sábado, 20 de fevereiro de 2010

Os culpados


Hulk (23 anos) e Sapunaru (25 anos) foram suspensos por quatro e seis meses respectivamente pelo Conselho Disciplinar da Liga de Clubes. Não adianta muito vir debater a decisão, já que Ricardo Costa tem tanto de supreendente como tem de humilde. Este seu cargo é uma plataforma para outros voos e o presidente do CD sabe bem que há hábitos que não se mudam nem com cravos, embora no seu caso exista uma enorme dificuldade em disfarçar a vaidade, o ego e o narcisismo.

Sobre o processo disciplinar pouco haverá para discutir: a partir do momento em que os seguranças privados são considerados agentes desportivos do futebol até foi muita sorte que Hulk e Sapunaru só tenham sido suspensos por uns meses pelos crimes hediondos que cometeram às suas vítimas indefesas e para isso há que agradecer a "benevolência" de um Conselho Disciplinar "amarrado" à "profunda injustiça" das leis e regulamentos.

Evidentemente que não está em causa que não tenham havido provocações nem agressões, isso parece-me ser um dado adquirido. O que está em causa é que se atropelem leis e regulamentos com o objectivo de condenar pela vontade popular. Hulk e Sapunaru cometeram um erro grave, o erro de a determinado momento das suas carreiras terem escolhido vir jogar para o Futebol Clube Porto num país cuja inveja pelo sucesso está patente de forma transversal na sociedade portuguesa e atinge níveis de elevado masoquismo.

O castigo de 4 jogos por agressão a um segurança privado pode parecer pouco aos olhos da vontade popular que clama por meios Inquisitivos a todo e qualquer momento, mas o castigo por 6 meses é ilegal, ponto. E bem sei que o afamado interesse público é grande, atinge proporções bíblicas nos dias que correm e provoca cegueira e paralisia celebral, mas a mim preocupa-me mais outros interesses que também são meus, que também deveriam ser de Hulk e Sapunaru e que deveriam prevalecer num Estado de direito.

Fosse Ricardo Costa original e estaria menos preocupado, mas o presidente do CD da Liga é mais um lambe-botas da comunicação social, da ignorância popular, dos morgados, dos procuradores, do poder chupista e de muitos e muitos anos de asfixia mental.

10 comentários:

pc disse...

Não nos devemos esquecer que "Esta VERGONHA" é consequência de uma maquinação, de uma armadilha montada pelo clube do Regime com a intenção clara de "diminuir", um adversário directo no acesso à Champions League. Não é dificil provar que se tratou de uma cilada, pela maneira como o maestro dos túneis prepara o terreno (logo no início do "filme", pela maneira como os stewards amestrados fazem o corredor da vergonha para que "o gado" recolha, pelo que se passou em 2008, com o primo frenando a golpear o Acácio Valentim com uma brutal patada nas costas, pela maneira como o maestro assiste a tudo ...

Caro Daniel Silva achar que esta espécie de advogado faz isto esperando por "outros voos" parece-me revelar alguma ingenuidade, que noto se está apoderar de alguns portistas, tudo isto é tecnicamente pensado e congeminado há bastante tempo, estando estes serviços já devidamente "compensados". Ou seja as compensações(há rumores de que são avultadas) são a priori (LOL), porque quando esta espécie de advogado deixar de interessar atira-se para o lixo, exactamente como se está a fazer com a Carolina Salgado.

reine margot disse...

Eu só acho que a ideia não era só diminuir um adversário directo à Champions; eu acho que eles querem (mas não vão conseguir) retirar ao Porto a hipótese de, como se diz, "valorizar activos"... a ideia é de rapar barba, bigode e cabelo...
do seu post gosto sobretudo das fotos do palhaço costa! uma imagem são mil palavras, e todas de xunga para baixo...

Miguel Magalhães disse...

