domingo, 25 de julho de 2010

Está apresentado o novo futebol azul


Sem direito a brindes de última hora ou apresentações hollywoodescas, que o tempo vai de crise e vaca está tão gorda que quase não consegue dar de mamar aos quase 30 camandros do jardim do Villas Boas, pelo que é preciso impor dieta de emagrecimento rápido, antes que não haja teta para ninguém.

Walter e Kléber ninguém os viu. Mas também ninguém se lembrou deles. E os Mundialistas, apesar de muito falados, cá continuam no burgo, à espera que alguém os leve para que a vaca continue a dar alimento aos novos rebentos que agora chegam em berços bordados a ouro. Aquele banco de suplentes azul e branco começa a ficar pequeno para tanta gente, e demasiado frágil para suster tantos pesos pesados sem entrada directa no onze.

Enfim, venha de lá a bola, que estas apresentações já nada trazem de novo e a dança do Dragão já tresanda a courato rançoso.


E, vá lá, do jogo propriamente dito, não ficamos mal servidos. Mesmo nos momentos em que estão em campo muitos dos intérpretes que transitam do reinado de Jesualdo, a música que o “maestro” Villas Boas tenta ensaiar com os seus pupilos é substancialmente diferente. Aparentemente mais atractiva, mais pró-activa, mas ainda com algumas ideias difusas.

O jogo flui, por hora, de pé para pé, numa circulação que se quer rápida e dinâmica, mas que nem sempre engrena. Ainda assim, rolou bem melhor do que há uma semana atrás, diante do Ajax. A pressão sai logo lá em cima. Asfixiante para o adversário. Poderosa para o Dragão. Aluga-se o nosso meio campo, que isto agora, o espectáculo, desenrola-se no outro lado. O “Cenourinha” prometeu e está cumprir. A bola é nossa e de mais ninguém. Qual menino mimado, qual carapuça? É personalidade, ao mais alto nível.



De resto, temos meio campo e ataque para dar e vender, com excepção do ponta-de-lança. Opções e qualidade em barda, que nem o técnico sabe bem por onde se virar. Lá atrás a coisa está mais tremida, mas ainda falta lá gente, isto se não forem de vela. Ainda assim, no meio de algumas incertezas do sector mais recuado, surge uma certeza absoluta, Maicon. Vai longe este clone do Pepe. O Emídio Rafael é que tem de aprender a meter a mão naquele sitio onde o sol não brilha. Mas pronto, para a semana o Álvaro Pereira faz-lhe a folha.

Na apresentação oficial o FC Porto mostra crescimento e evolução desde a apresentação oficiosa, realizada à uma semana atrás. A nau parece seguir o seu rumo pré-definido, mostrando sinais positivos. A alegria do futebol portista de Villas Boas espelha-se no entusiasmo e espectáculo que Hulk emprega ao jogo. Oxalá que quando isto for a sério, não apareça lá do alto um qualquer Ricardo Costa para lhe “cortar as pernas”.


Fotos: Record e A Bola

22 comentários:

meirelesportuense disse...

Querem ver que é mesmo verdade, o Walter só assina depois de aprender a ler e a escrever...É mais seguro!
O meu piu-piu anda a enganar-me...

Jorge Mota disse...

Gostei da semantica!!

Lol

Com Hulk,como nao?!

Anónimo disse...

Estás a desafinar, Nelson! Oficialmente isto é um blogue negativista, pessimista e mal-agourento. Volta para o teu PC e reescreve-me isto, faz favor.

A gerência agradece.

meirelesportuense disse...

Destaco o minuto 31 em que houve espectáculo na circulação da bola...Sem qualquer medo, sempre de pé para pé com muita qualidade...Gosto mais deste futebol do que do outro, antes mais em contenção, cínico, sempre à espera do erro do adversário, agora sem medo de pegar na bola e trocá-la em progressão...Faltam mais concretizadores, para poderem substituir ou abrir caminho a Falcao.
Atrás, os centrais Rolando e Maicon bastante certos, e uma linha média de arregalar os olhos, cheia de soluções, Sousa tem muita pinta...Fucile e Àlvaro Pereira, mais Bruno e Meireles, muito bom para futuro imediato.

