quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Um plantel excelente?


Na passada terça-feira, Pinto da Costa afirmou o seguinte:
"Posso garantir que o treinador não me pediu nenhum jogador a mais daqueles que tem e eu considero que ele está correcto porque temos um excelente plantel"

Eu discordo de Pinto da Costa. O plantel do FC Porto não é excelente. Na minha opinião há mesmo três posições para as quais não vejo alternativas à altura, isto é, que deiam garantias de não haver uma quebra grande de rendimento: defesa direito, defesa esquerdo e médio ofensivo. Com a agravante, no caso do Belluschi, de ser um jogador fisicamente frágil e intermitente (aparece e desaparece durante um jogo). E o cenário piora se Sapunaru e Hulk vierem a ser punidos com castigos prolongados.

Compreendo que o presidente da FC Porto SAD diga que o plantel é excelente mas, infelizmente, o que me parece notório é que apesar dos orçamentos da SAD serem cada vez mais elevados, a qualidade do plantel do FC Porto tem vindo a decrescer nas últimas épocas.
E nem precisamos de recuar ao tempo dos heróis de Gelsenkirchen para chegarmos a essa conclusão. Se olharmos apenas para o período do Tetra, verificamos que em 2005/06 Co Adriaanse tinha à sua disposição um leque alargado de jogadores de elevado nível, com destaque para: Baía, Helton, Bosingwa, Pepe, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Paulo Assunção, Raul Meireles, Ibson, Lucho, Diego, Lisandro, Quaresma, Anderson (a partir de Dezembro de 2005) e Benny McCarthy.
E o plantel incluía ainda jogadores “medianos” como Jorge Costa (em final de carreira), Ricardo Costa, Jorginho, Adriano e Hugo Almeida.

Dir-me-ão que em 2005/06 nem todos estes jogadores já tinham atingido a plenitude das suas capacidades. Evidentemente, mas isso acontece com todos os planteis, onde há sempre jogadores que estão na fase ascensional da sua carreira e outros a aproximarem-se do fim. Mas o que é indiscutível, é que para além de elementos consagrados, o plantel de há quatro anos atrás tinha um conjunto de jogadores de enorme qualidade, alguns dos quais com valor para serem do top internacional (não é por acaso que vários deles estão actualmente em clubes como o Chelsea, Manchester United, Inter, Real Madrid e Juventus).
O plantel de 2009/10 também tem jogadores destes? Sim, mas em muito menos quantidade e para chegar a essa conclusão basta aos portistas fazer um pequeno exercício: analisar de forma optimista o plantel actual e contar o número de jogadores que têm valor para daqui a um ou dois anos serem de top internacional (a exemplo do que se verificava, ou verificou no espaço de dois anos, com jogadores como Bosingwa, Pepe, Diego, Anderson, Quaresma, McCarthy, Lucho e Lisandro).

Não digo que o plantel actual que está à disposição de Jesualdo é mau (não é), mas na comparação com o plantel de 2005/06 fica claro o quanto regredimos em quatro anos.

19 comentários:

nmfg disse...

Calma... quem sabe se daqui por 3 ou 4 anos nao pensamos de maneira diferente.
Afinal de contas em 2005/2006 quem diria que Bosingwa, Bruno Alves, Pepe ou Lisandro seriam o que são hoje?
Eu acredito que temos bons valores neste plantel e la para Março ou Abril, mais pessoas vao concordar comigo.

Cumps.

dragao vila pouca disse...

Como tenho dúvidas se o defeito é do cú ou das calças, apenas acho que deviamos contratar um avançado com características diferentes das dos que temos.

Um abraço e Feliz 2010

Pedro disse...

A análise a um plantel só pode ser feita muito após a sua formação.

Recordo-me na altura de Adriaanse muitos portistas afirmarem que nos faltava melhores defesas e avançados que pudessem lutar com o grande Benny. Depois revelaram-se o Pepe, o Bosingwa, um tal de Adriano que nos veio ajudar e muito na 2ª volta, um lisandro e Lucho que se revelaram excelentes (apesar das criticas iniciais ao Lisandro).

Portanto, é no fim que se vê, e quem sabe daqui a 4 anos falaremos do Valeri, do Maicon, do Orlando Sá, do Falcão e afins.

hmocc disse...

Bem, eu acho que o plantel é bom. Escelente, só o tempo o dirá, mas este ano está a demorar mais tempo a atingir a boa forma do que em anos anteriores.

Por outro lado parece-me que a gestão/utilização dos elementos do plantel (aka jogadores) não tem sido a mais feliz: temos jogadores de qualidade que não jogam e temos jogadores sem qualidade que jogam.

