quinta-feira, 19 de março de 2009

Uma equipa "fraquinha"...


Muitos portistas, e principalmente os anti-portistas, entendem que o FC Porto só está entre as oito equipas presentes no sorteio dos quartos-de-final da Liga dos Campeões porque teve a felicidade de enfrentar nos oitavos o "fraquinho" Atlético de Madrid. Contudo...

1 de Março de 2009
O Atlético de Madrid recebe e vence o super-Barcelona, com todas as suas estrelas, por 4-3.
Evolução do resultado: 0-1, 0-2, 1-2, 2-2, 2-3, 3-3, 4-3 (obtido ao minuto 90)

7 de Março de 2009
O Atlético foi ao Santiago Bernabéu impor um empate (1-1), interrompendo uma série de 10 (dez!) vitórias consecutivas do Real Madrid no campeonato espanhol.

15 de Março de 2009


«Fue el mejor Atleti en mucho tiempo. En mucho. Sí, superior al de la victoria ante el Barça, más constante, más completo, implacable en la presión y tocando con una rapidez y un sentido olvidados en el Manzanares. Fue una versión impecable del equipo que Abel está formando y que ha completado una etapa reina notable, de la que sale a sólo dos puntos de la Champions y con un calendario favorable. (...)
Y entre tanto halago, a los 52 minutos, el Villarreal ganaba 0-2 merced a una actuación sobrenatural de Diego López, un portero que sería titular en cualquier selección del mundo que no fuera España o Italia. El chico realizó doce paradas, ocho de ellas absolutamente extraterrestres. (...)»
in as.com, 16/03/2009



No espaço de duas semanas, o Atlético jogou contra as outras três equipas espanholas presentes na Liga dos Campeões, com um saldo de 2 vitórias e 1 empate.
O resultado de um desafio de futebol pode ser obra do acaso, mas três jogos seguidos contra equipas deste quilate... E, além disso, o Atlético de Madrid foi inequivocamente superior nos três jogos.

Recordo, ainda, que na fase de grupos obteve 3 vitórias e 3 empates, dois dos quais contra o Liverpool.

Não, meus caros, o Atlético de Madrid que o FC Porto eliminou da LC não é uma equipa qualquer. Se têm dúvidas perguntem aos adeptos do Barcelona, Real Madrid e Villarreal.

Fotos: marca.com, as.com

11 comentários:

v.a.s.c.o. disse...

depois de ter visto a eliminaçao do Braga, só quero dizer aquilo que ando a dizer á muito tempo...

Beto > Eduardo

o Eduardo não passa dum Ricardo. bom entre os postes mas quando sai, é o pânico.

PABAR 76 disse...

Quando somos nós os primeiros a dizer que já fizemos o nosso trabalho e que não podemos ter muitas ilusões, excepção feita se calhar o Villareal (como vi aqui num artigo publicado) o que havemos de esperar vindo dos bajuladores da 2º circular???

José Correia disse...

Caro PABAR 76, a questão é outra. Não podemos é ser nós (portistas) a desvalorizar os sucessos que já alcançamos, alinhando na teoria de que os adversários que calham ao FC Porto são fraquinhos, ou então estão em má forma.

O caso do Atlético de Madrid é paradigmático. Não vou dizer que é uma equipa de top europeu, mas está longe de ser uma equipa fraquinha, conforme o atestam os resultados que os colchoneros obtiveram recentemente na Liga espanhola, bem como, os resultados que tinham obtido na fase de grupos da LC.

José Correia disse...

Outro exemplo é o Dinamo de Kiev, que também era uma "equipa fraquinha".

O Dinamo Kiev, além de ser o líder o campeonato ucraniano, à frente do Shakhtar Donetsk (adversário do Sporting) e do Metalist Kharkov (adversário do SLB), acaba de eliminar estes últimos da Taça UEFA, sendo uma das 8 equipas que está nos quartos-de-final desta competição.

Concerteza por acaso, a Ucrânia ultrapassou Portugal no ranking da UEFA...

José Correia disse...

Quanto ao Fenerbahce, outra equipa "fraquinha", em 2007/08 tinha atingido os quartos-de-final da LC e faz parte do top 20 do ranking da Deloitte de 2008 (algo que os clubes portugueses nem sequer sonham).

«Ranking 2008: 19 (Ranking 2007: n/a)
Revenues: €111.3 million ($142.7 million)
Revenue Sources: Commercial (51%), Game day (25%), Broadcasting (24%)

Fenerbahce is the first Turkish club to break into the elite soccer rankings and is the only club not from the 'Big Five' European leagues of England, Spain, Germany, Italy, and France. Unlike other European soccer teams, the Fenerbahce enterprise also incorporates a variety of other sports, including basketball, which creates significant revenue streams through joint merchandise sales and sponsorship deals. These include agreements with Turkish mobile phone operator Avea and jersey provider Adidas.»

