segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Vitória com sabor amargo

Enquanto o país aguarda que os deputados da Assembleia da República se debrucem sobre a petição do jornalista da SIC, o campeonato continua. E infelizmente para o FC Porto continua na mesma. O jogo de ontem à noite voltou a não convencer e foi quase por milagre, e pela defesa de Helton, que a Invicta não se despediu do campeonato. O FCP voltou a fazer um jogo lento, sofrido e displicente, deixando antever grandes dificuldades para a 2ª volta.

O FC Porto foi assim igual ao de muitos outros jogos nesta época. Começou ao ataque, embora lento, marcou numa bela jogada individual de Varela que acabou por ressaltar para Falcão, e mal se viu em vantagem no marcador, desacelarou, recuou e procurou gerir o que quer que exista para gerir aos 14 minutos de jogo. E como outros tantos jogos no Dragão, o adversário aparentemente inofensivo e que revelava enorme lacunas na defesa, chegou ao golo do empate. Golo sofrido, nova reacção do FC Porto. Quase que automaticamente, os pupilos de Jesualdo Ferreira desligaram o modus operandi da gestão e voltaram a atacar. E em apenas 4 minutos, os portistas encontraram-se novamente em vantagem com um belo golo de Bruno Alves. E voltou-se a ligar o modus operandi.

Intervalo no Dragão e alguma apreensão em saber se o FC Porto teria aprendido a lição com o golo de Diego Gaúcho. Aparentemente não e novo empate no Dragão. E mais uma vez o Porto demonstrou que, mesmo sem grande brilho, era superior ao Leiria e carregou no adversário até obter o 3º golo. Estranho facto este, do FCP ter de alcançar 3 golos para alcançar uma vitória no seu campo.

A expulsão de Djuricic veio facilitar as coisas para os azuis-e-brancos, tanto que os portistas até facilitaram de mais e voltaram a dar uma soberana oportunidade de empate aos leirienses, desta feita com a agravante do golo adversário ditar o empate, 6 pontos a menos que os líderes e um mais que provável adeus ao penta. Penálti de Fernando - o eterno quinto defesa - já em tempo de descontos que Ronny não conseguiu converter.

No campo individual, Miguel Lopes teve uma má estreia na Liga, subindo sem grande consistência e recuando lento e atrasado por diversas vezes. Belluschi esteve muito apagado nas suas funções e Falcão, embora pouco interventivo nas jogadas, cumpriu o seu papel de avançado ao marcar por duas vezes. Rodriguez foi dos mais inconformados e Varela foi o melhor em campo, desequilibrando quer num lado, quer no outro e a servir muito bem os colegas.

Mas é preocupante ver o Futebol Clube do Porto, tetracampeão nacional, gerir vantagens de 14 minutos abstendo-se de atacar e quase entregando o jogo a um adversário mediano. Os adeptos continuam a assistir a maus jogos de futebol com um plantel que se abstem de jogar 90 minutos, que julgo ser o tempo regulamentar para uma partida de futebol. Infelizmente fica a ideia que, a jogar desta forma, se o FC Porto não empatou hoje, isso acontecerá mais dia menos dia. Já acabou o tempo de construções, adaptações ou o que quer que se faça com 6 meses de trabalho.
Já não é urgente, é peremptório a equipa jogar mais e melhor no próximo jogo. Acabou o prazo e qualquer erro será fatal nas nossas aspirações.

33 comentários:

Zero disse...

Eu só pergunto como é possível que o grande FCP seja orientado por um dos mais pequeninos treinadores do campeonato?

José Correia disse...

Nenhum dos golos do Leiria é consequência do FC Porto ter recuado e defendido. Ambos surgem na sequência de lances de bola parada e de decisões erradas do árbitro.

O 1º golo do Leiria resulta de um livre a castigar falta inexistente de Bruno Alves sobre Carlão (o avançado do Leiria trazia a lição bem estudada e conseguiu sacar várias faltas ao Bruno Alves).
O 2º golo do Leiria resulta de um canto inexistente (seria pontapé de baliza).

