terça-feira, 25 de maio de 2010

Parabéns Professor!


Manuel Jesualdo Ferreira faz hoje 64 anos e, tudo indica, está de partida do FC Porto. Apesar de há um ano Pinto da Costa ter prolongado o contrato de Jesualdo por mais duas épocas (porquê mais dois anos?), no universo portista é quase consensual que terminou o seu ciclo no Dragão. Faltará fazer o acordo de rescisão e comunicar à CMVM, antes da SAD anunciar o nome do novo treinador.

Na hora da saída, vale a pena salientar que Jesualdo Ferreira cumpriu sete dos oito objectivos propostos: três campeonatos e quatro qualificações para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões (de uma das vezes chegou aos quartos-de-final).

Os seis títulos conquistados - três campeonatos, duas Taças de Portugal e um Supertaça – e um inédito tri-campeonato (é o único treinador português que o conseguiu), atestam o sucesso que alcançou, o qual também se traduz em vitórias e golos.

2006/07: 39 jogos, 25 vitórias, 76-27 golos
2007/08: 46 jogos, 33 vitórias, 81-24 golos
2008/09: 52 jogos, 33 vitórias, 93-44 golos
2009/10: 51 jogos, 37 vitórias, 108-44 golos
Total: 188 jogos, 128 vitórias, 358-139 golos

As 128 vitórias correspondem a 68% dos 188 jogos disputados, enquanto que as 33 derrotas a 25%.
Quem vier a seguir fará melhor? Eu duvido - a fasquia está elevada - mas espero que sim. É esse o grande desafio de Pinto da Costa para os próximos anos, arranjar um treinador que faça melhor do que Jesualdo e que seja aceite pelos exigentes adeptos portistas.


«Jesualdo Ferreira foi o treinador de que o FC Porto precisava durante os últimos quatro anos. Um técnico competente, com uma experiência inquestionável e um conhecimento profundo do futebol, mas também um cavalheiro capaz de assumir a defesa do clube nas situações mais complicadas.»
Jorge Maia, O Jogo, 19/05/2010

Subscrevo.

Foto: Record

22 comentários:

Ricardo Goucha disse...

A percentagem de vitórias é muito bonita e sem dúvida de salientar...

Mas o que interessa é o ratio de vitórias em competições, e o que vemos é que o Jesualdo apenas venceu 59% das competições em que participou(e tou a considerar as passagens aos oitavos da Champions como vitórias, já que é esse o objectivo proposto pela SAD).
Ou seja, comparando com outros treinadores recentes:
Fernando Santos: 58%
Mourinho: 75%
Oliveira: 62%

Os valores de Jesualdo em termos de competições ganhas/competições disputadas estão ao nível do Fernando Santos.

José Correia disse...

Ricardo, ganhar uma Supertaça, ou mesmo uma Taça de Portugal, não é comparável a atingir os oitavos da Champions e muito menos a ganhar o campeonato.

Se vamos comparar vitórias na Supertaça e na Taça de Portugal com a Champions e o campeonato, é preciso levar em conta o grau de importância que as mesmas têm para adeptos, para a SAD e para o prestigio do clube.
Para mim, a coisa é mais ou menos assim:

1 Supertaça + 1 Taça de Portugal = 1 oitavos da Champions
1 Supertaça + 1 Taça de Portugal + 1 quartos da Champions = 1 campeonato
3 oitavos da Champions = 1 campeonato

Ricardo Goucha disse...

É verdade que esta minha análise iguala em termos de importância todas as competições, o que é injusto.
Mas num clube como o FCP, que entra em todas as competições nacionais para ganhar, não se pode subestimar ou desvalorizar a Taça de Portugal, Taça da Liga ou Supertaça.
Essas competições irão ser cobradas ao próximo treinador, da mesma forma que foram cobradas ao Jesualdo.

K disse...