A ideia é atingir o Porto de todas as formas possíveis e o esquema foi pacientemente montado ao longo do tempo
1 - Primeiro criaram o ambiente com uma campanha na comunicação social assente no processo da Morgado
2 - Depois sairam com o castigo ao Porto que foi apenas um pretexto para calar o Pinto da Costa por dois anos, descredibilizar o Porto na UEFA e meter o Benfica na Champions ; o Porto borrifou-se para o castigo e concentrou-se no essencial que era tentar que o castigo do PdC fosse revogado pelo CJ e que a UEFA não nos retirasse da CL ; o PdC perdeu pois cá dentro os milhafres controlaram o CJ apoiados na comunicação social e o Porto ganhou na UEFA pois aí eles não conseguiram controlar as decisões
3 - No ano passado tudo estava montado, já tentaram a confusão no túnel logo no início da época mas não resultou, e o azar é que os milhafres foram-se abaixo e o Rei dos Pneus Brancos teve que se concentrar em não sair do poleiro ; ainda assim, conseguiram fazer jurisprudência com o castigo ao Lisandro
4 - Este ano, havia uma prioridade que foi óbvia na primeira jornada - arrumar com o Hulk ; depois, com o Porto a entrar mal no campeonato, montou-se o circo com os árbitros a roubarem à descarada - havia que garantir que o milhafre não iria abaixo como no ano passado
5 - Com o Porto calado (mal) por causa do castigo ao PdC (só ele é que tem boquinha para falar?) montaram este esquema que desta vez resultou como queriam - a um ponto dos milhafres, encomendaram o árbitro certo e fizeram melhor a armadilha do túnel ; ficamos a 4 pontos e com o Hulk suspenso

O que fazer?
1 - Os "mansos" dos adeptos (como já ouvi aqui chamar-lhes) precisam de um líder para se mobilizarem, a psicologia de massas é assim que funciona ; a SAD calada não mobiliza ninguém e os adeptos têm dificuldade em se mobilizarem sozinhos - a SAD tem que actuar
2 - Continuo a dizer que uma boa forma de reagir seria não mandar a equipa principal à final da taça slb, fazer um jogo "à Leixões", não ir lá nenhum dirigente nem a equipa técnica, pedir bilhetes, pagá-los mas não os pôr à venda para as bancadas ficarem vazias e não dar a mínima importância a esta atitude.

Se continuarmos a ser GOZADOS e a reacção for apenas um comunicado e um recurso, estamos a jogar o jogo que eles esperam que joguemos e continuaremos a perder.

RS disse...

O palhaço costa consegue essa coisa maravilhosa que é ser uma caricatura de ele próprio...

José Correia disse...

"O delito dos dois jogadores foi mal qualificado, com a CD a aplicar erradamente os regulamentos desportivos, daí resultando um castigo mais grave do que a infracção merecia. Considerar os stewards intervenientes do jogo, quando são elementos de segurança privada que estão lá para proteger os elementos do jogo de eventual violência ou indisciplina do público, vai contra tudo o que está estabelecido, quer na Lei Geral de Segurança Privada quer na Lei de Bases do Desporto ou da Violência, as quais definem quem são e quem não são os intervenientes do jogo. Mas o dr. Ricardo Costa agiu no sentido contrário, ou porque não sabe nada de Direito, o que eu desconfio, ou porque estava de má-fé, situação para a qual eu me inclino"
Carlos Abreu Amorim
in O JOGO, 20/02/2010

José Correia disse...

«Consultado pelo JN, José Manuel Meirim, professor de Direito do Desporto, não concorda com a qualificação jurídica dada pela CD aos stewards. "Não são intervenientes no jogo", defende. (...)
José Manuel Meirim comentou, ainda, o facto de Ricardo Costa ter considerado a moldura penal excessiva, quando comparada com outros ilícitos: "Devia ter avaliado se viola o princípio da proporcionalidade presente na Constituição".»
in JN, 20/02/2010

Miguel disse...

é um escandalo e ainda por cima tenho o mau gosto de conhecer este anormal.... Conhecemo-nos atraves de amigos comuns e ha pouco tempo estava no Pingo Doce de Perosinho, V.N. de Gaia (este senhor e de Canelas, uma freguesia vizinha)e vi este anormal com a mulher a olhar para mim para me cumprimentar. Naturalmente virei-lhe as costas e ignorei-o e ainda hoje me auto recrimino por nao lhe ter dito, ao menos, umas poucas verdades....Violencia nao resolve nada, a comunicaçao social Lisboeta so iria denegrir mais a imagem das pessoas do Porto e dos adeptos do FCP.
Sugiro a todos que vejam a intervençao brilhante de ontem do Prof. Carlos Abreu Amorim na rtpn... merece estar no youtube.

