quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Lamentável!


"É uma situação normal [a transferência da Red Bull Air Race para Lisboa] e só vem sublinhar que o tão falado prestígio nacional do Presidente da C.M. do Porto é falso!"
Pinto da Costa, em declaração enviada à Lusa


É triste que o presidente do FC Porto coloque as suas guerrinhas pessoais acima dos interesses do Porto, do Norte e do país, um país que deveria ser menos centralista e com menores assimetrias regionais. Esta lamentável declaração está ao nível e vem na mesma linha das que foram feitas pelo líder do PS-Porto, Renato Sampaio, mas esse percebe-se porquê.

Não reconheço este Pinto da Costa, mesquinho, pequenino e sem visão estratégica.

68 comentários:

Anónimo disse...

Dir-se-ia que o presidente do FCP até ficou contente com a decisão para assim poder cascar no seu inimigo de estimação preferido. Estou de acordo: lamentável.


PS: eu até votei na Drª Elisa e no Dr. Assis.

Ah pois disse...

Olha, eu não acho mal nenhum. O Rio fez a cama onde se deita.

rmsmoura disse...

Para Pinto da Costa dizer isto é porque sabe do que está a falar...

Anónimo disse...

"Para Pinto da Costa dizer isto é porque sabe do que está a falar.."

Ora, ora, se calhar está no segredo dos deuses! Disse isto porque o despeito lhe está na massa do sangue, infelizmente. Eu sou um grande admirador da obra dele, mas isso não me obriga a concordar com tudo o que diz ou faz. Isto foi um remate forte mas para a zona da bandeirola de canto.

Pedro Vale disse...

Sendo o FCP o bastião e lutador pela região norte como vai fazendo questão de referir em todas as deslocações a casas do clube na região, é nestas alturas que Pinto da Costa deveria mostrar-se o apartidário que apregoa ser, e dar o seu apoio aos Presidentes da Câmara de Porto e Gaia.

Menos do que reconhecer o NGP nestas afirmações, é sentir que isto vai contra tudo aquilo pelo qual ele tem lutado nos últimos anos: a unidade do norte em prol das causas comuns (FCP, Aeroporto, TGV e agora R.B.AirRace) contra a centralização em torno da capital do Império.

Anónimo disse...

A questão é esta: no dia em que a nomeação do Lucílio foi anunciada o sr. PdC envia uma declaração à Lusa. A declaração visava esta inacreditável nomeação? Não! Visava o Dr. Rui Rio e a Red Bull Air Race. Por aqui podemos ver a ordem de prioridades do sr. PdC.

Pedro Forjaz

Rui disse...

A grande verdade é que temos um banana a presidente da câmara que nada faz para proteger ou aumentar a projecção nacional e internacional da cidade.

Sou militante do PSD desde sempre, por isso não será por ódios mesquinhos que digo isto.

Saci Pererê disse...

Já agora o presidente não pode dizer o que pensa, porque segundo algumas opiniões vai no sentido contrário à afirmação do Norte.

É ridiculo. O Pinto da Costa disse o que muitos portuenses e portugueses pensam.

E os que se sentem ofendidos na sua honra e expoliados pelo centralismo, então só têm que fazer o que está à vista de todos. No Porto e também arredores ninguém compre mais uma gota de Red Bull, vão ver como o Sponsor pensará duas vezes.

Em Barcelona uma coisa destas acontece em relação a Madrid, e até os camiões da Red Bull deixavam de estar seguros para circular em toda a comunidade. No Porto vão barafustar e zangar-se as comadres, mas ninguém actua, bem ao estilo do que esperam os tais centralistas.

Carrela disse...

"É uma situação normal [a transferência da Red Bull Air Race para Lisboa]"

Por acaso não sei se é assim tão linear a associação, não será mais [Incapacidade negocial?]
[Incapacidade de se impor]

Deixo aqui a minha forma de interpretar!!

Quanto ao falar nisto e não no árbitro... vamos dar o benefício da dúvida, sinceramente falar de arbitragens antes dos jogos, ou melhor, do árbitro nomeado, para mim é sinal de fraqueza! Depois do jogo cá estaremos para julgar, até lá...

Rui Alves

Anónimo disse...

Mas a questão, caro Carrela, é que há muito não vemos o PdC, ou alguém por ele, reclamar de árbitros, seja antes, seja depois dos jogos, e não têm sido poucos os casos em que uma palavrinha dele só ficava bem. Parece que o Apito Dourado lhe meteu medo, embora ele diga - e eu queira acreditar - que não tem medo, dessas coisas e doutras.

Pedro disse...

Caro José Correia,

Curioso que os autores deste blog censuram mensagens com o adjectivo de "parvo" a classificar frases suas.
Mas você já classifica frases de outros como mesquinho e pequenino.

É curioso como o léxico esconde cobardias e faltas de bom senso. E esconde outra coisa. O total desconhecimentos dos factos.

Rui Rio sabia das negociações, foi inclusive "avisado" pelo seu homólogo de Lisboa. Ora um dos slogans da campanha no Porto era o prestigio e força de Rui Rio em Portugal. O ser uma voz poderosa e solicitada nos grandes eventos da cidade e da região.

