sexta-feira, 23 de abril de 2010

O andor do costume


1. Comentando o último Académica x SLB, no blogue "Pardalitos do Choupal" escreveu-se o seguinte:

«A Académica perdeu esta tarde, em casa contra a poderosa formação do SL Benfica/ Xistra. Muito fortes na maneira como conseguem " empurrar" as equipas adversárias utilizando tudo o que estiver ao seu alcance para atingir os seus objectivos. Vou dar dois ou três exemplos. Em lances divididos (Aimar e Éderzito entarm da mesma maneira ao lance) Xistra assinala falta ao estudante. Coentão(como foi possível acabar o jogo?) tem uma entrada ( a roçar a agressão sobre Tiero) Xistra admoesta-o verbalmente. Sougou na jogada a seguir numa entrada normal vê amarelo. Mas há mais, João Ribeiro no chão é pontapeado por Máxi e Xistra assinala falta, para o slb. Éder é atropelado na grande área e Xistra faz vista grossa. Esta dupla é de facto muito forte e muito competente no trabalho que faz dentro das quatro linhas. A Académica lá foi fazendo pela vida e tentando equilibrar uma contenda mas Xistra nunca o permitiu. (...)
Não posso acabar este desabafo sem fazer referência à dupla na SPORTTV que comentou a partida. Ao que me contaram estiveram ao nível de Xistra. Uma cambada, que desde que "alguém que já vendeu pneus" se queixou, não fazem outra coisa senão servilmente prestarem vassalagem ao Benfica.»


2. Na análise aos lances mais polémicos do FC Porto x Guimarães, os ex-árbitros do Tribunal de O JOGO disseram o seguinte a propósito do agarrão de Bruno Teles a Guarín:

“Guarín foi puxado e assim impedido de chegar à bola, ficando uma grande penalidade por assinalar”
Jorge Coroado

“Houve um agarrão claro a Guarín”
Rosa Santos

“Guarín, quando tentava cabecear a bola para a baliza, foi agarrado, ficando, assim, por marcar uma grande penalidade contra o Guimarães”
António Rola

Não me venham dizer que o árbitro estava mal colocado (não estava), ou que estava a olhar para outro lado (o agarrão foi no acto de cabeceamento da bola para a baliza). A explicação neste caso é simples: o benfiquista Duarte Gomes não assinalou a grande penalidade porque não quis, quiçá porque naquela altura (aos 45 minutos) a vantagem do FC Porto era tangencial e o resultado final estava ainda perfeitamente em aberto.
Enfim, mais um penalty escandaloso que o árbitro “não viu”...
Relativamente aos golos mal anulados, sei que esta época já vamos em cinco ou seis, mas quanto aos penalties por assinalar a favor do FC Porto perdi-lhe a conta.


3. Tengarrinha e Ventura vão falhar a deslocação à Luz, em jogo da 28.ª jornada.
Porque razão é que dois dos habituais titulares da defesa da equipa de Olhão – guarda-redes e um dos defesas-centrais – não vão poder jogar contra o SLB? Estão lesionados?
Não, simplesmente foram ambos expulsos pelo senhor Paulo Baptista no desafio anterior ao jogo com o SLB...


P.S. Já li que o mais que provável vencedor das próximas eleições da Liga – Fernando Gomes – iria convidar o senhor Vítor Pereira para continuar como presidente da Comissão de Arbitragem da Liga. Se assim for, e mantendo-se os actuais critérios de nomeação e avaliação dos árbitros, eu pergunto: valerá a pena indemnizar Jesualdo Ferreira e contratar um novo treinador? Só se for para ganhar a Liga Europa, porque o campeonato estará decidido à partida.

13 comentários:

Tiago disse...

Por partes: não existe qualquer penalty sobre o Éder no jogo Briosa x recreativo. O Maxi deveria ter sido expulso e é o único erro com influência no resultado.

O penalty sobre o Guarín é clarinho como água mas o Duarte Gomes deve andar demasiado ocupado a analisar a carteira de acções que detêm da SAD do clube do regime.

Para terminar: o comentário sobre as expulsões do Ventura e Tengarrinha já roça a paranóia, foram bem expulsos no jogo com o Marítimo por isso nada a apontar.

Nightwish disse...

Ventura e Tengarrinha
Eu não vi, mas ao quadragésimo uma pessoa à muito que desistiu de acreditar em coincidências.

Mefistófeles disse...

"Já li que o mais que provável vencedor das próximas eleições da Liga – Fernando Gomes – iria convidar o senhor Vitor Pereira para continuar como presidente da Comissão de Arbitragem da Liga".

