quarta-feira, 25 de março de 2009

O mito dos 6 milhões


«O consultor Ricardo Luz, autor do relatório ‘As marcas do futebol português - ano 2008’, explicou ser difícil analisar qual o clube vencedor no campeonato das marcas, embora tenha realçado a supremacia nos resultados do FC Porto nos últimos anos.

Há períodos diferentes no futebol: O Sporting foi dominante em determinada altura, tal como o Benfica. O FC Porto tem dominado claramente nos últimos anos e, pelos resultados, é a marca mais credível, porque ganhou a maioria das competições a nível nacional, conseguindo também títulos internacionais. Mas olhamos para a história como um todo e os três grandes têm todos períodos de dominância”.

Entrevistado, o gestor frisou que uma grande empresa não se consegue manter se não tiver resultados e explicou que estes resultados devem ser potencializados sistematicamente.

O clube que não potenciar os resultados desportivos está a perder oportunidades para conseguir mais receitas que, depois, se repercutirá na qualidade da equipa. Tudo isto é um circuito cada vez mais ligado”, disse. (...)

Para Ricardo Luz, a “indústria está a crescer”, havendo, por isso, “muita gente na Ásia, por exemplo, que, hoje, é adepta de clubes na Europa. Com as novas tecnologias, rapidamente passam a consumidores, porque vão a Internet, compram as camisolas dos jogadores preferidos e conseguem ver os jogos. O mercado é global e há aqui uma oportunidade excelente para os clubes. Mas também uma ameaça, como tudo na vida, já que todos os clubes combatem no mercado”. (...)»

in Lusa / SOL, 18/02/2009

----------

«O FC Porto é o clube de futebol que mais adeptos conquista pela meritocracia, enquanto Sporting e Benfica garantem apoiantes pela área geográfica ou influência familiar, segundo Carlos Liz, autor do estudo ‘O Futebol, as marcas e os adeptos’.

Na conferência Sports Marketing 09, hoje organizada no Porto pelo Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM), Liz defendeu que os "azuis-e-brancos" têm crescido de forma evidente no número de adeptos por causa da mentalidade vencedora instaurada.

"No nosso estudo, as pessoas mais velhas, para cima dos 40 e tal anos, são do Benfica e Sporting, mas quando se desce na idade, particularmente para as crianças, verifica-se um aumento de adeptos do FC Porto. Não há o critério de família ou região, mas da meritocracia. E o FC Porto tem sido mais ganhador, logo, os mais jovens, vão para o que consideram melhor", disse.

O director-geral da Área de Planeamento e Estudos de Mercado (APEME) concluiu que, há anos atrás, os adeptos escolhiam os clubes porque os pais assim o exigiam ou desejavam e afirmou também que, a criação de um novo modelo familiar também terá alterado as possibilidades de escolha.

"O FC Porto é escolhido pelo mérito. Por isso, os outros clubes (Benfica e Sporting) têm de fazer pela vida para continuarem a merecer a atenção dos adeptos. Estamos perante um novo modelo de escolha", explicou.

in O JOGO, 25/03/2009



Isto são mais duas machadadas no mito dos 6 milhões mas, claro, não têm qualquer credibilidade. Aliás, suspeito que estes dois estudos foram pagos pelo Pinto da Costa...

15 comentários:

José Correia disse...

Carlos Liz apresentou esta quarta-feira, em primeira mão, na Alfândega do Porto, o maior estudo sobre o futebol português denominado «O futebol, as marcas e os adeptos». «Numa média de 200 entrevistas por semana, atingimos conclusões interessantes e variáveis ao longo do tempo, consoante os fenómenos desportivos», explicou Liz no início da intervenção. As ideias finais do director-geral da Área de Planeamento e Estudos de Mercado versam vários aspectos do desporto-rei e deixaram a audiência «colada» ao tema.

«Os adeptos entram em estágio antes das partidas, também preparam os jogos» começou por dizer o autor de Futebol Insight. «As marcas que intervêm no jogo, seja nos patrocínios ou na publicidade, têm que prestar atenção a essa duração do futebol para além dos 90 minutos.» De acordo com o especialista, as marcas mais conhecidas e relacionadas com notoriedade são as que aparecem nos naming rights, da Liga (Sagres ou Vitalis) e das bancadas dos estádios. Seguem-se as Cheerleaders e as marcas presentes nas camisolas.

Falando em camisolas, Liz também estudou a composição clubista do nosso país. Tendo em conta a amostra em causa, percebe-se que o padrão de seguidismo tem mudado. «Anteriormente, escolhia-se o clube por tradição familiar ou proximidade geográfica. Hoje em dia, é por meritocracia, há uma «desgeonalização» e as novas razões sociológicas ligam-se a quem ganha.»

Nesta meritocracia, não é de estranhar que o líder seja o FCPorto. «É curioso verificar isso. O Benfica continua a ser o clube com mais adeptos, mas se formos a ver por escalões etários, o FCPorto tem conseguido aumentar a sua percentagem. Então nos miúdos entre quatro e doze anos, não há qualquer dúvida. O FCPorto tem ganho muitos adeptos com as vitórias dos últimos anos», constatou o director geral da APEME.

in http://www.tvi24.iol.pt/

galo_na_piscina disse...

uma a uma, vão sendo retiradas as penas misticas da galinha....