De qualquer forma há sempre o síndrome do jogador que não joga (Valeri, por exemplo) ser considerado pelos adeptos como sendo melhor do que os outros médios titulares (Belluschi, Guarín).

Tal como PdC eu acho que temos plantel mais do que suficiente para abordar o resto da época com confiança. O problema é tirar o melhor partido do plantel que temos.

Acho até que poderiamos vender o Hulk ou o Bruno Alves sem problemas de maior, desde que a equipa técnica se decidisse a jogar futebol a toda a largura do campo e não apenas em lançamentos verticais para as corridas do Hulk ou do Varela, at´´porque desta forma, acabamos por ter menos jogadores em campo (menos Falcão, menos Meireles, menos Belluschi, menos Rodriguez, menos Fernando, etc.)

Anónimo disse...

O orçamento aumenta, mas com ele tem aumentado também o passivo. Resulta daqui que o dinheiro disponível para boas contratações é cada vez menos. Além disso, os "achados" têm tendido a diminuir.

O facto de Pepe e Bruno Alves se terem transformado em jogadores de € 30 M (o segundo apenas potencialmente) não garante que o mesmo algum dia venha a passar-se com Maicon, Rolando ou Nuno A. Coelho.

A nossa gestão está demasiado dependente da capacidade milagreira que a SAD se atribui. Deveria estar assente em bases mais sólidas.

John Aarson disse...

Discordo completamente do post. Nesta altura temos até um plantel mais completo e equilibrado do que o de Adriaanse. De notar: quando o Pepe se lesionava, já estava. Não tinhamos substituto à altura para jogar sozinho no centro daquela defesa. Quanto ao Quaresma, era tipo Hulk: Bastante intermitente. Só se revelava de vez em quando. O que acontecia (e bem) é que o Quaresma muitas vezes entrava só no decorrer da 2ª parte. Como devia acontecer mais vezes com o Hulk este ano.
De resto, o Falcão está a render tanto como o McCarty em boa forma e MUITO mais que o McCarty em média forma (AKA aquelas alturas irritantes em que jogava bem mas não marcava).
Meio campo é o local onde, na minha opinião ficamos a perder mais, por não haver equilibrio. Acho que o Ruben Micael resolveria esse problema. Já Meireles, Guarín e Valeri são muito bons jogadores, mas são todos para a mesma posição. De resto:

Guarda Redes: Tão bom como 2006;
Defesa: Melhor de longe;
Meio Campo: Com menos opções. Se viesse o Ruben, o caso mudava MUITO de figura;
Ataque: Talvez não tão bom, pois jogamos "só" com 3 avançados :P Mas sinceramente acho que Varela, Rodriguez, Hulk, Farias e Falcao dão muito bem conta do assunto.

O FCP só tem de equilibrar um pouco mais o meio campo e parar com as más exibições, porque em grande parte têm de ter uma origem psicológica, porque não me venham com trestas: temos sim, o melhor plantel de Portugal.

E não me venham dizer que andamos pelas ruas da amargura, porque sejamos sinceros: um penalti sobre o Hulk a ser assinalado, e 95% das pessoas teriam uma opinião muito diferente acerca do FCP nesta altura.

Anónimo disse...

O principal problema com estas suas ideias, caro John Aarson, é que poucas pessoas concordariam consigo na definição do Guarin como "muito bom jogador". Eu sei que já se bateu demasiado no Guarin, mas ele representa o que de negativo têm as concepções futebolísticas de Mr. Jesualdo, e ainda por cima transformou-se numa ave de mau agoiro, pois sempre que é titular a equipa perde (Londres, Braga, Funchal e Luz), o que não deve ser apenas coincidência...

A mim não me parece que a questão seja psicológica, pois antes de irmos à Luz fizemos dois excelentes jogos, em Guimarães e Madrid.

O presidente e o treinador podem estar contentes com o plantel, mas é caso para dizer que se contentam com pouco.

Dito isto, o FCP SEMPRE contratou jogadores em Janeiro, pelo que não acredito que desta vez não o faça.

Salvador disse...

"isto é, que deiam garantias"

"Deiam"? Que grande pontapé na gramática...

De resto, não creio que sejam necessários reforços para o plantel. Parece-me que muito boa gente anda a ficar com a cabeça trocada por causa dos reforços do Benfica, e querem ir ao mercado de inverno só por ir. Ponham a mão na consciência por favor, seguramente a SAD, o treinador e o presidente sabem melhor do que qualquer um o que é preciso para a equipa. Julgam que estamos sobre a alçada de incompetentes? Quantos títulos é preciso ganhar, quantas vendas milionárias é preciso fazer, quantas campanhas de sucesso na Champions League são necessárias para perceberem que temos uma das MELHORES gestões futebolísticas a nível MUNDIAL? Se eles dizem que não precisamos de reforços salvo motivo de força maior (nomeadamente suspensões prolongadas de Hulk e Sapunaru), então é porque não precisamos de reforços. E tenho dito.

