita, fez do F.C.Porto aquilo que ele é hoje. Devemos-lhe, umas vezes com mais intensidade do que outras, toda a vaga de sucessos que o Porto conheceu nas últimas décadas. No entanto, considero que tal não obsta a que a sua actuação seja impassível de qualquer crítica, dado que em determinados períodos da sua presidência os erros por ele cometidos são demasiado evidentes, para não dizer algo mais deselegante.
Espero estar enganado nesta previsão, mas julgo que o início desta temporada, com os sucessivos casos, coincide com o princípio do seu fim à frente dos destinos do F.C. Porto.

Quanto ao Porf. Jesualdo Ferreira, tenho para mim que é um homem sério, sem dúvida, de trabalho, também, com muitos anos de futebol, inquestionável, mas há algo que se manifesta de uma forma tão inequívoca que acredito que o próprio já não é capaz de o desmentir: a equipa é sempre a imagem do seu treinador, e esta equipa do F.C.Porto tais como as anteriores por si dirigidas, falharam sempre nos momentos decisivos, mesmo quando em algumas dessas situações o Porto era claramente favorito à vitória. A equipa do F.C.Porto é hoje uma equipa triste, acabrunhada nos seus medos, pouco confiante nos seus méritos e separada de qualquer ambição.. no fundo, e que me perdoe o Professor, é mesmo essa a imagem que ele transparece para o exterior.

Tiago Silva

ACosta disse...

Não pude ver o jogo de ontem. Ainda bem!
Estive em Manchester nos 0-4 e, escusado será dizer, foi uma das viagens mais imbecis que pude fazer.
Desta vez só vi um mau jogo.

Numa altura em que tanto se fala "da profissionalização da gestão, da industria do futebol..." quando se elogia, por demais, "o percurso do nosso clube nesse bom caminho" e, a coberto de todos esses temas, se procuram enquadrar as politicas de entreposto comercial transatlântico (equipas e plantéis sem portugueses... cavando um fosso com a história do clube, a região e, acima de tudo, com os adeptos) este inicio de época tem posto a nú o amadorismo da gestão, no seu seu sentido mais lato.

Da SAD a Jesualdo todos deveriam saber gerir bem melhor os recursos que têm, que transcedem os vulgares RHs desses parapsicólogos aprendizes...

A SAD não está a saber gerir os recursos financeiros de que dispõe, tem apostado na continua descaracterização da equipa, na sobrecontratação (em número) de jogadores, não tem sabido gerir também a infindável alma dos adeptos (menos ainda a da dita "massa associativa"...). Não tem gerido até a boa vontade da banca.
Não quero com isto dizer que devesse gerir para a bancada. Não.

Mas não pode persistir nos erros constantes, sob pena de se confirmarem as supeitas crescentes de má fé (quem erra muitas vezes...). Não é uma questão de "quais os casos", é antes de principios e orientação politica.

O que fica é a ideia de que há uma Casta que é "dona do clube" e, logo, não ouve, não vê e só faz o que melhor serve os seus interesses, que nem sempre coicidem com os do clube e, raramente, com os dos adeptos.

É provavelmente o maior erro de gestão da SAD, a falta de visão na gestão (e o desparecimento da intuição politica que granjeou a longevidade desta troika).
Podem estar todos bastante mais ricos.
Mas o futuro do clube vai-se encarregar de nos dizer os reais impactos desta politica.

Jesualdo é um péssimo gestor.
Incapaz de se adaptar às agruras do mercado, não sabe ler os indicadores e tem a capacidade de apostar sempre errado.
Acredito que saiba a teoria toda. Que até conceputalize muito bem e consiga planear... Mas é incapaz de retirar o melhor rendimento dos recursos que tem.
Não me lembro de um jogo de "vida ou de morte" que ele tenha ganho.
A sua leitura do operacional, essencial para os movimentos de reacção, é quase nula.
Mais, se admitisse que é inepto neste quadrante poderia reunir os adjuntos necessários (os tais recursos) para o compensarem. Nada.
Cada cavadela, cada minhoca.