Há muita gente que ouviu e leu as entrevistas recentes de Pinto da Costa e não foi capaz de perceber de caras algumas coisas que ele disse ou deixou de dizer.
Para mim é óbvio desde há meses que Pinto da Costa tinha intenções de trocar de treinador.
Assim como é óbvio que ele abre mão de Jesualdo não pelos resultados mas pelas exibições. Aliás os resultados estão bem à vista de todos e este post ilustra bem o que foi alcançado por Jesualdo, mas aquilo que todos os Portistas criticam desde que o estilo Jesualista de jogar começou (e não foi logo de inicio, pois ainda houve uma altura de muito bom futebol, talvez influenciado pela mistura do que pedia o anterior treinador e o que ensinava o novo), ou seja, jogar em contra-ataque, ou transições rápidas (whatever) e que sempre deu uma imagem diferente daquilo que nós entendemos como boas exibições.
Por isso é que Pinto da Costa disse há poucos dias atrás (creio que foi a propósito da sua reeleição) que queria voltar a ganhar à Porto.
Acho que está aí uma critica implícita à forma como com Jesualdo temos ganho mas à cagões.
Com Jesualdo e mesmo que estivéssemos a ganhar 2 - 0 a 3 minutos do fim ninguém dava o resultado como fechado pois os jogadores do FC Porto jogava com medo.
Espero que o novo treinador não só não tenha esse defeito como tenha mesmo (e o passe aos jogadores) um carácter e um espírito de confiança e combate até ao ultimo minuto.
Que não se canse de pedir mais à equipa nem que esteja 5 - 0.
Quero voltar a ver um jogo sem medo de que uma qualquer equipa em lugares de despromoção nos roube pontos.

Pedro disse...

Subscrevo por inteiro o artigo do Jorge Maia.

E acrescento. Perdemos ao longo dos anos Jesualdo jogadores como:
- Bosingwa
- Pepe
- Anderson
- Lucho
- Lisandro
- Paulo Assunção
- Cissokho
- Quaresma

A tudo isto o facto de nos 2 anos de Apito Dourado ter sido o único a dar a voz.

Nunca fui um fãn do futebol de Jesualdo, mas reconheço que dificilmente alguém faria melhor. Tirando os Mourinhos e Guardiolas.

Pergunto-me o que faria o FCP se tivesse segurado alguns destes jogadores... Como seria hoje o Anderson? Transformado em médio centro no Manchester, enquanto no FCP era um número 10 fantástico.

Por tudo isto, obrigado Jesualdo.

Anónimo disse...

Podem linkar o meu blog?

http://fromporto.blogaspot.com

Visitem e participem!

Obrigado e Abraços

Unknown disse...

Antes de mais gostaria de felicitar este espaÇo unico0virtual azul e branco que nos permite reflectir sobre o nosso fcp.
Já näo seräo demasiadas análises ao percurso do professor? Vamos deixâ lo ir em paz sendo gratos pelo que representou neste ciclo mas cientes que sangue novo é urgente!
Desejar tb boa sorte ao prof para o apuramento do Mundial 2014...

José Correia disse...

Para mim a Supertaça e a Taça de Portugal são competições acessórias. E o mesmo devem pensar a maior parte dos portistas, porque esta época ganhamos a Supertaça, a Taça de Portugal e ainda chegamos aos oitavos da Champions e a generalidade considera que a época foi insatisfatória.

A Taça da Liga não entra nestas contas. Além de ser uma competição completamente descredibilizada (os árbitros nem sequer são sujeitos a avaliação), o FC Porto usa esta competição (e bem!) para dar minutos aos jogadores menos utilizados.
Mas se quisermos contar com a Taça da Liga, eu diria que:
20 Taças da Liga = 1 campeonato

José Correia disse...

antonio disse...
"Já näo seräo demasiadas análises ao percurso do professor?"

Ele hoje faz anos.

José Correia disse...

Pedro disse...
«Subscrevo por inteiro o artigo do Jorge Maia.»

Pedro, o artigo é meu e inclui, no final, uma citação do Jorge Maia (devidamente assinalada).

Anónimo disse...

Parabéns, Prof. Jesualdo Ferreira, e mais uma vez obrigado!

meirelesportuense disse...

Parece-me que o Prof festejou ontem o seu aniversário, quem o diz é precisamente o Jorge Maia no Jogo de hoje...De qualquer modo os meus parabéns ao Prof, ainda que ligeiramente atrasados.

paulop disse...

Reconheço e estou grato, mas esta última época no aspecto exibicional e resultados foi um desatre, tirando um ou outro jogo, a partir do jogo com os de Belêm, aquela conversa no final do jogo com o PRESIDENTE, marcou o fim da era de Jesualdo, contudo o meu muito obrigado
VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

Daniel Gonçalves disse...

Há um facto que me parece que muita gente se esta a esquecer: Jesualdo Ferreira não é o único treinador português a ser tricampeão, Artur Jorge também o foi, 1984/85, 85/86, e 89/90, só que não foram consecutivos, depois de regressar de França (Matra Racing, depois de ter saído após a final de Viena). Jesualdo é o único a ser tricampeão consecutivamente, isto sim é correcto dizer.

