terça-feira, 31 de março de 2009

Em Alvalade, tudo bons rapazes


«(...) estava eu satisfeito por ver alguém, humildemente, dar a cara após um erro flagrante quando, de repente, Lucílio resolveu estragar tudo. Que não tenha visto o gesto de Paulo Bento - indiciando que estava a ser roubado - parece-me perfeitamente possível (sem o recurso à televisão só por sorte poderia ter observado a reacção do técnico leonino), mas que diga, sem pestanejar, que no relvado não se apercebeu da gravidade da atitude de Pedro Silva após a expulsão é... estranho. Ou pior que isso: é impossível de aceitar.
O lateral leonino, desesperado com a marcação do penálti e com a ordem de saída de campo, reagiu à peitada, o árbitro arregalou os olhos perante o gesto do brasileiro e, horas depois, tem a coragem de dizer, perante o País, que não se apercebeu? Posso acreditar em tudo o que Lucílio disse na televisão, desde o facto de ter sido iludido pelo movimento do corpo de Pedro Silva no lance da polémica, até à garantia de que nenhum dos auxiliares o avisou do erro mas, decididamente, não acredito que esteja a dizer a verdade em relação ao resto. E se está, convém deixar de arbitrar quanto antes, pois pelos vistos não revela as condições necessárias para observar o que se passa não a alguns metros de distância, mas a escassos centímetros
Luis Avelãs
in Record, 23/03/2009


O que terá levado Lucílio Baptista a não escrever no relatório do jogo que o lateral do Sporting lhe dera uma forte peitada após ter sido expulso?
Peso na consciência?
Medo das consequências?

Bem, se Lucílio tivesse escrito no seu relatório que Pedro Silva o tentara agredir, este seria abrangido pelo artigo 115.º do Regulamento Disciplinar da Liga de Clubes que, no 1.º ponto, define o seguinte: "São punidos nos termos das alíneas seguintes as agressões praticadas contra a equipa de arbitragem b) Agressão em outros casos: suspensão de 6 meses a 4 anos e multa de 2.500 a 12.500 euros".

"Fala-se que ele tentou agredir o árbitro mas, no meu entender, aquele gesto quando recebeu a ordem de expulsão foi para dizer que tinha tocado a bola com o peito. O Pedro Silva sentiu-se injustiçado e, se calhar, o comportamento que ele teve após o vermelho era 50 vezes pior na sua cabeça"
Ricardo Sá Pinto, 26/03/2009

Quem é que nunca cometeu um excesso no futebol ou noutra actividade?
João Vieira Pinto, 26/03/2009

É bonito ver a solidariedade relativamente ao lateral do Sporting, certamente um bom rapaz, mas lembram-se do caso da chuteira do Deco, envolvendo o (felizmente já retirado) Paulo Paraty? Lembram-se do que na altura foi dito e escrito pela imprensa lisboeta?

Eu vou recordar o que Miguel Sousa Tavares escreveu sobre o caso Deco, em 4 de Novembro de 2003:
«Qualquer pessoa de boa-fé viu que o Deco não tentou, de forma alguma, atingir o árbitro, com a sua bota lançada ao ar. Qualquer pessoa de boa-fé percebe também que a origem daquela confusão esteve no próprio árbitro, que não tendo interrompido logo o jogo para punir a falta que descalçou o Deco, tornou natural que este, num gesto instintivo, não desistisse da jogada e continuasse a jogar sem bota, aí justificando o cartão que o árbitro lhe mostrou. (...)
Vem tudo isto a propósito da histeria que se apoderou da imprensa lisboeta a propósito do episódio da bota voadora do Deco. Quem tivesse acabado de desembarcar em Portugal e visse as manchetes gritando que o Deco se arriscava a quatro anos de suspensão (ou seja, ao fim da sua carreira), ficaria a pensar o que teria ele feito – no mínimo, agredido o árbitro até o deixar estendido à beira do coma. Como se tem de partir do princípio que as pessoas não são completamente desprovidas de senso e ainda sabem olhar para umas imagens e ler um regulamento disciplinar, a única conclusão a tirar de tanta histeria entusiástica era a de que se preparava o terreno para uma manobra clara. Gritando aos quatro ventos que o Deco arriscava quatro anos de suspensão, preparava-se a opinião pública para um castigo terrível e exemplar. E assim, se saírem três ou quatro meses – o que seria um castigo, terrível e exemplar, sim, das verdadeiras funções do CD da Liga – poder se-á sempre dizer depois: «Muita sorte teve ele, que isto podia ir até aos quatro anos!». Manobras destas, já as conhecemos de gingeira

Evidentemente, a atitude do Pedro Silva é muito mais grave que a do Deco e tem ainda como agravante os gestos que fez e aquilo que disse. Contudo, desta vez parece que não se passou nada. Aliás, o próprio árbitro disse, em frente às câmaras de televisão, que não tinha escrito nada no relatório, porque na altura não se apercebeu da gravidade da atitude de Pedro Silva...