E aqui, tenho que falar (por muito que me custe) do Mourinho da taça UEFA (que agora é um burguês).
Um enorme gestor pois sabia tirar o melhor partido dos recursos que tinha, reunir a equipa que o compensasse nas suas deficiências.
Sabia ler o "mercado" e reagir.

A Jesualdo, aquando das palestras à equipa ou na esplanação tática, não lhe deve, em momento algum, passar pela cabeça dizer: "what if..."

É muito mais do que motivar jogadores ou dar entrevistas de forma educada. É preciso acertar. Prever. Reagir. Persistir no acerto. É preciso esconder o medo... mesmo quando "todo borrado".

Há pessoas que passam uma vida à procura de oportunidades para brilharem. Jesualdo vai dizer que lhe chegaram tarde (o que até é mentira!), mas sempre que as teve estragou-as.

Vencer o Paços no FCP... deveria ser tão natural como tomar um café. Para isso não é preciso nenhum Jesualdo, nenhum Lucho ou outro argentino qualquer. Não devia ser, pelo menos.

À Gestão da SAD faltam-lhes duas coisas essenciais para aquilo a que nos habituamos a esperar: competência e espirito de missão.
Tudo o mais que têm em abundância, não esconde estas insuficiências, nem mesmo o dinheiro.

Será que os mercenários são só os jogadores?

Metz disse...

O que me deixa mais frustrado é ter dito a mesma coisa que o José Correia no fim do jogo...Com um bocadinho mais de acerto do Arsenal tinhamos levado uma goleada das "antigas".

Uma vergonha...

Há muito que corrigir e muito dedo a apontar...

Cumpz

José Correia disse...

Não penso que o Jesualdo seja o principal responsável pelo estado em que está o FC Porto 2008/09.

Nos últimos 15 meses (desde Junho de 2007) saíram do FC Porto cinco jogadores de qualidade indiscutível, para cinco equipas do top europeu: Anderson (Manchester United), Pepe (Real Madrid), Bosingwa (Chelsea), Paulo Assunção (Atletico Madrid) e Quaresma (Inter Milão).

As saídas destes cinco jogadores, para os três principais campeonatos da Europa, representaram vendas no valor de aproximadamente 100 milhões de euros.

O que é que a Administração da FCP SAD fez com todo este dinheiro?

Entre outras coisas, no mesmo período a FCP SAD contratou cerca de 20 jogadores: Leandro Lima, Kazmierczak, Mareque, Renteria, Ezequias, João Paulo, Diogo Valente, Stepanov, Lino, Bollati, Fernando, Edgar, Farias, Rabiola, Mariano, Sapunaru, Guarin, Rolando, Tomás Costa, Benitez, Rodriguez, Hulk.

Apesar do enorme investimento feito em muitos deles, algum destes jogadores é comparável aos que saíram?

Dito de outra maneira, do plantel actual do FC Porto quantos teriam lugar no FC Porto de Mourinho?
Lucho, Lisandro e... mais alguém?

Mais. É culpa do Jesualdo que o plantel actual tenha o número mais baixo de sempre de jogadores portugueses e o mais elevado de sempre de sul-americanos?

O Jesualdo é um treinador mediano, cujas virtudes e defeitos são há muito conhecidas. Contudo, fazer dele o bode expiatório do que se tem visto esta época (sim, o desastre de ontem era algo anunciado) parece-me injusto e errado.

Os problemas deste FC Porto têm outra origem e não se resolvem se mudarmos de treinador. Era bom se assim fosse.

urtigao disse...

Jose correia disse..

O Jesualdo é um treinador mediano, cujas virtudes e defeitos são há muito conhecidas. Contudo, fazer dele o bode expiatório do que se tem visto esta época (sim, o desastre de ontem era algo anunciado) parece-me injusto e errado.