Na realidade foi um murcão e um banana, que não tem poder, nem coragem de admitir que foi informado há meses das intenções de mudar o evento. A menos que o Presidente da Câmara de Lisboa tenha mentido ontem na quadratura do circulo.

Quanto a mim revejo-me e apoio estas declarações.

José Correia disse...

Pedro disse...
«É curioso como o léxico esconde cobardias»

Ninguém neste blogue se esconde atrás de nicknames ou de nomes falsos. Cada um dos autores é responsável pelo que escreve e assina com o seu nome.

Anónimo disse...

Em que é que o facto de "ter sido informado" há meses altera o essencial desta questão? A Câmara do Porto algum dia teve algum poder sobre EDPs, GALPs, TMNs?

Estou mesmo a ver o António Costa: "Eu até nem queria a Red Bull Air Race, mas foi a própria Red Bull [que já devia saber o que poderia sacar das tetas das referidas empresas], que me obrigou a acolher o evento. Eu, como sabem, até prefiro as Marchas de Santo António".

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Concordo plenamente com que esta declaração tem claramente um cheiro a revanche...
Penso que o nosso presidente deve guardar se para outros combates bem mais importantes para o FCP.
Isto são fait divers...

Armindo disse...

"É uma situação normal [a transferência da Red Bull Air Race para Lisboa] e só vem sublinhar que o tão falado prestígio nacional do Presidente da C.M. do Porto é falso!"

Sinceramente, não compreendo a iliteracia que por aqui vai.

Será que é assim tão dificil de compreender?!

Pedro disse...

A José Correia. A cobardia está em censurar posts. O meu nome também é verdadeiro assim como o perfil, por isso não me atinge.

Mas da vossa parte o não aceitar criticas a vossos posts e ao mesmo tempo apelidar de mesquinho o discurso de pessoas que aqui não se defendem... é cobardia. Se criticam,aceitam as criticas. Em vez de amuarem com adjectivos como "parágrafo mais parvo"

Ao David,
não percebeste nada do que escrevi. Os patrocinadores não são aqui chamados. Esses iriam patrocinar fosse onde fosse. Está em causa a apatia, a falta de força negocial, e acima de tudo o ter escondido que sabia que Lisboa estava a negociar directamente com a RedBull.

PS: Era o que faltava o presidente de um clube do Porto.. não poder se exprimir sobre um assunto local, acerca duma pessoa que nem as portas abre quando somos campeões.
Há muita gente regionalista, mas também há muita gente com a mania que é intelectual.

flama draculae disse...

Basicamente o que aqui se está a discutir é o papel do FCPorto na luta contra o centralismo lisboeta. Sou de Lisboa portanto sou insuspeito nesta matéria. Insuspeito mas não menos interessado. Alguém falou aqui de Barcelona, fazendo um paralelo entre a região norte e a Catalunha. Eu vou mais além e faço a comparação entre o Barcelona e o Porto. Estará ainda o FCPorto para Lisboa e Portugal como o Barcelona para Madrid e Espanha? Começo a ter algumas dúvidas. Será que o FCPorto ainda pretende ser mais do que um clube, como faz questão o Barcelona? Pretende ainda representar uma região? Ou começa a ser uma mera sociedade comercial, com dragon seats, dragon forces etc. Será que o espírito comercial da SAD vai absorver o espirito regionalista do clube? Se calhar para lá caminha.

rmsmoura disse...

Caro David,
Parece que quem anda a rematar para a bandeirola de canto não é o Pinto da Costa...

bicho disse...

Concordo com o autor, já chega de chover no molhado !

Mário Faria disse...

Também não me revejo nas críticas que o Zé Correia faz a PdC. Como já foi dito, algumas vezes, são os emigrantes do Porto em Lisboa que menos fazem pela região. É uma dado que não se prova mas que se sente.
Rui Rio tem sido uma espécie de monarca que não precisa de obra para reforçar a sua posição e, de vez em quando, é importante que se diga que o rei vai nu, muito particularmente quando o homem (RR) apanha a corrente de forma um tanto ou quanto oportunista.
Além disso, RR tem ignorado o FCP e não merece de PdC qualquer reverência nem que seja à custa de mandar o tiro um pouco lado, para não prejudicar a luta contra o centralismo.
Essa é uma luta que se faz todos os dias e que um político - presidente da câmara do Porto - não faz apenas quando tem os holofotes apontados para si e numa situação fácil.

José Correia disse...

Pedro disse...
«Está em causa a apatia, a falta de força negocial»

Para começar, convém não esquecer que a organização da Red Bull Air Race no Douro era uma organização conjunta do Porto e de Gaia. Assim sendo, se houve apatia e falta de força negocial isso abrange tanto Rui Rio como Luis Filipe Menezes (Pinto da Costa deve ter-se esquecido do autarca de Gaia).

Agora, para além de denunciarem a situação, protestarem junto das entidades relevantes (Turismo de Portugal) e de terem conseguido que os deputados do PSD interpelassem o Governo, que mais é que os autarcas do Porto e Gaia poderiam ter feito?

