sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O Porto, o FC Porto e Pinto da Costa (III)

O Porto, o FC Porto e Pinto da Costa (I)
O Porto, o FC Porto e Pinto da Costa (II)

(continuação do artigo de Bruno Carvalho)

Vamos agora, então, ao tema da corrupção. Sei bem que é disso que esperam que fale e aqui revele se sou ou não um verdadeiro benfiquista.

Que tristeza! Onde nós chegámos! A prova de fogo de um benfiquista é a forma como trata, ou melhor, como insulta, o presidente de um clube adversário e não aquilo que pode fazer pelo seu próprio clube.

Esse tem sido o erro sistemático do Benfica. O Benfica em vez de construir uma identidade forte e ganhadora, desperdiça o seu tempo a pensar em Pinto da Costa e como o pode ofender.

Se alguém pensa que vou insultar o Presidente do FC Porto, pode parar já de ler este texto, uma vez que não o vou fazer. Eu tenho respeito pelo presidente do FC Porto, como imagino que Luís Filipe Vieira tinha por ele quando era presidente do Alverca.

Mas não pensem que vou fugir ao assunto. Eu vou falar com franqueza de Pinto da Costa.

Pinto da Costa foi condenado no âmbito do Apito Final, por corrupção desportiva, pelo Conselho de Disciplina da Liga e recorreu da sentença, que veio a ser confirmada pelo Conselho de Justiça da Federação, numa reunião recheada de polémica. Sinceramente eu acho que essa reunião foi uma vergonha e não deixou ninguém convencido de que aí se fez justiça. A reforçar o que digo, está o facto do TAS (Tribunal Arbitral du Sport), em Lausanne, na Suíça, ter desconsiderado totalmente essa decisão do Conselho de Justiça.


Pinto da Costa, entretanto, recorreu para os tribunais administrativos, onde, entre outras coisas, põe em causa a utilização das escutas telefónicas como meio de prova. Este processo ainda decorre, pelo que devemos aguardar atentamente os seus resultados, ainda que já se saiba que o Supremo Tribunal Administrativo, no processo do presidente da U. Leiria, veio dizer que as escutas não poderiam ser utilizadas, o que pode fazer reverter todo este processo.

Quanto ao FC Porto a história é ainda pior. O FC Porto foi condenado pelo Conselho de Disciplina da Liga e, pasme-se, não recorreu.

O Porto cometeu, na minha perspectiva, um erro trágico ao não ter recorrido da sentença que o condenava no processo Apito Final.

É que a honra não tem preço e muito menos se vende por 6 pontos.

Por mais que tenham descoberto depois que o recurso de Pinto da Costa aproveita ao Porto, o certo é que o Porto não recorreu, o que significa que aceitou o castigo e logo qualquer um pode deduzir que o Porto se deu como culpado num processo de corrupção desportiva.


Deste modo, o Porto colocou-se numa posição em que lhe é muito difícil defender-se quando alguém lhe chama “corrupto”. A provar o que eu digo estão as várias declarações feitas pelo presidente da UEFA, Michel Platini, a propósito do Porto que devem fazer corar de vergonha qualquer dirigente ou adepto portista.

O Porto comportou-se com esperteza saloia, não tendo assumido a postura séria que uma instituição de prestígio exigiria, sabendo-se que o principal valor que se deve defender na vida é a honra.

E, neste caso, Pinto da Costa esteve muito mal.

Das duas, uma: ou Pinto da Costa concordou com o facto de o Porto não ter recorrido, o que no meu ponto de vista é um erro lamentável ou, se não concordou, tinha que se demitir, uma vez que era ele o presidente e não poderia transigir num assunto desta importância. Demitia-se e a seguir convocava eleições ouvindo a opinião dos sócios do seu clube.

Assim, Pinto da Costa, apesar de ser um Presidente dos mais bem sucedidos em termos de títulos na história do futebol mundial, apesar de ter construído um estádio novo, apesar de ter construído um centro de estágios, apesar de ter renovado o campo da Constituição, apesar de estar a terminar o pavilhão, cometeu um enorme erro.

Na minha opinião 6 pontos estragaram tudo e o Porto perdeu o respeito dos seus adversários porque não soube dar-se ao respeito.

Eu prefiro sinceramente nada ganhar do que a desonra que se abateu sobre o FC Porto.

Contudo, eu não sou dos que acha que o Porto conquistou todas as vitórias que enumerei por ser um clube corrupto ou porque comprou tudo e todos.

Eu não alinho na conversa do sistema que me parece, sobretudo, uma desculpa para quem não consegue ganhar em campo.

Estou convicto que o Porto ganhou o que ganhou porque ao longo destes anos foi melhor que o Benfica e porque tinha melhores equipas e melhores treinadores que os seus adversários.

O Porto chegou inclusivamente a ser Campeão Europeu com uma equipa que poderia ser a do Benfica.


O treinador era o do Benfica (Mourinho), os jogadores principais (Deco e Maniche) eram do Benfica, e depois o próprio Mourinho foi buscar Derlei e Nuno Valente ao Leiria e Paulo Ferreira ao Setúbal por meia dúzia de tostões. O sonho que se viveu no Porto podia, perfeitamente, ter sido vivido pelo Benfica.