Pedro disse...

Se o Hulk continua a jogar assim o Orelhas vai preparar mais um plano para o colocar na bancada.

Mais a sério. Ainda falta muito para este Porto poder entrar bem na época, mas melhorou bastante desde a última semana. E enfim pressiona... deixamos de defender com os olhos.

E o que dizer do capitão Falcao?...

José Rodrigues disse...

Para variar tive a oportunidade de ver o jogo ao vivo... assinalo acima de tudo o regresso (bem útil) de Varela. Um bom "reforço" (que, ou muito me engano, ou mais precioso que James).

De resto jogo algo típico de pré-época, mas com alguns momentos interessantes. Interessante é também ver Fernando muito mais afoito na construção de jogo, um ponto em q se vê claramente o dedo do treinador.

Bem, ainda há muita poeira para assentar no q diz respeito à formação do plantel... mas temos duas semanas para afinar minimamente a máquina para o embate da Supertaça.

Roberto Tavares disse...

Caro portista Nelson Carvalho!!

Desculpe-me discordar com o seu 2º paragrafo, onde diz que o banco de suplente parece curto para tantos pesos pesados....

Ano passado era a 2ª linha que era má, este ano são demasiado bons..

Não basta termos 11 jogadores bons, mas sim 25 ou 30...

Com esta equipa a crescer assim temos muitas chances de poder ganhar tudo em que estamos a participar, e a vitória dia 7 de Agosto vinha dar uma moral enormíssima, e calar vozes de fundo que se fazem grandes, do que são na realidade!!

Cumprimentos Portistas!!!

P.S. A disciplina do FCP, não permite nem pode permitir amuos por não se ser titular/jogar...

miguel_canada disse...

Alguém sabe os dados estatísticos relativos à posse de bola?
Eh pá... digam o que disserem eu gosto muito mais deste rebento de Porto do que aquela miséria dos últimos quatro anos.
Acho, sinceramente, que mais duas semanas e a equipa estará pronta para o resgate.

Pacheco disse...

Tirando o facto do Falcão não parecer render nesta táctica (ou com esta bola), fiquei agradavelmente surpreendido. Muita troca de bola ao primeiro toque, muita pressão a defender, sempre a ganhar a segunda bola. Meio-campo aluga-se!

A Sampdoria foi duas vezes à nossa baliza, numa foi aquele pénalty parvo do “Rafa” e na segunda parte também foi ele que falhou a cobertura. O que vale é que não é ele o titular :P

Foram 2, mas podiam ter sido mais 1 ou 2 sem grandes correrias. Muitos furos acima do jogo com o Ajax. O Hulk já com a corda toda, o Moutinho/Micael/Fernando entendem-se bem e cheira-me que o Rodriguez vai ficar a ver o Varela jogar, que ontem entrou muito bem. Claramente precisamos de alternativas ao Falcao, mas tirando isso, fiquei motivado. Não sei é se vai a tempo para a supertaça, mas enfim…

Venham de lá os Franceses para tirarmos isto a limpo.

Bruno disse...

Oh Alexandre, também depois desta exibição já bem mais conseguida, era preciso muito casmurrice para voltar à toada negativa:)
Parabéns ao Nelson por ter visto o mesmo jogo que eu!
Estamos no bom caminho...

Ana Martins disse...

Parece-me que em relação ao jogo está tudo dito...há anos - literalmente - que não via o fcp marcar o 1º e meter-se lá trás. Mas meus caros, o que interessa é ganhar. Vamos ver no que dá, espero q a SAD n faça a folha a AVB. Estarmos a poucos dias do 1º jogo oficial e só ter um ponta de lança não lembra ao mais amador...


POsto isto, algo que não entendo: parece que o Baía se incompatibilizou com alguém lá dentro e vai deixar de ser Director para as Relações Externas. Vem aí FGomes, o bibota de ouro. Mais ninguém sente isto como...ridículo?

cumps

R.M.Silva da Costa disse...

