domingo, 21 de dezembro de 2008

O incrivel Hulk

Hulk na apresentação da equipa aos adeptos do FC Porto (foto: De Trivela)


Quatro meses depois de ter chegado ao FC Porto, começam a conhecer-se algumas histórias sobre o "incrível Hulk" e é interessante verificar como, entretanto, a generalidade das opiniões mudou (incluindo a minha, já agora...).

-----

«Hulk chegou ao FC Porto vindo do Japão por 5.5 milhões de euros, quantia que comprou apenas metade do passe que estava na posse do empresário Juan Figger ou de um clube ligado a ele. Mas o jogador brasileiro queria mesmo vir para o Dragão, onde chegou a treinar ainda com 16 anos, e por isso os portistas conseguiram o seu concurso - ele fez mesmo questão de voltar ignorando outras propostas mais vantajosas. E ele já tinha um grande contrato no Japão, note-se.

Mas há uma história sobre Hulk ainda não contada em Portugal, porque o Verdy Tokyo, que era o clube em que ele jogava, chegou a pagar uma soma importante por Hulk e, afinal, ficou sem nada. O FC Porto parece não ter nada a ver com isso mas o clube de Tóquio queixa-se amargamente de ter sido enganado, embora um dos seus directores tenha sido provavelmente conivente com a suposta marosca.

Mas Hulk, como me diz um amigo meu japonês, era mesmo um fenómeno e levou literalmente sozinho o Tokyo Verdy da II à I Divisão japonesa e era já uma grande estrela - tanto que nem conseguia sair à rua em certas partes da capital japonesa, porque era logo assediado pelos adeptos.

Por isso o clube se queixa tanto, mas até ver não conseguiu nada porque o velho uruguaio Juan Figger é um empresário de grandes meios e grandes poderes. Há mais de 20 anos, recordo, emprestou ele Casagrande ao FC Porto, por seis meses, na época em que o clube conquistou a sua primeira Taça dos Campeões Europeus (1987).

Hulk é um jogador singular, tanto que às vezes joga mesmo... sozinho. Era um pouco assim no Tokyo Verdy, onde os colegas lhe agradeciam que resolvesse as coisas. E ele resolvia.
No FC Porto é um pouco diferente, como se compreende, mas já conquistou o seu espaço. Falta conquistar um lugar, mas para quem tem 22 anos isso não é o mais importante. A certeza com que eu fico é que quando Jesualdo Ferreira acertar o 4-4-2 com Hulk e Lisandro a entenderem-se na frente, essa dupla é fortíssima em tudo - rapidez, força, disponibilidade física e, sobretudo, remate à baliza
Manuel Queiroz
in De Trivela, 16/12/2008

-----

«Embora de uma forma extremamente moderada nunca deixei de expressar algum cepticismo quanto ao valor que a SAD do FC do Porto tinha pago por um jogador brasileiro, Hulk, goleador emérito... no Japão(!).
Hoje, passados pouco mais de quatro meses, não tenho qualquer problema em reconhecer que as minhas reticências eram infundadas.
Numa rápida análise 'custo-benefício' às aquisições feitas esta época pelos principais emblemas, o avançado portista surge claramente destacado como o mais rentável
António Boronha (ex-vice-presidente da FPF)
in 'António Boronha', 18/12/2008

-----

«[Hulk] está a tornar-se um caso sério no futebol português, não só pelas qualidades que possui, mas por estar a corrigir os seus defeitos.
Nos últimos jogos, tem sido um jogador menos individualista e parece ter percebido que, pondo as suas potencialidades ao serviço do colectivo, se torna melhor jogador e mais reconhecido.»
João Vieira Pinto
in O JOGO, 18/12/2008

-----

«Hulk fez mais um golaço na Reboleira, daqueles só ao alcance de um predestinado. Merece aplausos Jesualdo Ferreira e quem decidiu pagar o (muito) que o FC Porto pagou por metade do passe do brasileiro, bem como pela forma como a equipa está neste momento a mexer-se, integrando Hulk, Lisandro e Rodríguez.
Mas daí a convencerem-me de que tanta insistência em Mariano era para adaptar Hulk ao colectivo vai um salto que já não dou.»
António Tadeia
in DN, 20/12/2008

Nota: A selecção das fotos e os negritos nos textos são da minha responsabilidade

7 comentários:

Mário Magalhães disse...