Todos bem sabemos que Pinto da Costa definiu, há muito, o Benfica como alvo a abater. E nesse aspecto, há que admitir que o Benfica tem dado uma grande ajuda, com constantes tiros nos pés.

Não foi com certeza Pinto da Costa que elegeu presidentes como Manuel Damásio ou Vale e Azevedo.


Não foi Pinto da Costa que contratou, ao longo de anos, centenas de jogadores medíocres e treinadores sem qualidade, deixando fugir os principais talentos para os adversários directos.

O Benfica queixa-se muito do sistema, mas devia queixar-se sobretudo do seu sistema de gestão desportiva que tem sido miserável ao longo de todos estes anos.


No que diz respeito às arbitragens, que fique claro que eu não gosto dos árbitros portugueses e acho que eles são, na sua maioria, medíocres. Mas isso é consensual.

De facto, basta perguntar aos adeptos do Porto ou do Sporting se gostam dos árbitros que temos. Perguntem-lhes se não acham que os seus clubes são prejudicados pelos árbitros. Eles acham genuinamente que sim, como acham os adeptos dos clubes mais pequenos. No fundo acham todos. É que os árbitros, na sua generalidade, são francamente maus.

No entanto, não acho que sejam os árbitros a génese dos problemas do Benfica e a prova está aí à vista de todos.

Como já disse atrás, Rui Costa assumiu a pasta do futebol e o Benfica construiu logo uma melhor equipa que os seus adversários, tendo melhor plantel e melhor treinador que os demais, e os resultados apareceram de imediato. O Benfica tem já 4 pontos (no mínimo) de vantagem sobre o Porto e 5 sobre o Sporting.

Esse é o caminho. O caminho do conhecimento, do saber estar e da competência.

É por isso, e por muito mais motivos, que eu gosto tanto do Rui Costa!

Bruno Carvalho, 26/11/2008
in blog ‘Novo Benfica’

PS 1: A confirmar muito do que eu disse, o FC Porto qualificou-se para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões pelo 3º ano consecutivo, mesmo com a pior equipa dos últimos anos. Registe-se que, desde que existe Liga dos Campeões, é a 9ª vez que o Porto passa a fase de grupos, sendo que o Benfica apenas conseguiu tal feito uma única vez, com Ronald Koeman, na época 2005/2006.

PS 2: Questionado pela RTP sobre quem seria o melhor jogador da Liga Portuguesa, Pablo Aimar (outra vez lesionado!) respondeu que era Lucho González, jogador do FC Porto. Será que não chega de dar tiros nos pés? Não haverá ninguém no Benfica atento a estas coisas? Alguma vez alguém do Porto disse que o melhor jogador da Liga era o Simão Sabrosa? Não podia Pablo Aimar ter dito que era o David Suazo, o Reyes ou o Luisão? Ou até não poderia ter dito, com um sorriso, que era ele próprio? Tinha que dizer que era um jogador do Porto? Agora imaginem lá quem se ficou a rir…

Nota: As fotos, os links para outros artigos e os negritos no texto são da minha responsabilidade.

6 comentários:

Tiago Amaral SD disse...

Confesso que é a primeira vez que comento um artigo seja onde for. Queria apenas agradecer ao José Correia pela totalidade deste artigo. Não que concorde com tudo o que nele é dito mas penso ser muito interessante saber como alguns de fora nos vêem. Creio que só assim podemos ser cada vez Maiores e Melhores. Já agora os Parabéns pelo Excelente trabalho que tem sido realizado neste Blogg. Pena se calhar os dirigentes da SAD não passarem por aqui para saber o que os verdadeiros adeptos e sócios pensam e sentem. Talvez assim tivessem um pouco mais de respeito e consideração por todos nós. Saudações!

Armindo disse...

Desde já, quero pedir desculpas por nunca ter referido que o seu blog é uma referência no que à minha parte diz respeito.

Apesar de nunca ser do meu agrado, dar os parabéns a um Lampião, senti-me na obrigação de o fazer ao Sr. Bruno Carvalho; o qual teve a gentileza de me retribuir o elogio que lhe tinha feito.

E qual não é o meu espanto, e mais uma vez o Sr. Bruno Carvalho me surpreende novamente com o post "Ensaio sobre a cegueira".

Começo a ficar preocupado com o surgir de "maus benfiquistas"!

Espero é que a tradição se mantenha, e que sejam os "verdadeiros benfiquistas" a comandarem por muitos e longos anos.

José Correia disse...

Caro Armindo, muito obrigado pelas palavras simpáticas.
Não é esse o objectivo, mas é sempre animador receber elogios.

Volte sempre.

Mefistófeles disse...

Antes de mais, os meus cumprimentos a todos.

A 1ª parte ainda despertou o meu interesse, a 2ª e 3ª apenas confirmaram o que eu já penso há muito: não existem lampiões lúcidos, apesar das aparências e do louvável esforço do José Correia para nos tentar revelar um lado bom daquela raça ( prefiro acreditar no Pai Natal ).