Alguém se lembra de uma jogada perigosa do Leiria num lance de bola corrida?

José Correia disse...

Não é verdade que depois do terceiro golo o FC Porto tenha recuado e se limitado a defender o resultado. Depois do 3-2, o FC Porto teve várias ocasiões para marcar o quarto golo. As mais significativas foram as seguintes:

68': Passe de Belluschi a isolar Falcao. Djuricic sai da área e corta a bola com a cara.

74': Passe de Raul Meireles para Farías, que remata fraco.

77': Golo anulado a Falcão por, pretensamente, Farías estar posição irregular quando entregou a bola a Falcão.

81': À meia volta, Falcao remata e Hélder Godinho faz uma espectacular defesa para canto.

84': Cruzamento de Bruno Alves e Raul Meireles cabeceia às malhas laterais.

O Grilo Falante disse...

Bom, nem foi tão bom, nem foi tão mau.

Achei que o Porto está a trocar melhor a bola, e que o Miguel Lopes, o Varela e o Belluschi até combinaram bastante bem. Aliás, as jogadas de perigo tinham tendência a acontecer quando estes 3 estavam na direita.
Achei no entanto que o avançado (Falcao) está completamente sozinho e desligado do resto da equipa.

O Leiria acabou por marcar através de uma bola parada, e literalmente no primeiro remate à baliza, acontece. O 2º golo foi daqueles que o Porto este ano está campeão em sofrer, um ressalto, bola enrolada e lá vai ela.. Já perdi a conta aos auto-golos, ressaltos miraculosos e outros que tais, mas talvez seja sinal que há gente de mais em frente à baliza… Os últimos minutos foram maus de mais para ser verdade, mas a verdade é que seria muito injusto o Porto não ganhar este jogo.

Já agora, faz-me confusão o apoio que o Rodriguez vai tendo dos adeptos. Tem feito uma temporada medíocre, só joga para ele próprio, e as jogadas perdem-se de cada vez que a bola lhe chega aos pés. O Mariano também é muito esforçado, mas toda a gente o assobia... O Varela está de facto num grande momento de forma, raramente falhou uma finta, e passou a bola sempre em condições e na altura certa. Um grande reforço.

Luís Carvalho disse...

Apenas graças a Helton, ou melhor, por mero acaso da sorte, Jesualdo e os seus apaniguados continuam vivos hoje.

A saída de Jesualdo, no final de Maio, não tem nada a ver com a conquista ou não do penta. Jesualdo sai porque, pura e simplesmente, não quer aprender com os seus erros.
E é de loucos, ter a oportunidade de treinar um clube tão grandioso quanto o FCP e não querer aprender nada.

Pela enésima vez, e mesmo contra 10 e com tudo a favor, o nosso técnico, borrado de medo, retira Falcao, que era "apenas" o jogador mais perigoso em campo e, ainda não satisfeito, dá também ordem de saída ao nosso único médio ofensivo. Isto para fazer entrar duas anedotas de nome Mariano e Tomás Costa. Como se sabe, dois jogadores a menos em campo.

Com isso, mais uma vez, transmitiu uma mensagem de medo à sua equipa. Nada mais do que medo.

Quem mais a sentiu, desta vez, foi o ingénuo Fernando que, tolhido pelos nervos, cometeu duas verdadeiras aberrações, em dois lances consecutivos.

Por mero capricho da sorte, o nosso campeonato não morreu logo ali.

Não adianta nada discutir se o slb tem, ou não, um plantel mais forte que o nosso. Os 2 pontos (decisivos) que ontem íamos enterrar (como tantos outros do passado recente), seriam de inteira e completa responsabilidade nossa.

Esta mentalidade de equipa pequena, plantada todos os dias por Jesualdo, além dos danos que já vai causando, pode mesmo comprometer o futuro do nosso clube a longo prazo.

