terça-feira, 31 de agosto de 2010

Triste fim

«Ricardo não consta na lista de jogadores, inscritos pelo técnico do Bétis, Pepe Mel, para esta época.
Ricardo tinha vindo a perder espaço no plantel do Bétis, e é agora excluído do lote de jogadores inscritos pelo clube. (...)
O conselheiro desportivo do Bétis, Luis Oliver, referiu, em declarações à imprensa espanhola, que o guarda-redes vai ficar fora da equipa.
Recorde-se que Ricardo perdeu a titularidade na baliza do clube espanhol, quando o emblema andaluz foi despromovido para a II Divisão espanhola, em 2008/2009
in rr.pt


Era um dos "mininos" de Scolari e fizeram-se campanhas para o promover, com o único objectivo de justificar a escandalosa exclusão daquele que foi eleito o melhor guarda-redes da Europa em 2004 - Vítor Baía.
Mas, infelizmente para ele e para a Selecção, não há especialistas em marketing que sejam capazes de transformar um guarda-redes medíocre num guarda-redes de top.
O seu amigo Scolari não o quer no Palmeiras?

28 comentários:

Vitor disse...

Nesta hora de amargura,(p'ró ricardo-menino-a-quem-roubaram-o-chupa) , só vislumbro uns quantos culpados da situação:
1- Pinto da Costa. Só pode ser ele, pois é ele a suprema entidade da malvadez do futebol mundial, quem sabe até Europeu... Podem perguntar ao Dr.Ricardo "Pavão" Costa!
2-Carlos Queiroz... Porque não o convocou, deixando o frangueiro muito stressado! Quem sabe assim não se arranjará mais um motivo para suspender o professor por mais... sei lá... chegam 20 anos?
3-"socolari", por simplesmente não dar um soco em alguém (mesmo atrás de outro e depois fugir rapidamente!...) e assim não ter podido "difender o minino"...
O facto de ser um azelha, frangueiro, enterra-equipas, ou seja, tipo Roberto-mãos-de-fada não tem nada que ver com esta feliz decisão...
Será que a malta lá do Betiz viu algum video do ricardinho a gritar pelo Petit e ficaram com medo de partilhar o balneario?

R.M.Silva da Costa disse...

É claro que ninguém se regozija com a actual desventura do Ricardo. Ainda tem idade para se reabilitar e, sinceramente, espero que o consiga.

É injusto ser ele a expiar os pecados do milagreiro da banha da cobra, vendedor de futebol, faltando-lhe ainda por cima o apoio encomiástico dos que se excediam nos elogios às suas qualidades, subscrevendo o afastamento da selecção de melhor guarda-redes europeu naquela altura.

João Saraiva disse...

Para ler com voz esganiçada:

Deixem de bater no Ricardo por amor de Deus, sem nexo, as pessoas são influenciadas pela televisão, pelos jornais, é isso que comentam, fogem à verdade.

só é pena o salário que lhe pagam.

João Saraiva disse...

@R.M.Silva da Costa

É claro que ninguém se regozija com a actual desventura do Ricardo. Ainda tem idade para se reabilitar e, sinceramente, espero que o consiga.

Eu sei que é um sentimento feio, mas sem hipocrisia há pessoas para as quais abro sempre uma excepção. O Ricardo é uma delas.

Melhor que essa só quando o outro for despedido do Palmeiras.

reine margot disse...

Olhem, aqui está um guarda-redes para o Benfica! Vem de Espanha também!...

condor disse...

Coitado do Ricardo!
Quem era o Ricardo?
O Ricardo era um guarda redes mediocre e que beneficiou apenas do facto de estar no sitio certo na hora certa!
O sitio era a baliza do entretanto sacrificado Boavista!
A hora era a hora de foder o Baía,jogador carismático da selecção lisbonense!
Como todos sabem um jogador da provincia não pode ser simbolo da selecção lisbonenese!
Vai daí contrata-se um azeiteiro lá do brasil,chico esperto que sabe muito bem de que mal sofre este país de merda!
Então para obter sucesso e para fazer com que os tugas coloquem uma bandeira em cada janela ( eu nunca!A unica que poderei colocar é a do FCP!)compra uma guerra com o FCP!Aí Tugal aplaudiu de pé!Até que enfim um treinador que não tem medo do polvo!Ricardo limitou-se a deixar andar!

rbn disse...