Ainda hoje, Luis Filipe Menezes afirmou que as câmaras do Porto e de Gaia sempre reafirmaram junto da Red Bull Portugal o interesse em manter a prova e que estariam dispostas a pagar o mesmo que as câmaras de Lisboa e Oeiras.

José Correia disse...

Mário Faria disse...
«Também não me revejo nas críticas que o Zé Correia faz a PdC.»

Mário, o que está aqui em causa é a luta contra um centralismo sufocante, de que este "roubo" da Red Bull Air Race é apenas mais um episódio, e que devia unir os actores da região, independentemente das suas divergências pessoais ou políticas.
O que está aqui em causa é uma batalha dificílima, contra um "inimigo" comum - o Centralismo -, em que o Porto e o Norte estão a ser derrotados (eu diria mesmo esmagados).
Por alguma razão, nas últimas semanas, houve um coro de protestos que uniu diversas entidades
- Câmara Municipal do Porto
- Câmara Municipal de Gaia
- Associação Comercial do Porto
- Associação de Comerciantes do Porto
- Associação Empresarial de Portugal (AEP)
- Associação do Turismo do Norte de Portugal
- Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo (APHORT)

e imensas pessoas (jornalistas, empresários, universitários, etc.) do Porto e da região.

Deste consenso e união em torno de uma causa comum, até agora só vi duas pessoas destoarem e a aproveitarem a ocasião para fazerem ajustes de contas políticos ou pessoais: Renato Sampaio (PS-Porto) e Pinto da Costa.

Anónimo disse...

Pedro disse:"PS: Era o que faltava o presidente de um clube do Porto.. não poder se exprimir sobre um assunto local, acerca duma pessoa que nem as portas abre quando somos campeões."

Pedro: tu é que não pareces ter percebido. O PdC que diga o que quiser, ninguém quer proibi-lo de falar, mas aos outros assiste o direito de o criticarem quando não estão de acordo com ele. Que eu saiba ele foi eleito para tratar do FCP e não da regionalização ou da defesa dos interesses da cidade do Porto. Se hoje se tivesse lembrado disso, falava preferencialmente da nomeação do Lucílio, porque o que hoje preocupa os portistas é isso e não a corrida dos aviões, da qual se calhar nenhum de nós tinha ouvido falar antes de ela para cá vir.

Pedro disse...

David,
Da mesma forma que aos outros assiste o direito de o defenderem e concordarem com ele.

A mim afecta mais o perder um evento que rende ao comércio local uma facturação extra de 90% durante 3 dias do que a nomeação do Lucilio. Isso é treta comparado com o resto.

Um presidente do FCP é também uma figura da cidade do Porto, e pode e deve se preocupar com ela. O futebol não dá de comer, a economia sim. De virgens ofendidas não reza a história, muito menos a história do Porto.

Agora sim o Lucilio... é uma tragédia inultrapassável para o FCP... Para quem for rico talvez.

Pedro disse...

José Correia,
Um bom ponto demonstrado e que levanta mais discussão. Mas... Filipe Menezes luta por Gaia, fala alto e reclama quando tem de reclamar. Tem conseguido apoios, conseguiu inclusive o negócio Corte Inglês para Gaia, tem lá o centro de estágio do Olival, conseguiu apoios para a requalificação da zona maritima.

Creio que do ponto de vista de luta e empenho não há nada a opor.

E existe outra diferença, um presidente do Porto é incomparavelmente mais mediático e poderoso que um de Gaia. Mas será que na realidade é assim?

Será que um Menezes no Porto deixaria o RedBull cair? Ou se calaria perante um telefonema do António Costa?

dragao vila pouca disse...

O que devia estar aqui em causa era o F.C.Porto e a vergonhosa nomeação de Lucílio Baptista que já foi mandada para as calendas.

Passem bem

Jorge Aragão disse...

Faço minhas as palavras do Vila Pouca.
O Presidente pode mandar as bocas que quiser, contra quem quiser e o rio merece isso e muito mais...
Não é a ida dos aviões para a capital que me preocupa, é o centralismo de que somos vítimas, o fosso que se está a cavar, o empobrecimento que por cá grassa e uma não união dos portuenses - muitos verdadeiros traidores - e nortenhos contra esse estado de coisas.
Isso é que eu queria ver, essa união com voz potente, com acções fortes sobre a questão, com propostas concretas...
E não concordo com estas tretas numa semana em que - e esta é a principal razão do Blog existir - o nosso Clube joga uma cartada importante para se continuar a afirmar como o espinho cravado na garganta centralista.
Contra tudo e todos até contra o calabote baptista.

Hymne disse...

só porque a opinião é diferente é mesquinho e pequenino...

Anónimo disse...

Pedro disse: "A mim afecta mais o perder um evento que rende ao comércio local uma facturação extra de 90% durante 3 dias do que a nomeação do Lucilio. Isso é treta comparado com o resto."

Se calhar até estamos de acordo, caro Pedro. Mas isto é um blogue sobre o FC Porto e não sobre as tristes realidades socio-económicas, pelo que aqui o enfoque é outro.

Anónimo disse...

Hymne disse:

"só porque a opinião é diferente é mesquinho e pequenino..."

Isso, digo eu agora, é a tua opinião.

