terça-feira, 27 de julho de 2010

Os eucaliptos e a sombra

A versão oficial...

«O director de relações externas da FC Porto – Futebol, SAD, Vítor Baía, apresentou um pedido de cessação de funções ao presidente do Conselho de Administração, no qual demonstrou «o propósito de abraçar um projecto de natureza pessoal». A Administração compreendeu os argumentos aludidos, restando desejar-lhe os maiores sucessos na sua nova actividade, sem prejuízo de esperar que se criem condições para o seu retorno quotidiano a esta casa.»
in www.fcporto.pt


... e a explicação de O JOGO...

«Baía ocupava o cargo de director de relações externas do clube desde o início da época 2007/08, depois de ter pendurado as luvas com a conquista do seu décimo título de campeão nacional, mas o facto é que nunca se adaptou completamente às funções de representação que lhe estavam reservadas. A vontade de desempenhar um papel mais activo na estrutura do futebol, aliada à recente conclusão do curso superior de Gestão do Desporto, terá sido determinante para a decisão. O facto de ter ficado de fora da reestruturação operada há poucos meses na estrutura da SAD terá sido o catalizador para uma decisão que foi ponderada durante algum tempo.»
in ojogo.pt


Em Fevereiro passado, Vítor Baía deu uma entrevista à Revista Focus onde afirmou o seguinte:

[Focus]: Sempre esteve habituado às luzes da ribalta. Agora, no cargo de relações externas não tem pouca visibilidade?

[Vítor Baía]: Esta entrevista merece a minha sinceridade. Não é onde posso ser mais útil mas é um início. É uma transição, terminou um ciclo, começa outro. E esta posição deu para conhecer o clube em outras áreas. Mas não é onde eu possa ser uma mais-valia directamente.

[Focus]: Então onde é que é?

[Vítor Baía]: É no dia-a-dia da equipa, nas estratégias da equipa, foi aí que cresci. Não falo como treinador, logicamente.

[Focus]: Pensa exercer este cargo por quanto mais tempo?

[Vítor Baía]: Não sei. Não depende só de mim. Temos uma estrutura, uma administração e um presidente. Depende daquilo que acharem que posso ou não fazer.

[Focus]: E vê-se como presidente?

[Vítor Baía]: Isso é um tema delicado. Serei aquilo que tiver de ser. Posso vir a ser presidente como posso vir a não ser nada. Este é o meu pensamento. Mas há uma coisa que as pessoas podem ter a certeza: gosto demais do FCP. Jamais colocaria os interesses pessoais à frente daquilo que é a grandeza do clube.

----------

Quem leu atentamente esta entrevista, publicada na Focus de 24/02/2010, percebeu que Vítor Baía já revelava um grande mal estar com a figura de peça decorativa que Pinto da Costa lhe tinha reservado e, por isso, não surpreende esta sua tomada de posição.
Ao fim de três anos como "director de relações externas" (lindo nome para um cargo vazio de conteúdo) é perfeitamente normal que uma pessoa com o passado que Baía tem no clube, com a experiência que adquiriu, com os contactos que possui, com a sua capacidade intelectual e com ambição, quisesse intervir "no dia-a-dia da equipa, nas estratégias da equipa".
Mas também compreendo que na reestruturação operada na estrutura da SAD, Pinto da Costa tenha preferido reforçar a posição de Antero Henrique. Vítor Baía faz mais sombra...

Nota: Os negritos são da minha responsabilidade.

33 comentários:

Anónimo disse...

Ainda vamos a tempo de trocar? Saía o Helton e o Vítor Baía voltava para a baliza...
Era o 2 em 1. Despachavamos um azelha e arranjavamos que fazer ao nosso grande keeper!

hmocc disse...

Em muitos dos clubes europeus que admiro e principalmente no futebol alemão, assiste-se à gestão dos clubes de futebol por aqueles que mais os "sentem", os jogadores-símbolo que deixam de jogar para abraçar carreiras de treinador, director/presidente (ex.: Franz Beckenbauer) com bastante sucesso.