Não desejo o mal a ninguém, nem mesmo ao "Ricardo Caça-Borboletas", que saiu a caçar borboletas e o grego subiu mais alto que ele e conferiu.

Também não desejo mal a Socolari, exceto hoje à noite no Maracanã contra o meu Fluminense, onde espero uma vitória sobre o Palmeiras e continuar líder do Brasileirão.

O Palmeiras tem o veterano Marcos na baliza, que em 2002 com Socolari, se sagrou penta pelo Brasil, e com certeza Ricardo ali nunca teria vez, mas como escreveram acima, era uma excelente opção ao Roberto, já que são do mesmo nível.

Esta mágoa portista por Vítor Baía é a desculpa pelo fracasso no Euro 2004, onde os jogadores lusos tremeram e sentiram o peso da responsabilidade e nunca se encontraram em campo, para além de que ninguém em sã consciência pode garantir que com Baía na baliza a taça era nossa.

Foi sacanagem com Baía?Foi, mas não teria sido Baía a pagar o pato pelas confusões de 2002 no mundial, por ordens superiores(Madail)?

Será que nunca passou pela cabeça de ninguém que Baía nunca foi à seleção, não por não ter competencia, mas por ordem expressa vinda do topo, já que Baía, JVP e outros eram os líderes do balneário e braços-direitos de António Oliveira?

Devem se lembrar como Oliveira com a perna quebrada foi "recebido com carinho" no aeroporto.

Scolari era empregado, Madail o chefe.Ninguém estranha Scolari nunca ter dado qualquer explicação sobre a não convocação de Baía?

A mim cheira-me a:«convoca quem quiseres, desde que fulano, sicrano e beltrano nunca mais sejam convocados»".

Mas, estamos em democracia e não tenho nada contra Ricardo nem Socolari, sendo que sou eternamente grato a este último pela imensa alegria em 2002 no mundial e pela onda de esperança em 2004, onde uniu Portugal em torno da seleção, que infelizmente nesta próxima semana terá "piloto automático".

rbn disse...

A respeito do Miguel Lopes, fiquei surpreso pelo empréstimo, embora não gostasse muito dele, mas era um bom suplente, já que Fucile também joga na esquerda.Achava-o (e acho)um Carlos Secretário piorado.

Já o Tomás Costa, tem ar de bom rapaz, mas não é jogador pro FCP, e pelo que tenho notado do AVB, Mariano em breve também terá guia de marcha.

Já o Varela, parece que gastou todo o seu futebol na supertaça e voltou às exibições à Yannick Djalló, com tres is: Intermitente, Irritante e Inoperante.Ainda por cima, toda a vez que é chamado à seleção se machuca...

De resto, vem aí o Braga de Domingos, o 1º teste à sério para AVB, já que em Aveiro para a supertaça, foi um bom treino com ingresso pago.

Ricardo, RSW disse...

O Ricardo devia estar no Befique, era o suplente ideal para o Roberto.

Mas nao me admira ver o Betis na 2ª divisão, é o natural para um clube cujo GR era o Ricardo Labreca, socolari e a CS provavelmente fizeram com que ele mesmo acreditasse que era um bom guarda-redes, mas a realidade essa, tarda mas não falha, e ai esta ela a bater com estrondo na cabeça do labreca (assim como o betis na 2ª divisão).

cada um tem o que merece.
Estou consciente que Ricardo não tem a culpa maior, mas tambem não foi gentil e muito menos honesto nas palavras que proferiu em relação a Baia aquando da polemica, e isso não esqueço.

rbn disse...