Hymne disse...

será? será apenas uma opinião na reincidência no blog ou será que quem destoe é prendado com uma mascara diferente de quem alinha pelo mesmo pensamento?

aqui nos comentários criticaram prontamente a declaração à lusa e a ausência de uma outra sobre lucilio, acontece que não só ironicamente e ao seu estilo durante o anuncio da sua recandidatura pinto da costa fez exactamente o que o criticaram de não fazer

prefiro um discurso à dimensão do clube, para o pais... o mundo do que um pequeno acossado e contra o mundo.

mantenho que quem destoa...é porque não tem visão estratégica - mesquinho, pequenino..

quando a opinião for a mesma,salve salve o grande pdc

Pedro disse...

Sim, durante a apresentação PDC fez uma critica velada á nomeação de Lucilio... mas alguns não ouvem. Outros não querem ouvir.

Miguel Magalhães disse...

O que o PdC diz é verdade pelo que nao tenho nada a criticar.
O que eu gostaria de ouvir era o Rio (e ja agora o Meneses) explicar tim-tim por tim-tim o que fez para manter a Red Bull e exactamente porque perdeu e exactamente para que forças obscuras. Isso ainda nao ouvi pois o que ouço é uma choraminguisse timida de quem nao quer estar calado mas tambem nao quer fazer demasiadas ondas.
É nestas alturas que eu gostava de ter um tipo como o Alberto Joao Jardim à frente da Camara do Porto. Gostava de saber se alguem se atreveria sequer a sonhar em nos "roubar" os avioes!

Ivo disse...

Mais um laranjinha "invertebrado" a falar, que coloca o seu partido acima do único baluarte nortenho.
triste!

José Correia disse...

Pedro disse...
«Será que um Menezes no Porto deixaria o RedBull cair?»

Não existem regiões administrativas no continente, não existem governos regionais (como na Madeira e nos Açores) e as competências e meios das juntas metropolitanas são muito diminutos. Assim sendo, com os poderes e instrumentos que existem à disposição dos autarcas, neste caso do Porto e Gaia, não vejo o que o Menezes poderia ter feito se fosse presidente da CM Porto, que ambos – Rui Rio e Menezes - não tenham feito em conjunto (porque neste caso houve união de esforços) para evitar o “roubo” da Red Bull Air Race.

Nota: Isto não significa que eu aprecie o estilo normalmente contido do Rui Rio (não aprecio) e muito menos que considere o seu desempenho como autarca melhor que o de Luís Filipe Menezes (não considero, bem pelo contrário).

José Correia disse...

O que está aqui em causa, volto a dizer, não é uma mera prova de aviões, de que alguns gostam e outros não. Este caso da Red Bull Air Race é relevante por ser mais um episódio de um centralismo sufocante que está a abafar o país. Esta ânsia de tudo ter de ser em Lisboa, de Lisboa ter de ter tudo e o resto do país ficar apenas com as migalhas é cada vez mais insuportável.

Chamo à atenção que o centralismo não é apenas um chavão, é algo que tem consequências no desenvolvimento das regiões, nas oportunidades de emprego, na riqueza e bem estar das pessoas.

A luta contra o centralismo é uma “guerra” de muitas “batalhas” e, não tenhamos dúvidas, é uma “guerra” em que o Porto e o Norte estão a ser claramente derrotados, porque perderam sucessivas batalhas nos últimos 20 anos. Ora, esta guerra só poderá ser vencida, se em TODAS as batalhas que são travadas, a população e os principais actores da região se unirem nesta luta contra o "inimigo" comum - o centralismo.

Evidentemente, o Pinto da Costa e qualquer um de nós é livre de ter a opinião que quiser sobre este triste episódio que, cada vez é mais notório, está recheado de manobras de bastidores. Agora, nesta luta comum, é preciso união e visão estratégica, porque a divisão só contribui para o fortalecimento do centralismo. Haverá muito tempo e não faltarão ocasiões para o Pinto da Costa, ou o Renato Sampaio, fazerem os seus ajustes de contas pessoais ou políticos.

Nightwish disse...

O José Correia assume que é possível uma união. O PdC claramente discorda, por achar que o Rio se está a marimbar para o Porto e só se preocupa com o seu poder pessoal. E eu sinto-me inclinado a concordar.

Zé_Lucas disse...

É triste que o ilustre "Blogger" JC coloque as suas guerrinhas pessoais acima dos interesses do Porto, do Norte e do país, um país que deveria ser menos centralista e com menores assimetrias regionais. Este lamentável "post" está ao nível e vem na mesma linha das declarações que foram feitas pelo presidente da câmara de Lisboa. Este adiantou que, até agora, só assinou “contrato para 2010”, mostrando-se sensível à ideia que lhe foi apresentada por Rui Rio, “ de que a prova se possa realizar alternadamente nas duas cidades”.
Se fossem gozar com a tia...

Não reconheço este JC, mesquinho, pequenino e sem visão estratégica

José Correia disse...

Zé_Lucas disse...
«É triste que o ilustre "Blogger" JC coloque as suas guerrinhas pessoais acima dos interesses do Porto, do Norte e do país»

O Zé_Lucas (é mesmo este o seu nome? não tenha medo em assinar com o seu nome verdadeiro que aqui não há perseguições) não percebeu nada do que eu escrevi, nem no artigo, nem nos comentários, mas isso também não interessa, pois não?