Em Portugal assiste-se lentamente a algumas tentativas espúrias nesse sentido, mas a esmagadora maioria ainda prefere ter como directores pessoas que estão nos clubes por amor aos mesmos, mas muitas vezes também com outros intuitos paralelos que não passam necessáriamente pelo amor à(s) modalidade(s) desportiva(s) propriamente ditas.

É neste contexto que com muita pena minha vejo Baía a sair do FC Porto.

Mas talvez seja apenas um até breve.

hmocc disse...

@ Vitor: quem dera a muitos clubes terem um "azelha" como o Hélton.

R.M.Silva da Costa disse...

Independentemente dos motivos que levaram a esta tomada de decisão, a Vítor Baía estará sempre reservada no FCPorto uma missão a cumprir.

Assim ele o queira.

Nuno Vaz disse...

Grande Baía que a tanto devemos e que tanto ama o nosso clube...Todos fossem como ele...Não entendo como pode a direcção deixar sair um Homem e Portista desta dimensão. Como Portista hoje é mais um daqueles dias tristes para mim e mais uma daquelas más decisões administrativas a que esta direcção já nos vai habituando. Grande Baía.

Tripeiro4ever disse...

Pelo que percebi, desta opinião, nomeadamente no ultimo parágrafo com o qual fico impressionado, mas não admirado, com a permanente e ritmada forma de criticar tudo o que mexe naquela SAD, pergunto. Com que então, agora o Baía fazia sombra ao Pinto da Costa??!! Desgraçado do velho, deve ter-vos feito mesmo muito mal...
O Baía tinha um cargo vazio!?... que o enchesse, se realmente é competente, andou a estudar para burro?! Relações Externas, todas as empresas têm de ter e muito mais o nosso clube! Certamente era bem remunerado, nada lhe faltou, se quis sair está no seu direito. Se ele não precisa do clube é porque este lhe deu condições, para não precisar! Portanto que saia, sem fazer muito barulho e sem cuspir no prato que comeu!

Ana Martins disse...

Concordo com o Nuno Vaz:
"Como Portista hoje é mais um daqueles dias tristes para mim e mais uma daquelas más decisões administrativas a que esta direcção já nos vai habituando"

Baía sai do FCP no mesmo dia em que Raúl sai do Real Madrid. How's that for irony?!

Aparentemente, os símbolos são poder a mais para uma estrutura "forte". Das que alimentam 3 novelas numa época (Kléber do Cruzeiro, saída de FGomes, novela Walter e novela Kleber do Marítimo). Das que têm como team managers os "eficazes" Acácio Valentim, tão mas tão eficaz que se fartou de evitar problemas nos túneis.

Este não é o meu fcporto. Se os homens passam e o clube fica, também é verdade que o clube é quem o serve. E ao q parece, a estrutura do FCP é mesmo liderado por gente que gosta é do calor da noite (ia escrever uma palavra feia que termina em "nheiro" mas contive-me), que gravita à volta de PC (ele incluído, mas com provas dadas) e que até podem ser incompetentes que n há qualquer problema: são soldadinhos sem pensamento próprio, que não seja o da linha "calor da noite".

E termino por aqui, porque não quero levar com 1 labaredas. Ai, ui, que medo...

Mas quem acha que estou a exagerar, é só ir à lista do staff da SAD. Não vejo nenhum que pudesse ser mais útil que Vítor Baía, a começar pelo "incompetente is my middle name" Acácio Valentim.

Boa sorte, FCPorto, bem vais precisar. "Times they are (a) changing", já dizia o Dylan.

Cumps

José Correia disse...

@Tripeiro4ever

Sabendo de onde vêm, eu também não fico nem admirado, nem impressionado com alguns comentários que nos vão chegando, mas nem por isso deixamos de os publicar (desde que não sejam insultuosos ou demasiado acintosos).

Quanto ao Baía, mostrou que não está agarrado a lugares e, provavelmente, surpreendeu quem pensou que como director de relações externas ele estava "domesticado". Saiu como um Senhor, de cabeça erguida, e mostrou uma personalidade assinalável.

Irá voltar pela porta grande? Longos dias têm cem anos...