Meus caros, confesso que sou um apaixonado por este jogador, quando pega na bola estou sempre na espectativa para ver o que sai dali, quando o Porto o contratou confesso que não o conhecia, algo estranho porque passo dias a investigar a ler a ver jogos dos mais diferentes campeonatos de futebol que existe no nosso planeta, fico contente por esta descoberta e digo sem margem nenhuma de engano que este jogador está ao nivel de um Adriano, Ronaldo...
Para quem já leu muito dos meus post ve que não sou um fã do nosso mister, por causa da sua limitação em termos tacticos, mas gostava de ver este porto a jogar em 4-4-2 com a dupla Lisandro e Hulk, tenho a firme certeza que se tornava numa equipe mais segura, consistente e mais poderosa.

Saudações

Mefistófeles disse...

Hulk já mostrou não ser apenas uma aquisiç\ao acertada.

Estou convencido que se vai tornar um fenómeno !

É daqueles jogadores que aparecem de vez em quando.

O que mais me impressiona, para além das suas qualidades técnicas e físicas é a sua enorme vontade de vencer, o seu sentido de baliza ( só vê a baliza ) e a forma como contagia os companheiros, sobretudo nos momentos difíceis.

Já para não falar na sua imprevisibilidade.

Um portento !

eduardo disse...

"Às vezes, fica no ar aquele sentimento de pouca seriedade, que é uma coisa que me assusta. Quando o FC Porto perdeu, encontraram razões da derrota sem se preocuparem em fazer uma análise crítica correcta, optando pelo mais fácil, que é dizer mal. Depois, o FC Porto começou a ganhar e as pessoas ficaram com dificuldade para explicar, porque, se tivessem feito uma análise séria, teriam sabido explicar. Mas, como não a fizeram, deixaram de ter argumentos.... Ninguém foi capaz de fazer uma análise para saber porque é que os jogadores que chegaram tiveram aquelas prestações."

Jesualdo Ferreira
in O JOGO, 21/12/2008

Zezé disse...

Hulk era claramente um jogador que trazia uma enorme vontade consigo. vontade de provar que aos 16 anos merecia ter ficado em portugal, vontade de provar que o que fazia no japao fazia em portugal, vontade de justificar o forte investimento financeiro nele, vontade de calar até aqueles que punham enormes reticencias a um jogador com nome de super-heroi.

os jogos passam e hulk, que começou como um jogador com essa mesma vontade, é agr um jogador que consegue juntar essa vontade ás necessidades da equipa. sim, pq Hulk ainda vai sendo, qdo necessario, a muleta da equipa.e isso, isso contagia o resto da equipa.

para finalizar, concordo com a opiniao do sr.Magalhães. em 4-4-2, e com hulk e lisandro na frente, só posso pedir ao pai natal que nos traga o vukcevik para uma das alas.

Hulk Lisandro

rodrigues meireles lucho vuk


uau, uaaaauuu

Mário Faria disse...

o Hulk é um jogador entusiasmante.
O nome e o facto de vir de um mercado para onde emigram os "restos" ou os mais velhos, não ajudou a perceber que podia ser alguma vez a tal promessa do nosso Presidente.
Engano, puro engano : confesso que se percebi a contratação não entendi o valor envolvido.
Estas coisas às vezes têm de ser assim : sem risco não há petisco.
O Hulk ainda vai a meio do caminho, e se não houver acidentes de percurso vai ser um caso sério, em 4x3x3, 4x4x2, ou 4x5x1. Tenho para mim que com um tridente atacante fortíssimo resta que as compensações nas transições funcionem e que a defesa estabilize, para nos tornarmos uma equipa forte, que ainda não somos.
Fernando é outro valor emergente : ou me engano muito ou vai ser uma mais valia rara nesta nova versão do FCP.

Aurélio Estorninho disse...

eu sou daqueles que tive de engolir tudo aquilo que disse a quando da chegada do hulk.
ele é tudo aquilo que o FC PORTO precisava, e com um bocadinho de sorte e com uns laterais melhorzinhos podemos chegar bem longe na champions.

Zé Luís disse...

Depois do Tadeia e do Lobo, só falta hoje à noite o Rui Santos dissecar a forma de jogar do FC Porto. Depois de tudo já ter sido dito nos blogs, eles devem ter aprendido muito depressa. É a esperteza saloia, a mesma que serviu para catalogar como fiasco o Hulk quando chegou...