Volte sempre e, apesar de não ser merecido, obrigado pelo "ilustre".

Anónimo disse...

O que eu sei é que há gajos que só sabem dizer amen a tudo o que o PdC diz. Se, por absurdo, o PdC tivesse elogiado o Rio, eles estariam aqui todos na caixa de comentários a dizerem que o PdC fizera muito bem, demonstrara grandeza de espírito, etc.

Mas a cegueira do rebanho que segue PdC para onde ele for impede-os de ver mais longe.

Quem serão os gajos que votam no Rio? ;-) (nota: eu nunca votei nele, antes que me acusem de laranjinha que põe o partido acima do interesse da cidade e outras baboseiras semelhantes).

Zé_Lucas disse...

JC,

com esta sua resposta, entendí porque percebe as razões do Renato Sampaio e não percebe as do PC. Aliás, cheira-me que tem muito mais coisas que não percebe.

Zé_Lucas disse...

"Mas apesar da areia, misturada com calhambeques, que nos quer atirar para os olhos, todos sabemos que esta questão tem pouco a ver com os partidos que têm alternado no governo. Quer o PS, quer o PSD, quando chegam ao poder alinham pela mesma cartilha: metem a regionalização na gaveta e aprofundam o centralismo. Aliás, sabendo isso mesmo, Rui Rio nunca partidarizou. Pediu “bom senso ao poder central” e teve o cuidado de dizer “não estou a falar deste Governo, isto é transversal aos partidos”.

Uma pérola este parágrafo. Então o Rui Rio é que sabe? Se isto não é um insulto a qualquer inteligência mediana, o que será?

Miguel Pereira disse...

Acho impressionante como os portuenses se têm habituado a sacar a água da capota.

Todos dizem - e todos sabemos - que o Rui Rio é um presidente de baixissimo nivel, sem nenhum interesse pelo desenvolvimento do Porto como cidade, e do Norte como regiao. Tudo sabemos que LF Menezes tem obra em Gaia mas sempre com os olhos em Lisboa (ou no Porto) e que o que faz é apenas para proveito próprio.

Todos sabemos que Socrates é o primeiro-ministro mais centralista da historia de Portugal. Que a agonia do Porto e do Norte é um reflexo notório de muitas das suas politicas e da megalomania de transformar Lisboa numa mega-metropole que sufoque (ainda mais)o resto do país. O desvio dos fundos do QREN, a questao do aeroporto Sa Carneiro e as pegas que se puseram à Ryanair, o Metro, as SCUT, o fecho da Associaço de Empresarios e a transferencia para Lisboa, etc...

Todos sabemos e dizemos isso, aqui e em qualquer conversa...

E no entanto ainda há uns meses houve eleições legislativas e autárticas. E pasme-se. O sr Rui Rio, o sr Menezes e o sr Socrates venceram tranquilamente. Sem espinhas, como diria o outro.

Logo algo aqui está mal. Se Rio é tao imbecil, porque é reeleito tao facilmente? E Menezes? E Socrates? Porque o povo, na sua inteligencia, os avala, façam o que fizerem. O Porto nao merece os habitantes que tem. E Portugal nao merece os cidadaos que tem. As pessoas nao tem espirito civico e permitem esta sem-vergonha em que se está a tornar este país. Como aqui foi dito e muito bem, na Catalunha se isto passa-se, nunca mais se venderia um Red Bull, a Telefonica perdia a maioria dos contratos e o Gas Natural perdia imediatamente milhoes de subscritores. Porque quem quer ser realmente livre, independente ou, pelo menos, respeitado, actua quando lhe cospem na cara.

Os portuenses limpam a cara, resmungam e continuam a andar. E enquanto mantiverem essa postura, Lisboa - que nao os lisboetas porque muitos dos que fazem isto sao mais provincianos dos que os que dizem ser os tripeiros - continuará a cuspir. E qualquer dia até para tirar senha de estacionamento é preciso ir a Lisboa, nao vá a empresa municipal sacar um lucro disso.

Em vez de escrever, criticas, postar, o que o Porto precisa é de um activismo real, na rua. Sem isso tudo isto é uma perda de tempo bem à portuguesa.

Zé_Lucas disse...

Mais palavras para quê?
Caro Miguel Pereira, estámos consigo! Bute lá!

Dragaopentacampeao disse...

De uma coisa tenho a certeza, a corrida de calhambeques não será roubada para lado nenhum. RR defenderia a sua manutenção nem que para isso tivesse que se por de cocaras.

A reacção de Pinto da Costa é perfeitamente normal face ao comportamento do autarca.

O que me parece é que os «desgostosos» se melindraram por questões políticas. Isto ilustra aliás, a razão das vitórias do RR na Câmara do Porto.

Anónimo disse...