RA disse...

este blog serve unicamente e exclusivamente para criticar o futebol como é habito infelizmente de alguns "adeptos do fcporto", pois arranjam sempre alguma coisa para criticar ou para elogiar já custa mais...por amor deus..nem vou perder muito tempo com isso mas como é obvio quem escreveu este post nao viu o jogo e foi so dar um exemplo das criticas que voces fazem, voces escreveram :
"Penálti de Fernando - o eterno quinto defesa - já em tempo de descontos que Ronny não conseguiu converter." - foi o helton que defendeu ou custa escrever isso????

rui disse...

"Nenhum dos golos do Leiria é consequência do FC Porto ter recuado e defendido. Ambos surgem na sequência de lances de bola parada e de decisões erradas do árbitro"

Concordo inteiramente...o leiria fez 3 (!!!) remates a baliza em todo o jogo uns 4 no total...que mais querem vocês...que os jogadores do porto não façam faltas no seu meio campo para que nao os adversario nao marquem livres para cima da grande área??

É como já aqui foi dito: nem foi tao bom nem tao mau. Para mim foi muito aceitável e o porto fez um jogo agradavel. E nao é culpa do treinador que o fernando tenha tido uma paragem cerebral...E já agora custa-me ganhar tendo o arbitro expulsado o guarda redes da leiria da forma que foi...que vergonha...


ruibonga

Ana Martins disse...

Os mesmos vícios e as mesmas virtudes. Olhar para aquele 11 até se aguenta, mas olhar para o banco, tirando falcão...que miséria!
Independentemente das jogadas dos golos do Leiria terem resultado de erros do árbitro, a verdade é que em ambos se cometeram erros inadmissíveis. No 1º, a bola cai na terra de ninguém ("zona" oblige), Alves e Helton hesitam e nenhum acaba por resolver. No caso do 2º golo, onde estava varela? Ronny remata sozinho a 1 metro da área, no seguimento de 1 canto!
Por fim: Fernando. A cara de JF quando ele tenta o remate quando ganhamos por 3-2 diz tudo deste sr enquanto treinador. O 1º amarelo parece ter sido a pedido, interroguei-me até se a vontade n seria tanta por fazer castigo no jogo da Taça...mas não. Infantilidade, falta de cérebro, aliás características que crassam na equipa, com as excepções de Alves e Meireles.
Quanto ao Miguel Lopes, gostei e superou até as minhas expectativas. A seguir nos próximos jogos...

Outra questão que me incomoda: será que estes jogadores fazem ideia do sacrifício que os adeptos fazem para ir, num domingo à noite, a noite mais fria do ano, véspera de dia de trabalho, ver um jogo sofrível? Eu bem sei que nós queremos, 1º, é ganhar; mas deixar de jogar aos 14 minutos cheira-me a falta de enquadramento mental. E ontem muito me lembrei de Robson...era conservador, jogava sempre com os mesmos, mas introduzia 1 mentalidade na equipa para quem 1-0 não chegava.

Por fim: não sei se ir ao mercado resolve o problema, francamente.Com JF não vale a pena termos 1 10 (Belluschi é-o, mas JF quer 2 8's no meio campo). Comprar um 8? Então e Valeri?
A comprar alguém, que sirva somente para dar vantagem de adaptação para o início da próxima...

cumps

SecretHell disse...

O nosso problema é k nos temos 2 jogadores pessimos no onze ( ou em pessima forma já nem sei) que sao Fernando e Rodriguez...Eu culpo em grande parte estes 2 jogadores pelo inexisntencia de controlo de jogo apos marcarmos tendo em conta as maus passes e bolas perdidas por estes 2...o Alvaro Pereira no ultimo passe tb é uma vergonha mas neste caso nao temos substituto...E altura já de se mudar de trinco e fazer regressar Ukra ou contratarmos um extremo porque Mariano e Rodriguez sao um problema e nao soluçao...Uma palavra para o nosso futuro Domingos e para o Braga que estao cada vez melhores ...

