sexta-feira, 18 de junho de 2010

Para servir de exemplo

Pedro Henriques já foi o árbitro da moda, mas bastou um lance polémico num SLB x Nacional, disputado em Dezembro de 2008, para cair em desgraça. Assim, no final da época 2008/09 esteve no limiar da descida à 2ª categoria (ficou em 20º) e esta época desceu mesmo, em consequência de ter sido o 23º classificado.

O que aconteceu a Pedro Henriques, fez-me lembrar uma célebre frase de Jorge Coelho (acerca de quem se metia com o PS) ou, melhor ainda, o modo como há uns séculos atrás os criminosos eram exibidos depois de mortos, para servirem de exemplo.

E por falar em exemplos, aqui estão os "bons exemplos" das últimas duas épocas.

Os dez primeiros da época 2008/09:
Jorge Sousa
Pedro Proença
Olegário Benquerença
Duarte Gomes
João Capela
Carlos Xistra
Lucílio Baptista
João Ferreira
Vasco Santos
Artur Soares Dias

Os dez primeiros da época 2009/10:
Pedro Proença
Olegário Benquerença
João Ferreira
Jorge Sousa
Duarte Gomes
Lucílio Baptista
Bruno Paixão
Artur Soares Dias
João Capela
Paulo Costa

5 comentários:

Anónimo disse...

... E simultaneamente anunciou que se retira.

Não deixo de lamentar. Pedro Henriques ñunca foi um árbitro bem visto porque tinha um estilo "à inglesa", como se diz em Portugal, (ou seja, tentava apenas apitar ao que era falta)e era isento. O caso no Benfica-Nacional foi uma espécie de gota de água...

Como explicar que um árbitro desta qualidade nunca tenha sido internacional, enquanto que os Brunos Paixões e os Lucílios Baptistas chegaram a esse estatuto?

Templo do Dragão disse...

O homem é obrigado a retirar-se por ter sido honesto e imparcial ao assinalar uma falta ostensiva de mão na bola que a não ser assinalada resultava num golo ilegal!.
Mas o clube do regime não lhe perdoou, mesmo sabendo que foi este "árbitro à inglesa" que lhes ofereceu o trapalhónico título de 2004 (O de Portugal e dos Algarves) no Bessa com uma mão de "rir" de um defesa boavisteiro.
Mas nada espanta "neste país" os bons nortenhos do Bessa lá foram atirados para os distritais pela "mão dourada" do ex-Papoila da liga e é ver os homens da zona nobre da inbicta, a fazer jogos de bene (QUÊ?)ficiencia e abraços sentidos entre o traficante e o "Homem que nunca se deu mal com os filhos".

Templo do Dragão disse...

O homem é obrigado a retirar-se por ser honesto e imparcial, ao marcar falta por mão ostensiva de um jogador do clube do regime, que a não ser assinalada resultaria num golo ilegal.
Esqueceram-se os "justiceiros" que este "árbitro à inglesa" lhes ofereceu o trapalhónico título de 2004 ( o de Portugal e dos Algarves) ao assinalar, igualmente, uma mão de rir de um boavisteiro no Bessa.
Nada espantam estas memórias curtíssimas, porque esse mesmo BFC, depois de enxovalhado pela "mão dourada" do ex-papoila-da-liga ( braço armado do Traficante) e atirado para os distritais foi rápido a cair no colo da BENE(quê?)FIXIENXIA do clube do Regime, e agora nos (a)braços , com direito a emoção e tudo entre o "Homem que não é analfabeto porque sabe ler" e o Homem que nunca se deu mal com os filhos"

Traficante de pneus disse...

Excerto de Fernando Guerra, no jornal abolha:

"Na época transacta foi nomeado para oito jogos da liga sagres, três deles em que um dos intervenientes foi o FC PORTO. No primeiro jogo, em Olhão, errou, mas distribuiu a asneira pelas duas aldeias. E nos outros?
FC PORTO- V. Setúbal: rezam as crónicas não ter visto dois penalties, um sobre Hulk e outro sobre Sapunaru.
V. Setúbal-FC PORTO: mostrou a Falcao o cartão amarelo que o afastou do clássico no Dragão com o benfica. Ah! e expulsou Jesualdo Ferreira.
Com pecados destes, Pedro estava à espera de quê?..."

Esta figura tem carteira profissional de jornalista...

Mefistófeles disse...

Ciao !!!

"Paixão, paixãoooo, não vais fugir de mim..." ( Heróis do Mar )