Anda p'ra aí uma promoção de um Ferrari preparado para ganhar todas as provas em que participe, inclusive, as do CA, CD e dos túneis. Só que, algures aqui mais para cima, com peças novas e outras bem polidas, tendo ao comando um piloto fórmula 1, há tempos que vem desenvolvendo testes cada vez mais positivos, um Jaguar que vai dar que falar.

O teste de ontem à noite deixou o mundo azul e branco com um sorriso nos lábios ainda mais optimista do que o da EDP. E não durou vinte minutinhos como foi evidenciado até à saturação: foi praticamente durante os noventa minutos ainda que os primeiros quarenta e cinco, com menos experiências, superasse os segundos.

De tudo o que foi possível ver o melhor foi a notória mudança no padrão de jogo e a atitude dos jogadores e as suas novas funções. Vai resultar em melhores espectáculos e exibições de encher o olho aos adeptos.

Os que vêm do passado e vão ficar, parecem renovados. Dos novos agora chegados, a impressão é que alguns outros têm que aceitar a justa causa para procurar novo patrão.

O Dragão tem razões para sorrir.

Dragaopentacampeao disse...

A equipa em crescimento, foi a constatação mais positiva retirada do jogo de apresentação de ontem.

Nota-se melhoria e entrosamento crescentes, que tornam o conjunto mais harmonioso e competitivo.

Os reforços começam a justificar a aposta à medida que a adaptação avança e os receios vão desaparecendo.

Gostei de alguns períodos de bom futebol e das exibições de Maicon, Fernando, Moutinho e Hulk.

Quanto aos «casos» Walter e Kléber, por muita estranheza que possa causar, entendo que a SAD sabe o que está a fazer. Apesar deste arrastar, aparentemente indefinido, da situação de ambos, não tenho quaisquer dúvidas que apenas se prendem com a defesa intransigente dos superiores interesses do FC Porto.

Por isso recomendo muita calma e confiança em que tem o dever de resolver.

Um abraço

miguel_canada disse...

Uffff... o ambiente começa a desanuviar para estes lados.

Eu não percebo como há quem exija jogos tipo selecção alemã na pré-época!!! Juro que não entendo.

Nelson Carvalho disse...

Alexandre Burmester disse: «Estás a desafinar, Nelson! Oficialmente isto é um blogue negativista, pessimista e mal-agourento. Volta para o teu PC e reescreve-me isto, faz favor.»

Realmente eu ontem devia estar tolinho para escrevinhar um crónica tão esperançosa. Nem sei como o lápis azul não entrou em acção.

Nelson Carvalho disse...

Roberto Tavares disse: «Caro portista Nelson Carvalho!!

Desculpe-me discordar com o seu 2º paragrafo, onde diz que o banco de suplente parece curto para tantos pesos pesados....

Ano passado era a 2ª linha que era má, este ano são demasiado bons..
»

A mim nada me incomoda ter bons jogadores a jogar e no banco, pelo contrario. Agora quando à qualidade se junta muita quantidade, significa que o espaço vai reduzir drasticamente para alguns elementos que não só tinham grandes expectativas de actuar regularmente, como também se tornam um fardo demasiado pesado, o qual a nossa SAD não se pode dar ao luxo de manter na prateleira.

O dinheiro não abunda lá para os lados do Dragão. E, talvez, a razão de o Walter ainda não ter sido apresentado, se deva à falta de entrada de aérios frescos na caixa forte.

Mas isto é minha maneira de ver as coisas.

meirelesportuense disse...

Não sei o que se passa relativamente à não concretização do Walter e do Kléber, parece-me estarem em banho-maria por causa das pressões que terceiros exercem sobre estas assinaturas, e assim até compreendo que não sejamos precipitados...Julgo que muitos nos vêm como tansos e abonados, e convém pôr um pouco de calma nesses juízos esfaimados...
Depois, algumas outras coisas estão também por acertar na composição definitiva do plantel, isto demora tempo e é motivo de alguma tensão, mas para se resolverem em boas condições não devemos pressionar o Clube e quem tem a missão de as terminar...Tenho confiança, sei que muita coisa está em jogo, posições pessoas, contratos publicitários, transmissões, e não esqueçam, os nossos "inimigos" devem estar a jogar por fora...
O que eu vi e é certo, da-me tranquilidade.
Depois, como não tenho informações privilegiadas que possa trabalhar, jogo por fora como a maioria de nós...

meirelesportuense disse...