Caro Condor, chamar azeiteiro e chico esperto a um treinador campeão do mundo, campeão em todos os sítios onde passou(menos em Portugal)é realmente de uma pequenez medonha, de uma cegueira lampiona e de um ódio digno de leonor pinhão ao FCP.

Caro Condor, Felipão não tem que provar nada a ninguém como treinador.Nem a mim, nem a voce, nem a Abramovich.


Caro Condor, Felipão está na história do futebol portugues como o treinador que mais feitos conseguiu com a seleção principal, fazendo-a chegar pela 1ª vez a uma final de um torneio de relevâcia e a uma semi-final de mundial, superando o compatriota Otto Glória.

Caro Condor, na Era Felipão, a calculadora não EXISTIA.

Caro Condor, há muitos que preferiram torcer contra a seleção do próprio país (pelos vistos)para depois estarem armados em "eu disse, eu avisei, eu sabia" e estas conversas de treta.

Caro Condor, ramires e luisão eram benfas no mundial 2010 e eu TORCI por eles, porque em 1º lugar, para além do clube, está a seleção brasileira, que foi Penta treinada por quem tu chamas azeiteiro e chico esperto.

E caro Condor, condor tá mais p'rá águia do que dragão.

Alexandre Burmester disse...

"Scolari era empregado, Madail o chefe.Ninguém estranha Scolari nunca ter dado qualquer explicação sobre a não convocação de Baía?"

Não concordo com essa justificação, caro rbn. Scolari sempre procurou apresentar uma imagem de homem de carácter. Se se limitou a obedecer ao chefe em toda esta loamentável história, então onde está o seu carácter?

E não é exacto que Scolari nunca tenha dado explicações para a não convocação de Baía. Pelo contrário, deu-as e ao fazê-lo contradisse-se, pois de uma vez afirmou que o não convocava por "motivos técnicos" e de outra que o não fazia por "motivos disciplinares".

Nós já percebemos que você simpatiza com o Sargentão, caro rbn, e ninguém lhe nega esse direito. Mas mais uma vez lhe recordo que a antipatia com que a generalidade dos portistas olha essa figura nada tem a ver com o facto de o homem ser brasileiro, pelo que lhe sugiro que não leve tão a peito as críticas e ataques e que ele por aqui vai sendo alvo.

Abraço e boa sorte para o Fluminense nesse tal jogo com o Palmeiras!;-)

Alexandre Burmester disse...

Correcção: "lamentável" em vez de "loamentável".

Emanuel disse...

Muito bom quando se cospe no prato que se deu de comer.

Quando ele defendeu tudo e passamos à final, era o maior. =D

Triste povo e sociedade esta...

Ana Martins disse...

Rbn,
se o caro RBN não fosse brasileiro, teria tantos orgasmos múltiplos com o "currículo" de Scolari?

Desculpe, pergunta retórica. Ambos sabemos a resposta.

PS: é pena não falar das conquistas de glória de Scolari no Uzbequistão.

cumps

Ana Martins disse...

Um off-topic q vem da revista de impresa de hoje:

1) Rascord: "Helton para a história: primeiro capitão estrangeiro da era Pinto da Costa".

Ficamos a saber por este pasquim que Lucho nc passou pelo clube nem foi capitão.

2) a entrevista de Jesualdo Ferreira. À Bola. Sinais dos tempos: "Perdemos a Liga porque não fomos competentes", frase retirada de 1 determinado contexto, que termina com uma frase de ameaça:
"Ia falar de uma árvore quando aquilo foi uma floresta, mas se alguém o quiser fazer no futuro, cá tenho a minha árvore para a descascar."

E a pergunta é: então pq n falas agora? JF é a falar como é a mandar jogar: cobardola.Ou já entrou na corrida: "eu tb quero ser seleccionador nacional"?

cumps

rbn disse...

Caro Burmeister, na época, também eu tinha raiva de Scolari pelo facto dele não convocar o melhor da Europa na baliza.

