quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Ontem, hoje e amanhã

Pré-Época: Independentemente de neste período os jogos não contarem para os pontos, não deixou de parecer estranho JF rodar muito a equipa, ensaiando vários jogadores para as posições que estávamos mais carenciados, em função das saídas do Paulo, do Zé e do Quaresma.

Normalmente colocava um onze numa parte e outro na segunda, fazendo combinações, porventura, experimentais para chegar à receita certa. Pareceu a quem não sabe da poda experiências a mais. Talvez não fosse, mas parecendo o treinador ter dúvidas é essa incerteza que transmite ao público, quer queira ou não. De facto, só passamos a ter um onze mais ou menos fixo, depois da 2º. Jornada, quando trocou Pedro por Rolando e encaixou Fernando como trinco.

Uma equipa em construção: O FCP integrou jogadores em todos os sectores e tenta jogar num 4x3x3 meio manco pois os homens que jogam nas alas não são extremos puros, e os defesas laterais não são propriamente especialistas no aproveitamento do corredor, ora pecando por excesso ora por diferença.
O lugar de defesa esquerdo parece um lugar maldito no nosso clube, pois não há quem aqueça no lugar.

A defesa tem oscilado e correu muito mal a substituição do Helton pelo Nuno. Uma coisa ganhou-se: deixou de haver dúvidas.

Sapu tem potencial, mas parece desconcentrar-se e não é uma certeza. Tendo transitado do centro da defesa para a faixa, tem sido a atacar que se tem mostrado mais. A defender dá muito as costas e é pouco agressivo. Vamos ver como vai evoluir. Rolando fixou-se e vai crescer. Bruno é uma máquina e Pedro é um defesa esquerdo que se defende em função da larga experiência que tem. Triste remedeio...

O meio campo com Fernando a trinco ainda não apresenta a mesma coordenação que tinha quando o Paulo Assunção era titular daquela posição mestra para o equilíbrio da equipa.

Fernando tem sido uma boa surpresa, mas falta-lhe experiência e um pouco mais de atrevimento. Ainda não advinha o lance e nem sempre parece ter o dom da ubiquidade. No futebol moderno, o trinco não se pode resguardar na zona central, a passar a bola para o defesa mais próximo. Tem de ser capaz de pisar outros terrenos e aparecer mais à frente, quer para pressionar o homem da bola, quer para criar vantagem numérica na zona de ataque.
Vi o Atlético de Madrid num dos últimos jogos e apercebi-me que o Paulo Assunção, sendo o homem de ligação, joga mais à frente que o fazia no FCP, toma mais iniciativas e até teve alguns passes de ruptura muito bons, dum dos quais saiu um golo do Atlético.
Fernando ainda não é esse homem, ainda treme bastante como aconteceu com o Arsenal, mas tem tudo para fazer um excelente campeonato e constituir uma bela surpresa. Para além disso, já deu para ver que pode ser deslocado para lateral direito - quando o treinador entender necessário – que dá conta do recado, e é portanto uma peça que se pode mexer para dar mais profundidade à equipa, sem a desequilibrar. Admirei-me com o facto do JF não o ter tentado no último jogo.

Meireles tem estado dentro da sua bitola. O problema tem sido Lucho. JF explicou que Lucho tem outro tipo de funções. É provável que tenha , mas o que surpreende é que quando joga com o registo anterior - o faz muito bem – só que dura muito pouco tempo.
Se calhar lembra-se que tem de jogar de outra maneira, engasga-se e a coisa não sai, com a fluência que fez dele o jogador mais valioso da época transacta.

Na frente o tridente ainda são apenas três dentes e nem sempre mordem como gostaríamos. Lisandro está abaixo do que valeu a época passada, embora continue a ser um elemento altamente valioso que parece perder protagonismo quando encostado há linha e fica sem espaço de manobra, uma vez que Hulk, com poder que tem, cobre e precisa de um largo espaço para fluir o seu tipo de jogo.
Rodriguez está melhor, mais metido no jogo, embora tenha alguma tendência para fugir para o centro e não seja forte a centrar.


Hulk uma revelação apesar de alguma irregularidade e alguma inexperiência táctica. Muito potente, merece ser egoísta, só se pede que não abuse. Com Lucho ao seu nível e a dividir melhor o jogo com este trio, acho que o rendimento do nosso ataque vai melhorar consideravelmente. É o nosso sector potencialmente mais forte. Há que o provar. Já.


Tomás Costa e Guarín podem ser a meu ver jogadores interessantes. A sua utilização tem sido irregular. Umas vezes parece que vão ter mais jogo e desaparecem; volta o Mariano e o Tarik, que desaparece de seguida. Deve ter a ver com o adversário e da forma como JF lê o jogo.
Pelé tem sido visto na Liga Intercalar. Não tem presença assegurada no banco. Ao que veio? Algumas destas perguntas terão a devida resposta nos próximos capítulos.

