domingo, 29 de agosto de 2010

Hulk e mais 10


Este título não pretende ser depreciativo para os restantes jogadores do FC Porto que actuaram no estádio dos Arcos, mas serve para enaltecer a exibição do "Incrível", que marcou dois golos ao Rio Ave e de livre quase que marcava um terceiro. E são cinco golos nos últimos dois jogos!

Contudo, o resultado foi melhor que a exibição, a qual, principalmente nos últimos 30 minutos (depois do 2-0), ficou aquém do que seria de esperar. Com os vila-condenses a abrirem a sua frente de ataque, estava à espera de um FC Porto mandão, a controlar o jogo, com melhores transições ofensivas, explorando os muitos espaços que o Rio Ave passou a dar.

O Helton voltou a transmitir muita segurança (continua com zero golos sofridos), mas em termos defensivos a equipa tem de pressionar mais e aperfeiçoar as compensações. Neste aspecto, se Otamendi for mesmo craque e Fucile ficar (tem de ficar!), penso que o quarteto defensivo irá dar um salto qualitativo.

Ao fim dos primeiros seis jogos oficiais, uma competição conquistada (a Supertaça), seis vitórias, 15 golos marcados e apenas dois sofridos. Em termos de resultados, não se podia pedir mais ao André Villas-Boas.
Com os reforços para a defesa - Otamendi e Fucile - e jogadores importantes como Varela, Ruben Micael e Cristian Rodriguez a 100% em termos físicos, penso que a consistência das exibições irá também melhorar.

P.S. Incentivados pela comunicação social, treinador e guarda-redes do Rio Ave já começaram a ensaiar o discurso do "perdemos por culpa do árbitro".

18 comentários:

Revolta FCP disse...

Boas, concordo em quase tudo, mas acho que a importância do Helton também é de ressalvar. Para quem acompanhou pela televisão, ouviu 90 minutos de gritaria do homem a organizar e a dar na cabeça da defesa.

Muito bom...

José Correia disse...

"Na primeira parte pouco assustámos. Entrámos bem, mas aos poucos o nosso meio-campo recuou. O peso de precisar dos pontos e de precisar de marcar motivou algum receio nos jogadores. Não disputámos o lance com vigor. Não fomos feios, porcos e maus, como se costuma dizer. Contra factos não há argumentos. O F.C. Porto não criou muitas oportunidades, mas dominou o jogo. Ao intervalo disse aos meus jogadores que estavam muito envergonhados, e que esperava um pouco mais."
Carlos Brito, em declarações à SportTV

Eu acho que alguns jogadores do Rio Ave se fartaram de dar cacetada mas, pelos vistos, o treinador do Rio Ave entende que foram macios...

José Correia disse...

"Toda a gente viu que há falta do Falcao sobre mim antes do golo do Hulk"
Mário Felgueiras, guarda-redes do Rio Ave

O que eu vi é aquilo que as imagens mostram de forma inequívoca. DEPOIS da bola ter passado pelo guarda-redes do Rio Ave, sem este lhe conseguir tocar, há um contacto entre o GR e Falcao que em NADA influenciou a trajectória da bola em direcção à baliza dos vila-condenses. Mas se isto servir como desculpa e para o Mário Felgueiras dar umas entrevistas à Bola e ao Record nos próximos dias, que seja.

Jorge Mota disse...

Com HULK,como nao??!!

Encantado com toda 1a Givanildizaçao da nossa Liga Zon Sandes!!

CARREEEEEGGGGGGAAAAAAAAAAA!!!!

(as boas exibiçoes podem esperar.tudo a seu tempo.)

meirelesportuense disse...

Partilho da opinião do José Correia:-A bola passou entre o GR e Falcao -talvez o GR tivesse tido receio de entrar de forma mais decidida, mas de caguefes está o mundo cheio- prosseguiu para a baliza e depois dá-se o contacto entre os dois jogadores.
Os jogadores do Rio Ave abusaram da passividade do árbitro.Engraçado é que lesão do Sapunaru acontece de forma aparentemente fortuita, mas houve muitos lances de dureza acima do que é permitido por lei, da parte dos vilacondenses...Saliento entradas de Gaspar, Milhazes, Fábio Felício, Tarantini...Este Jorge Sousa não engana ninguém.Perdoou no mesmo lance, dentro da área, uma falta Avense e um penaltie ao Porto e durante o restante jogo, vários "amarelos alaranjados" aos jogadores do Rio Ave.
-O jogo em si não foi bom, a vitória foi razoavelmente bem conseguida, Hulk parece querer alterar comportamentos e ser mais solidário, mas de vez em quando esquece tudo e entra em desvario, tem que ser muito bem treinado e aconselhado.