AZUL disse...

Este post vem de encontro ao que sempre digo quando me falam nos SUPOSTOS 6 milhões! Aliás , eu digo sempre, supostos!
Vivendo à semana no meio deles é agora que os vou direccionar para este post e assim ver se ficam mais cultos! Que alegria! Observar a "culturização" de 6 milhões por suposição! Era engrandecedor do país! E sempre poderia dizer que , durante a semana, estou, supostamente, no meio mais culto por suposição da existência de 6 milhões supostamente cultos!

pc disse...

é mentira que o FCP seja o clube com mais adeptos neste momento!
Números actuais e reais!!(Estudo (credível) de empresa Alemã
SLB 2,2 milhões
FCP 1,3
SCP 1,2

no entanto já faltou mais ...900 mil em 10 anos arranjam-se! mais uma ultrapassagem à vista!

Rui disse...

é sim senhor,,ééé o rui costaa o mario witle, qué qué o pequenino só temos o simão e o o os outros todos que temo lá mas isto há uma coisa que nós temos maiores que nosso clubes e portugal temos uma coisa que é que temos que não há nosso mundi os otos que o marmario venham cá pra foder a casa a nós, não, temos temos ganhar pra ganhar e pra num ter mais que 3 pontos ou 5 pontos do Porto e temodéétu que o pinto loureiro é so tá aí e é que eu ouço, não ê ? queee fazem o nosso clubi o nosso portugali seja o maiore do nossos benfiquistas.

E bamo ó benfica ee temos a vitoria. ganhamos pur 3-1 ó ó bêra -mar.

Jorge disse...

A potencializacao dos resultados desportivos de que o Luz fala e' importante e e', em minha opiniao, um aspecto em que o Porto nao esta a fazer um bom trabalho, particularmente quando se tem em conta que o mercado e global como tambem e referido no artigo.

Quando vim para os EUA, ha alguns anos, reparei na dimensao e importancia do merchandising e na "exposure" dos clubes americanos na internet, desde os clubes das ligas principais aos das ligas secundarias e as equipas universitarias. Tenho seguido a evolucao, ou falta dela, do site oficial do Porto e infelizmente e de uma pobreza confrangedora, nao tirando grande proveito das grandes vitorias europeias e mundiais e muito menos das nacionais. Dada a existencia de muitos adeptos de futebol espalhados por este mundo fora que, sendo adeptos do Porto ou apenas de futebol, tenham tentado comprar artigos referentes as varias vitorias do Porto, nao posso deixar de pensar nos milhoes que o Porto devera ter perdido e continua a perder.
Infelizmente ha uns anos escrevi varias cartas sobre este assunto a direccao do Porto e nunca obtive nenhuma resposta ou vi qualquer tipo de mudanca no site.

Marinheiro disse...

Penso que a questão a realçar neste estudo, e a mais directamente relacionada com o futuro do nosso grande clube, é a transição do "poucos mas bons" para o "muitos mas bons na mesma". Enquanto que uns se gabam de ter não sei quantos milhões de palermas que pelos vistos são cada vez menos, nós temos cada vez mais campeões, pouco interessados em desculpas e em companhias de ocasião (bem sabemos como neste pequeno portugal se torna cada vez mais dificil ser portista) que pelos vistos são cada vez mais! Mas nós queremos é destes, gente com garra e carácter, que não teme perante a adversidade e a vilipendiagem dos incapazes, e que são capazes de morrer pelo mérito próprio. Estes são os que interessam. Os outros, os palermas, só interessam para entrar no guiness da palermice e para, amorfamente, se aglutinarem nessas sociedades recreativas que só servem para cegar o povo e servir interesses indecifráveis. E se assim continuar, é com enorme alegria e espirito vitorioso que faço minhas as palavras do nosso grande presidente: nós vamos ganhar, nós vamos continuar a ganhar porque nós somos unidos!

PABAR 76 disse...

Nunca houve um estudo credível que atribuísse 6 milhões de adeptos ao benfica. A história dos 6 milhões foi "atirada" pelo João V. Pinto após uma derrota dos piu pius em que referiu que "estavam 6 milhões de portugueses tristes", depois o Damásio repetiu e a imprensa propagandeou... Acho que é tão ridículo como a clausula de rescisão do Mantorras ou os 50 milhões do David Luis...

nobigdeal disse...

mais concretamente, o João Pinto referia-se ao ex-árbitro Isidoro Rodrigues, "roubou 6 milhões de ben7iquistas" e a moda dos 6M pegou.

acho que foi nesse mesmo jogo que era treinador o Toni, que disse qq coisa do género "como é que um árbitro tem coragem de chegar aqui aos estádio da luz e expulsar 3 jogadores do ben7ica?"

pois é, parece que era proibido expulsar jogadores desse clube ;)

nobigdeal disse...

p.s. esse estudo vem dar razão ao que eu venho dizendo há longos anos: qd joga o Porto entro em "estágio" pelo menos uma hora antes em frente à televisão, cinzeiro de um lado, comando do outro :)

Zé Luís disse...

