quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

SMS do dia - XXXIII

Sou só eu a achar que este fim de semana há um golo em fora de jogo - não assinalado - e que ninguém (mas mesmo niguém) fala nele?



Dizem as leis (ver guia interactivo da FIFA sobre a lei 11 - nomeadamente os slides 22 a 26)


No site da Liga (ver slide 6):



A mim parece-me claro que o Cardozo tem um movimento que distrai o guarda-redes (podendo levar o guarda-redes a preparar uma saída da baliza, prevendo um passe para o Cardozo) e num segundo momento - na altura do remate - está a ter interferência no campo de visão que o guarda-redes tem do remate.

6 comentários:

Pedro Reis disse...

Não me parece de todo.
O Ruben Amorim vai claramente para o remate, o guarda-redes vê a bola partir atira-se e não defende.
Não vamos cair no mesmo ridículo dos nossos adversários que queriam o Lisandro e o BAlves suspensos.

José Correia disse...

Olhando para o que dizem as leis, não seria de modo algum errado considerar que o Cardozo (que está em posição de fora-de-jogo e na linha de visão do guarda-redes) interferiu na jogada.

Contudo, também aceito a interpretação do árbitro, de que o paraguaio não teve interferência.

Nightwish disse...

Teoricamente, é o que dizem as regras. Na prática, nunca vi nenhum árbitro a dar importância a isso.

Luís Carvalho disse...

Uma vez deram muita importância a isto.
Foi num golo do Domingos em Braga, já lá vão muitos anos...

Joe disse...

Sinceramente, também acho que não seria de assinalar. parece-me que o GR vê bem a bola partir e se faz ao lance sem ser incomodado pela posição do Cardozo. Mas fosse isto ao contrário e já tínhamos conversa para a semana toda.

Um golo que me pareceu claramente irregular, mas de que ningiuém falou porque foi quase a 2ª vinda de cristo á terra, foi o do mantorras com o rio ave. ele ganha a posição ao defesa, mas depois disso desequilibra-o com um encosto quando ele está no ar.
Mas claro, discutível é o golo do Farias...

dragao vila pouca disse...

Joe disse:
Mas fosse isto ao contrário e já tínhamos conversa para a semana toda.

Este é que é o ponto.