Uminho1 disse...

Está tudo certo, mas se o Atlético de Madrid fosse assim tão bom e estivesse assim tão bem não tinha trocado de treinador, certo?

Não faz sentido. Além disso, lá por ter feito dois bons jogos contra o Barcelona e Real Madrid, aliás, depois de ver este último não concordo nada do que que por aí se disse, pois se é verdade que o Atlético perdeu golos incríveis, o Real Madrid teve também oportunidades fabulosas num jogo sempre ao ataque, os jogos domésticos têm destas coisas, porque se não fosse assim, também poderiamos dizer que o Leixões é muito melhor que o FC Porto ou o Naval.

O FCP teve mérito, o Atlético foi apanhado de surpresa principalmente lá, talvez fruto de ter um treinador novo e depois cá teve muito respeito, mas mesmo assim não ganhámos nenhum jogo.

Uminho1 disse...

Quanto às equipas ucranianas eu acho que estamos ao nível delas, mas segundo li aí num blog o seu desempenho não tem sido melhor do que o nosso, somente o factor de dividirem por menos equipas obtendo assim melhores resultados do que Portugal.

José Correia disse...

Uminho1 disse...
«Está tudo certo, mas se o Atlético de Madrid fosse assim tão bom e estivesse assim tão bem não tinha trocado de treinador, certo?»

Tal como o FC Porto, esta época o Atlético de Madrid já teve altos e baixos.
Durante a fase de grupos da LC teve um desempenho muito bom - 3 vitórias e 3 empates, dois dos quais com o Liverpool.
Depois teve um período mau, que culminou com a mudança do treinador.
No último mês, já com o novo treinador, o Atlético voltou às boas exibições e excelentes resultados a nível interno. Os três últimos jogos para a Liga espanhola são elucidativos.

hmocc disse...

Vamos por pontos:

1) A questão do Atlético Madrid resume-se à percepção, a meu ver ilusória, que os campeonatos Espanhol, Inglês e Italiano são bastante superiores ao campeonato Português.

Que fique claro que DE FACTO eles tem muito mais dinheiro e por isso atraem os melhores profissionais, mas isso não significa que as equipas portuguesas de top sejam inferiores às equipas de top dos países acima referidos.

O problema é que os portugueses têm um complexo de inferioridade tão grande e tão enraízado na mentalidade nacional que quando competem com essas nações põe-se, desde logo, como que a jeito para levar nas trombas.

Felizmente que o nosso FC Porto tudo tem feito para inverter esse síndrome, inclusive ter uma equipa quase exclusivamente de jogadores estrangeiros.

2) O Manchester Utd é um grande problema que Jesualdo y sus Muchachos vão ter para resolver. Um berbicacho dos grandes, como se diz no Alentejo.

Mas não é o fim do mundo, porque, primeiro ninguém espera que o Porto ganhe, e isso, a meu ver, dá-nos uma vantagem competitiva; Segundo porque jogam (e jogarão) mais balanceados no ataque, o que também nos ajuda visto que o Porto é uma equipa principalmente do contra; Terceiro porque a sua defesa não é tão sólida quanto se julgava até à uma semana atrás.

José Correia disse...

«No primeiro jogo após saber que vai defrontar o FC Porto na Champions, o Manchester United perdeu em Londres com o Fulham, por 2-0, averbando a segunda derrota consecutiva na Premier League (depois dos 4-1 infligidos pelo Liverpool). ‘Red devils’ terminaram o jogo reduzidos a nove jogadores.
É caso para dizer que o Manchester United está a perder gás. Depois de dispor de vantagem confortável no comando da classificação, a equipa de Old Trafford voltou esta tarde a marcar passo – não perdia com o Fulham desde 1964 – e pode ver a concorrência aproximar-se perigosamente do primeiro lugar, ainda que tenha menos um jogo disputado.»
in A BOLA, 21/03/2009

Conforme eu previa, a comunicação social do regime já começou a repetir o filme do costume.
Destes não podem dizer que são uma equipa fraquinha mas, claro, o FC Porto teve a sorte de os apanhar num mau momento.
São tão previsíveis...

José Correia disse...

«Uma boa notícia para o F.C. Porto: se não está em crise, o Manchester United anda lá perto. Depois da derrota caseira com o Liverpool, a formação de Alex Ferguson saiu derrotada da deslocação a Londres, para defrontar o Fulham (0-2). (...)
Para já a formação de Alex Ferguson mantém a liderança. Mesmo que o Liverpool vença este domingo o Aston Villa, fica com um ponto de vantagem e um jogo a menos. Duas derrotas consecutivas, porém, são um sinal de alarme: a equipa sofreu o sexto golo em dois jogos, anda nervosa e terminou o jogo com nove jogadores.»
in Maisfutebol, 21/03/2009

Tão previsiveis...