sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O choradinho habitual dos “calimeros”...

O jogo FC Porto x E. Amadora, referente à 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal, estava inicialmente marcado para o dia 4 de Março. Partindo deste princípio, e baseado nos regulamentos, a administração da FCP SAD solicitou à Liga de Clubes a antecipação do FC Porto x Sporting para sábado, 28 de Fevereiro, às 21h30 (72 horas após a conclusão do Sporting x Bayern Munique).

Entretanto, e paralelamente, FC Porto e Estrela Amadora tinham interesse no adiamento do jogo que iam disputar entre si.
No caso do E. Amadora, o adiamento do encontro permitia-lhes ter mais tempo entre a deslocação à Trofa (dia 1 de Março) e a recepção ao Braga (dia 7 de Março). Além disso, evitaria que os jogadores do Estrela tivessem de fazer três jogos numa semana, algo a que não estão habituados.
Relativamente ao FC Porto, ficava com mais tempo para preparar o jogo da 21ª jornada em Matosinhos e a segunda-mão dos oitavos-de-final da Champions, que se realiza no dia 11 de Março.

Neste sentido, ambos os clubes solicitaram o adiamento da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, para o dia 22 de Março, aproveitando o facto de nesse fim-de-semana haver uma paragem no campeonato (joga-se a final da Taça da Liga no dia 21).

Para além dos argumentos acima referidos, o facto do dia 22 de Março ser um domingo e de nesse dia não haver mais jogos, certamente contribuirá para que o Estádio do Dragão tenha uma melhor assistência do que teria no dia 4 de Março, o que significa também uma melhor receita de bilheteira, que será de 35 por cento para cada clube e 30 por cento para a FPF.

Só na tarde do dia 20 de Fevereiro, após conversas com o vice-presidente da FPF, Amândio de Carvalho, é que o FC Porto foi informado que o adiamento do jogo com o Estrela da Amadora obtivera autorização federativa.
Ora, nessa altura, já era impossível aceder à pretensão do Sporting para que o clássico fosse disputado no domingo (dia 1 de Março) em vez de ser no sábado (dia 28 de Fevereiro).
E porquê?
Por dois motivos. Em primeiro lugar o FC Porto já tinha vendido 10 mil bilhetes para um jogo agendado para sábado à noite. Em segundo lugar, devido ao Regulamento de Competições da Liga. Segundo a alínea 7 do artigo 15.º, «os pedidos de alteração têm de dar entrada nos serviços da Liga até às 18 horas do décimo dia anterior ao da data fixada no programa inicial de jogos (...) sendo liminarmente indeferidos os pedidos que sejam recebidos fora do prazo».

Todos estes factos são claros e tudo isto é do domínio público e, obviamente, conhecido pelo Sporting. Contudo, isso não impediu um vice-presidente da SAD leonina, Miguel Ribeiro Teles, de vir a público com as queixinhas habituais, dizendo ter-se sentido enganado pelos responsáveis do FC Porto, quando, depois de confirmado o adiamento do encontro da Taça de Portugal, com o E. Amadora, os portistas não tentaram satisfazer o desejo dos leões de jogar apenas no domingo.


Em declarações ao site oficial do Sporting, afirmou:
Ninguém do FC Porto nos disse que o jogo com o E. Amadora tinha sido objecto de um acordo de adiamento, ao que julgamos saber, formalizado num requerimento datado de dia 19, cinco dias antes do anúncio público da nova data. O FC Porto quis tirar o proveito desportivo do facto de poder jogar no sábado, tentando aproveitar a circunstância de poder gozar de mais um dia de descanso do que o Sporting, refugiando-se nos regulamentos, mesmo quando sabia que o argumento principal invocado para a antecipação do jogo já não era válido.
O Sporting viu-se na contingência regulamentar de ter de aceitar a antecipação do jogo para sábado, tendo preferido jogar às 20.30, uma vez que tinha de viajar para Lisboa”.

Pelos vistos, e para além de gostarem de fazer o papel de calimeros, os administradores do Sporting desconhecem o Regulamento de Competições da Liga. Registo.
Quanto ao facto dos jogadores portistas poderem gozar de mais um dia de descanso do que os sportinguistas, isso seria sempre incontornável, quer o jogo fosse no sábado ou no domingo, porque o FC Porto jogou com o Atlético de Madrid na 3ª feira passada, enquanto que o Sporting recebeu o Bayern 24 horas depois. O melhor é queixarem-se à UEFA...

Foto: Record

6 comentários:

Aristodemos disse...

Mais uma polémica para desviar a atenção dos 0-5.

Paulino disse...

Discordo, e penso que só não vê quem é cego que o FCP e o Estrela fizeram a cama ao Sporting, principalmente o FCP.

Inteligente foi o FCP ter utilizado todos os recursos legais para o adiamento, logo se existe discórdia a quem têm de se queixar é à Liga.

Não se pode culpar um adversário por ter utilizado as regras do jogo inteligentemente.

Xeque-Mate

Oporto disse...

Se jogo com Sporting já era difícil agora nem se fala. Força Porto.

Uminho1 disse...

Quando se fala aqui que o F.C.Porto teria sempre mais um dia de descanso, isso é verdade, mas há diferenças:

Uma coisa é ter o jogo 3 dias depois e outro é ter 4,5 dias, uma semana depois.

Ainda recentemente por causa do FCP-Benfica e os motivos do cansaço ou falta dele lia-se que eram precisas pelo menos 72horas para recuperação dos jogadores e daí que o FCPorto tinha toda a razão em fazer descansar os principais e alegar que queria jogar contra o benfica no mesmo dia.

Neste caso estamos num situação semelhante ou ainda pior.

Se fosse ao contrário seriam os portistas a contestarem.

Mas como se viu no FCP-Benfica não se notou quem tinha efectivamente descansado.

Esperemos que hoje se note e bem.

Anónimo disse...

Não deixa de cheirar a habilidade de chico-esperto de nossa parte, mas o argumento dos habitualmente tão legalistas lagartos de que o FCP se "refugia nos regulamentos" dá vontade de rir.

José Correia disse...

V. R. disse...
«Não deixa de cheirar a habilidade de chico-esperto de nossa parte, mas o argumento dos habitualmente tão legalistas lagartos de que o FCP se "refugia nos regulamentos" dá vontade de rir.»

É isso mesmo.
A FCP SAD cumpriu com tudo aquilo que está estipulado nos regulamentos.
Assim sendo, de que é que os sportinguistas se queixam?
Do Regulamento?
Ridículo!