O problema é que o todo o país viu as imagens, nas quais se verifica que depois do choque que o obrigou a recuar, Lucílio arregalou os olhos a Pedro Silva com ar ameaçador.

Como é possível um árbitro internacional dizer uma mentira destas, com a maior cara de pau, e não ser imediatamente punido pela Comissão de Arbitragem da Liga?

Pelos vistos, não é só a apitar que o Senhor Lucílio Baptista (SLB) é parecido com Inocêncio Calabote. As semelhanças estendem-se à forma como ambos mentiram descaradamente.



"Castigo? Não vou por aí. Lucílio Baptista não tem condições para arbitrar em Portugal. Se o fizer num jogo do Sporting será uma verdadeira afronta. Penso que acabou a carreira após a final da Taça da Liga."
Soares Franco, 22/03/2009

P.S. Perante as atitudes que teve, os gestos que fez e aquilo que disse, Pedro Silva poderá jogar mais esta época? Tem a palavra Ricardo Costa...

Fotos: Record

10 comentários:

Nightwish disse...

Coitado do menino, nunca faz faltas violentas, nem passa o jogo agarrado à camisola do adversário...
Para quem persegue tanto as camisolas alheias, não sei o que faz no SCP...

Aurélio Estorninho disse...

o lucilio tem o rabo tão preso que ele nem participou da agressão que sofreu...
é vergonhoso o branqueamento deste caso.
o benfas esta mesmo acima da lei

Nuno Nunes disse...

À semelhança do caso Calabote, o Lucílio contará sempre com a gratidão dos benfiquistas que nunca deixarão que ele seja punido pela mentira e pela farsa que perpetrou no Algarve. As instituições desportivas continuam controladas pelo SLB, sejam as instâncias disciplinares da Liga e FPF, seja a arbitragem.

Aristodemos disse...

«O que terá levado Lucílio Baptista a não escrever no relatório do jogo que o lateral do Sporting lhe dera uma forte peitada após ter sido expulso?
Peso na consciência?
Medo das consequências?»

A explicação que ele deu na TVI foi não se ter apercebido do atropelamento. Provavelmente ficou com amnésia com o impacto da peitaça.

Ou é mais um caso de memória selectiva, como o «esquecimento» que o Jorge Sousa teve no último Benfica vs FC Porto, ao não referir no relatório do jogo a visita que teve no balneário do LFV, na sequência do cachaço que foi aplicado ao árbitro auxiliar.

Aristodemos disse...

http://www.ojogo.pt/Directo/NoticiaHora_futscppedrosilvamelhortacaliga_300309_122784.asp

http://www.forumscp.com/index.php?topic=13987.0

dragao vila pouca disse...

Mas também disse que não viu o gesto de Paulo Bento - dava direito a sumaríssimo -, mas depois na Liga, disse que viu e não deu importância. Um verdadeiro artista.

Um abraço

bLuE bOy disse...

José Correia, mas é claro que pode, ora que carago.

Não te deste ainda conta do pormenor? as camisolas são listadas sim, mas na horizontal, ora essa... fossem na vertical e em tons de TRIcampeão, e tu verias o pranto em forma de pedido de justiça popular que não iria por tudo quanto era tasca.

O problema do Lucilio Calabote neste jogo, foi um... de tanto roubar os de sempre (de azul) para dar sempre aos outros (de calimero ou gayvota), neste, perdeu o norte, o sul, este e oeste, a páginas tantas, já não sabia o que fazia, o que via, o que dizia, etc etc... esse foi o maior pecado... de quem o meteu no meio de 2 amores.

v.a.s.c.o. disse...

FERGUSON A HOSTILIZAR :

http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=1053522&div_id=1304

José Correia disse...

"Castigo? Não vou por aí. Lucílio Baptista não tem condições para arbitrar em Portugal. Se o fizer num jogo do Sporting será uma verdadeira afronta. Penso que acabou a carreira após a final da Taça da Liga."
Soares Franco, 22/03/2009

O Sporting foi tantas vezes beneficiado pelo Lucilio Baptista e o seu presidente não tem pejo em dizer uma coisa destas.
Imagine-se o que poderia dizer o presidente do FC Porto acerca do Lucilio.

Só tenho pena que ninguém se tenha lembrado de lançar uma petição para que o Lucilio Baptista não apitasse mais jogos em Portugal.

pc disse...

vamos é lançar um CSI luzcílio!
são roubos atrás de roubos!!
FARSA fi o q Jose Mourinho chamou ao roubo do luzcílio na final da taça de 2004 em que expulsou o Bicho e gamou 2 penaltys!