As estatísticas, não sendo tudo, dizem sempre qualquer coisa. Em 12 jornadas já esgotámos os 3 empates da época passada e apenas temos menos uma derrota que em toda a época anterior. Temos uma média de 1,66 golos marcados contra 2,00 de 2007/8, e uma média de 0,75 golos sofridos contra 0,43 em 2007/8. Estamos piores, as exibições tem sido dominadas pela intermitência. Em contra-partida estamos nas 4 provas, que ainda podemos ganhar.

E o futuro próximo: Em princípio a equipa só pode melhorar. A construção ainda não terá acabado, mas os jogadores conhecem-se melhor e provavelmente estarão mais aptos para desenvolver os trabalhos exigidos, pois já vamos com meio ano de rotinas. Os alicerces estão lançados, sustentados e, sendo assim (não se percebe que possa ser de outra maneira) , vamos crescer como equipa e ser mais competentes.
O recomeço será muito exigente: Nacional (f), Trofense (c), Braga (f), Belenenses (f) e SLB (c). Nos momentos mais difíceis temos sido mais capazes, e no Dragão já perdemos 5 pontos, num total de 12, com SLB (f), Rio Ave (f), Leixões (c), Naval (f) e Marítimo (c). Na CL depois de uma entrada muito tremida, conseguimos passar aos oitavos e ficar em 1º lugar na nossa série.
De qualquer forma e na minha opinião a equipa ainda não está coesa, nem suficientemente forte para estarmos muito optimistas. Além disso vamos atrás 2 pontos do SLB.


Mas, como o futuro próximo vai constituir uma empreitada complicada, e porque tem sido nessas circunstâncias que temos respondido melhor, temos bons motivos para confiar que se tivermos um bom recomeço, talvez as coisas se componham.

5 comentários:

HULK Onze milhas disse...

"O problema tem sido Lucho. JF explicou que Lucho tem outro tipo de funções."

É certo que eu não sou "Mestre" em futebol mas como pagante não posso aceitar que se "troque" um grande jogador como Lucho para se obter um outro Lucho, jogador absolutamente dispensável.
Mas JF adora colocar jogadores fora dos seus lugares habituais, fazendo baixar o seu rendimento, tal como o faz com Lucho.
Em relação ao futuro, nem estou pessimista nem optimista. Parece que está tudo preso por arames.
Apenas uma coisa me agrada: o empenho dos jogadores. Quanto a isso, nada a dizer. Será mérito do treinador?
Como adepto "ignorante" fico com a sensação que, após a borrasca das 4 derrotas quase seguidas, JF foi obrigado pela estrutura da SAD a deixar-se de experiências e a colocar os jogadores nos lugares onde eles rendem mais, como nos casos de Hulk, Lisandro, Rodrigues, Guarin. Estarei errado?
Aproveito para desejar a todos um BOM NATAL e que 2009 traga com ele a concretização da maior parte dos vossos sonhos... deixando alguns para 2010... :-)

José Correia disse...

«Em princípio a equipa só pode melhorar. A construção ainda não terá acabado, mas os jogadores conhecem-se melhor»

Estou de acordo com esta perspectiva/previsão.

Com um melhor entendimento no tridente atacante;
com um Lucho ao nível da época passada;
com um Fernando a continuar a crescer na posição crucial de trinco;

se a SAD der uma ajuda ao treinador, contratando um defesa-esquerdo de valia indiscutível, acredito que temos equipa para renovar o título e nos batermos taco-a-taco com o Atlético de Madrid.

Zezé disse...

"O problema tem sido Lucho. JF explicou que Lucho tem outro tipo de funções"

será assim tão dificil de perceber? o Lucho apenas não está ao nível de épocas passadas, não por JF não deixar, mas por Fernando não o permitir. E não o permite pq não é Assunção. Reparem nas vezes que se vê Lucho próximo de Fernando.

o 90minutos.blogspot.com deseja-vos um bom natal.

passem no blog :)

Jorge Aragão disse...

Mais um excelente post que não tenho no entanto tempo para comentar devidamente.
Desejo a todos um Feliz Natal.
Abraço

Mário Magalhães disse...

Boas, ao longo destes tempos em que participo neste blog, venho a defender que este plantel que o Porto formou para este ano está mais talhado para um 4-4-2 de que para um 4-3-3. Eu defendo isso porque não vejo no Porto extremos puros e com qualidade para jogar na equipa titular, o Tarik está a 20% das suas capacidades, candeias muito verde, Mariano uma desilusão, quanto ao Rodriguez é o unico que tem qualidade para jogar a titular. Relativamente aos avançados digo que temos 2 titulares indescutiveis que são o Hulk e o Lisandro, quanto o Farias deve ser vendido e apostar no Adriano que dá sempre melhor conta do recado. Quanto aos médios devo dizer que me custa ver o Ibson no integrar este plantel como o Paulo Machado, defendo a dispensa do Bolatti. No que se refere ao Lucho está evidente a má forma, e deixo a pergunta, o ibson não era uma boa solução???
Relativamente a defesa acho que é o sector mais debil do nosso plantel, precisamos de um central e dois defesas esquerdos.
Aguardo boas noticias no mercado de inverno principlamente no sector defensivo.

Bom Natal e Saudações Portistas para todos.