José Correia disse...

nmfg disse...
«Afinal de contas em 2005/2006 quem diria que Bosingwa, Bruno Alves, Pepe ou Lisandro seriam o que são hoje?»

A meio da época 2005/06, já não havia muitas dúvidas acerca do valor/potencial do Bosingwa e do Pepe.
E quanto ao Lisandro, para além do curriculum que trazia da Argentina, já era considerado o novo 'ninja' (com Adriaanse jogava descaído na ala esquerda).

José Correia disse...

Salvador disse...
«"Deiam"? Que grande pontapé na gramática...»

Em diversas regiões do País, conjuga-se frequentemente o presente do conjuntivo do verbo «dar» da seguinte forma: (que eu) “deia”; (que tu) “deias”; (que ele) “deia”; (que nós) “deiamos”; (que vós) “deiais”, (que eles) “deiam”.
Trata-se de uma conjugação que está muito enraizada no falar quotidiano. Aliás, o seu uso está deveras atestado em várias publicações ou documentos, com as mais diversas origens. A prová-lo, basta clicar em qualquer motor de busca para encontrarmos expressões como «“deia”-me uma telefonadela», «“deia” novidades», «“deia” serviço», « “deia” a resposta», «“deiamos” a mão», «“deiamos” mais valor», «“deiamos” sempre bens», «“deiam” uma hipótese», «“deiam” a vossa opinião», «“deiam” o endereço», «“deiam” preferência», «“deiam”-lhe o e-mail», «“deiam” fruto», etc.

Contudo, tem razão, ensinam todas as gramáticas que o presente do conjuntivo do verbo «dar» se conjuga da seguinte forma: (que eu) «dê»; (que tu) «dês»; (que ele) «dê»; (que nós) «dêmos»; (que vós) «deis»; (que eles) «dêem».

Fonte: Ciberdúvidas da Língua Portuguesa

Salvador disse...

^^ Certo, mas isso era o mais irrelevante do meu cometário...

Anónimo disse...

O mais relevante do seu comentário, caro Salvador, é que é inútil comentar-se ou levantar-se dúvidas à gestão da SAD ou à categoria da equipa, porque "temos uma das MELHORES gestões futebolísticas a nível MUNDIAL".

Diz você ainda que se eles dizem que não precisamos de reforços, então é porque não precisamos de reforços. A opinião deles nós já conhecemos. Ficámos foi sem saber a sua.

José Correia disse...

nmfg disse...
«quem sabe se daqui por 3 ou 4 anos nao pensamos de maneira diferente»

Por aquilo que já vi, parece-me muito pouco provável que 8 ou 9 jogadores do plantel actual se afirmem ou revelem jogadores de top INTERNACIONAL no espaço de dois anos, vestindo a camisola do FC Porto ou outra, tal como aconteceu com Bosingwa, Pepe, Diego, Anderson, Quaresma, McCarthy, Bruno Alves, Lucho e Lisandro (se consideramos o período entre Dezembro de 2005 e Dezembro de 2007), isto já para não falar em Baía ou Jorge Costa.
Mas ficarei muito satisfeito se estiver enganado e cá estarei para dar a mão à palmatória quando meia-dúzia dos jogadores do actual plantel estiverem em clubes como o Chelsea, Manchester United, Inter, Real Madrid, Juventus ou Olympique Lyon e tiverem proporcionado à FC Porto SAD um encaixe superior a 135 milhões de euros.

Anónimo disse...

E mais uma coisa, caro Salvador: eu ainda não me esqueci do caos da época 2004/05 nem das três épocas que se seguiram ao penta (e se não fosse ter aparecido o Mourinho, não sei onde teríamos ido parar). Portanto, os fabulosos gestores de que fala também já provaram que podem fazer muita asneira. Vai daí...

Bom 2010 (de preferência com o Penta).

Jota disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
nelson barbosa disse...

Em primeiro lugar, certamente ninguém estaria à espera que o presidente ou o treinador, viessem dizer que o plantel não era excelente e não dava garantias. Era o que faltava que assim não fosse.
Também, embora não estando dentro da suas cabeças, não tenho dúvidas de que eles pensam, que com um Lisandro e sobretudo um Lucho, o plantel ainda seria mais excelente e daria mais garantias. Mas uma coisa é o que se pensa, outra coisa é a realidade.