Esta obsessão do pessoal com o Rio - transmitida pelo seu mestre PdC - chega a ser caricata. O gajo deve sentir-se muito importante ao ver a importância que lhe dão. Dir-se-ia que antes do Rio a Câmara do Porto foi sempre exemplarmente gerida, por gente com verdadeiro espírito tripeiro, etc., etc. O Rio é há 8 anos acusado por esse pessoal de querer ser lider do PSD, PM, etc., mas o que eu sei é que o queridíssimo amigo do PdC - o Fernando Gomes - é que largou a Câmara do Porto para ir para Ministro. Mas esse - como inaugurou a moda dos festejos na Câmara (sim, convém não esquecermos que, antes dele, isso não acontecia, não sendo, portanto, uma antiga e vetusta tradição) - é o maior.

Olhem, façam como eu: nenhum desses gajos vê o meu voto. Nas últimas votei no tipo do MRPP! : -)

A comparação com a Catalunha também é desajustada: a Catalunha não é uma simples região, é uma pátria, com língua, história e cultura próprias.

Pedro Forjaz (para não me confundirem com aquele vosso leitor que está sempre a queixar-se que é censurado, mas que não pára de postar;-))

Luís Negroni disse...

Grande Pinto da Costa, 5 estrelas, como de costume. Este homem é um mestre da ironia, embora neste caso, apenas constate o óbvio: Que neste MESQUINHO país centralista onde Portugal é Lisboa e o resto é paisagem, é uma situação normalíssima o desvio da Red Bull Air Race para Lisboa, e que estando à frente da CM do Porto um vulgar merceeiro (sem ofensa aos quase extintos merceeiros), PEQUENINO E SEM VISÃO ESTRATÉGICA, cujos únicos créditos nacionais lhe advêm do seu anti-portismo raivoso, é ainda mais normal isso acontecer. Quer-me parecer que anormal, diria mesmo patológico, é haver portistas que acham que é Pinto da Costa que é mesquinho, pequenino e sem visão estratégica, após quase 30 anos de evidências em sentido absolutamente contrário.

José Correia disse...

Zé_Lucas disse...
«JC, com esta sua resposta, entendí porque percebe as razões do Renato Sampaio e não percebe as do PC.»


O que eu penso sobre as declarações do Renato Sampaio está aqui
http://reflexaoportista.blogspot.com/2009/12/os-yes-men.html

E o que eu penso sobre o episódio Red Bull Air Race / Centralismo está nestes dois artigos:
http://reflexaoportista.blogspot.com/2009/12/corda-esta-esticada.html

http://reflexaoportista.blogspot.com/2009/12/nos-so-queremos-lisboa-arder.html

Para além de todos estes artigos, ainda escrevi uns comentários que, veja lá, assinei sempre com o meu nome, sem ter de recorrer a nicknames ou a nomes fictícios.

Parafraseando e adaptando uma célebre frase do António Oliveira, quem leu, leu, quem não leu tivesse lido (de preferência, correctamente).

Luís Negroni disse...

Não há bicharoco no mundo, mais ressabiado, mais guinchão, mais ridiculamente obcecado e incomodado com tudo e mais alguma coisa que diga respeito ao FCP, que o lastimável espécime que é natural do Porto mas torce pelo clube dos encornados. Ainda há muito poucos comentários atrás deu para mais uma vez verificar essa triste realidade.

José Correia disse...

Luís Negroni disse...
«Quer-me parecer que anormal, diria mesmo patológico, é haver portistas que acham que é Pinto da Costa que é mesquinho, pequenino e sem visão estratégica, após quase 30 anos de evidências em sentido absolutamente contrário.»

É precisamente por causa desse passado de luta contra o centralismo, é precisamente por ter ficado desagradavelmente surpreendido, que eu escrevi: "NÃO RECONHEÇO este Pinto da Costa, mesquinho, pequenino e sem visão estratégica."

dragao vila pouca disse...

"É uma situação normal" e "só vem sublinhar que o tão falado prestígio nacional do Presidente da C.M. do Porto é falso! Aliás só 'existe' para ser usado por aqueles que se querem aproveitar da sua antipatia pelo FC Porto para tentarem centralizar ainda mais o país"

José Correia, também eu não o reconheço neste post. Você OMITIU parte das declarações do presidente do F.C.Porto que crítica fortemente o centralismo.

Pedro Azevedo disse...

Bem , se os portuenses criticam tanto estas situações, o que dizer dos Vianenses, dos transmontanos, etc,etc.

Os do Porto acabam por falar de barriga cheia se os compararmos com outras regiões do país.

Também poderia perguntar quanto deu o estado para que os aviões se disputasssem no Porto/Gaia em vez de por exemplo, em Viana do Castelo, no rio lima?

Quem precisava mais dessa prova para o seu desenvolvimento, era o Porto/Gaia ou uma Viana ou Caminha ou Chaves?

O país é muito centralista, mas sobre centralismo o Porto deveria ser dos últimos a queixar-se. Mas normalmente também só está preocupado com o seu umbigo, ou seja, acabam por serem iguais a Lisboa.

Como diz o outro só vejo histeria.

José Correia disse...

dragao vila pouca disse...
«José Correia, também eu não o reconheço neste post. Você OMITIU parte das declarações do presidente do F.C.Porto que crítica fortemente o centralismo.»

Caro dragão vila pouca, está claro do artigo que a frase faz parte de uma declaração que Pinto da Costa enviou à Lusa. E se dúvidas houvesse, tive o cuidado de colocar o link para a notícia respectiva.

