quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Estamos vivos!


Jesualdo Ferreira, fez questão de vincar no seu discurso perante a imprensa da falta de sorte que a sua equipa teve nos últimos encontros em que saiu derrotada. A verdade, porem, é que a sorte faz-se por merecer e há que lutar por ela. É precisamente nesse ponto que reside a diferença no resultado no jogo na Ucrânia relativamente ao do Dragão. A equipa acreditou que poderia conseguir algo mais e, mesmo bafejada pela sorte do Deuses, chegou à vitória.

Pela forma como a partida se desenrolava, parecia que o filme de há quinze atrás se iria repetir. Um FC Porto mais dominador, mais posse de bola, maior número de remates, bolas nos postes, mas o Dínamo na frente do marcador. Um golpe de Rolando alimentou a esperança azul e branca, abrindo um novo capítulo no encontro.

Daí em diante o jogo ficou aberto, com ambas as equipas em busca de algo mais. Jesualdo Ferreira procurou soluções alternativas para disfarçar defeitos comuns da sua equipa e seguir rumo à vitória. Mexe nas laterais retirando o brioso Capitão P. Emanuel e Sapunaru, fazendo entrar Pelé para o miolo puxando Fernando à direita. Lino, pelo esquerdo, tentava imprimir maior profundidade.

Curiosamente foi neste período que o Dínamo de Kiev provaria do seu próprio veneno. Longe de serem dominadores, os Ucranianos criaram nos últimos dez minutos flagrantes oportunidades de golo, mas foi a vez do FC Porto demonstrar eficácia num excelente ataque rápido finalizado pelo até aí apagado Lucho.

A maldição parecia estar a ser definitivamente afastada, e nem um arbitro tão prepotente como caseiro conseguiu alterar o rumo dos acontecimentos. Afinal ainda estamos vivos!

Positivo: O acreditar até ao fim do FC Porto.

Negativo: Um árbitro de pacotilha que quase estragou o encontro.

23 comentários:

José Correia disse...

Jesualdo sobreviveu ao primeiro match point.

É uma pena que a "comunidade ucraniana de Lisboa" não tenha hoje motivos para festejar...

José Correia disse...

Começamos bem o jogo, enviando mais uma bola ao poste (10ª ou 11ª deste início de época, já lhe perdi a conta) e dominando claramente o jogo.
Contudo, na primeira vez que remataram à baliza, o Dinamo marcou.

De facto, o FC Porto não tem estado bem (longe disso), mas o factor sorte também não tem ajudado.

A partir daí tudo se complicou, porque o Dinamo recuou no terreno e passou a defender com dez. Ora, é notório que a este FC Porto faltam jogadores para contrariar e abrir defesas fechadas e compactas.

Sem ter feito uma exibição brilhante, nem nada que se pareça, gostei da atitude da equipa neste jogo.

José Correia disse...

Fernando a defesa-direito, em vez de Sapunaru, e Pedro Emanuel a defesa-esquerdo (enquanto o Fucile estiver lesionado), pareceram-me soluções razoáveis e que talvez sirvam para resolver o sério problemas que o FC Porto tem tido esta época com os defesas laterais.

José Campos disse...

ontem o fc porto mostrou que tem potencial suficiente para dar a volta a este período menos bom por que está a passar. fizemos um jogo de garra e de muito sacrificio. este fc porto já anda mais perto daquilo que todos nós tamos habituados. já tinha saudades destes dias. desta o jesualdo já se safou, agora em alvalade espero uma atitude igual ou superior.

a nação azul e branca

http://anacaoazulebranca.blogspot.com

Jorge Aragão disse...

Estamos vivos apesar de tudo.
A vitória não apaga problemas mas foi saborosa e vai por certo dar confiança.
Já era tempo dos deuses da fortuna se virarem para este lado.
Até Dezembro vamos continuar a inventar no lado esquerdo - se Fucile não recuperar - mas na direita acho também que o Fernando pode ser solução.A rever.

Pedro Reis disse...

Ontem foi mais do mesmo, só que o resultado caiu para o nosso lado...
A exibição foi mais uma vez fraquinha e a atitude não mais do que q.b.!
Leio a aqui que rematámos mais, atirámos bolas ao poste,etc...
Foi uma bola ao poste e não me lembro de mais nenhum remate com perigo, essa é a realidade.
Disse aqui que era bom para o futuro do FCP perder 3 jogos (Naval, Kiev e SCP) para ver se havia uma revolução no clube. Fico sempre feliz quando o FCP ganha e ontem não fugiu à regra. Agora esta vitória parece-me que é pior no futuro do que teria sido uma derrota.
Até a avaliar pelo que aqui vejo escrito, parece que a vitória veio apagar os problemas...

TheDarknight disse...