Nuno de Campos disse...

A contratação do Domingos para treinador não aconteceu pelos mesmos motivos.

São ambos símbolos do clube, que o defenderão acima e tudo, e tem a estima da massa associativa e a admiração do plantel para uma possível sucessão ao poder instituído.

Além do mais, nenhum dos dois precisa do emprego por motivos financeiros, o que lhes dá muito mais autonomia para pensar, agir e contestar uma liderança cada vez mais decadente.

Revoluções acontecem de dentro - que o diga o presidente. A saída do Víctor Baía e a não contratação do Domingos revelam a sua prioridade do momento: prevenir um novo Verão Quente.

FernandoB disse...

Lembram o anuncio da Sagres com Vitor Baia, quando o nosso contrato é com a Super Bock ???

Jorge Aragão disse...

Baía é Património do FCP. Vai voltar um dia, estou certo.
Quanto às atoardas sobre o Helton, são mesmo lamentáveis e injustas.
É um excelente profissional e um excelente guarda redes, não um Roberto qualquer...

Orgulhoazulebranco disse...

Bem,como é óbvio queria que o Grande Baía continuasse nos escritórios do Dragão,mas,de facto,ele merecia mais do que tinha.Não por se chamar Vítor Baía,mas por ter inteligência,ambição e conhecimento profundo do futebol...ele podia ser o nosso "Costinha" ou o nosso "Rui Costa"...fiz-me entender?Bom,mas a nossa estrutura não funciona assim.
Queria que ele continuasse mas desejo-lhe toda a sorte deste mundo e do outro!

Tripeiro4ever disse...

@Zé Correia

Já nos conhecemos quer pessoalmente quer de outros sítios de opinião, por isso, não creio que o termo "insultuosos" seja para mim!?

Quanto ao "acintosos", vou deixar à tua especial consideração e avaliação.

Finalmente e uma vez mais, como nos conhecemos e nutro por ti consideração pessoal e clubista, apesar de nem sempre de acordo, se por acaso, considerares que a minha opinião aqui é "non grata", basta uma palavra tua.

Abraço
Mário

José Correia disse...

@Tripeiro4ever

Mário, a tua opinião aqui é muito bem vinda e o facto de termos perspectivas diferentes sobre alguns aspectos do nosso FC Porto só enriquece a discussão. Como sabes, no 'Reflexão Portista' não há delito de opinião.

Mas como compreenderás, depois de me teres mimoseado com a afirmação “fico impressionado, mas não admirado, com a permanente e ritmada forma de criticar tudo o que mexe naquela SAD (...) Desgraçado do velho, deve ter-vos feito mesmo muito mal...”, eu não podia deixar de te responder.

Um abraço e volta sempre.

Pedro disse...

Existe de facto neste blog uma corrente de opinião dos autores contra a SAD.

A mim pessoalmente isto não é estranho, acho sempre que se deve criticar o que está mal, dar sugestões para melhorar, e elogiar o que está bem. E nesse sentido creio que o blog nada tem de mal.

Mas quando leio a resposta da Ana Martins dou por mim a pensar onde está a lógica, a racionalidade, os argumentos? É tudo emoção e preferências e fetiches pessoais.

Quando se mexe numa "figura" como o Baia é sempre assim. A SAD não presta, são incompetentes, são sacanas, nem sequer são portistas se calhar.

Eu não entendo porque razão alguns adeptos defendem todos os actos da SAD. E não entendo porque alguns só criticam.

É assim tão dificil reconhecer o que é bem feito e o inverso?

Quanto ao Baia, como jogador foi dos meus eleitos de sempre, como pessoa não o conheço mas parece ser sério e afável. Mas se não lhe ofereceram um cargo mais significativo... é porque não lhe reconheceram capacidades.

É a mesma coisa que adorarrrrrr o Fucile porque o moço tem garra... Eu quero lá saber das aparências e do status, quero é competência. E se a nossa SAD é assim tão incompetente.. então não percebo a razão dos nossos sucessos.

Pedro disse...