Volto a reafirmar o que já escrevi N vezes. O que está aqui em causa é uma luta contra um "inimigo" comum - o centralismo. E nas várias "batalhas" que fazem parte dessa "guerra" (Metro do Porto, gestão do aeroporto, TGV Porto-Vigo, Red Bull Air Race, verbas do QREN, RTP-Porto, etc.), eu quero ver os principais protagonistas da região do mesmo lado da "barricada", mesmo que pessoalmente se odeiem.

É por isso que, com a mesma coerência que no passado critiquei fortemente o Rui Rio pela sua postura mesquinha anti-FCP e pelo comportamento vergonhoso que teve no PPA, também agora critico o Pinto da Costa por, NESTE CASO, andar a "gastar balas" contra o "inimigo" errado.

Pedro Mota disse...

Enfim até podemos concordar com Pinto da Costa,o problema é não entender que estas guerra só prejudicam o Porto e Norte, e que Lisboa se fica rir..Eu tambem acho que o B.Alves por vezes tem entradas violentas ou o Hulk é individualista,mas não vou andar a dizer isto em voz alta para os rivais se ficarem a rir,entendem?!..Há coisas que mesmo sendo verdade,não devem ser ditas,pois em nada ajudam...

Anónimo disse...

As suas palavras significam um óbvio convite à auto-censura, caro Pedro Mota. Era o que faltava não podermos criticar o PdC publicamente por receio dos efeitos que os nossos rivais daí pudessem tirar.

PdC é, aliás, intolerante para com as críticas. Acha que tem sempre razão e despreza quem se atreva a pensar de modo diferente dele, e se for preciso põe o Labaredas a malhar em portistas, ou gasta ele próprio espaço da revista Dragões a fazer isso mesmo. É um ditador, eleito, mas não menos ditador por isso. A democracia não se resume a eleições.

Pedro Forjaz

José Correia disse...

«A Red Bull Air Race voou para Lisboa e deixou os autarcas do Porto e Gaia a queixarem-se.

Pior: ficou um sentimento de revolta numa franja considerável da população de uma área metropolitana que congrega cerca de 1,5 milhões de pessoas. O principal evento internacional que se realiza no País foi encarado como um símbolo de uma iniciativa de sucesso, que o Porto "descobriu" para Portugal e soube potenciar em termos de promoção turística nas edições de 2007, 2008 e 2009.

As constantes enchentes, a rondarem o milhão de pessoas por fim-de-semana, e as imagens da prova transmitidas pelas televisões para mais de uma centena de países são um forte argumen-to deste evento. E a sua perda representa um rombo considerá-vel no orçamento das duas cidades. Um estudo da Faculdade de Economia da Universidade do Porto calculou que o retorno imediato do investimento rondava os 17 a 23 milhões de euros por ano, conforme revelou o autarca portuense Rui Rio, aquando da última edição, no local da prova.

As contas apresentavam um saldo muito positivo, já que as Câmaras de Porto e Gaia gastavam 400 mil euros cada por edição, que tinha como principais patrocinadores o Turismo de Portugal, que contribuía com 500 mil euros, e a empresa de telecomunicações TMN, cujo valor do apoio é confidencial, mas ao que o DN apurou rondava o milhão de euros anuais. Contas feitas, a organização do Red Bull Air Race nas margens do Douro não chegava aos dois milhões de euros, sendo que o Turismo de Lisboa no acordo que assinou com a Red Bull garantiu para a edição de 2010 um apoio de 3,5 milhões de euros, sublinhando que pretende candidatar-se a um apoio por parte do Turismo de Portugal nos valores que Porto e Gaia beneficiaram para alargar o seu budget. A TMN anunciou ontem que retirou o apoio à competição, falta, em todo o caso, saber a posição de outras empresas parapúblicas, como a Galp ou a EDP, acusadas recentemente pelos autarcas de Porto e Gaia de promoverem a mudança de local.

Nesse sentido, Marco António Costa, vice-presidente da Câmara de Gaia, ironizou ao DN essa possibilidade, declarando que "se é para entrar na lógica de pagar o dobro para ter eventos a qualquer custo, vamos ver se o Governo através destas empresas nos dá uma ajuda para tirar o Rock in Rio de Lisboa…"

O autarca gaiense sublinha ainda a sua revolta pelo desvio de uma iniciativa trazida para Portugal pelas autarquias de Porto e Gaia.

"Fomos ao estrangeiro buscar um evento novo para o País, para criar valor acrescentado. Não o fomos roubar a outra cidade portuguesa numa lógica de comodismo, dinheiro fácil e esperteza saloia", concluiu.»

in DN, 18/12/2009
http://dn.sapo.pt/desporto/motores/interior.aspx?content_id=1450620

dragao vila pouca disse...

É curioso, dos últimos 14 posts, há um menino que não comenta em nenhum, mas aparece neste e para criticar o presidente do F.C.Porto. Ah, de perfil desconhecido...De facto é muito curioso!

Anónimo disse...

Ó Vila Pouca:

Se isso é para mim, devo dizer-te que eu comento o que quero, quando quero e como quero, e estou-me a marimbar para as paranóias do rebanho em que lamentavelmente se transformou uma grande parte da massa adepta do FCP.