A 1ª parte até parece revelar um homem isento, mas reparem nos seguintes disparates que revelam patologia lampiã grave ( e só me refiro à 3ª parte ).

1)Primeiro disparate:
~
"Deste modo, o Porto colocou-se numa posição em que lhe é muito difícil defender-se quando alguém lhe chama “corrupto”. A provar o que eu digo estão as várias declarações feitas pelo presidente da UEFA, Michel Platini, a propósito do Porto que devem fazer corar de vergonha qualquer dirigente ou adepto portista."

Comentário: ERRADO ! Não é a declaração de um panasca-batoteiro--franciú que nos faz corar de vergonha; temos tanta consideração pr ele como por um alho francês: só moído, de preferência à porrada !

O que nos faz corar de vergonha é a forma ignóbil como se protegem dirigentes traficantes de um clube como o Sport Lisboa e se deixam outros clubes morrer.

O que nos faz corar de vergonha é a perseguição oficial do regime a quem já deu mais ao país do que esses próprios medíocres mandantes podem algum dia sonhar bem como a colocação de lacaios pagos por nós em lugares de prestígio e bem remunerados para executar essas manobras persecutórias. Os tribunais comuns têm demonstrado à saciedade a leviandade de quem condena nas instâncias desportivas.

Aguardamos serenamente as indemnizações que daí decorrerão para nos rirmos (ainda ) mais.



2) Segundo disparate: "Assim, Pinto da Costa, apesar de ser um Presidente dos mais bem sucedidos em termos de títulos na história do futebol mundial, apesar de ter construído um estádio novo, apesar de ter construído um centro de estágios, apesar de ter renovado o campo da Constituição, apesar de estar a terminar o pavilhão, cometeu um enorme erro."

Comentário: Achas pouco ? Nem o Marquês de Pombal ! Ok, ok, Pinto da Costa não ressuscitou ninguém...
O maior erro dele foi meter-se com certa "dama", como todos sabemos, e dar confiança a lampiões encapotados.

3) Terceiro disparate:
"O Porto chegou inclusivamente a ser Campeão Europeu com uma equipa que poderia ser a do Benfica.O treinador era o do Benfica (Mourinho), os jogadores principais (Deco e Maniche) eram do Benfica, e depois o próprio Mourinho foi buscar Derlei e Nuno Valente ao Leiria e Paulo Ferreira ao Setúbal por meia dúzia de tostões. O sonho que se viveu no Porto podia, perfeitamente, ter sido vivido pelo Benfica."

Comentário: o treinador era o do Leiria ( passou pelo galinheiro 3 meses e o seu maior mérito foi convencer o João Tomás de que era jogador de futebol e ganhar 3-0 ao SCP ).

Maniche estava na "desintoxicação" e Deco no Alverca. Mas tem razão: a equipa campeã europeia poderia ter sido a do sport lisboa se tivesse um estádio chamado Dragão, residisse no Porto, vestisse de azul e branco e tivesse um Presidente como PdC. Ai, se a minha avó tivesse rodas: era uma trotinete !

4) Quarto disparate:
"Como já disse atrás, Rui Costa assumiu a pasta do futebol e o Benfica construiu logo uma melhor equipa que os seus adversários, tendo melhor plantel e melhor treinador que os demais, e os resultados apareceram de imediato. O Benfica tem já 4 pontos (no mínimo) de vantagem sobre o Porto e 5 sobre o Sporting.

Esse é o caminho. O caminho do conhecimento, do saber estar e da competência.

É por isso, e por muito mais motivos, que eu gosto tanto do Rui Costa!"

Comentário:
"Bem-aventurados os pobres de espírito porque deles é o reino dos Céus".

Creio ter sido, sinceramente, parco nos disparates apontados. Alguns mais haveria de apontar mas o texto já vai longo.

Não entendo os elogios, depois de ter lido o que li até ao fim.

É preciso saber ler nas entrelinhas ( neste caso nem é preciso ).

José Correia disse...

Caro Mefistófeles, compreendo a sua reacção e, sinceramente, até esperava reacções mais duras.

Contudo, logo no início da 1ª parte do artigo escrevi o seguinte:

«Naturalmente, discordo de algumas das coisas que Bruno Carvalho escreveu e, também, temos perspectivas diferentes sobre diversos aspectos. Contudo, considero que é um artigo interessante, que traduz uma visão pouco habitual nos benfiquistas (os do Norte, então, costumam estar entre os mais fanáticos) e que merece ser lido e ser objecto de alguma reflexão.»

É isto que eu penso.

Relativamente às opiniões do Bruno Carvalho, lendo os comentários que muitos benfiquistas escreveram no blog 'Novo Benfica', acredite que são bem mais duros (alguns chegam a ser insultuosos) do que o meu amigo.

Mefistófeles disse...

Sabe, José Correia: só disse o que disse porque tenho por si enorme respeito e consideração. Por isso mesmo, custa-me o seu desperdício de tempo, talento e empenho com lampiões.

Reforço a minha opinião: não há bons lampiões. Só há lampiões. São nossos inimigos e só querem a nossa desgraça. PQP !