terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Crónica de uma noite escaldante


Completamente alheio ao que me rodeava, ultrapassei a frutaria do Zé sem me dar conta. Sinto baterem-me no ombro, ao mesmo tempo que o vozeirão do amigo se fez ouvir:

- Oh chefe, desde que a sua casa virou ATL dos netos, ninguém o vê. Vou marcar um encontro dos portistas cá do bairro para debater a situação presente. Gostaríamos que estivesse e moderasse a reunião, a ver se a coisa desta vez corre melhor. É aberta exclusivamente a portistas e vai ter de ser no café do Luís. Já me prometeu que fecharia o café às 21h e que vai manter-se o mas longe possível. Não quer problemas.

Fiquei a saber que iam estar presentes: o Zé, a Rute Marlene (da peixaria e companheira do Zé), o Prof (de danças latinas), o Sousa (vigilante), o bispo Floribelo (de uma igreja evangélica, com sede em Paraíba), o Karaté Kid (ex-mestre de artes marciais), o Tó Zé (ciclista cantor), o Ricardo (da pensão Lua de Mel) e a Svetlana (diplomada russa).

Ficou marcado o encontro para 23 deste mês. O Zé garantiu-me que estava tudo tratado e combinado e que não haveria faltas. Ainda lhe perguntei se não temia os “túneis” do café do Luís. O Zé explicou-me que o Luís se tinha comprometido a estar totalmente “ausente”. Ia deixar o benfiquismo bem deitadinho no lar.

Feitas as apresentações, passo a resumir o que se passou. Tirei uns apontamentos que me servem de guião.

Comecei por pedir um minuto de silêncio em homenagem ao Marlboro Man, grande portista, pequeno empresário independente do mercado paralelo, falecido na véspera de Natal. Fez-se silêncio: era um bom homem e um bom amigo.

Depois do silêncio, seguiu-se um burburinho ansioso pela tomada da palavra e pela esgrima de ideias. Fiz um resumo, em que apontei as fraquezas da equipa do FCP, a falta de confiança, o nervosismo, os castigos, as armadilhas do rival, a perseguição do CJ da Liga, as arbitragens desfavoráveis, o andor das galinhas, as escutas no Twitter, as más exibições e um Jesualdo menos assertivo.

Ia falar na necessidade ou não de reforços, quando fui interrompido pela Rute Marlene (farta de carnes e com um decote muito generoso) que de forma estridente disse:

- Como está o FCP sabemos nós. Parece que não têm alma. O JF é uma excelente pessoa, mas falta-lhe talento. É trabalhador, mas não é criativo. É tudo esquematizado e nem falta o homem da maquete para explicar direitinho como as pedras se ajustam. Falta alegria e um pouco de malandrice no grupo. É triste e enfadonho o futebol que se pratica. Apesar disso, acho cruel quando o tratam por medroso. Como não havia de ser, quando até o Bruno está a jogar mal e com o Belenenses fartou-se de marcar um tal Lima com os olhos. A brigada de Argentinos foi chão que deu uvas. Temos de mudar de treinador, de jogadores e deixar de ser anjinhos.

O Bispo Floribelo – aproveitou uma pausa da Marlene – e referiu que o problema principal não é o Jesualdo. O grupo está dividido, a dupla tio Reinaldo e Antero Henriques não funciona porque se atropela, cometem-se erros desconhecidos no FCP e há jogadores que passam a vida (ou melhor as noites) em festas que mais parecem as orgias romanas. Treinam mal, andam cansados e jogam pior. Isto foi o que me sussurrou um seguidor da igreja que faz parte da claque e dá-se muito bem...

O Zé, já a ferver, disse exaltado: - Oh bispo quem lhe contou isso deve ser mas é um infiltrado. Temos jogado mal, mas mais decisivo nos resultado têm sido as arbitragens. As galinhas controlam tudo: o governo, a FPF, a Liga, os árbitros, o MP, o sindicato dos jogadores, os patrocinadores, as empresas públicas, a comunicação social, as autarquias, a polícia, o Freitas do Amaral e companhia. O SLB é o polvo gigante que tudo condiciona. Não compra, nem corrompe, não precisa. Todavia, sabe que pode contar com inúmeros servidores e bufos fedorentos, sempre atentos, veneradores e dispostos a tudo. O SLB é intocável. O Vale e Azevedo é provas disso. O SLB é uma cáfila de vampiros.

Ia interromper quando ouço a voz do Luís, absolutamente possesso a gritar ao Zé para sair imediatamente que não lhe permitia tais desaforos. Tem vergonha, gritava. Escondido da copa veio um cunhado com um aspecto ameaçador e com um pau de marmeleiro, disposto a pôr tudo na rua, a bem ou a mal.

O Karaté Kid reagiu, deu um urro colossal e quis dar um golpe de karaté (um mortal seguido de pontapé), mas falhou o alvo e partiu uma cadeira. A batalha tinha começado. O Floribello, escondeu-se debaixo de uma mesa, o Ricardo, o Tó Zé, e o Prof que estavam perto da porta escaparam e foram controlar os acontecimentos longe da refrega. O Sousa quis impor ordem, mas ninguém o ouviu. Calou-se e veio para junto de mim que assistia paralisado entre a surpresa e o não saber o que fazer em tais circunstâncias. Tentei pôr ordem, mas a voz fugiu, saiu frouxa e ninguém ouviu.

Foi a Rute Marlene que, aproveitando uma distracção do cunhado do Luís, lhe aplicou um pontapé dirigido ao baixo ventre que felizmente não acertou no alvo. Foi ligeiramente acima, mas com suficiente violência para o homem ficar a gemer de dores, deitado no chão. O Luís que andava engalfinhado com o Zé, largou a presa e tentou tirar desforço e atingir a Rute Marlene que estava ensandecida e descomposta com os seios a querer fugir do top que trazia.