"Revoluções acontecem de dentro - que o diga o presidente. A saída do Víctor Baía e a não contratação do Domingos revelam a sua prioridade do momento: prevenir um novo Verão Quente."

Eu a pensar que as teorias da conspiração eram mais apreciadas por adeptos dos clubes do sul...

O Vitor saí porque quis, não foi empurrado. E se saiu amuado por não ter melhor cargo... então sai muito bem. Ou assumimos as nossas funções e responsabilidades ou saimos.

É alias impressionante como se defende o menino bonito sem conhecer os contornos do assunto. Terá ele competências para mais? Existe alguém aqui que o possa afirmar?

Quanto ao Domingos, no final da época veremos se a aposta da SAD foi ou não bem sucedida. Até lá, as teorias da conspiração podem evoluir.

Jorge disse...

Fora de topico mas acedi ao site para comprar uma camisola do Porto e so encontrei o equipamento do ano passado.
Acho incrivel que nao tenha havido coordenacao do anuncio do novo equipamento com o comeco das vendas... Mais um erro incrivel a juntar a muitos outros que teem sido feitos ao longo dos ultimos anos. Acho que e tempo de por alguem que saiba do assunto a frente do marketing e merchandising do clube.
Para quem vive no estrangeiro o site do clube e o unico contacto directo que temos com o clube e a unica loja a que temos acesso e a loja online... Neste momento a imagem que tenho do Porto atraves desses locais e a de um clube pequeno.
Talvez esteja mal habituado mas passem pelos sites, e especialmente pelas lojas online, de alguns clubes das ligas profissionais americanas (que so teem uma modalidade) e vejam se notam alguma diferenca.

Ana Martins disse...

@Pedro

«Mas quando leio a resposta da Ana Martins dou por mim a pensar onde está a lógica, a racionalidade, os argumentos? É tudo emoção e preferências e fetiches pessoais.»

É porque não lei o meu comentário todo, com certeza. Se é emocional? Também é. Mas garanto-lhe que se achasse que os q estão na estrutura do futebol são melhores que ele diria facilmente "Temos pena, Baía, mas continua a mandar postais".

O caro Pedro não leu a parte em que eu falei do staff, pois não? Investigue, p.f. Veja currículos, informe-se. E, mais ainda, veja-a do ponto de vista genealógico.
E então terei todo o gosto em falarmos de forma racional, positivista, hermeticamente fechada, quasi bacteriologicamente pura, que o futebol é uma ciência exacta em que a lógica e a racionalidade é que prevalecem, está bom de ver.

cumps

José Correia disse...

@Pedro

O Baía tem menos competências, carisma, liderança, passado ou currículo que o Rui Costa ou o Costinha, para desempenhar o lugar de Director Desportivo?
Se estivesse no lugar de Antero Henrique o Baía faria pior? Não sabemos, mas olhando para o que Antero tem feito nos últimos anos...
Recordo os resultados nulos, ou quase, do projecto Visão 611 (de que Antero Henrique foi o mentor); recordo uma quantidade exagerada de contratações falhadas; recordo o 3º lugar da época passada, dispondo do maior orçamento de sempre do futebol português (85 milhões de euros); recordo as novelas Kléber 1, Walter e Kléber 2, que a menos de duas semanas do primeiro jogo oficial não sabemos como irão acabar.
Ou seja, não me parece que devamos estar plenamente satisfeitos com o desempenho do Antero e fazer do Jesualdo o único bode expiatório pode ter dado jeito mas a mim não me convenceu.

Para Director Desportivo, ou Director Geral da SAD (com a tutela do Futebol), e como forma de preparar uma inevitável sucessão daqui a 3 ou 6 anos, eu preferia o Vítor Baía. O Pinto da Costa preferiu reforçar os poderes do Antero Henrique.

Anónimo disse...

Tripeiroforver:

Leste mal o José Correia. Pois se ele diz que publicamos todos os comentários desde que não sejam insultuosos e acintosos, e publicou o teu, logo o teu não continha linguagem desse tipo. Parece-me claro.