Mas assim como(penso eu)alguém provavelmente mandou nos dias de hoje esperar a hora certa para fazer polémica com anti-doping, penso que também segredou aos ouvidos do sargentão os nomes que nunca mais vestiriam o jersey da seleção.

Obviamente, nós portistas, a começar pelo presidente, protestamos com toda a razão do mundo, mas tenho fé que ainda haverá um repórter que conseguirá fazer Felipão soltar a língua sobre este assunto.

Cara Sra Ana Martins, onde quer que Scolari vá, é tratado como ídolo, com respeito e admiração, mesmo neste país citado pela sra, devido a Scolari ser um dos 17 treinadores da história do futebol que conseguiram ganhar o Mundial.

Só tenho pena de não ter conseguido ganhar o Euro-2004, mas ainda assim, depois de 1966, foi a 1ª vez que Portugal disputou uma competição de nível com chances reais de...ganhá-la.

Olhe, não aconteceu, assim como no Brasil em 1950, no célebre e tristonho Maracanazzo, onde o empate bastava, o Brasil abriu 1 x 0 e o Uruguai, com 2 remates certeiros, matou o borrego.

Quanto a "orgasmos múltiplos", o Scolari tem uma excelente história:

-um repórter uma vez perguntou-lhe se ele achava bom ou ruim que jogadores fizessem sexo antes dos jogos?

E ele, com seu jeito de "fino trato" respondeu:
-Desde que não seja comigo, tudo bem.

Cumprimentos

meirelesportuense disse...

Ana:
Não me admirava nada que o JF estivesse já preparar o futuro...Reparem no ar feliz com que o apresentam, feliz e cuidado, dentes lavados, brancos, imaculados...E aquele aspecto sadio, bem tisnado -ao contrário dos dentes- pelo sol de Málaga...Aquela camisa, aqueles sapatos...Felicidade!
Retive apenas uma passagem: -"Dei mais do que devia".
Quem dá tudo o que tem, a mais não é obrigado, mas quem dá mais do que deve, merece uma estátua...

Nightwish disse...

"Quando ele defendeu tudo e passamos à final, era o maior. =D

Triste povo e sociedade esta... "
Nem por isso, sempre o odiei, tudo o que representa e tudo o que o rodeia, é um verme que soube escolher, ou, mais provavelmente, teve sorte em estar no momento certo à hora certa.
Não deixa de ser um burro e um lixo de pessoa. Muito quis eu que a seleção perdesse depressa para ele ir para o caralho mais velho.

David disse...

"onde quer que Scolari vá, é tratado como ídolo, "

Precisamente! Em Stamford Bridge, Chelsea, Londres, Reino Unido, aguardam ansiosamente uma visita do sargentola para lhe poderem expressar a enorme admiração que por ele têm!:-)

O Eruo 2004 era para ganhar: Portugal não era uma selecção de coitadinhos transformada em heróis pelo Sargentola. É bom não se esquecer que, 4 anos antes, no Euro Bélgica/Holanda, a selecção portuguesa chegara às meias-finais, treinada por uma tipo tão artolas como o sargentola. Em 2004 jogava em casa, tinha das melhores equipas da Europa e era composta pela coluna vertebral do FCP campeão europeu (que o Sargentola basicamente só pôs a jogar depois da primeira derrota com a Grécia). Por isso 2004 não foi um sucesso, foi um fracasso com um responsável: o incompetente Scolari (e quero lá saber se foi campeão do Mundo: qualquer nabo treina o Brasil).

Cesse pois tudo o que a musa antiga canta!

O2T disse...

Caro rbn: não houve calculadora? Só em 2006; em 2004 era país organizador e em 2008, apurou-se à rasca c/ um empate no último jogo. EU estive no Dragão, mas pode consultar: http://desportugal.blogspot.com/2007/11/portugal-empata-0-0-com-finlndia-e.html

De resto, Scolari falhou no Chelsea, no Uzbequistão e... em Portugal. No Euro2004, era país ainfitrião e tinha a base da equipa campeã europeia - FCPorto - mas deixou de fora o melhor guarda-redes europeu do ano... e perdeu a final c/ 1 frango do Ricardo.

