quinta-feira, 24 de junho de 2010

São João

Aquando da entrada do André Villas-Boas ficámos a saber que íamos ter novos adjuntos, mas nunca foi claro (pelo menos para mim) se o João Pinto e o Rui Barros iam continuar na estrutura do Porto. Hoje, sabemos que pelo menos o João Pinto não fica e que vai ser o treinador do Sp. Covilhã.

Sei que um dia vai voltar, mas quando se fecha um ciclo de 34 anos é altura de dizer simplesmente Obrigado.







Fotos gamadas em Paixão Pelo Porto e noutros sites.

4 comentários:

hmocc disse...

Este é o verdadeiro Senhor FêCêPê!

Mesmo que vá para Manila, Okinawa, ou Krakatoa há-de ser sempre o maior capitão de sempre do FC Porto.

"O meu coração só tem uma côr: Azul-e-Branco!" J.Pinto

Anónimo disse...

Exactamente, Hugo! Qual Gomes, qual Jorge Costa! Este foi um capitão sem mácula!

Daniel disse...

Uma figura mítica do Porto. Também valeu a pena relembrar os comentários e o relato do Gomes Amaro, que eu acompanhava na rádio quando o Porto fogava fora das Antas.

Daniel disse...

Queria dizer "jogava" e não fogava.