Agora, quanto a esta tua frase: "Desgraçado do velho, deve ter-vos feito mesmo muito mal... " Isto é um tipo de estereótipo através do qual se pretende passar a ideia de que somos à partida contra "o velho", termo que por aqui não costumamos utilizar.

Anónimo disse...

Pedro disse: "Existe de facto neste blog uma corrente de opinião dos autores contra a SAD."

Dizer isso, caro Pedro, pressupõe que existe no blogue uma atitude pré-concebida contra a SAD. Ora isso é totalmente falso. Aplaude-se quando se acha que se tem de aplaudir e critica-se quando se acha o contrário. O que aqui não existe de facto é o oposto: o pressuposto de que tudo está sempre bem e é sempre bem decidido.

As críticas que você aqui fez ao site do FCP, se feitas por um de nós, enquadrar-se-iam, segundo a sua pessoa, nessa atitude de critica preconceituosa?

Anónimo disse...

À mínima brecha - ou aparência dela - na muralha em torno do Presidium, logo os camaradas saem à rua urrando "Abaixo a Reacção!". É próprio dos sistemas e das mentes totalitários atacarem aqueles que perturbam as pantanais águas estagnadas. Vítor Baía passa assim a ser um alvo a abater, não tanto por parte do Presidium, mas mais por parte da turba que não permite que lhe toldem "os amanhãs que cantam".

Fernando Gomes, um homem muito vaidoso e sem a capacidade e a categoria pessoal de Vítor Baía, será porventura o seu sucessor. Pensará talvez que assim poderá reacender um seu velho sonho. Esperemos que lhe sirvam a sobremesa sempre a horas.

penta1975 disse...

esta é uma 'estória' muito mal contada.

como é possível que um símbolo do Clube saia pela porta pequena? como é possível que ainda não lhe tenham feito, sequer!, um jogo de homenagem pelos títulos que ajudou a ganhar, em prol do Clube, ao longo de 27 (vinte e sete) anos - anos, note-se bem! não foram vinte e sete meses...

é uma VERGONHA!
mas, este é o meu desabafo.

saudações PENTAcampeãs!
TomoI

ps: no maravilhoso mundo da bluegosfera já há quem considere um jantar de homenagem. eu apoio essa iniciativa!

reine margot disse...

Que role depressa a bola!
Para sabermos do que falar... - alguém aqui já trabalhou em gestão com o Vitor Baía? E sabe o que ele vale?
Na baliza sabemos, como pessoa achamos que sim, e na gestão?

José Correia disse...

reine margot disse...
«alguém aqui já trabalhou em gestão com o Vitor Baía?»

Bem, criou uma Fundação e tem um curso em Gestão Desportiva. Quanto ao Antero Henrique, qual era o seu curriculum antes de ir para Director Desportivo? Pois...
Pelo menos o Baía tem um passado no clube e no futebol mundial que fala por si.

Jorge Mota disse...

Fiquei triste..

ATE JA VITOR!!


parem la com as conspiraçoes e maledicencia pfv

Santos disse...

Como dizia o outro, às vezes um charuto é só um charuto.

Acho que estamos todos a mostrar alguma ansiedade.

Não vale a pena especular ainda para mais metendo ao barulho argumentos que muito poucos saberão. Vítor Baía é um verdadeiro ícone do clã Portista e sê-lo-á sempre. Teve uma carreira brilhante em campo onde julgo não haver igual. Não conheço nenhum jogador que tenha ganho tanto como ele e só guardo a mágua de não ser justamente reconhecido. Tivera ele jogado com outras cores e provavelmente seria idolatrado como Eusébio e nunca apareceria um imbecil de um brasileiro a relega-lo e a substitui-lo por uma capoeira.

Não há espaço agora para o Homem, mas não sairá concerteza dos murais do Dragão. Fez-se o que se podia e agora seguirá outros passos para quem sabe mais tarde voltar. Ás vezes até considero isso uma coisa boa já que permite ver as coisas de outro prisma.

Venha de lá essa redondinha... Com toda esta ansiedade, só espero é que não andem já a polir as catanas caso a coisa corra mal a AVB no dia 7!

meirelesportuense disse...