I rest my case...

José Rodrigues disse...

Tanto Socolari como Ricardo (q ao menos nao teve culpa do afastamento do Baia) sao MAUS CARACTERES, como demonstrado 'n' vezes, e mediocres na sua profissao.

Ser mediocre eu perdoo (quem da' o q tem a mais nao e' obrigado...), ser mau caracter nao. E por isso desejo-lhes tudo de mal na sua vida profissional (na pessoal, nao).

O resto e' conversa.

rbn disse...

Não sou fã de carteirinha de Felipão, mas tenho por ele respeito e admiração por muitas alegrias que me deu a serviço das seleções portuguesa e brasileira.

Já agora, nunca nenhum "nabo", medíocre ou mau carater treinou a seleção brasileira, nem nunca vai treinar, porque para treinar a seleção brasileira tem que ter pedigree no Brasil, e não na Europa.

Dos 19 treinadores que disputaram mundial, 5 deles ganharam, 2 foram vice campeões e entre 3º e 4º lugares há vários, portanto, "nabos" treinam times "nabos" e não a seleção brasileira.

O que falta a Portugal para se afirmar de vez no 1º escalão no futebol mundial é uma coisa muito simples:parar com a clubite, e mais apoio á seleção, mesmo QUE ESTA JOGUE sem um único jogador do FCP, ou benfa ou "fidalgo".

Mas pelos comentários aqui, e provavelmente nos blogues lampiões e lagartos é a mesma coisa, isso será difícil, mesmo porque um país que vai disputar eliminatórias para o EURO 2012 e suspende o próprio treinador por 6 meses, deixando a equipa nas mãos do adjunto, era pedir demais.

Olhe, quer saber?Que arrasem com o Scolari e o queimem na fogueira aqui, porque lá no Brasil, 70% querem-no de volta ao comando do escrete, mesmo com Mano Menezes(3ª opção) prá já no cargo.

David disse...

Acima de tudo, o que os portugueses dispensam bem são conselhos vindos das antigas colónias. Portugal é uma velha nação de quase nove séculos, não nasceu ontem. Está velhote, tem as suas manias, mas tem a sabedoria da idade que muito bom proveito poderia fazer aos mais novos, não fossem estes tão fúteis e assomadiços.

E como velha nação, Portugal pode dar conselhos de pai amantíssimo os brasileiros: se querem ser campeões do mundo mais vezes e não apenas duas vezes a cada quarenta anos, vocês têm de passar a contratar treinadores portugueses, porque os vossos, toda a gente sabe deste lado da poça, são uns básicos em comparação com os europeus. Os vossos jogadores é que são muito bons (pudera, vocês também são o maior país "futebolístico" do mundo", a vossa sorte é os indianos preferirem o cricket) e por vezes disfarçam a falta de conhecimentos dos vossos treinadores.

É isso aí, como vocês dizem - como pode alguém escolher um Mano Menezes para seleccionador quando existem os Henriques Calistos, os Prof. Necas, os Manuel Josés, os Humbertos Colehos, tudo gente capaz de pegar no escrete e não fazer pior figura que o Dunga, outro simplório que ignora o que é ser treinador?

Abraços lusófonos.

Ricardo, RSW disse...

David, com todo o respeito, demarco-me desse tipo de comentarios de dispensar conselhos vindos das antigas colonias.
sinceramente achei um bocado falta de respeito para com os nossos socios e adeptos portistas brasileiros, incluindo o rbn, prefiro ouvir comentarios e conselhos dos brasileiros, angolanos, moçambicanos e etc, povos que nos dizem algo e que nos olham como se fossemos familia do que estar a ouvir comentarios de alemães, ingleses, espanhois e outras pragas que só nos desejam mal lá do alto da sua arrogancia.
A opinião do rbn e dos restantes portistas de paises lusofonos é para mim tão valida como a dos demais portugueses.
E acho perfeitamente natural que ele sinta orgulho em scolari, temos de ser compreensivos e respeitar, embora não concorde pessoalmente com algumas das coisas, agradeço a opinião dele, é sempre bem-vinda quanto a mim.