Boas,

Finalmente conseguimos contrariar aquilo que os últimos tempos têm ditado e conseguimos ganhar o jogo. Não nos devemos iludir com esta vitória, pois o nosso futebol continua a não ser o que era... Mas foi uma grande vitoria, uma vitoria do querer ganhar até ao fim e com todas as forças.
Eu acho que desta vitória devemos salientar/diferenciar dois momentos: o antes e depois da substituição do Sapunaru... Pois enquanto ele esteve a jogar aquele lado direito da defesa era um desastre... Ele saiu e com a readaptação do Fernando ao lado direito o Porto ganhou muito mais vontade e os jogadores do meio campo/avançados, parece que deixaram de ter medo da defesa comprometer.
Por isso concordo com o José Correia quanto às adaptações a fazer e espero que o Jesualdo também concorde :)

Saudações Portistas

Mário Magalhães disse...

Bons Dias, hoje acordei bem melhor, mas ainda ando mt insatisfeito, com a nossa equipa técnica, e porque? Passo a explicar, ontem quem ve o jogo do porto ve uma equipa unida e com grande atitude, mas vimos e vamos continuar a ver uma equipe sem um pendulo fundamental no nosso meio campo, o fernando pode vir a ser mas tem que ganhar mais rotina no lugar e ser aprefeiçoado tacticamente, e ontem foi notório quando entrou Péle o melhoramento e a cobertura dos espaços coisa que para já Fernando não consegue fazer, por isso defendo que Péle já merece a muito a lugar no 11 inicial. Outra coisa que me revolta é a utilização do sistema 4-3-3 continuo a dizer e ouvir os comentadores afirmar que a nossa formação este ano não tem extremos para jogar nesse sistema, uma vez por entre outra tudo bem mas sempre não dá. O sistema que devia ser utilizado era o 4-4-2 com o Péle na cabeça da area, no lado direito do meio campo Raul Meireles, do lado esquerdo Rodriguez, e na linha da frente do meio campo o Lucho e os dois atacantes Hulh e Lisandro. Quanto a defesa os centrais estão bem o defesa direito é sem duvidas o Fucile e na esquerda o Leandro que está no Palmeiras até ele vir colocava o Pedro Emanuel.
Já disse e continuo afirmar que não témos treinador a altura e vou esperar para ver contra o Sporting mas por ontem não fiquei convencido em nada...
Quanto atitude dos jogadores ela deve ser sempre assim e cada vez mostar como é o espirito do Porto a nossa força e nossa raça a nossa ambição.

Saudações

Nuno Nunes disse...

Foi uma vitória muito boa esta. Podemos ter ganho uma equipa ontem. O abraço final quando o Lucho marcou o golo da vitória é um bom indicador de que pode haver verdadeiro espírito de equipa.

Gostei da adaptação do Fernando a defesa direito, poderá ser uma boa opção para o futuro ficando o Pelé a trinco.

O árbitro fez uma arbitragem muito caseirinha, com alguns tiques de autoritarismo quando mostrava amarelos aos nossos jogadores. É austríaco. Deve ser homossexual, como Himmler, e também usa um certo autoritarismo para sublimar as suas tendências.

Esta vitória pode e deve ser dedicada à comunidade ucraniana de Lisboa.

HULK Onze milhas disse...

Nuno Nunes disse: "... árbitro fez uma arbitragem muito caseirinha, com alguns tiques de autoritarismo quando mostrava amarelos aos nossos jogadores. É austríaco. Deve ser homossexual..."

Gay ou não penso que ele tentou tramar-nos! Então a partir do golo do Rolando foi demasiado notória a forma como ele procurou inclinar o relvado. Penso até que era possível notar-se no seu semblante um ar de frustação e irritação.
Enfim... nada a que não estejamos já habituados há muito e sempre soubemos que raramente nos chega jogar só contra os 11 que estão do outro lado...

Joe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J Reis disse...

AS entranhas do peixe não mentiram :), e o nosso FCP continua vivo. Espero que com esta vitória os jogadores ganhem o ânimo necessário para disfarçar a falta de entrosamento e ganhar os jogos que aí vêm, mesmo não jogando a 100% ou sequer a 80%.
Concordo com o que disse o mário magalhães sobre o nosso sistema. Não faz sentido insistir num 4-3-3 sem extremos de qualidade. Mas parece-me que o Sapu deve manter a titularidade, acho que o rapaz é bom jogador e vai demonstrá-lo. Hulk e Pelé merecem uma oportunidade a titulares, que espero que lhes seja dada já contra os lagartos.

vamos dar a volta, carago!

Nelson Carvalho disse...

Pedro Reis dise: «Leio a aqui que rematámos mais, atirámos bolas ao poste,etc...
Foi uma bola ao poste e não me lembro de mais nenhum remate com perigo, essa é a realidade.
(...)
Agora esta vitória parece-me que é pior no futuro do que teria sido uma derrota.
Até a avaliar pelo que aqui vejo escrito, parece que a vitória veio apagar os problemas...
»

As estatisticas disponiveis do jogo são claras, o FC Porto dominou em quase todos os itens, posse de bola, remates em direcção à baliza e numero de faltas superior, correspondente a uma maior e salutar agressividade da equipa.

Em lançes de perigo recordo-me de Bogush desviar com dificuldade 2 bolas sobre a barra a um remate de Rodriguez e outro cabeçamento de Lisandro, fez mais 2 defesas em remates à sua figura.