Nós os adeptos, podemos opinar à vontade, porque não temos contas a prestar a ninguém, por isso não custa nada comparar este plantel com outros, assim como comparar jogadores, embora isso me pareça muito discutível, sobretudo nesta altura. Na minha opinião as comparações mais correctas só se devem fazer no final da época.

Nesta momento a equipa, por muito que isso desagrade a alguns, ainda está em formação. Há jogadores, até pelas oportunidades que o calendário oferece, só na fase final da época revelam as suas potencialidades, ou as suas limitações.

Pessoalmente, acho que acima de tudo a equipa ainda não encontrou o jogador para a posição que ocupava o Lucho. O treinador já experimentou naquele lugar, 3 ou 4, desde Belluchi a Mariano e na verdade nenhum se impôs. O ideal seria de facto ir ao mercado e adquirir um centro campista de grande classe, capaz de entrar de imediato na equipa. Porém, sejamos realistas, um jogador desses custa muitos milhões, e não há uma garantia absoluta de que resolva o problema. Comprar por comprar, não concordo, mais vale procurar uma solução dentro do plantel. Eu, ao contrário de alguns adeptos, acredito na capacidade do prof Jesualdo para o conseguir. Ele já deu provas de que é capaz.
Àqueles portistas mais criticos, aconselho a recordar o que se disse e escreveu, quando sairam, entre outros, o Pepe e o Paulo Assunção.

Por tudo isto, com mais ou menos dificuldade, acredito num bom ano de 2010.

Saudações portistas

Pedro Mota disse...

O Porto tem no plantel 2 jogadores que podem render 25M agora ou num futuro proximo:Hulk e B.Alves.
Alem desses 2 tem alguns jogadores com perfil para virem a ser jogadores de top:Falcão,Fernando,Fucile,Varela,Maicon,Rolando
estes 6 podem perfeitamente dentro de 1/2 anos ter propostas de 20M por eles caso evoluam como se quer..Alem destes ainda há Meireles(jogador do Porto,com imprensa de jogador de benfica,e que justifica o facto de ele ainda cá estar e nunca ter grandes clubes interessados),Cebola,Beluschi,Helton que podem render algum dinheiro se fossem vendidos...O Porto tem um bom plantel,está no entendto a ser mal aproveitado pelo sistema do treinador..A compra de Ruben Micael seria um excelente negócio...
Alem

Anónimo disse...

Nelson Barbosa disse:

"Nesta momento a equipa, por muito que isso desagrade a alguns, ainda está em formação."

Pois, todos os anos a equipa está em formação, o que não admira, pois todos os anos aquilo parece um carrocel. De facto isso desagrada-me. O espantoso é que isso pareça não desagradar a muitos.

Mas mesmo por essa lógica, a equipa do Benfica não está também "em formação"?

Povo mais forte disse...

Empresa está em contactos com clubes para lançar dois novos canais temáticos no Meo. Patrocínio das camisolas do Sporting está sobre a mesa.

A Portugal Telecom (PT) está em conversações com o Sporting e FC Porto para transmitir os canais de televisão dos dois clubes no Meo, a plataforma de televisão paga da operadora, que já emite a Benfica TV.

O Económico apurou que a PT tem mantido conversas com a SAD dos dois clubes, tentando garantir uma posição de privilégio no lançamento destes dois projectos, que se encontram numa fase embrionária.

A PT tem uma posição privilegiada na negociação destes canais de televisão. Por um lado, é um dos principais patrocinadores do Sporting e do FC Porto e, no caso do clube de Alvalade, o contrato de patrocínio está a ser renegociado e as novas condições deverão estar fechadas até ao final do primeiro trimestre de 2010. Assim, a PT poderá incluir algumas cláusulas no contrato de patrocínio que assegurem a transmissão exclusiva do canal de televisão.

Por outro lado, a operadora liderada por Zeinal Bava conta com a experiência adquirida com a Benfica TV, um projecto que foi muito importante para o Meo ganhar clientes na fase de lançamento (ver texto ao lado).
Contactada pelo Económico a PT não comenta. Já Pedro Afra, administrador da SAD do Sporting confirmou que "existem contactos". No entanto, sublinha que ainda "não há nenhuma decisão tomada". O administrador da SAD refere que o objectivo é "reavivar um projecto que estava na gaveta há muito meses" e que, neste momento, está a ser alvo de uma "análise global, de fio a pavio".

Fonte do FC Porto diz também que o clube está em contacto com as operadoras para aferir do interesse em lançar este projecto que está em cima da mesa há mais de seis anos.

Apesar dos dois clubes se recusarem a adiantar mais pormenores, a decisão de avançar com estes projectos pode estar motivada com o aparente sucesso da Benfica TV. Ou seja, o clube encarnado avançou com o seu canal, o que serviu de teste para os outros clubes.

In Económico