Os problemas deste FC Porto têm outra origem e não se resolvem se mudarmos de treinador. Era bom se assim fosse.


Como concordo com as palavras do J.Correia..
O grande problema dos associados do nosso clube, viram-se para os jogadores / treinador, e não vão ao cerne da questão, que mais não será quem os contrata...

Já algum tempo venho afirmar de que o problema, é estrutural, e como já foi e muito bem dito, só maquiado com a chegada do Mourinho, os periodos atras e para a frente tem sido uma constante de entrada e saida de jogadores, sendo que o clube raramente aproveita um jogador dos quadros do clube...
E assim sendo algo esta mal, ou se contrata matrecos, ou não se sabe rentabilizar os activos..

E em ambos os casos, alguem, da $ad que indique quem será responsavel pelo projecto desportivo do nosso clube, que tem com maxima, o mercado sul americano, e descurou completamente a nossa formação...

Este ultimo aspecto, deverás importante não tão só na politica desportiva / financeira, mas principalmente na estrutura do nosso clube..

No dia que estalar o verniz, no balneario, se já não estalou com esta questão de aumentar os ordendos ao lucho / licha por causa do rodriguez, peçam ao Nuno e ao Pedro Emanuel para segurarem o barco...contra as confrarias de sul americanos.

A $ad, continuam assistir ao desframentação do nosso clube, com o passivo a não baixar e a qualidade da plantel ser cada vez menor...aonde os aneis para vender são cada vez menores...tempos dificies se preveêm no dragão.

Para terminar, aquilo que algum iluminado na $ad pretende projectar para o nosso clube, aquisição de jovens atletas para projectar e depois vender....é feito á alguns anos pelo arsenal, mas ao contrario dos nossos iluminados, Wenger compra jogadores jovens com talento de qualquer nacionalidade, após uma observação cuidada e os resultados estão á vista...o plantel sempre jovem cheio de qualidade, e fortissimo.

Os nossos, continuam como a prospecção, como garimpeiros, procura do ouro mas na Argentina...

Veremos ate quando teremos recursos para a busca continua...

Paulino Freitas disse...

Só relatar um facto em que o Arsenal realmente humilhou o Porto, por volta do minuto 75 e em diante, houve situações em que os jogadores brincavam literalmente na área, e em um desses momentos as cameras da TV mostraram o banco do Arsenal onde treinador e adjunto riam-se simplesmente pelo facto de eles estarem ali a brincar.

Vergonhosa a estratégia amedrontada de Jesualdo

Jorge Aragão disse...

Nem na pior derrota por 5-0 com o PSV fomos tão humilhados.. Temi nunca mais poder gozar os benfas pelos sete em Vigo!!!
Não há classe, há jogadores que claramente estão a mais ali, se calhar as coisas não andam bem no grupo de trabalho e também a condição física dos jogadores é absolutamente deplorável.
Ontem foi mau de mais...
Agora é esperar por algum laivo de orgulho ferido para domingo e depois, com a paragem, reflectirmos sobre as coisas pois tudo está muito mal, já com o Fener, o Rio Ave e Paços, houve períodos de total desnorte da equipa.
E em Janeiro lá iremos ao mercado de novo buscar mais um contentor e uma comissões. Também me parece que será aqui que está o principal problema.

Pedro Reis disse...

josé correia,
concordo que a SAD (e o Presidente há que dizê-lo com toda a frontalidade) são muito responsáveis pela situação actual do clube. por outro lado o treinador é no mínimo co-responsável por esta situação. porque se lhe perguntarem ele diz que as escolhas também são dele. tem culpa porque é medroso em toda a linha, se a SAD lhe impõe coisas que ele não quer que se demita. além disso a equipa anda à deriva, não tem ambição e isso tem muito a ver com a personalidade do treinador.

José Correia disse...

Caro Pedro Reis, claro que o treinador é co-responsável por este triste, apático e desconsolador FC Porto 2008/09.