A vitória não apaga os problemas e ate é referido na crónica a necessidade que treinador teve em buscar soluções alternivas na disposição dos jogadores para levar de vencido o Dínamo.

Não tenho duvidas que esta equipa ainda terá um longo caminho a percorrer ate ser algo mais credivel. Mas tambem não sou dado a masoquismos a ponto de desejar a derrota do meu clube só para ver o treinador pelas costas.

Antes fosse o maior dos problemas do FC Porto Jesualdo Ferreira, mas infelizmente não é.

Mário Faria disse...

Nem oitenta, nem oito. Não vejo motivos para ser catastrofista, nem para pensar que agora é que vai ser….. No futebol, as verdades são demasiado efémeras.
O FCP precisa de estar atento, mas não pode ser a estrutura a entrar numa deriva do "quanto pior, melhor". Tudo menos isso, a meu ver.
O FCP, ontem, foi capaz de jogar em alta intensidade - nem sempre bem, colectiva e individualmente - mas mostrou uma atitude que ajuda a ganhar jogos. Uma melhor condição física, pareceu-me notória.
Tivemos sorte, como noutros jogos tivemos azar. A equipa e JF receberam uma moratória, que lhes dá algum sossego e confiança para a retoma. Por outro lado, vão aparecendo dentro da equipa jogadores que estão a progredir e a mostrar alguma polivalência, o que entendo muito importante. Fernando é um desses jogadores e acho que se vai impor, muito mais rapidamente que Zbo. Continuo preocupado porque o plantel se mantém desequilibrado, mas não vejo tudo negro. Há que corrigir o que for de corrigir em Janeiro, se possível. Actuar um pouco em contra-ciclo e apetrechar a equipa enquanto é possível e menos difícil.
Quanto ao árbitro muito autoritário e arrogante, pareceu uma espécie de clone entre o nazi das sopas e o Ricardo Costa.

José Correia disse...

Pedro Reis disse: «Disse aqui que era bom para o futuro do FCP perder 3 jogos (Naval, Kiev e SCP) para ver se havia uma revolução no clube.»

Caro Pedro Reis, percebo a ideia, mas se as três derrotas que refere tivessem ocorrido, a única possível revolução no clube seria a mudança de treinador, tudo o resto que está mal ficaria na mesma.

Miguel disse...

Não podia concordar mais com o comentário do Mário Magalhães. Talvez como nuance à hipotese que pos da tática, podesse estar o Tomás Costa no lugar do Rodriguez ficando este no banco como alternativa credivel de substituição de Hulk ou Lizandro.
Creio também que a questão da substituição do Sapunaru não foi influente por si só no jogo da equipa (sinceramente, mas posso estar errado, não me pareceu que ele ontem estivesse assim tão pior do que o Fernando a lateral). O que realmente mudou foi o posicionamento do Pelé a trinco, isso sim fez a verdadeira diferença. Já agora, só um aparte: O Pelé não joga supostamente por não estar adaptado à equipa mas... à quanto tempo já joga o Quaresma a titular no Inter?!?!?! Será que no Inter as exigências são menores ou a adaptação ao FC Porto é mais complicada?!

Pedro Reis disse...

talvez sim, ou talvez não...
jesualdo não é o único culpado, toda a SAD o acompanha neste ponto.

a revolução para mim deveria ser total. e as revoluções implicam sacrificios no presente para obter beneficios sustentados no futuro.

infelizmente sinto que temos um clube doente e o maior problema é que os interesses instalados jamais se afastarão e darão lugar a outros.

podem pintar a exibição como quiserem e apoiar-se em todas as estatísticas mas a realidade é que tivemos, uma vez mais, uma exibição medíocre. e se no mesmo minuto em que ganhámos o jogo o tivéssemos perdido (como era perfeitamente possível) hoje a opinião seria seguramente bem diferente!

José Correia disse...

Pedro Reis disse: «jesualdo não é o único culpado, toda a SAD o acompanha neste ponto.
a revolução para mim deveria ser total.»


Caro Pedro, como leitor habitual do Reflexão Portista, sabe que eu já escrevi vários artigos onde refiro que, na minha opinião, Jesualdo Ferreira está longe de ser o único culpado da situação actual da equipa do FC Porto. Ou seja, concordo que as responsabilidades do treinador têm de ser partilhadas com a SAD.
Contudo, não tenho ilusões. Se a série de resultados negativos continuar, o único bode expiatório será o treinador, que é o elo mais fraco.

O Anti Lampião disse...

http://oantilampiao.blogspot.com/2008/11/andr-luiz-benfica.html

nobigdeal disse...

pra variar um pouco o "futebolês" e usando antes linguagem de pinball:

Não goi "game over", foi "bola extra" :)

João Saraiva disse...

Depois de 3 derrotas o mínimo que se pede são 3 vitórias, está cumprido o 1º terço.

Geninho disse...

Fernando a defesa direito, Pedro Emanuel na esquerda, enquanto não vem fucile, pelé a trinco...

com estas mudanças...vamos rumo ao tetra.

The Turk disse...


Os 25 maiores salários de jogadores Portugueses e os 10 maiores salários de estrangeiros da Liga Sagres 08/09.