Estava tudo engalfinhado, quando se ouviu uma voz de comando, bem modelada, firme e que convidava a ouvir, como se todos a esperássemos ansiosamente. “Alto e para o baile. Ouviram?” Parou tudo. Era Svetlana. Em cima duma mesa, vestida com uma curta mini-saia e um decote que mostrava a beleza daquele peito (e demais acessórios, que a custo escondia. Falou sensualmente(como quando Marilyn parabenizou Kennedy), e disse:

- Oh Luís é verdade que o Zé talvez tenha exagerado, mas afinal o teu café também tem um túnel com uma espécie de steward igualmente cheio de más intenções. O FCP é o clube do meu coração, e desculpa lá, mas acho mesmo que o SLB é o clube do regime (de ontem e de hoje) e goza de imenso poder. Não foi lapso quando o V/presidente disse que o SLB é o país, ou vice-versa. Ouviste algum reparo? Nem parece que nasceste no Porto. Eu sou mais tripeira do que tu! É um direito que te assiste e que deve ser respeitado. Haja paz. Aiiii... se o meu telemóvel quisesse falar. Ficámos hipnotizados. Sem palavras. Uma aparição muito, muito boa e um silêncio cheio de emoção.

Os que tinham saído aproveitaram a trégua, reentraram e não perderam este bocadinho bem apetitoso. Aproveitei a acalmia que se fez para encerrar o encontro que foi curto, mas antes tomei a liberdade de ler parte de um texto de Álvaro Magalhães editado no JN de 26/11/99, a respeito de um FCP/SLB:

“… Pacto de não agressão? Código de ética? Inimigos amigos? Está bem, mas cuidadinho com os excessos, se fazem o favor. O futebol é um jogo que deve ser servido bem quente, quase escaldante que tenha todos os condimentos de um prato suculento, cozido por vários fogos. E se assim não for, desvanece-se sem remédio a sua energias essencial. A menos que se suspendessem as competições nacionais, o equilíbrio será sempre saudavelmente instável e qualquer compromisso será sempre ténue e – porque não dizê-lo – insuportável. Não há acordo de cariz político que resista à descomprometida e obscura razão do futebol, que não respeita as ordens do pensamento consciente e leva consigo o apego irracional, a pulsão instintiva e o sonho tribal”.

Concluí: a nossa tribo é o FCP. Estamos na defensiva. Resistimos. Não chega. Não bastam as transições rápidas. Temos de saber atacar o “inimigo”, em todo o campo. E temos de ser mais competentes. Dentro e fora do terreno do jogo. FCP: sempre!

11 comentários:

Nuno Nunes disse...

Fiquei sensibilizado pelo texto e, principalmente, pela Svetlana.

A última frase diz tudo: o FC Porto das transições morreu. Estamos a levar pancada demais, dentro e fora do relvado. Como adepto incondicional também estou pronto para as batalhas que aí vêm.

Nightwish disse...

E salta Svetlana, e salta Svetlana olé, olé.

nobigdeal disse...

tb já me perguntava por onde andaria a Svetlana :)

pelo menos ela continua em grande forma :)

Silvestre disse...

Ganda Svetlana, enorme

SecretHell disse...

a mafia que domina o clube do regime com os cabecilhas: Orelhas , o primo que deu um estalo no empresario do Moreto em frente as televisoes e que o ano passado agrediu o nosso team manager e o Rui Costa que deve ter aprendido algo em Italia nomeadamente a controlar tuneis e os balnearios dos arbitos ;tem de ser combatida urgentemente e publicitadamente...esta mais que visto que eles controlam sectores importantes na justiça ,no poder politico e imprensa(opiniao publica) pelo que teremos de ser nos a anular esta mafia e este é o momento...a justiça desportiva corrupta da liga deve ser combatida nos tribunais civis ou na Uefa ...para quando estaremos a guardar os nossos trunfos referidos por PDC??

pc disse...

Brilhante!

contudo um reparo: "O SLB é o polvo gigante que tudo condiciona. Não compra, nem corrompe, não precisa."
...
O C.Valente (chefe dos árbitros de Setúbal) o Rodrigues FPF, o VPereira -nomeia a lume de palha?, o João pode ser o João, o SrLB... etc etc etc etc etc etc etc etc ficam-lhe eternamente gratos caro Zé.

Nelson Carvalho disse...

É impressão minha ou a Svetlana foi ao bisturi?

PCOS disse...

Eu por mim trocava o Guarin pela Svetlana, ficavamos com um meio campo e pêras... Não se perdiam mais bolas, ao que consta a Svetlana é perita em fazer posse das mesmas...

Luís Fonseca disse...

Mais uma reflexão que me passou ao lado por causa dos atributos da Svetlana.
Que raio! Ou olhamos para o decote ou tentemos ler... é claro que a primeira opção ganha de goleada

Miguel Magalhães disse...

Creio que quanto à Svetlana estaremos todos de acordo.
Quanto ao resto, sem duvida que o Porto se tem deixado ultrapassar em todas as frentes. Ja nao basta ter a melhor equipa e o melhor treinador (que este ano nem parece ser o caso) ; temos que saber no minimo contrariar os jogos de poder e de bastidores. E foi isto que parece que a administracao nao tera antecipado devidamente.

MadGatsu disse...

Fiquei bastante sensibilizado com este blog...

Esta tal de Svetlana já é "cliente regular" aqui da zona ou é estreante? Sou novato aqui.. ;P