Contudo, na minha opinião, o problema é muito mais fundo, já vem de algum tempo atrás, e os principais responsáveis são outros.

Claro que seria óptimo que a simples mudança de treinador fosse suficiente para resolver todos os problemas e insuficiências gritantes que transparecem desta equipa.
Eu seria o primeiro a votar nessa opção.

Infelizmente, há poucos treinadores capazes de transformar "mecos" em jogadores com nível para jogar na Liga dos Campeões, particularmente quando a fasquia sobe para equipas como o Arsenal.

José Correia disse...

"Os jogadores têm que trabalhar e que ter calma. Os sócios e os adeptos não têm que ter calma, têm é que ter exigência. Dentro do civismo habitual, os adeptos têm que exigir um FC Porto ao nível a que nos habituaram.
Os adeptos têm que exigir mais e melhor, e não podem ficar satisfeitos com uma derrota como a que aconteceu com o Arsenal, não só pelos números, mas sobretudo pela forma como a equipa se portou na segunda parte.
Parecia uma equipa dos tempos pré-Pinto da Costa, cheia de medo, com a defesa toda nervosa. Quem tem que ter calma são os jogadores, o treinador e os dirigentes.
Em Alvalade a situação tem que dar uma volta. Em Alvalade é absolutamente proibido perder e seria bom que ganhássemos para conseguirmos chegar ao primeiro lugar e encarreirar em direcção ao tetra"

Manuel Serrão, em declarações à Antena 1

miguel87 disse...

Caro josé Correia:
"Não penso que o Jesualdo seja o principal responsável pelo estado em que está o FC Porto 2008/09."

Em primeiro lugar, concordo inteiramente que os responsáveis pelo estado actual das coisas estão nos gabinetes e não no banco, como sempre tive a opinião que desde a criação da SAD, por volta de 97, tem sido um descalabro só maquilhado primeiro pela passagem de Mourinho e mais recentemente pela fraquissima concorrencia interna que nos vai permitindo vencer campeonatos.

Agora, no caso concreto da actual forma da equipa, há muito que não tenho dúvidas que este treinador não serve, é mau demais.
Não se admite o Porto entrar seja em que campo fôr com aquela disposição/táctica/atitude/o que lhe queiram chamar... nem que tivesse 11 jogadores do distrital!
Ontem a equipa jogava pior do que equipas pequenas que vinham ao Dragão para não levar muitos... todos atras da bola, e quando a tinham nem um passe para a frente sabiam fazer... um equipa que vai para jogar em contra ataque (ou transições rápidas como gostam agora de lhe chamar) e nem isso soube fazer! INADMISSIVEL.

"Nos últimos 15 meses (desde Junho de 2007) saíram do FC Porto cinco jogadores de qualidade indiscutível"

E se dúvidas houvesse em relação á competência deste treinador, a frase supracitada serve para as esclarecer: ele tinha uma equipa base montada e entrosada, e agora que se vê sem 5 unidades dessa base, os resultados falam por si. Mau demais a mexer na equipa, sem capacidade NENHUMA para a reestruturar, sem capacidade para segurar o balneario, para motivar os jogadores, para resolver os problemas, para NADA...
Já tinha esta opinião sobre o treinador a algum tempo, e infelizmente, está a confirmar-se.

J Reis disse...

