terça-feira, 20 de julho de 2010

Pobre futebol, pobres adeptos


«Os Juízos Criminais do Porto absolveram esta terça-feira Valentim Loureiro e o seu filho João Loureiro no processo do Apito Dourado relativo ao jogo Boavista-Estrela de Amadora de 03 de Abril de 2004. Também os co-arguidos Jacinto Paixão (árbitro), José Alves (observador) e Pinto Correia (responsável pela arbitragem) foram absolvidos pela juíza Maria Cristina Brás. A magistrada considerou que o Ministério Público deduziu uma acusação apoiado em suposições. (...)
No jogo que deu azo a este processo, da época 2003/2004, o Boavista perdeu por 0-1 com o Estrela da Amadora. Mesmo assim, a investigação avançou porque a Polícia Judiciária escutou conversas telefónicas alegadamente indiciadoras do propósito de favorecer o clube do Bessa. (...)
A acusação do processo foi deduzida em 12 de Março de 2007, sendo a primeira proferida pela Equipa de Coordenação do Processo Apito Dourado, liderada pela procuradora geral adjunta Maria José Morgado.»
in PUBLICO.PT


Uma após outra, todas as acusações deduzidas pela super-equipa especialíssima, liderada por Maria José Morgado, foram arquivadas ou derrotadas em tribunal.
Consequências deste facto para a dupla Pinto Monteiro - Maria José Morgado? Nenhumas.

Com base nestes mesmos factos, a Comissão Disciplinar da Liga determinou, pelos vistos indevidamente, a descida de divisão do Boavista.
Consequências deste facto para a Liga de Clubes e para o dr. Ricardo Costa? Nenhumas.

E agora, o Boavista vai ser reposto na I Liga? Irá ser indemnizado? Por quem?

12 comentários:

meirelesportuense disse...

"E agora, o Boavista vai reposto na I Liga? Irá ser indemnizado? Por quem?"
-Ninguém vai indemnizar o Boavista, só se forem empenhados o Nuno Gomes e o João Pinto, "meninos queridos" da colectividade de Sete Rios!...E quanto à reclassificação na Liga principal, só na Intercalar...Juntaram-se aos "bons da fita" e foram atropelados, são "danos colaterais" infligidos pela "artilharia pesada amiga"...E quanto à D. Maria José Morgado, com aqueles dentinhos todos amarelinhos e cheios de tabaco, vai de certeza entrar no lote dos próximos aposentados da CGA...Até para poder, com mais frequência, pôr umas flores ao Nobre Contabilista.

Nuno Nunes disse...

Mais um prego no caixão de Pinto Monteiro, um PGR que está morto e deixa um cheiro de apodrecimento nauseabundo na Justiça portuguesa. Vale o desempenho no âmbito de alguns processos, nomeadamente o Freeport, para ser mantido no cargo.

R.M.Silva da Costa disse...

"Isto" é a degeneração total. O céu está a ficar de breu. É um pais "faz de conta" e nem já o mexilhão parece incomodar-se.

É o governado sob o princípio da inconsequência.

Saci Pererê disse...

Recordo que este foi o país onde caiu uma ponte que matou dezenas de cidadãos e ninguém foi preso, ou destituído de cargos.
Querem agora que no futebol a incompetência ou a negligência con dolo seja condenada e os responsáveis assumam as decisões?

Relembro também que este Boavista se aliou ao mafioso, e recebeu o beijo de Judas.

penta1975 disse...

fizeram do Boavista FC «um BODE RESPIRATÓRIO».

ainda acredito que será feita justiça - desportiva e cível. e que o fdp do Ricardo Costa será condenado na Justiça - naquela por que sempre intentou impugnar.

saudações PENTACAMPEÃS!

meirelesportuense disse...

Este País é governado sob o princípio da incompetência...Mais depressa nascerá o Sol no Atlântico Português, que veremos um homem justo e competente à frente dos destinos do nosso Portugal!...Temos que mudar.Temos que mudar.Temos que mudar...
Deixe-mo-nos dos saudosismos salarazentos, dos "Toninhos" com tiques e toques da velha guarda, e vamos em frente, com os olhos postos numa Pátria diferente.

reine margot disse...

