sábado, 16 de janeiro de 2010

Os planteis e o sucesso dos treinadores

No passado dia 8 de Janeiro, cumpriram-se 25 anos do falecimento do grande José Maria Pedroto, o homem que esteve na génese da revolução do futebol portista. No final da década de 70, um jornalista perguntou a Pedroto qual era o segredo do sucesso daquela equipa do FC Porto. Por detrás das enormes lentes dos seus óculos, o “Zé do Boné” fitou o jornalista e respondeu-lhe: “É simples, ter os melhores jogadores” (uma das suas frases mais célebres foi quando afirmou que "sem excelentes artistas não haverá excelentes orquestras").

De facto, há 30 anos como agora, ter os melhores jogadores, ter o plantel mais equilibrado, é mais de meio caminho andado para conquistar uma prova longa e de regularidade como o campeonato nacional. Há excepções a esta regra? Concerteza, por exemplo o Boavista em 2000/01, mas são isso mesmo, excepções que confirmam a regra.

Um treinador deve ser avaliado pelos resultados, mediante os meios que tem à sua disposição. Ora, desde o início da época que venho ouvindo, inclusive de muitos portistas, que o plantel do SLB é superior ao do FC Porto, tendo mais qualidade e mais alternativas para as diversas posições. Aliás, não precisamos de ir muito longe para lermos/ouvirmos portistas dizerem que o Belluschi tem de jogar, porque é o único médio ofensivo de qualidade do plantel portista, que não existem alternativas para o Alvaro Pereira, que o Guarin é um cepo, que o Tomás Costa, o Sapunaru e o Mariano não têm qualidade para integrar o plantel portista, etc.

Eu estou de acordo com parte (não todas) destas opiniões negativas sobre o plantel do FC Porto e positivas sobre o plantel do SLB. De facto, não podemos ignorar o investimento brutal que o SLB fez no seu plantel nos últimos dois anos, ao ponto de ter no seu onze-base cinco internacionais - Luisão, Ramires, Aimar, Di Maria e Saviola - de duas das melhores selecções do Mundo - Brasil e Argentina - crónicas candidatas a serem campeãs do Mundo (infelizmente Portugal não está nesse lote). Além disso, não estamos a falar de internacionais esporádicos, e o único que não fez parte das últimas convocatórias - Saviola - é "apenas" um ex-jogador de Barcelona e Real Madrid.

Na realidade, nos últimos 20 anos não me lembro de um plantel tão forte do SLB e todos sabemos o que se passou nesta época: o FC Porto desinvestiu na equipa de futebol (daí ter um saldo positivo de 50 milhões de euros entre vendas e compras) e o SLB fez exactamente o contrário (tem um saldo negativo de cerca de 30 milhões de euros). Estes 80 milhões de diferença nos investimentos de FC Porto e SLB têm, necessariamente, de ter algum reflexo na qualidade dos planteis.

O plantel do SLB não tem lacunas? Claro que tem, ambos os planteis têm lacunas, mas baseado no que observei até agora sou da opinião que, na globalidade, o plantel dos encarnados é melhor e, principalmente, mais equilibrado que o do FC Porto. Isto significa que olhando para os dois planteis, parece-me claro que o "condutor" (treinador) do FC Porto não dispõe do melhor “carro” (plantel) para vencer o campeonato. E o cenário piora se, para além dos planteis, considerarmos outros factores, nomeadamente as arbitragens, cuja influência nos jogos tem sido vergonhosa, ou as decisões "criteriosas" e exemplares que se adivinham do CD da Liga.

Dito isto, e apesar de ainda acreditar que os dragões podem superar todas estas desvantagens, se o FC Porto terminar este campeonato em 2º lugar e partindo do princípio que iremos ter um comportamento digno nos oitavos da LC (e não uma humilhação idêntica à que o Sporting sofreu com o Bayern Munique), não vejo razão para, obrigatoriamente, a Administração da SAD indemnizar esta equipa técnica e contratar outra. Evidentemente, se apesar destes constrangimentos o FC Porto conquistar o Penta e o Jesualdo o seu quarto campeonato consecutivo, na minha opinião a questão do seu despedimento nem sequer se coloca.

14 comentários:

José Rodrigues disse...

Mais do que comparar a valia dos plantéis, importa comparar a valia dos 11 titulares ou quanto muito a valia dos, digamos, 15 jogadores mais utilizados - porque são esses que podem fazer a diferença.