SecretHell disse...

Ana Martins disse...
Infantilidade, falta de cérebro, aliás características que crassam na equipa, com as excepções de Alves e Meireles.

Estou completamente de acordo com este comentario , mas acrescentaria Varela tb como um jogador inteligente a jogar futebol...Em sentido oposto Hulk , Rodriguez , Sapunaru, Mariano sao jogadores que podem ser dotados de qualidades fisicas e tecnicas mas em termos de leitura , de capacidade de definiçao de jogadas , etx sao zero

Jorge Aragão disse...

Esta equipa tem falta de nervo, killeer instinct e de alguem no meiuo campo que construa e crie desiquilíbrios.
De resto marca recua controla e não mata o jogo.
Assim ...

miguel87 disse...

Conseguimos mais uma vitória importantissima! Mas foi só mais uma batalha nesta guerra declarada pelo pais vermelho...
A guerra só terminará com a conquista de mais um titulo contra tudo e contra todos!
FORÇA PORTO, RUMO AO PENTA!

simaoasa disse...

nao considero o fernando um pessimo jogador. neste jogo ate conseguiu dar seguimento a jogadas de ataque continuado, nao se limitando a passar a bola para tras ou para o lado, tendo conseguido dar certas vezes verticalidade aos seus passes.
no entanto é um jogador que tende a fazer umas faltas estranhas...umas tackle que nao correm bem. o lance do penalti é uma infantilidade, que podia ter custado caro, mas sao coisas que acontecem...culpa e da equipa que ja estava a gerir resultado.
nao me parece que arranjemos melhor para a posição(o javi custou 7 milhoes e e tao bom como o fernando)
quanto a rodriguez acho que aquelas correrias desenfreadas até a linha de fundo nao sao muito productivas, mas ao me parece que Ukra seja solução...espero estar enganado claro!

Pedro disse...

Creio que a exibição não foi tão cinzenta como o post indica. Acho que dentro de alguns maus hábitos a equipa foi também infeliz. Mas parece-me com mais garra, com mais vontade e com mais soluções ofensivas. Alias sem Hulk o FCP cria mais oportunidades de golo. Problema do Hulk ou do sistema de jogo...

A análise ao Falcão essa parece-me de alguém que não esteve no estádio. Fez um jogo excelente, sempre bem a tabelar, sempre bem a segurar a bola, sempre bem na zona de finalização. Por alguma razão marcou 4 golos.... e foi assistente de 3 ou 4 arrancadas do Rodriguez.

De resto... a pressão de estar atrás tem destas coisas, qualquer jogo com a diferença minima vai ser uma tremideira...

Ana Martins disse...

@SecretHell
Sim, o Varela parece ser 1 jogador com "cérebro". No entanto, tem 1 característica que o coloca num patamar abaixo de Meireles e Alves: é muito introvertido, n incentiva colegas, n coloca raiva q.b. no jogo...e daí não o ter mencionado.

cumps

SecretHell disse...

Ontem reparei que 90% dos ataques do porto sao mal concluidos : ou falha o ultimo passe , ou falha o cruzamento ou falha o remate...na minha opiniao é obrigaçao do jesualdo melhorar este aspecto ...por exemplo no 1º min da 2 º parte o Rodriguez faz uma boa jogada e depois remata froxo e ao lado qd pedia perfeitamente ter tabelado com o falcao e ter se isolado... é esta falta de criatividade e soluçoes ofensivas que me irritam no jogo do porto...será que o Jesulado nao ve os jogos do Barcelona ou Arsenal para aprender qq coisa...

pc disse...

Num campeonato armadilhado, como já percebemos ser o da Liga 09/10, escrever uma crónica de "barriga cheia" e intitulá-la de "vitória com sabor amargo" é estar um "pouco" fora do real (sem ofensa)(maquinações,túneis, branqueamentos, petições patéticas, coisas por outro lado etc, etc, etc).