Tudo isto é muito triste; mistura de Goebels e Kafka...

Porém - há sempre um porém - os Loureiros lá terão as suas expiações a fazer (não creio que sejam flor que se cheire...) e todos os clubes portugueses são cúmplices desta cena (convém não escamotear que o nosso clube também lavou as mãos como um pilatos!... ) pois, como dizia (olhem, já não sei quem) : quem não denuncia o que está mal, participa no mal!

Uma coisa eu tenho a certeza: ninguém vai aprender nada com isto...

Anónimo disse...

Por acaso pensei que os processos contra os Loureiros eram mais substanciais que os que foram movidos contra PdC,, Araújo, etc., até porque julgo haver uma conversa telefónica depois do Boavista-Estrela em que o João se queixa ao Paixão e este terá dito que "nada pôde fazer" ou coisa do género.

Mas claro, o MP não pode basear-se em suposições pra fazer uma acusação, como muito bem diz a juíza.

Por outro lado, a própria Drª Maria José Morgado diz que o sucesso do MP se mede pelos processos que move e não pelas condenações que consegue (penso ser a sua opiniãopessoal e não qualquer método de avaliação dos magistrados do MP, que nem sei se existe).

Finalmente, os boavisteiros que se deixem de lágrimas de crocodilo, pois se não tivessem descido daquela maneira, desciam de outra, pois a SAD estava, como está, falida, e não foi o Apito Dourado que a pôs nesse estado. Os boavisteiros sérios sabem bem como as coisas se passaram. Mas agora é muito fácil a certas pessoas começarem a reescrever a história.

Joaquim Varela disse...

Reposto? Só se for a I Divisão da AF Porto!

Indemnizado? Pobre do país em que corruptos são indemnizados! Mais pobre ainda aquele onde se tenta cobrir o sol com a peneira - ou seja tomar como verdade insofismável um processo que tem o veredicto que tem, por conta de tecnicismos juridicos. Enfim...

Ainda bem que se centram as atenções/culpas no Ricardo Costa, pois assim não se vê a realidade.

José Correia disse...

@Joaquim Varela

De acordo com o Tribunal, a acusação era baseada em suposições e mais suposições. Isso são tecnicismos jurídicos? Parece-me que não.

Eu defendo o principio que é mil vezes preferível um culpado ser declarado inocente, por falta de provas, do que um inocente ser condenado com base em suposições.
Ora, de acordo com o Tribunal, o Boavista foi condenado a descer de divisão com base em suposições.

Joaquim Varela disse...

@José Correia

Para mim basta-me ouvir o que ouvi! Já sei que me vais dizer que "o tribunal isto e aquilo" e "não condenou e patati e patata". Estou-me a borrifar para isso.

Após o que se ouviu, mantenho o que disse. Para mim são corruptos, mesmo que tecnicismos juridicos digam o contrário. VAle o que vale, como é óbvio.

victor sousa disse...

Para activar algumas memórias, que acham esta "justiça" muito injusta...

Do blogue de Luís Paixão Martins – agência de comunicação

Em 25 Agosto 2007


Distracções judiciárias

Na véspera do atentado da ETA com matrícula portuguesa, o porta-voz da Polícia Judiciária estava ocupado a fazer publicar no "Crime" uma entrevista em que se me refere. Não mereço tantas atenções.
Diz no essencial duas coisas. Em primeiro lugar, anuncia que SLB e FCP têm agências de comunicação. Ora, como é do domínio público, SLB recorre aos serviços de uma agência de comunicação há mais de 2 anos e só agora FCP decidiu proceder do mesmo modo. E só agora é que o porta-voz da PJ parece preocupado com o assunto.
Em segundo lugar, avisa que "não é por muito dizer mal do processo que ele é desacreditado, isto da parte do FCP", acrescentando: "O que constatamos é que se criou um caso nacional em redor do Apito Dourado e que essa discussão acalorada está a deixar marcas no processo".



Como dizia um amigo que me telefonou preocupado, o porta-voz da PJ esforça-se por me posicionar como uma espécie de Maria José Morgado ao contrário. A procuradora consegue fazer do nada um processo terrível. Eu conseguiria (na visão PJ) tornar em nada um processo terrível. Haja paciência.