Ora eu acho q o plantel do slb é ligeiramente superior ao do FCP (excluindo compras de Janeiro).

GR: ela-por-ela (ligeira vantagem FCP)

Defesa: FCP mais forte

Meio-campo: slb mais forte (principalmente quando se toma em conta os suplentes)

Ataque: ela-por-ela.

Acho também que durante anos tivémos plantéis mais fortes, o q se inverteu pela primeira vez este ano. Isso deriva de uma clara fuga para a frente financeira do slb, mas tb deriva de contratações menos bem conseguidas do FCP e de um desperdício considerável de dinheiro da nossa parte.

Eu explico: o nosso banco só em passes custou cerca de 30 milhões de euros; e os jogadores hoje emprestados (Pelé, L Lima, Stepanov, Renteria, Leandro, Bolatti e outros) custaram uns 20 milhões ou perto disso.

Ora quando se gasta quase 50 milhões em jogadores q pouco ou nada contribuem desportivamente, há necessariamente menos dinheiro para gastar naqueles jogadores q são supostos chegar e ser titulares.

O slb tem ultimamente gasto muito dinheiro, mas não tem sido para jogadores muito pouco utilizados, sim para jogadores q contribuem e podem fazer a diferença. Por outras palavras, ao contrário de nós não tem dezenas de milhões de euros "empatados" em jogadores emprestados ou q raramente calçam as botas. E isto, infelizmente, tem o seu impacto nos resultados.

Para concluir: penso q mesmo com a ligeira desvantagem a nível de plantel, temos jogadores claramente sub-aproveitados por JF. Neste momento preocupa-me mais a diferença entre os 2 treinadores do q uma eventual menor valia do nosso plantel, sinceramente...

MBC disse...

1. De acordo com algumas premissas - (i) o plantel do Porto é, inequivocamente, o mais fraco deste século (e aqui incluo o do ano horrível de Octávio Machado, o qual tinha jogadores do nível de um Deco, Jorge Andrade, Paredes, McCarty, Capucho, Ricardo Carvalho, Vitor Baia, Jorge Costa - antes de ser escorraçado pela triste figura que fez de meio treinador nessa época);
(ii) o plantel do segundo classificado está mais forte este ano - mas também pior do que o costume era difícil (já agora isto de jogar na selecção da Argentina nos dias que correm é tão prestigiante como ser titular no Vilanovense!).
Mas: (i) O plantel do primeiro classificado é pior que o nosso e lá está (pode ser uma das excepções de que fala, a ver vamos). (ii) A incompetência do treinador do Porto entra pelos olhos dentro. Quando a matéria prima não abunda, há que tirar o melhor partido da que existe. Ora isso não faz o Ferreira. Mesmo quando ela abundava o senhor Ferreira conseguiu o feito de passar três épocas no Porto e fazer com que nos cerca de 160 jogos do Porto uma meia dúzia tenha sido bem jogada. Mais, está associado a algumas das maiores vergonhas (recentes) do Porto - Atlético, Fátima, Sporting (Taça da Liga), Arsenal e Liverpool - com as quais não aprendeu, insistindo em brincar e permitir que os jogadores brinquem (veja-se o último jogo da TL com a Académica) com uma camisola que não está cá para ser ultrajada mas antes suada, amada e respeitada.
Por isto não posso concordar com a sua conclusão: ganhe ou perca o campeonato o senhor Ferreira deve sair do Porto e ser substituído por alguém que perceba de futebol, perceba o Porto e tenha capacidade para se afirmar perante todos.

Capitão Bacalhau disse...

Saudações!

Este post é um atirar a toalha ao chão?

O “Samba Lisboa e Beifica” até pode ter ou não melhor equipa e os auxílios das “altas ordens místicas”, no entanto, já se espalhou…

Penso que é consensual que o campeonato ganha-se pela regularidade e pela conquista de pontos contra as equipas mais pequenas, ora todos concordamos que temos melhor equipa que, pelo menos, os restantes participantes na liga…

O que realmente preocupou foram jogos tipo o Belenenses em casa e o Marítimo fora… em que estivemos a passear as chuteiras… só aqui estão 5 pontos!!! E o que virá por aí…

Até podemos não ter a melhor equipa e deve ser sem duvida a mais cara dos últimos anos mas é perfeitamente possível ganhar o campeonato de Portugal com os jogadores que temos…

Relativamente ao Jesualdo… só admito a sua permanência se ganhar a Liga dos Campeões. Há 3 anos que não jogamos um charuto e como dizia o mestre Pedroto, esse sim Mestre, ao FCP não basta ganhar.