Uma análise destas no campeonato Inglês seria excelente. Mas a nossa realidade é outra... e a verdade - é que os nossos inimigos colapsaram (direi mesmo que vi alguns a espumar de raiva!)com a GRANDE defesa do HELTON e a memória dos 4 golos do FALCÃO!

Vitória (muito)sofrida mas muito saborosa!
Se o nosso lugar fosse o habitual, diria mesmo que tinha sido uma vitória épica — contra as adversidades e contra as coisas por outro lado !

PS. O que seria do apitador se no Túnel não validassem 2 golos ...

Américo disse...

Não me parece que o post faça muita justiça ao que se passou em campo ontem. O FC Porto até jogou bem, não se viu tantas perdas de bolas (algumas de Miguel Lopes, mas percebe-se) como há bem pouco tempo atrás acontecia, e sem Hulk fazem mais jogadas com lógica. O que nem é difícil, pois com o Hulk as jogadas eram feitas por ele até perder a bola ou rematá-la para a bancada e sem ele seguem as tácticas e estratégias delineadas nos treinos.
Parece-me é que este ano o Jesualdo está a ter mais dificuldade em conseguir entrosar a equipa, coisa que não acontece com o Braga, pois são basicamente os mesmos de há uns tempos a esta parte, e com o benfica. Neste caso tem de se dar mérito ao jesus, pois conseguiu com muitos jogadores novos no benfica e todos desconhecidos para ele(conhecia-os apenas de os ver jogar mas nunca os tinha treinado) fazer uma equipa que joga com bom entrosamento e com qualidade, em pouco tempo. Há que dar mérito a quem o tem e ele tem esse mérito, pode não saber falar correctamente português e dar pontapés na gramática como um puto de 4 anos mas também assim não desalinha com o seu actual presidente.
Acho que faz falta ao FC Porto mais treino de passe e recepção e exercícios de confiança entre jogadores para se conhecerem melhor e assim poderem antecipar o que os colegas vão fazer.
Um médio organizador também faz falta mas não há nada no mercado, nesta altura, que se aproveite. Quer dizer, o Maxi Rodriguez do atlético madrid era de se aproveitar, porém não podia jogar na Champions, outro era o Daniel Carvalho que foi agora para o Qatar. São apenas duas sugestões minhas, que basicamente não são mais que uma perca de tempo e desgaste de teclado.
Mas o post é sobre o jogo e na minha opinião notou-se ontem mais uma tentativa de fazer a cama ao FC Porto.
Quantos árbitros vocês já viram num lance de mão (com o jogador a tentar tirar o braço do sitio para onde vai a bola e por isso no sentido oposto ao que a bola vem) a marca-lo e ainda para mais no tempo de descontos ?
Muito provavelmente nenhum. Eu nunca vi e acho que é preciso muita coragem, até porque ele do sitio que vê o lance deve ter ficado na dúvida se foi com o braço ou com o ombro, eu fiquei e ainda fico quando vejo em câmara lenta na TV. E a mim parece-me que mais do que coragem foi vontade. Provavelmente este também recebeu chamadas ameaçadoras antes do jogo, com números codificados e do estrangeiro, como pelos vistos acontece com os árbitros dos jogos do benfica.
Isto já para não falar no claro tratamento desigual dado aos lances dos golos anulados ao FC Porto e o 1º do Leiria. Mais uma vez a explicação para mim é a da vontade de travar uma equipa e empurrar outra ou melhor outras. É preciso não esquecer que ontem só o Falcão sozinho marcou 4 golos e se não tem acontecido aquele "milagre" de São Helton (um santo que às vezes é um diabo) a história hoje seria muito diferente e por muito que se falasse e explicasse e discutisse não alteraria o resultado e eram 2 pontos perdidos.
Andam com "verdades desportivas" mas este ano isso não passa de um mito.
Desculpem lá se fugi ao assunto, mas eu também são poucas as vezes que escrevo que não deve dar para chatear muito. Mas atenção, apesar de não escrever muito leio tudo o que aqui aparece e fico satisfeito de haver tanta gente que se preocupa e debate a actualidade do FC Porto. É sinal de que o FC Porto é realmente um grande clube e não apenas (como alguns que nós sabemos) que são apenas um clube grande. FC PORTO sempre e para sempre.

reine margot disse...