Lamento discordar, mas não sou tão catastrofista como a maior parte dos meus caros consócios. é verdade que o jogo de ontem foi muito, mesmo muito mau, e que os 4 podiam ter sido 7.
mas eu tenho memória, e lembro-me de ver este filme várias vezes. lembro-me de 1 jogo em Madrid, há uns 10 anos, em que perdemos 3-1 e vi o Baía fazer uma das melhores exibições da vida dele. não fosse isso e tinha sido a mesma coisa. ou de uns anos antes o porto levar 4 também em Madrid, que tb não foram 6 ou 7 porque o Real fez descansar a equipa a partir dos 3. e um 0-3 em barcelona em que o Porto não criou uma única ocasião de perigo (nem digo de golo) nos 90minutos. e os 0-4 em manchester, e os 0-5 em Eindhoven, e os o-4 com o nacional...
ontem jogámos contra uma equipa do top europeu a quem o jogo, objectivamente, correu muito bem. só por acaso não sofreu um golo em 2 ocasiões quando estava 0-0; e marcou 2 golos em momentos-chave: a acabar a 1ª e a começar a 2ª parte. isto desculpa a exibição a partir da meia-hora? claro que não, apenas relativiza as coisas. O jesualdo não é evidentemente o melhor treinador que já tivemos, mas a verdade é que com plantéis longe de serem "super" ganhou 2 campeonatos. ou seja, está muito longe de ser o incompetente que alguns o querem fazer. tem um estilo conservador, demora imenso tempo a mexer na equipa, é demasiado previsível nas alterações quando as coisas correm mal. em suma: não tem o rasgo que tinha o mourinho, que lia o jogo imediatamente e fazia alterações que confundiam o adversário e mudavam de facto o rumo das coisas(mas quantos mourinhos tivemos nós?não crescem nas árvores, meus amigos). provavelmente é por isso que falha tanto nos grandes momentos, mas é muito eficaz nas provas de regularidade.

já agora, para quem recorda os jogadores "insubstituíveis" que perdemos nos últimos anos, deixo só estas notas:
o Pepe andou um anos a fazer asneiras antes de começar a ser um jogador concentrado. se no 1º ano dele no FCP alguém dissesse que 2 anos depois estaria no real, no mínimo era internado.
O Paulo Assunção só vingou depois de ter sido contratado, dispensado, recontratado (só para chatear o spórtem) e novamente emprestado. quem diria lá para 98 ou 99 (quando chegou pela 1ª vez) que iria ganhar o estatuto de "insubstituível"?
o bosingwa esteve longe de convencer nos 2 primeiros anos no porto. falar de um contrato de 20 milhões nessa altura só por anedota.
isto tudo para chegar a um ponto: é claro que têm sido cometidos muitos erros em matéria de aquisições, e mais claro ainda que a equipa não está a jogar como desejávamos e esperávamos. mas acredito que a maioria dos jogadores que veio este ano tem qualidade. os dois principais problemas são, a meu ver, o desconhecimento mútuo entre os jogadores (a equipa-tipo renovou-se em cerca de 70%) e a demasiada juventude/inexperiência do plantel. se estes problemas forem ultrapassados a tempo, acredito que ainda vamos a caminho de uma época positiva. o tomás costa, o rolando, o fernando, o sapunaru, o rodriguez ou o hulk são jogadores que eu acredito sinceramente que vão vingar no FCP.
esperemos todos que não me engane...

TheDarknight disse...

Concordo com o que foi dito nos vários comentários e no próprio texto principal. E devo referir que em toda a minha vida como Portista, nunca me senti tão envergonhado como ontem! Nem quando o Porto levou 4 do Manchester, nem quando perdeu contra o Torreense...
Ontem foi miserável deplorável! Pois quando o Porto perdia pelo menos tinha brio nas camisolas e demonstrava atitude! Ontem o que se passou não teve nada haver com isso... Perdeu e foi completamente Humilhado!!! E se os jogadores do Arsenal não se tivessem posto a brincar, ainda tínhamos levado mais...
Eu acho que o problema deste Porto (além da falta de qualidade da maior parte dos jogadores) é o Sr. Jesualdo:
- É inadmissível andar sempre a mudar de jogadores e de táctica, quase de jornada a jornada;
- Deixar o Lucho ao banco (supostamente por problemas físicos) e depois mete-lo quando já estava quase tudo perdido;
- Jogar com toda a gente na retranca, quando o Porto tem de jogar para ganhar em todos os estádios e em frente a qualquer equipa! Pelo menos mostrar brio pelo emblema que têm ao peito!
- Por fim, como é possível um treinador passar quase o jogo todo sentado no banco de braços cruzados e com uma expressão "já fomos!"!!! Isto não pode ser!