"A história dos 6 milhões foi "atirada" pelo João V. Pinto".

A "estória" dos 6 milhões não vem daí, vem de muito antes e ninguém deu conta dela, praticamente. É um mito, como outro criado pela Imprensa do regime que, não por acaso, criou este dos "6 milhões" que eu nunca subscrevi por saber, precisamente, a origem disto tudo.

Não sei a data ao certo, mas no final dos anos 80, aí por 87 ou 88, Alfredo Farinha teve uma entrevista em A Bola com Jorge de Brito, então o mecenas do Benfica que comprava, literalmente, os jogadores ao Manuel Barbosa, cito: Valdo, Ricardo Gomes, Mozer entre os mais conhecidos, ainda vieram outros precisamente os que o empresário se gaba de ter "trazido" para o Benfica.

Nessa entrevista, um dos títulos a toda a largura das páginas "broad-sheet" de A Bola era precisamente essa estimativa de Jorge de Brito, nada científica nem alicerçada em algo de concreto, falando mais ou menos assim (cito de memória): "Sabia que o Benfica tem 6 milhões de adeptos?" (em Portugal). Foi muito a modos que uma pergunta, atirada a interrogação para o ar e assim ficou, os analfabetos ouviram dizer isso e mesmo numa população que então era pouco mais de 9 milhões 2/3 seriam, supostamente, do Benfica.

O mito, pífio, é este. E quem insiste no tema é crente por contágio, para não dizer ignorante.

bLuE bOy disse...

Bem, há que dizê-lo... elas não matam, mas doiem pra valer!!!

Vai uma aposta???

Tal como há muito digo e não me canso de repetir... ainda hei-de cá estar para assistir à "ultrapassagem", não tenho dúvida alguma disso... a lei da vida não perdoa e se ontem já eramos muitos, e hoje muitos mais... acredito que amanhã, logo que a lei da vida faça o seu servicinho, seremos muitos, muitos mais, em contraponto com uns tais que vão deixando a cada dia que passa, de contar para as estatisticas.

Vou cá estar... sei que sim!!!

Até no Céu Eu Vou Cantar disse...

Sinceramente... não me interessa nem acho importante se somos Mil ou Dez Milhões!!

O que importa msm qts somos no Estádio... e qts somos a apoiar e não o adepto da Pipoca como agora se vê!!!

Se vou ao Estádio é para apoiar... Se exigimos e devemos exigir o Máximo a todos aqueles que representam a Instituição Futebol Clube do Porto então os seus adeptos deverão estar ao msm nível!!!

José Correia disse...

Até no Céu Eu Vou Cantar disse...
«O que importa msm qts somos no Estádio... e qts somos a apoiar e não o adepto da Pipoca como agora se vê!!!»

Concordo que é importante termos o Estádio do Dragão cheio e seria lindo que o adepto portista fosse tipo adepto britânico, com cânticos e apoio à equipa até ao fim.

Contudo, é também importante que o número total de adeptos continue a crescer, porque as receitas televisivas, o merchandising e outro tipo de serviços/produtos têm um valor de algum modo indexado a esse número.

Até no Céu Eu Vou Cantar disse...

Caro José Correia concordo plenamente com o seu ponto de vista:


“Contudo, é também importante que o número total de adeptos continue a crescer, porque as receitas televisivas, o merchandising e outro tipo de serviços/produtos têm um valor de algum modo indexado a esse número.”

No entanto, parece-me que essas mesmas receitas poderiam ainda ser superiores no caso do Estádio estar cheio e com um ambiente digno de ser assinalado. O facto de se poder pertencer, ou fazer parte, de um grupo de pessoas que vibra e apoia e que não está necessariamente amorfo e apenas a assistir a um espectáculo mas também a fazer parte do mesmo... creio que traria maiores benefícios para todos... adeptos, sócios, simpatizantes, equipa e mesmo ao nível de receitas televisivas e merchandising dar-nos-ia, eventualmente, uma maior margem negocial.

Por outro lado o facto de por vezes o ambiente no Estádio do Dragão não ser, do meu ponto de vista claro, o melhor remete-nos também para a questão da tão Famosa Mística e do Velho Tribunal do Estádio das Antas. Sei que o tempo não volta atrás e as coisas mudam e evoluem mas... ainda me lembro do tempo em que se sentia uma outra “atmosfera” nos dias de jogos... do tempo em que vir jogar contra o Porto era algo que só por si já intimidava um pouco as outras equipas.

Os novos adeptos ou simpatizantes serão sempre bem vindos desde que mantenham e contribuam para essa Mística e União que nos caracterizou e continua a caracterizar. Na minha opinião um Estádio de Futebol não é um cinema e a postura deverá ser diametralmente oposta. Sobretudo se é algo de que gostamos e que nos apaixona!!!