Nelson Carvalho disse...

O Juiz decidiu. Está decidido!

Lá longe, dos confins da Coreia do Norte, ouvem-se estrondosos e retumbantes aplausos ao novo “amado Líder” que gere, governa e impõem a sua lei mediante os seus doutos princípios que estão lá bem no alto, acima dos próprios regulamentos. Não há nada, nem ninguém, que possa ou deva colocar em causa a sua interpretação do sentido da palavra Justiça.

A destreza e sagacidade com que joga as palavras faz-nos, nem que seja por breves instantes, perecer a este canto de sereia, que mais não passa de língua da sogra, afiada e urdida. “Interveniente no jogo”, apelida ele aos assistentes de recintos desportivos. Pois, pois! Como agora todos sabemos, eles fazem parte do espectáculo. Mas qual táctica arrojada, qual jogador pleno de habilidade. Nada como um portentoso grunho, à entrada de um túnel, para se tornar, com toda a propriedade, num “interveniente no jogo”, capaz de decidir um campeonato.

Bem ao estilo de outro grande defensor dos direitos, liberdades e garantias, de um país da América do Sul, onde discursa ao seu povo pela TV todas as manhas de Domingo, esta luminária sem asas da CD da Liga, tomou o gosto pela ribalta e fez novamente do FC Porto, o seu troféu de caça. Uma hora de espectáculo puro e duro. O espezinhar despudorado e gratuito às nossas custas. E, certamente, o País real sorriu…

Enquanto isso, lá vamos nós roendo a casaca do Jesualdo, assobiando o Hulk ao primeiro passe errado (tal como se viu ainda no ultimo jogo), ou questionando sobre os predicados ocultos do Belluschi. Uns verdadeiros “cornos mansos”, que aceitam de bom grado tudo os que lhes servem na mesa.

Nestas alturas tendo a considerar que, talvez, o Pidá e seus amigos, ainda pudessem ter alguma utilidade a vaguearem-se pelas ruas.

Jorge Aragão disse...

Este facto mostra bem o país a todos os niveis.
Compadrio descarado, poder da capital sobre tudo e todos, o tentaR RETOMAR DO ESPIRITO DA CAPITAL DO IMPERIO pelos centralistas sejam eles de onde forem, até do Norte - os piores de todos - como é o caso patente deste vigário de Canelas.
O circo a nível do futebol esta montado mas este ano não só lhes demos hipóteses no campo com exibições menos conseguidas - e muita roubalheira - como fomos comidos que nem patos no tunel quando deviamos estar avisados.
A reacção veemente a estes acontecimentos tarda, o comunicado do clube está desconsolado, só espero que internamente soe o grito da revolta pois ainda estamos a tempo e sabia muito bem ganhar no fim.
Mas para isso temos de ser 20 vezes melhores e estarmos todos unidos esquecendo tacticas, jogadores e embirranços de estimação.Sermos todos Porto a uma só voz era fundamental.
Vamos ser capazes???

Miguel Magalhães disse...

Estar todos unidos a uma só voz também significa:
- não assobiar os jogadores durante os jogos no Dragão (na quarta-feira, o desgraçado do Hulk ao fim de algum tempo já estava a ser assobiado por aquela meia dúzia que insiste em ir à bola só para assobiar em vez de ficar em casa a ver na televisão)
- enchermos sempre o Dragão (a começar no próximo domingo) e puxarmos todos pela equipa do princípio ao fim dos jogos (só os SD e o C95 o fazem)
- começar a ir ver uns jogos fora do Dragão (quantos estiveram no Mar a puxar pela equipa enquanto o Paixão sacava da pistola - perdão, apito - para nos roubar?)
- deixar as críticas ao Jesualdo para o fim da época se se justificarem
Para além de sermos exigentes e críticos, sermos do Porto e sermos diferentes também é isto.