E depois vêm para a comunicação social dizer que os "sócios isto, os sócios aquilo...", sinceramente... Eles deviam era ter vergonha na cara e pelo menos, pedir desculpa pela actuação miserável de ontem!

Só espero que as coisas melhorem (não sei como, nem tenho sugestões) mas que melhorem de uma vez por todas porque é triste o nosso clube jogar assim...

Por fim, queria só salientar o Tomás Costa, pois ao par de Hulk e Lisandro, foi o único que pareceu querer mudar alguma coisa.

Saudações Portistas

Pedro Reis disse...

Peço que a bem da vossa (nossa) sanidade mental, não vão ao site do nosso clube ler a crónica do jogo, porque parece que quem escreveu aquilo ainda está a gozar mais com os adeptos do FCP, do que ontem, o treinador e os jogadores do Arsenal juntos.
Vou-me conter para não dizer umas asneiradas grossas... PQP FDP

Metz disse...

Mas algum adepto sério lê a critica do site do porto a algum jogo?

O último que li foi o do benfica-porto e jurei que nunca mais, a leitura da crónica do benfica (embora tendenciosa) era aceitável, a do porto era uma vergonha!

Já para não falar num anúncio que tinha outro dia no site que dizia qq coisa como "venha juntar-se á familia do tetracampeão" - sinceramente tenho mais o que fazer, mas nesse dia enviei um email a mostrar o meu repúdio assinado e com numero de sócio.

É por estas e por outras que depois nos catalogam a todos... ainda por cima escondem-se atrás de um site que nem assinado é!!!

Concordo com o que aqui foi dito sobre vários aspectos e acho que a direcção do porto deve muitas explicações aos sócios, mas há muito muito tempo...

Cumpz

Dragon4 disse...

Respeitando as V/opiniões coloco as seguintes questões;

Mas vocês acham que quem comanda o Porto, e quem mete dinheiro na compra de jogadores quer que estes se desvalorizem?

Quem fez o Pepe, ou o Paulo Assunção insubstituíveis?

Acham que o nosso actual treinador conseguirá extrair o máximo destes jogadores arquitectando com isso uma nova táctica ou um novo modo de jogar?

Não está a ser construído um novo pavilhão e não é necessário continuar a pagar o novo estádio?

Acham que o governo oferece dinheiro ao FCP, perdoando dívidas ou comprando acções da treta?

Acham que as ditas modalidades amadoras, conseguem por si, realizar receitas que as mantenham em funcionamento?

Alerto contudo, que não quero nem estou a afirmar que a SAd não comete erros.
Tem cometido alguns, e um é o de ter renovado com este treinador, que arruinou a vinda do Suazo, bem como a venda do Lucho, e o prejuízo que têm sido a não utilização do Bollatti.

Este último, foi contractado pela SAD, porque o Lucho estava apalavrado com o Atlético de Madrid. Uma vez que o Jesualdo afirmou que se iria embora se o Lucho fosse vendido a SAD cancelou o negócio.
Esta situação originou vários prejuízos enormes para este ano.

Ficamos com um Lucho contrariado e mais caro, bem como o Atlético vingou-se e levou-nos o Paulo Assunção.

Resumindo e concluíndo, a SAd e o PdC, ficaram refêns deste Prof. Pardal.

Outro negócio que alguêm deveria explicar e muito bem, era o porquê de terem vendido o Quaresma ao Inter pelo valor que foi quando no ano anterior esteve comprometido ao Atlético de Madrid, por 30 milhões.

Quem se safou foi o Benfica que encaixou 20 milhões pela venda do simulão. Quêm ajudou, quêm?