Olha: já viste a notícia que anuncia que o António Costa vai estar num jantar da Delegação de Lisboa, amanhã, com o PdC? E que tens tu a dizer? Aposto que aplaudes, claro. O Grande Líder tem de ser sempre aplaudido.

PS Quanto ao perfil desconhecido, deixa lá que tu estás muito bem identificado, seja aqui seja no teu blogue.

Anónimo disse...

Pedro disse:"Sim, durante a apresentação PDC fez uma critica velada á nomeação de Lucilio... mas alguns não ouvem. Outros não querem ouvir."

Pois: os aviões e o Rio merecem um comunicado para a Lusa, mas já esta nomeação merece apenas uma "crítica velada". Notável.

José Rodrigues disse...

"Olha: já viste a notícia que anuncia que o António Costa vai estar num jantar da Delegação de Lisboa, amanhã, com o PdC?"

Não sabia! Mas que tristeza.

Lisboa rouba esta corrida ao FCP e logo a seguir PdC vai jantar com o "inimigo"??

Como presidente do FCP não me aquece nem me arrefece, sinceramente (se bem q não sei o q é q o A Costa alguma vez fez pelo FCP); como alguém que pensei ser um defensor ferrenho dos interesses da cidade do Porto, fico completamente desiludido com PdC.

José Rodrigues disse...

Errata: quando disse no post anterior "rouba [...] ao FCP, naturalmente queria dizer "à cidade do Porto".

paulop disse...

Lamentável é a sua opinião sobre o que disse o nosso PRESIDENTE, aliás até para mim era desnecessário,pois o Snr.Rio só é bom para os outros quando faz finca pé na sua luta contra o PORTO,diz ele que é independente, será pra me rir, já que quando habitava na capital da javardice era costume seu deslocar-se ao estádio das papoilas. O Senhor que escreveu este artigo tem alguma fixação contra quem é critico do Snr. Rio, pensa que são logo do partido do pinóquio, só agora é que fui ver quem era o tal sampaio, nem sabia da sua existência, sempre quando votei foi sempre PSD, mas uma coisa é certa nunca votaria neste presidente de cãmara, felizmente neste aspecto voto em GAIA.
Para mim o Snr.Rio foi e será sempre incompetente, homem de visão limitada, o grande azar da cidade foi que o Dr.Filipe Meneses na altura não quiz defrontar o capachinho, e Snr.Rio levou com a presidência e agora tenho que aguentar, para mal cidade de que sou natural e que adoro.
MAS FIXE BEM NEM TODOS QUE SÂO ANTI-RIO SÂO XUCHAS

Pedro Mota disse...

Pedro,mas eu não apoio o que Pinto da costa diz,pelo contrário..Leia o que escrevi em vez andar a criar conflito..Pinto da Costa não devia ter dito o que disse,pois em nada ajuda o Porto e Norte..Há coisas que não não podem ser ditas em certas alturas,e Pinto da Costa teve mal no Timing,foi um pouco abutre...Lisboa é que sri com isto..

Hugo disse...

No meio disto tudo só há uma coisa que não entendo. Se todos detestam o Rio, como é possível ele ganhar eleições com maiorias absolutas?

dragao vila pouca disse...

Pedro Forjaz, Joaquim Manuel, Pedro Soares, Pedro Malaquias, ou como te chamas, tens toda a razão, eu sou conhecido e pelo meu nome de família, facto que pode ser confirmado por dezenas - lê bem! -dezenas de portistas da blogosfera que eu conheço pesoalmente e com quem falo regularmente. E a ti quem te conhece? Quem és tu? A única coisa que sei é que só apareces para criticar o presidente do F.C.Porto. Quanto ao António Costa, defende a cidade dele e vai aos estádios dos clubes da sua cidade sem complexos. Está na Luz, em Alvalade e quando o Sporting ganhou a Taça de Portugal, infelizmente, à nossa custa, abriu as portas da Câmara às duas da manhã para receber o Sporting. Significativo em relação ao teu amigo Rio, não?
Quando aos juízos de valor, que tu ou pessoas que não me conhecem, façam a meu respeito e na blogosfera, não me aquecem, nem me arrefecem. Só dou importância aqueles que conheço, me conhecem ou então, aqueles que têm a frontalidade de mo dizer na cara e não de forma cobarde na blogosfera.

Mas foi significativo que enfiasses a carapuça, isso foi!

A partir de agora ficas a falar sozinho.

pc disse...

Opiniões são como as vaginas... para mim lamentável é o Sr José Correia achar as declarações do Sr PdC lamentáveis.
Eu por exemplo acho-as "Brilhantes" e já agora era importante q o sr José Correia colocasse as declarações completas do Sr PdC .
O prestígio do Sr Rio resume-se ao ódio ao FCP. Num blog FCPzista não se perceber isto....

Replica disse...

O Senhor Pinto da Costa criticou

e bem ,esse borbamerda de jaqueta do Sr Rui Rio ,que ganhou a cámara
sem saber como!!! pessoa que não
condiz com as gentes do Porto.

adepto disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.