Américo, concordo bastante com o seu comentário e pouco com os que deitam abaixo, e até com o post!...
Não me parece que tenha sido penalty do Fernando e os golos do Falcão foram 4. - E isso é uma diferença muito grande!- Depois não sei o que querem mais do Jesualdo; queria-vos ver a ter que lidar com túneis, golos na pb, falhanços de baliza aberta, lesões antes do jogo, apitos coloridos,ficar constantemente sem os melhores jogadores etc e fazer o que ele fez nos últimos anos!! Acho que estamos é mal habituados e agora não basta ganhar, nem por goleada, é necessário jogar como o Barcelona!...

José Rodrigues disse...

Cá eu acho q a vitória foi muito saborosa, tendo em conta o q aconteceu nos últimos 3 minutos. :-)

Dito isto, fico algo preocupado pq não vejo estofo de campeão nesta equipa (o fio de jogo; a eficácia técnica no passe/cruzamento/remate; a atitude a seguir aos golos).

Basicamente, ficou-me a impressão desagradável de q sem um salto qualitativo (atitude incluída, algo q tb passa pelo treinador...) mais semana menos semana começamos a ficar para trás no comboio do título.

Logo: vitória saborosa? Sim, da forma como aconteceu. Indicações para o futuro? Podiam ser bem melhores...

Offshore disse...

vale a pena ler

no JN

A incrível justiça desportiva

O jogador de futebol Lisandro, que jogou no F.C. Porto, entrou para a história do futebol português por ser, até hoje, o único futebolista castigado por simular uma falta passível de grande penalidade.

Há quase um ano, num jogo com o Benfica, o jogador foi punido e, agora, já Lisandro joga em França há meio ano, o Conselho de Justiça da FPF validou a decisão da comissão disciplinar da Liga.

Que um jogador seja punido por simular uma falta parece normal. Anormal é que só um tenha sido punido. Mas a justiça desportiva portuguesa está cheia de anomalias que, por sinal, têm o F. C. Porto como protagonista ou, mais bem dito, como alvo.

Anteontem, por exemplo, os jogadores Hulk e Sapunaru foram ouvidos na Liga. Os dois jogadores estão suspensos preventivamente desde o jogo com Benfica, no fim--de-semana anterior ao Natal. Alegadamente, terão agredido "stewards" no túnel de acesso aos balneários.

Atente-se nisto:

- A presença de "stewards" no dito túnel é proibida pelos regulamentos. Ninguém sabe porque lá estavam, mas, estando eles lá, é preciso saber quem os lá pôs e para quê, até porque ninguém acredita que os jogadores os tenham confundido com bonecos e descarregado neles o desgosto com a derrota. Ou estavam lá e provocaram os jogadores? Parece mais crível esta hipótese, não é?

- Por esses alegados incidentes estão os jogadores suspensos preventivamente e assim poderão estar por três meses. Cabe na cabeça de alguém que a justiça desportiva puna de forma mais severa uma falta cometida na escuridão dos túneis do que em pleno relvado?

- E cabe na cabeça de alguém que sendo os jogadores chamados a depor - como foram na sexta-feira - não lhes seja mostrado o filme que supostamente sustenta a tese das agressões?

- Os jogadores foram ouvidos já depois de concluído o prazo de instrução do processo e, pelo andar da carruagem, tudo indica que urgência é palavra que os membros da comissão disciplinar da Liga desconhecem. A quem aproveita tal lentidão?