A zanga com o famoso empresário de bons jogadores vem daqui.
Por isso a ausência de Pelé nos convocados. Alguêm não gostou que o Quaresma fosse embora, e está a fazer birrinha.

Aos treinadores do FCPORTO, é-lhes dada toda a confiança e todo o espaço para se afirmarem.
Até este já o afirmou.

Mais um exemplo, Co Adrianse fez contractar o famoso Sonkaya e o Tarik.

O actual não gosta do Tarik e prefere Marianos.

A demasiada autonomia que os treinadores gozam no FCP, é o problema maior de hoje e de ontem no FCP.

Uns aproveitam e bem essa autonomia ( Mourinho ), outros abusam e espatifam tudo...

Mais um exemplo de que o Treinador tem a devida autonomia de decisão, é o caso do Adriano.
A Sad bem se esforçou que este fosse colocado noutro clube, porque o treinador não o quer. O jogador não aceitou e mesmo assim a Sad não obrigou o treinador a aceita-lo.

Tem um activo a desvalorizar-se encostado na prateleira.

Por isso não me venham com histórias que a SAD domina o treinador e escolhe sózinha os jogadores para o clube.

Maldita a hora em que PdC disse que não despedia treinadores.

O Homem anda mesmo com azar.
Dá de comer a quêm só lhe morde as mãos.

Giro é ver o Paulo Bento a espumar-se todo mas a ter que colocar o Vuckevic a jogar.
Giro é ver o João Moutinho a dizer que se ia embora, e a seguir voltar com um aumento de ordenado e com a braçadeira de capitão.

Ai ninas...quem manda é o BES e o resto é letra.
Ali o treinador não abusa.

Rizzo Da Rat disse...

Dragão 4, desculpa lá, mas ainda que concordando com uma ou outra coisa que afirmas não posso deixar de perguntar:

No cúmulo, o Jesualdo tem culpa de quê? De ter sido contratado? Por quem? quem é que lhe deu a autonomia?

Se é um erro, desculpamos os que inicialmente criaram o problema?

Escrevi um comentário no PdB que fala na questão de se ter um ou dois neurónios.

Não é preciso nenhum "testamento" para explicar o óbvio.

Rizzo Da Rat disse...

O Jesualdo ontem, pela sua apatia no banco desde o 1º minuto meteu-me nojo. Mas o estúpido seria cair em cima dele nesta altura do campeonato. Existe mais gente a quem pedir contas.

Paulino Freitas disse...

Pois, e depois quando Jesualdo afirma que os jogadores precisam de crescer... e ele?? Precisa de sair...

Pedro Reis disse...

dragon4,
vives em que mundo?
tens mandato da SAD, para dizer este chorrilho de disparates?
Não digo que o treinador não tem a sua culpa, mas a SAD tem muito mais! Os treinadores no FCP não mandam nada, com a excepção do Mourinho que felizmente mandou alguma coisa. foi o que nos valeu.

Dragon4 disse...

Exmo Pedro Reis,

Que eu saiba cada um é livre de manifestar a sua opinião sem ser insultado ou ser objecto de disparates.

Quanto ao que afirma, também houve jogadores que o Mourinho indicou que foram um bom barrete. Dou-lhe um nome Marco Ferreira, para não lhe dizer outros.

Quanto a defender a SAD, não tenho procuração, nem fui nomeado para tal, e nem muito menos tenho interesse ou dinheiro envolvido.

Sou um mero sócio de 25 anos.

Simplesmente é a minha opinião sobre alguns assuntos que o Sr. classifica de disparates e desvaneios.

Ainda pensei que nos fosse informar sobre as questões que coloquei.

Questione o famoso treinador Pardal, sobre o que aconteceu, para o Quaresma ter sido vendido ao desbarato.

Sabe que nisso o J.M. e o Mourinho não dormem, pois sabiam o que se passava. Levaram-no de borla.

Cumprimentos e passe bem.