Não quero falar sobre esta história da saída do Baía...Não sei se tem razões que não confessou, ou se simplesmente quer trabalhar num projecto diferente...Não quero alimentar divergências.
Apenas gostava de chamar a atenção para um aspecto que sempre considerei muito importante, o da liberdade de expressão...Há pessoas que não querem entender os outros, apenas pretendem marcar a sua posição, são extremamente vaidosas, intolerantes e atiram para o buraco negro das suas existências tudo o que não lhes amaciar o ego! -Já chamei a atenção para isso, por favor, não repitam aqui o que é feito noutros espaços, quem quiser ir à sacristia dizer amém por alguém, pode fazê-lo todos os santos dias em qualquer Igreja próxima, ou nem por isso, da sua residência...

Daniel disse...

Sobre a saída de Baía, não consigo descortinar se foi por motivos pessoais, como o mesmo afirmou, ou se foi por achar que merecia consideração e outro lugar de relevo na estrutura do Clube, e que não lhe estava em vias de ser atribuido. Seja como for é um símbolo do Clube e espero que regresse em grande.

Daniel disse...

V.R. disse: "À mínima brecha - ou aparência dela - na muralha em torno do Presidium, logo os camaradas saem à rua urrando "Abaixo a Reacção!". É próprio dos sistemas e das mentes totalitários atacarem aqueles que perturbam as pantanais águas estagnadas.". Todo este comentário é insidioso e não corresponde à verdade, a Administração do nosso Clube não funciona como num sistema totalitário, como o senhor insinua, e se os adeptos do Porto comentam e criticam o que acontece na SAD é porque valorizamos a liberdade de expressão e nos preocupamos com o que acontece com o nosso Clube. E, considero eu, ninguém aqui no artigo e correspondentes comentários atacou de forma destrutiva esta "situação" em torno do Baía, apenas considerações apreensivas e construtivas. "Águas estagnadas"???? quem está de forma disfarçada a atacar o Clube é o senhor, não me parece, pelo teor seu comentário, que seja portista.

PCOS disse...

Antero - Out
Baia - Welcome Back

Anónimo disse...

Bom, isto deve ser do clima, 'tá calor e tal... Mas anda por aqui muito stress pré-época!
Ou é o PdC que 'tá senil, já não percebe do assunto e só quer é brasileiras...
Ou era o Jesualdo e as suas taticas... Agora é o AVB que é novo e tal...
Ai a agora é o Vítor Baía que bateu com a porta e o camandro...
Se não é do cú é das calças e depois o nosso FCP lá ganha e tá tudo bem! O PdC já é o maior, ele é que os fode bem, os do sul... 'tá velho mas ainda se mexe bem e outras loas do género! Isto agora com o "puto" AVB é que vai ser...
Afinal o 'Ti Jualdo era um mestre e o Vítor Baía vai voltar e para ser o próximo presidente...
Se por ventura nada ganharmos na próxima época, proponho um suicídio colectivo! Será menos doloroso...
Agora mais a sério, acho que a malta anda anormalmente nervosa e sem razão! Deixemos a bola rolar, a sério, e depois então tiremos as nossas ilações...
É sabido que nenhuma direcção ou departamento de futebol acertam sempre mas, entre os erros e os tiros no alvo, o saldo do FCP tem sido bastante positivo, isto a nivel desportivo pois a nivel financeiro são contas de outro rosário...

Calma senhores e senhoras portistas. Calma...

PS: O Heltom não é um grande guarda-redes. É melhor que os Ricardos e os Robertos que por aí andam, mas não o suficiente para a baliza azul-e-branca!

miguel disse...

Como sempre uma grande senhor. É por estas e por outras que sou daqueles associados que pensa que o tempo do Sr.Pinto da Costa á frente dos destinos do Futebol Clube do Porto já deviam ter acabado, muitas situações aconteceram que não foram explicadas, gente que não interessa na SAD e activos valiosos que se distanciam do nosso clube (Rui Moreira afastado das listas por fazer criticas; Fernando Gomes saiu para a liga e agora Vitor Baia).

É tempo de mudar
Miguel