João Saraiva disse...

José Correia disse:

Evidentemente, se apesar destes constrangimentos o FC Porto conquistar o Penta e o Jesualdo o seu quarto campeonato consecutivo, na minha opinião a questão do seu despedimento nem sequer se coloca.

Despedimento não, mas ganhando ou não a liga arranjar-lhe um lugar de observador/coordenador técnico na FIFA é o mínimo que se pede.

Também pode regressar à terrinha por causa da sogra ou arranjar um grande progressão de carreira (estilo Sevilha)

P. Cardoso disse...

EU digo e repito:
no ano passado da equipa do SLB apenas e só o Cardozo poderia lutar por um lugar a titular no FCP.

Era o unico jogador dessa equipa de cor-de-rosa que eu queria ver no fcp.

Este ano digo o mesmo. E digo mais, alguém de seu perfeito juízo diz que se Jesus estivesse no FCP e Jesualdo no SLB, não tínhamos nós agora 6 ou 7 pontos de vantagem sobre os mouros?

José Correia disse...

Capitão Bacalhau disse...
«Este post é um atirar a toalha ao chão?»

Não. É, na minha opinião, uma análise fria da realidade que observei durante a 1ª volta do campeonato.

Mas, se dizer que o plantel do FC Porto é excelente, com alternativas de qualidade para todas as posições e que é o melhor de Portugal e arredores contribuisse para ganharmos o campeonato, pode crer que publicava um post desses todos os dias.

vizela disse...

Senhor José Correia ,poderia entrar em contacto comigo?
Se possivel.

BARCELONA20@HOTMAIL.COM

AZUL DRAGÃO disse...

Agora falem-me da VERDADE DESPORTIVA ! Sou todo ouvidos.

Armindo disse...

Isso é tudo muito bonito, mas não vejo tomadas de posições firmes, tanto da parte da SAD como de nós - adeptos - para este roubo persistente; que a nós nos tem prejudicado e a outros... nem a colinho apelido; mas sim de carinho de bébé!!!

Miguel Teixeira disse...

Welcome back to 2005.

Até no nosso silêncio, existem coincidências.

Anónimo disse...

Só falta aqui o Zé Luís a dizer que isto é mal de adepto.

Nuno Nunes disse...

É arranjar-lhe um "convite irrecusável" do Qatar no final da época e po-lo daqui para fora. Este treinador já era.

Ricardo, RSW disse...

Prof Juju tem o meu respeito, nao o aprecio como treinador mas nao fez tudo mal.
no entanto e apesar de lhe reconhecer alguns bons feitos durante todo este tempo, também cometeu muitos erros.
e sinceramente acho que o seu tempo terminou no fc porto.

não digo despedir o homem, mas pode perfeitamente ser um director desportivo ou consultor, mas precisamos de um treinador mais corajoso, mais ofensivo.

nalm1974 disse...

Antes de mais, a minha cor clubistica: Benfica. Vou dar a minha opinião:

Penso que a vantagem este ano está claramente no treinador. Isto porque se analisarmos o plantel, poderemos concluir que o Benfica este ano aproximou-se ou mesmo nivelou com o do F.C. Porto, tendo ligeiras vantagens em alguns sectores, mas no conjunto os dois planteis sao muito nivelados.

Defesa: o Bruno Alves quanto a mim é melhor que o David Luiz e o Luisao, no entanto a dupla David Luiz/Luisão é ligeiramente superior que melhor que a dupla Alves/Rolando.

Laterais: Considero que o lateral esquerdo Alvaro Pereira é superior ao Cesar Peixoto (uma adaptação), No lado direito, considero o Fucille ligeiramente superior ao Maxi Pereira.

Meio campo: Aqui penso que o Benfica tem alguma vantagem no conjunto, já que Javi Garcia/Ramires/Aimar tem sido mais regulares que Fernando/Raul Meireles e Belushi.

Ataque: Saviola/Di Maria/Cardozo no conjunto sao equivalentes a Hulk/Varela/Falcao.

(O Benfica joga em 4-4-2 losangulo, o Porto em 4-3-3, dai ter incluido o Di Maria na linha de ataque, para melhor comparação).