Unknown disse...

apesar de estar grato ao Professor pelos títulos conquistados e de subscrever as palavras de Jorge Maia, há algo que não esqueço neste seu "ciclo" como responsável pelo plantel portista:

1) o facto de não ter apostado mais na juventude do Clube - quais são os resultados práticos doprojecto "Visão 6.11"?

2) o facto de sempre ter preferido o resultado às exibições - pelo que nunca compreendeu que a massa adepta do clube é a mais exigente em Portugal e pretende a sua conciliação ao primeiro factor (a vitória)

3) nos encontros "a doer" - encontros com os principais adversários na Liga e cabeças-de-série na 'Champions', por exemplo - a percentagem de vitórias ficar aquém do esperado (não possuo dados concretos, mas não chega seguramente aos 50%).

saudações PENTACAMPEÃS!

Anónimo disse...

Daniel,

Neste contexto quando se fala em tri-campeão fala-se em três títulos consecutivos, tal como quando se diz que o FCP foi tetra-campeão se pretende dizer que ganhou quatro títulos consecutivos.

Mas é verdade o que refere do Artur Jorge, o qual tem a honra de ter sido o primeiro treinador português a sagrar-se campeão nacional três vezes.

Azulantas disse...

Parabéns ao Prof. Obrigado por tudo.

Mas ao fim destes anos todos fica a sensação que chegou até onde podia e como se sabe, a partir deste ano o grau de exigência subiu na competição.

@ José Correia: 1 Supertaça + 1 Taça de Portugal + 4os Final Champions NUNCA serão iguais a ganhar 1 Campeonato, por mais ginástica que façamos. Nem sequer um final da Champions + as referidas Taça e Supertaça.

Ser campeão só é igualado pela vitória na Champions. É esta a base da filosofia do FC Porto de Pinto da Costa. Daí que vencer a Liga seja o alvo prioritário para qualquer treinador.

Replica disse...

Não tem perfil Portista, muito manso, sempre á rasca, nada agressivo desejo uma boa viagem a
esse senhor.e se ganhou alguma coisa foi graças ao sistema do FCP.

Jorge Mota disse...

Cumpriu

So lhe posso estar grato

Obrigado Stor

(aos criticos so lhes digo:em 4 anos foi tri campeao.O resto e TRETA.Queixem se antes da escandaleira das contrataçoes javardas(com lobbie),da burguesia da SAD e das vendas fora de tempo aka mais valias srs administradores-1A VERGONHA.)

Jorge Mota disse...

e agradecia q me dissessem qual foi o ultimo treinador do FCP q nos pos a jogar 1 futebol fantastico de encher o olho

tirando FCP da Uefa de Mourinho so me lembro do Oliveira com Capucho a partir a loiça

Robson a espaços quiça

Anónimo disse...

É hora do Adeus. Há quem queira fazer deste senhor o que ele não é nem nunca foi. E se calhar são esses que mais o prejudicam na já frágil imagem que tem.
Ele não vai embora por acaso.
É uma pessoa que nunca foi consensual desde o dia que chegou até ao dia de hoje. E há várias razões para isso, embora haja quem não queira ver ou admitir.

dragaovenenoso disse...

Memória curta...quando o FCPorto foi campeão europeu em 87 e veio para cá o Ivic, o Porto deu banho em quase todos os jogos que fez. E foi eliminado na taça dos campeões pelo Real de Madrid com 1-2 e 2-1. Nessa época o FCPorto jogava muito e bem. Depois foi com o Robson, com o Oliveira, Mourinho e num ou outro jogo com o Jesualdo. Os três maiores problemas que o Jesualdo teve este ano foram: lesões (aqui parece falha do preparador físico), venda de jogadores (não se conseguiu substituir o lucho o falcão não joga do lugar do lisandro), contratação de jogadores (a maior parte foram flops e o clube tem de oa aguentar para os tentar vender sem perda de $$). Depois tem o defeito que sempre lhe vimos e que é o de inventar em certos jogos importantes. Nunca percebi. E inventou sempre para jogar mais à defesa. De resto, acho que nas épocas que passou no FCPorto cumpriu com o que lhe foi pedido na maior parte das vezes, pelo que deixa uma fasquia elevada para quem vem. Tenho dúvidas que um treinador maçarico, sem um bom grupo de treinadores faça grande coisa...mas posso estar enganado.