Mário Faria disse...

O FCP ganha o que é bom, mas não está forte. No meio campo a ventoinha que era João Moutinho parece meia enferrujada, Beluschi tende para a intermitência e Varela queimou as pilhas com o SLB.
O lado esquerdo da defesa não funciona bem e para o Álvaro fica a penosa tarefa de subir sucessivamente, sem contar com ajudas para equilibrar esses avanços. Aparentemente, deu um estouro de todo o tamanho a partir do meio da segunda parte.
A entrada de Sousa, que nos outros jogos funcionou, acho que desta vez nem por isso. Substituiu Varela, posicionando-se Beluschi muito à esquerda, sempre demasiado próximo de Moutinho, e Sousa à direita mas ocupando demasiado o espaço de Fernando, que fez uma excelente primeira parte, mas foi desaparecendo, gradualmente, na segunda. Tenho saudades do Meireles.
Fucille bem pior que Sapu, Helton em grande, e Hulk no seu papel de incrível. Falcão com pouco jogo e desacompanhado lutou, mas foi pouco produtivo. Rolando esteve mais regular, mas não compõe com Maicon uma dupla consistente e sintonizada.
A equipa pareceu cansada e deixou que o adversário jogasse tempo de mais nas proximidades e dentro da nossa área. Custa-me a entender que um discípulo de Mourinho não lhe siga as pisadas no que concerne ao excelente controlo que as equipas de JM normalmente garantem em situação de vantagem.
Ansioso por ver um futebol mais atraente, espero que essa promessa seja cumprida. Para já a super taça, as três vitórias na Liga e as duas no play off europeu são petiscos apetitosos, ainda que nem sempre bem confeccionados e condimentados.
O SCB vai ser um bom teste.

Daniel Gonçalves disse...

Mário Faria disse "Tenho saudades do Meireles." Eu também, mas do Meireles de 2007/8 e 2008/9 e não do da temporada passada, e se era o Raul da temporada passada que iamos voltar a ter nesta, então é preferível outro jogador motivado para o lugar. Se ele queria sair, não convinha termos um jogador contrariado e desmotivado no plantel, agora se foi o Porto que, por motivos financeiros, o quis vender... a história já é outra, but life goes on.
Mário Faria ainda disse: "
Custa-me a entender que um discípulo de Mourinho não lhe siga as pisadas", mas AVB afirmou que era discípulo de Robson e não de Mourinho, lembro-me de AVB ter dito na apresentação que não era um clone do "Special One", afirmou que era um fã do futebol da Laranja Mecânica de 1974, e do Barça (estilo Cruyf), portanto não esperemos uma cópia dos métodos/estratégias de Mourinho.
De resto concordo que, apesar de ganharmos jogos, o Porto não está forte, mas para lá caminhamos.

Pedro disse...

Continuo a achar que o Sapunaru defensivamente mete o Fucile em meio saco. Mal entrou o lado direito foi um furo, e a única oportunidade do Rio Ave nasce de mais um carrinho a desproposito do Fucile.

A exibição foi demasiado em esforço, nos últimos 20 minutos já não havia pernas.

Espero um FCP melhor com o Braga, o nosso 1º grande teste.

rbn disse...

Hulk e mais 10...realmente, é o que se vê...o homem joga e faz jogar, está em excelente forma e só falta bater pontapé de canto e correr para a área para ele mesmo cabecear...

Acho que Souza quando entra ainda não sabe muito bem o que fazer nem onde ficar, e quero ver logo logo este Otamendi jogar para ver se já temos patrão...

Mas o que importa neste momento é que o FCP, bem ou mal, soma e segue, marcando golos e sofrendo poucos...

Bruno disse...

http://i34.tinypic.com/312xshd.jpg

Para que não reste duvidas.

meirelesportuense disse...

Sapunaru fez um bom jogo no lado direito.
Assim, gostava que o Vilas-Boas experimentasse o Fucile na ala esquerda e fizesse subir um pouco mais o Álvaro Pereira.Na selecção Uruguaia sucede um pouco assim.
Tínhamos ali uma possibilidade de estabilizar de forma consistente o lado esquerdo, e ganhar para o Álvaro Pereira a liberdade de poder flanquear de forma mais constante e despreocupada...

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem não fizemos um jogo deslumbrante, o que não impediu que tivéssemos sempre o adversário controlado e dominado. Eu apostava na entrada inicial de Ruben, para actuarmos em 4-4-2, face à valia do meio campo vilacondense, contudo Fernando, que encheu o campo novamente, Moutinho e Belluschi estiveram muito bem, e ganharam a batalha no miolo.