Espero que não seja verdade, porque com essa alimária lá vai continuar o regabofe.

Tiago disse...

@ Nightwish - O Ventura comete um penalty quando o jogador do Marítimo se preparava para marcar o que seria o 1º golo da partida, o Tengarrinha é expulso por acumulação de amarelos e bem, diga-se de passagem.

A Olhanense foi prejudicada nessa partida mas as expulsões são correctas.

José Correia disse...

Os dois jogadores do Olhanense foram bem expulsos? Talvez, mas o que eu questiono são determinadas situações que, frequentemente, acontecem nos desafios que antecedem os jogos com o SLB.
Querem exemplos?
Vejam a forma como o Bruno (capitão do Marítimo) foi expulso no Marítimo x Guimarães (dois cartões amarelos) e, consequentemente, ficou impedido de jogar contra o SLB.
O jogador mais perigoso dos leirienses nos lances de bola parada - Ronny - viu o árbitro Luís Reforço mostrar-lhe o quinto cartão amarelo e não pôde jogar na Luz.
No Vitória Setúbal x SLB, os sadinos tiveram de recompor toda a sua estrutura defensiva, porque no jogo anterior os defesas André Pinto e Ney foram expulsos e o médio defensivo Sandro viu o quinto cartão amarelo.
Quem esteve atento, sabe que situações destas foram recorrentes nas vésperas de jogos contra o SLB, mas claro que isto são tudo coincidências...

Tiago disse...

José Correia, sem dúvida que são coincidências a mais mas creio que acima de tudo devemos reflectir nos seguintes pontos:

- A ausência duma táctica alternativa, ou seja, algo rotinado em treinos. A táctica do tudo ao molhe e bola para a área quando as coisas não correm bem é típica duma equipa mediana e não dum clube com as nossas aspirações.

- A casmurrice em insistir nas mesmas rotinas de jogo com executantes de categoria e características diferentes.

- As lesões traumáticas e musculares que assombraram todo o plantel, uma consequência que já vem desde a temporada passada; aqui, aponto o dedo ao Zé "zero vitórias" Gomes.

Enfim, uma época para reflectir e para dar o mote a um planeamento diferente e de preferência nas mãos do PdC. O Antero numa temporada em que teve grandes poderes falhou em toda a linha.

Nightwish disse...

E entretanto o CJ da FPF lá iliba o PC de mais uma acusação. Agora, que já não conta para nada.
Eu surpreendo-me como ainda ninguém acertou o passo a esta gente.

Steve Bracotelli disse...

Jogadores expulsos durante os jogos, jogadores expulsos antes de os enfrentarem, jogadores a verem o 5º amarelo antes de os enfrentarem, nomeações escolhidas a dedo, penaltis inventados, agressões perdoadas, faltas arranjadas à entrada da área dos adversários, árbitros e respectivos familiares ameaçados por SMS ou mesmo por chamada telefónica, antes de começarem os jogos, CD a tirar das duas equipas que mais estavam a dar luta jogadores fundamentais no equilíbrio do jogo dessas equipas... tudo isto e nenhum jornal ou telejornal ou site desportivo ou uma qualquer porcaria de uma rádio vê. Somos só nós que vemos e como tal não tem valor.
A CD disciplinar mais uma vez é corrigida nas suas actuações (o prolongar do castigo de silêncio a Pinto da Costa) e as noticias sobre isto e tudo o resto não chegam aos 5 segundos.
Aliás, estratégia muito utilizada em Portugal. Dar a noticia a correr para se forem acusados de parcialidade puderem dizer que até deram a noticia, o pormenor que foi uma "rapidinha" é que já não interessa referir.
Faz falta um canal do FC Porto (a internet pode servir muito bem para isso, que o diga a Filomena P da Costa) e uma rádio on-line e um jornal mais azul pois o O Jogo está a ficar salpicado de vermelho de há uns tempos a esta parte.