Os portistas têm razões de sobra para desconfiar. Bem recentemente, o caso do Apito Dourado, envolvendo Pinto da Costa, foi o que foi. Na justiça comum, o presidente portista está livre e sem que se tenham provado as acusações. A justiça desportiva ainda anda às voltas. Como há dias escrevia Miguel Sousa Tavares em "A Bola", "é uma chatice que a justiça comum tarde em render-se à campanha de moralização do futebol português, tão exemplarmente encabeçada pelo exemplar Sr. Vieira".

Carrela disse...

Infelizmente não vi o jogo e não gosto de falar do que não vi, seja como for, acho mau, ler isto e ficar sem saber se jogamos bem se mal.. deviamos ser mais objectivos e não ir na onda da comunicação social cá do burgo que escreve o que lhe apetece.

Força Porto!

Américo disse...

Ó offshore o tema deste post é o jogo contra o Leiria, mas percebo a revolta que é mais esta burla intelectual e desportiva imposta ao FC Porto, por isso até vou deixar aqui a minha sugestão para responder ao benfica na 2ª volta do campeonato e na mesma moeda. Contratar praí uns 20 ou 30 matulões (daqueles que passam várias horas por dia nos ginásios a levantar pesos) cheios de redbull e de raiva também (por isso têm de ser Portistas) e no fim do jogo dar instruções aos jogadores do FC Porto para ficarem no relvado e darem uns minutos entre a entrada dos jogadores do benfica fazendo assim com que o arbitro também tenha de ficar no relvado à espera que todos os jogadores saiam. Quando os jogadores do benfica entrassem uns metros no túnel e com uma "oportuna" falha no sitsema informático as camaras deixam de funcionar e nessa altura é porrada velha em cima dos jogadores do benfica e deixar um bom numero deles com pernas braços e cabeças partidas. Depois já vai dar para a gente se sentir um bocadinho vingado. E digo um bocadinho pois nessa altura já o campeonato está no fim e não haverá muito a fazer em termos de decisões (ou então não, só na altura se verá) e se calhar os jogadores do FC Porto apanhados por este embuste ainda não estarão a jogar ou estarão há pouco tempo. FC Porto sempre e para sempre.

Jorge Aragão disse...

José Rodrigues..Nem mais...

Dragaopentacampeao disse...

O Porto desta época é demasiado permeável às vicissitudes que o futebol encerra.

Jesualdo Ferreira demonstrou uma vez mais não confiar nas capacidades da equipa e, mesmo contra dez, quando se apanhou em vantagem no marcador, não hesitou em fazer as substituições que lhe dessem mais garantias defensivas!

Tais medos só não resultaram em fracasso graças a uma pontinha de sorte que fez com que Helton defendesse o penalty no último minuto.

Tal como burro velho não aprende inglês, também Jesualdo jamais aprenderá a dar a estocada final quando o adversário está no tapete.

Nem sequer necessitamos de evocar os erros do árbitro porque esses são o pão nosso de cada jogo. Já sabemos que temos que ser dez vezes mais fortes para superar também esse factor.

Resta-nos melhorar a qualidade do jogo, a determinação e a ambição, SEM MEDOS. O resto virá por acréscimo, como de costume.

Um abraço

Sou_mesmo_da_curva disse...

Luís Carvalho disse...
Pela enésima vez, e mesmo contra 10 e com tudo a favor, o nosso técnico, borrado de medo, retira Falcao, que era "apenas" o jogador mais perigoso em campo e, ainda não satisfeito, dá também ordem de saída ao nosso único médio ofensivo. Isto para fazer entrar duas anedotas de nome Mariano e Tomás Costa. Como se sabe, dois jogadores a menos em campo.

_________________

Ahahahaha !

Não se esqueceu da substituição do Miguel Lopes pelo Farias com 11 em campo.
Pois, é só o que interessa.
A profecia da desgraça ao treinador continua por estes lados. Não vale a pena.

PS: Viu o jogo ?

José Correia disse...