Adivinhavam-se dificuldades no terreno do Rio Ave, que até nem entrou mal no jogo.
Todavia, a forma agressiva e pressionante como o nosso meio campo actua, a juntar à disponibilidade para lutar pela bola do trio ofensivo, fez com que depressa controlasse-mos o jogo, e sempre que metíamos velocidade criávamos dificuldades ao Rio Ave. Marcamos com naturalidade ... assim tudo parece simples!
Tirando os últimos minutos na primeira parte, o Rio Ave pouco ou nada incomodou. Mas aí apareceu um Helton ao melhor nível, sempre seguro e a dar tranquilidade à defesa.
Aquele erro de Alvaro, que ontem acusou o cansaço natural de muitos jogos, poderia ter dado a possibilidade de empate aos vilacondenses, mas da maneira que o FC Porto está a jogar, de nada serviria pois ganharíamos o jogo.
Ganhamos um homem para as bolas paradas: Belluschi tem estado muitissimo bem, e cada bola parada apontada por ele ou Hulk representam uma ameaça à baliza adversária.
Falcao lutou imenso na frente de ataque, participou na jogada fantástica, ao primeiro toque, que deu o nosso segundo golo.
Varela esteve melhor que nos últimos jogos, fazendo assistência para golo.
De lamentar a lesão do azarado Sapunaru, que dá muita consistência à nossa defesa.
Os nossos defesas centrais ontem não comprometeram. O Rio Ave tirando aqueles últimos minutos na primeira parte, nunca teve oportunidade de incomodar.
Foi uma boa vitória num campo muito díficil. Desenganem-se aqueles que pensam que vai ser fácil vencer nos Arcos. O Rio Ave tem uma excelente equipa, com um misto de experiência e irreverência, muito bem orientada por Carlos Brito.
Espero que a paragem do campeonato não nos traga perde de ritmo, e que voltemos fortes para vencer Braga e Nacional, dois jogos muito importantes, que poderão servir de ponto de partida para uma boa época, que nos permita conquistar aquilo que por meios travessos nos foi roubado: o ceptro de campeões nacionais!

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

José Rodrigues disse...

Sinceramente não vi a enorme exibição do Hulk de q aqui se fala.

Sim, teve bons momentos, mas tb emperra e/ou desperdiça muitas jogadas. Pode ainda melhorar imenso.

Steve Bracotelli disse...

Convém realçar que a campanha de distorção de certas situações começou no jogo da Supertaça depois desanimou por causa das derrotas e este fim de semana com a 1ª vitória a campanha voltou em força.

Mais, o lance de que se quer fazer o "caso da jornada" em que Alvaro Pereira faz penalti (e para mim até faz mesmo) nunca deveria ter sido alvo de avaliação do arbitro ou de quem quer que seja se o fora de jogo evidente tivesse sido assinalado.
Este lance faz lembrar o golo na época passada no estádio cesta de pão em que o golo é obviamente precedido de fora de jogo e como tal o lance deveria ter sido interrompido e não haveria depois a conversa toda que se gerou em torno desse mesmo lance.

PS: o segundo link foi copiado do cometário do Bruno e que é muito bom até para alguns Portistas que... cala-te boca.

Traficante de pneus disse...

"Aleksandr Hleb vai ser jogador do Birmingham. O médio bielorrusso era cobiçado pelo Benfica, que acabou por perder a corrida pelo atleta para o clube inglês, que milita na Premier League.

Hleb é esperado ainda esta segunda-feira em Inglaterra, para assinar pela sua nova equipa."

Então mas o slb com a entrada na Champions seria imparável????

João Inocêncio de Vale e Azevedo Calabote disse...

Só uma pergunta:
Alguém sabe o que é feito de Tomás Costa?
Ia para ali, ia para acolá e afinal para onde foi?

Ricardo, RSW disse...

de facto, e pela forma como a imprensa vermelhusca falava do Hleb, pensava que esse tipo ate ja tinha feito o ritual do saloio no estadio da lulz.

pirou-se para o Birmingham, fez ele muito bem.

José Correia disse...

José Rodrigues disse...
"Sinceramente não vi a enorme exibição do Hulk de q aqui se fala. Sim, teve bons momentos, mas tb emperra e/ou desperdiça muitas jogadas. Pode ainda melhorar imenso."

É verdade que o Hulk pode melhorar em termos de integração no colectivo, e eu espero que ele continue a sua progressão nesse aspecto, mas quem não gosta de ter na equipa um jogador que decide jogos numa arrancada individual, num livre ou num remate portentoso de fora da área?
Já o disse e repito: durante os jogos farto-me de "insultar" o Hulk, mas no jogo seguinte faz parte do meu onze.