Gostaria de fazer aqui um justo destaque àqueles a quem tantas vezes criticamos: -As nossas claques, são incansáveis nos cânticos, nos incentivos, no generoso e ruidoso apoio às nossas cores...Um grande abraço para eles, força e obrigado rapaziada!...

Mário Faria disse...

O FCP esteve bem melhor, o adversário bem inferior ao AJAX.
O FCP começou o jogo com uma equipa baseada em atletas que já faziam parte do plantel da época passada, com os reforços : Moutinho e Rafael.
Principais impressões colhidas :
Defesa : Dupla de centrais formada, se Bruno sair. Laterais à procura de ritmo e de experiência. Notei francos progressos no Miguel, mas talvez não seja suficiente, ainda, para ser titular do FCP. O Rafael está verde e o lugar tem dono, a não ser que o Álvaro vá para outras paragens.
Meio Campo : Fernando e Moutinho com lugar cativo, sobrando, para já, Ruben e Beluschi como principais candidatos para a formação do trio que tomará conta da zona intermédia.
Ruben bem melhor na cobertura quando o Fernando avança, Beluschi muito mais criativo na zona mais próxima da grande área. Guarin será alternativa se mantiver os registos de fim de época e Meireles será titular, se ficar no FCP.
Linha Avançada : Rodriguez e Falcão longe do que podem produzir , especialmente o segundo, muito “castigado” por não haver alternativas, de momento. Hulk tem sido o desequilibrador e marcador de serviço, apesar de alguma intermitência exibicional, como é hábito.
Dos novos reforços, Sereno continua a não convencer, James bem melhor ontem, embora me pareça lento para jogar na ala, e Sousa continua uma incógnita, embora me pareça que tem bons pés. Não creio que seja alternativa a Fernando.
Helton e Beto dão confiança.
Stepanov e Tomás Costa nem jogaram. De saída, provavelmente.
Varela será opção, quando estiver fisicamente bem.
Não acredito que Ukra e Castro se mantenham no plantel, embora este tenha sido o terceiro capitão da equipa do FCP, ontem. Prémio de consolação ?
O FCP, ontem, já teve mais posse de bola, Fernando já subiu mais e melhor e a pressão alta é (até ao momento) mais uma promessa que uma realidade. A vontade está lá, falta ser mais constante e efectiva nos diversos movimentos.
A equipa parece estar no bom caminho. A rever nos próximos jogos.

Anónimo disse...

Pois é, caro Miereles, mas, se o que se passa com Walter e Kléber estivesse a passar-se para os lados da 2ª Circular, estavamos fartos de gozar e alguns até diriam que se tratava do tipo de situações impensáveis no nosso clube. A meditar.

Luis disse...

noticia nova, vitor baia saiu

meirelesportuense disse...

"Pois é, caro Meireles, mas, se o que se passa com Walter e Kléber estivesse a passar-se para os lados da 2ª Circular, estávamos fartos de gozar e alguns até diriam que se tratava do tipo de situações impensáveis no nosso clube. A meditar."
Alexandre:
-É verdade que todas as novidades sobre o Walter e o Kleber vêm de fontes não oficiais ou oficiosas do Clube...São os jornais e algumas "pessoas que se julgam muito bem informadas" que lançam estas notícias, o Clube tem pautado o seu comportamento pela discrição e silêncio...A única coisa palpável neste folhetim, foi a presença do Walter -ou de alguém muito parecido com ele- no Dragão em dia de jogo de apresentação, mas ali toda a gente pode ir, ainda ontem estive ao lado de dois cidadãos estrangeiros...De resto não podemos culpar o Clube pela excessiva moderação e ao mesmo tempo, acusa-lo de ser pouco cuidadoso...