O FC Porto ganhou, marcou cinco golos, criou mais meia-dúzia de boas oportunidades e, na minha opinião, fez uma exibição globalmente positiva, com alguns períodos ao nível do que vimos de melhor esta época (é verdade que a fasquia tem estado baixa).

Luís Negroni disse...

Estava 0-0 e foi um golo mal anulado ao Falcao.
Estava 0-0 e ficou por marcar um penalti sobre o Rodriguez.
Estava 1-0 e numa falta que não existiu o Leiria empatou num golo em fora de jogo.
Estava 2-1 e num canto que não existiu o Leiria fez o 2-2 na sorte de um ressalto.
Estava 3-2 e foi outro golo mal anulado ao Falcao.

Ou seja, teriam sido 5/6-0 não fossem os 3 craques de equipamento diferente que jogaram pelo Leiria e 10/11-0 não fossem os 2 gr do Leiria e ainda há portistas a dizerem mal do jogo que o Porto fez? Com adeptos assim nem o Barcelona se safava. Já agora, vêem alguma equipa de algum campeonato civilizado - espanhol, inglês, italiano, alemão, francês, etc., ser deitada abaixo pelos árbitros e não só, da forma que o Porto é? E vêem alguma equipa desses campeonatos, por muito Real Madrid, M. United, Inter Milão que seja, ser levada ao colo da forma obscena, abjecta, nojenta, que o super Ben(e)fic(i)a(dos) é? E depois ainda há adeptos portistas que têm o supremo mau gosto de vir para este e outros blogs portistas desancar no futebol do Porto e elogiar o futebol (dos árbitros) do super Ben(e)fic(i)a(dos). Haja pachorra para aturar portistas assim, com cérebros bem lavados pela cs encornada e que me fazem ir aos arames, que eu não a consigo ter nem quando estou a dormir.

PS Os golpes de karate ainda não são permitidos no futebol, por isso o gr do Leiria foi bem expulso. O fait divers da "cara" da cs encornada, é só mais um só para pategos com cérebros bem lavados por essa mesma cs.

Ricardo, RSW disse...

Luis Negroni, disseste tudo.

José Rodrigues disse...

"PS Os golpes de karate ainda não são permitidos no futebol, por isso o gr do Leiria foi bem expulso."

LOOOOOOL

Frase do dia.

Estou farto de ser acusado de ser fanático por amigos lagartos ou lampiões, mas ao ler coisas destas fico convencido q estou muito longe do extremo de fanatismo...

Caramba, se tentamos defender o indefensável perdemos toda e qualquer credibilidade quando somos realmente prejudicados.

Neste jogo até podemos criticar a dualidade de critérios nos foras-de-jogo, mas tentar defender a expulsão do GR, enfim...

Pedro Mota disse...

O Hulk não jogou e fiquei surpreso por não termos ganho 10-0,afinal para muita gente Hulk era o culpado por o Porto não ganhar 10-0 a toda gente...O que se viu é que o Porto fez um jogo,em que mesmo controlando nunca descansou os adeptos e sofreu 2 golos,muito longe do que diziam ia ser o paraiso sem Hulk..Só não entendo como o Porto ganhou tudo o ano passado com Hulk a titular,mas tudo bem..Hulk é daqueles jogadores vistosos,e como todas as pessoas vistosas há sempre uma quantidade de pessoas que lhes tem sisma,mesmo que não haja razão para tal..Cebola é úm fenomeno que poderia ser estudado pela sociologia e psicologia,como é que alguem que custou 7M é o mais bem pago do plantel,joga como ele joga e é imunue a criticas..

Carrela disse...

Luís Negroni!

Muito bem!!

Anónimo disse...

A ladaínha do Negroni já é conhecida. É típica da mentalidade de muitos portistas de hoje em dia. Quem não vê só maravilhas é logo acusado de ter tido uma lavagem ao cérebro por parte da CS. Só eles é que pensm pela própria cabeça, claro. Cabeça essa que, tal como a avestruz, preferem enfiar na areia.