Já agora dizer só mais uma coisinha.
O PC anda a prometer que vai ganhar tudo e mais alguma coisa na próxima época. Eu se fosse próximo dele lembrava-lhe que a promessa do Pedroto já o deixou ficar mal o suficiente para aprender a não repetir tais "futurologias". Mais. Se fosse eu a mandar no FC Porto, na próxima época, na Liga Europa (que é o mais certo, a Champions vai sentir a nossa falta para o ano) era entrar logo a perder e ser eliminado para poder garantir mais frescura física e melhores garantias de sucesso no campeonato e assim voltar de certeza no ano a seguir. É que se se vai a arriscar a entrar em todas as competições em força e começam a surgir lesões e cansaço e com eventuais eliminações aparecem também consequências psicológicas, depois lá se vai mais um campeonato e mais uma época fora da liga dos milhões.
A liga Europa nem sequer vale o esforço, não compensa financeiramente e nem pelo prestigio desportivo. Não me lembro, sinceramente, de quem ganhou a LE na época passada nem a Taça UEFA desde que foi ganha pelo FC Porto, no entanto sei quem ganhou as LCs dos últimos 15 ou 20 anos.
É isso e vir o Paulo Bento para o Porto. Se ele vier não vou a jogo nenhum enquanto ele for treinador no FC Porto. E eu não sou daqueles que ameaça e não cumpre. Garanto que se for ele o treinador o FC Porto pouco ou nenhum dinheiro receberá dado por mim.

Steve Bracotelli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Steve Bracotelli disse...

Deixo aqui o link de um texto que está um pouco extenso mas de fácil leitura e que reflecte, a brincar, a realidade dos factos.

http://fcporto-1893.blogspot.com/

Steve Bracotelli disse...

Já agora vou transcrever aqui o dialogo entre dois adeptos que li num outro blogue portista.

RCBC - artigo 5º do Estatuto e Transferência de Jogadores da FPF

III. INSCRIÇÃO DE JOGADORES

Artigo 5º Inscrição

3. Os jogadores podem ser inscritos por um máximo de três clubes durante o período compreendido entre 1 de Julho e 30 de Junho do ano seguinte. Durante este período, o jogador só é qualificável para participar em Jogos Oficiais por dois clubes.»


- O último jogo de Alan Kardec pelo Vasco da Gama foi no dia 29-08-2009;
- Alan Kardec fez o seu último jogo pelo Internacional a 01-11-2009;
- Alan Kardec jogou o seu primeiro jogo pelo Benfica no dia 24-01-2010.

A legislação nacional apenas diz que "Os jogadores podem ser inscritos por um máximo de três clubes durante o período compreendido entre 1 de Julho e 30 de Junho do ano seguinte."

A interpretação literal da lei é muito simples: Kardec jogou no período entre 1 Julho-09 e 30 Junho 2010 em 3 clubes (Vasco, Internacional e Benfica). Não é feita nenhuma referência a época desportiva ou ano civil.

Nuno Sousa - Disseram-me que um jogador pode jogar por 3 clubes, desde que um desses clubes seja de uma confederação diferente... se é ou não, não sei! ???????

RCBC - O que o regulamento da FPF diz é que não pode jogar nakele período de tempo por 3 clubes diferentes...não fala em confederações, épocas desportivas nem em anos civis...
Isto que refere, é algo derivado da interpretação da regulamentação da FIFA, e não da FPF...porque agora interessa fazer a transposição para a lei internacional, quando a nacional é clara e prejudica claramente o clube que não interessa prejudicar...
Claro que isso não vai ser debatido nos meios de comunicação social, e obviamente que se irá encontrar um interpretação qualquer da lei internacional que se sobrepôe à nacional para comprovar a legalidade da utilização do dito jogador...
Só gostava era de saber se no caso do Meyong também se recorreu à lei internacional, ou se isto só acontece quanto interessa!
Tal como as suspensões de Hulk e Sapunaru, as famosas multas da CD da Liga que ninguém percebe...este deve ser apenas mais um pormenor jurídico sem importância nenhuma...

And now?
Não seria melhor alguém do departamento jurídico do FC Porto ser alertado para isto e que se dedique a ver se há "caso"?

Eu sei que alguns chutaram logo para canto quando lhes foi dito que eram épocas diferentes por ser entre Brasil e Portugal mas pelos vistos a lei não faz esse tipo de distinções, logo... é dar-lhes forte e feio, se houver oportunidade, e não deixar passar, principalmente pelo que já passamos nós por causa desses passarinhos de quintal.

Daniel disse...

Penso que o Benfica foi muito beneficiado pelo CD da Liga e o Porto prejudicado, porque os dirigentes responsáveis do F.C. Porto assim o permitiram, bastava colocar entre a espada e a parede a Liga, obrigá-los a isenção e honestidade para as coisa correrem de outra forma. Mesmo assim sei que não seriamos campeões, mas ficavamos com a alma tranquila por termos exigido rigor da Liga, sobre o futebol exibido, temos de ser correctos: algumas exibições do Porto foram miseráveis.

André disse...

qual foi a punição do belenenses no caso meyong? não foi a subtracção de pontos??