Abraços

rbn disse...

Caro David, se conselho fosse bom, não se dava, se vendia.

1º: Prof Neca e outros que voce citou a treinarem a seleção brasileira é realmente uma piada.É inimaginável estes ilustres cá, mas simplesmente ilustres desconhecidos lá, sentarem no banco do escrete.Conhecidos lá, Mourinho e Queiróz e mainada.

2º: de 1930 a 2010 são 80 anos, divididos por 5 mundiais dá 1 título mundial a cada 16 anos, e não a cada 40 anos, portanto, hás de convir que é uma boa média.

Eu, nascido em 1962, já aprendi que as coisas mudam.

Cresci ouvindo dizer que o Brasil do meio campo pra frente,era espetacular, mas a defesa nunca prestou.Hoje, os defesas são supervalorizados.

Depois, diziam que os guarda-redes brasileiros eram ruins, não sabiam sair da baliza e deviam imitar os europeus.Hoje, estão nos melhores clubes do mundo.

Acredite caro David, não tarda, e a invasão de treinadores na Europa um dia chega, já que para o resto do planeta, o Brasil exporta treinadores há mais de 40 anos.

Mas, cada um com a sua opinião e da minha parte, não mais escrevo sobre treinadores aqui, exceto sobre AVB, sendo também este, assim como Jesus(o lampião, não o original), Artur Jorge, e mesmo Pedroto, ilustres desconhecidos em Terras de Vera Cruz.

Saudações

David disse...

Caro rbn,

Se o Artur Jorge - que foi campeão europeu e foi campeão nacional em França e se tornou o primeiro treinador português a ganhar três campeonatos - é um ilustre desconhecido no Brasil, o defeito não é decerto dele.

Vocês, desculpar-me-á, quando se fala de futebol fazem lembrar os soviéticos a falarem de ciência e tecnologia: tudo tinha sido inventado por eles, segundos os manuais escolares com que lavavam o cérebro das crianças.

Saudações lusófonas.

David

Nota: Este artigo não foi escrito ao abrigo do acordo ortográfico, aberração da dignidade nacional.

David disse...

Ricardo, RSW,

Com todo o respeito também por si, se faltei ao respeito a alguém é porque achei que nós, portugueses, estavamos a ser tratados com pouco respeito. E quem não se sente não é filho de boa gente. Não foi decerto com espírito submisso que Portugal descobriu meio mundo.

No meu tempo dizia-se: calma no Brasil, que Portugal é nosso!

Mas eu e o "rbn" até temos trocado opiniões sem pisarmos o risco e sem ofensa mútua, penso eu de que.

rbn disse...

Caro David, a tendencia de cada um é olhar para o seu próprio umbigo, e no Brasil, o que realmente interessa é por esta ordem:

1)Mundial Fifa
2)Mundial Interclubes
3)Taça Libertadores
4)Campeonato Brasileiro
5)Copa América
6)Copa do Brasil
e 7)Campeonatos Estaduais

Liga dos Campeões, campeonatos europeus, mexicanos, japoneses ou africanos é 2º plano.

A Liga dos Campeões desperta interesse no Brasil(e no mundo) pelo facto de ter uma legião de jogadores brasileiros e os melhores do planeta a atuarem neste torneio, mas o destaque maior da imprensa brasileira é sempre focado nas 7 competições acima citados, com excessão dos jogos onde atuam jogadores tupiniquins(brasileiro em linguagem dos índios xavante do sul do Pará).

Já aqui na Europa, é dado muito mais valor a uma competição continental como a champions do que a mundial interclubes, onde claro está que a taça intercontinental, que devia ser o supra-sumo para qualquer clube de futebol, é tratada como um fracasso retumbante, como foi o exemplo da época 04/05 do FCP, devido a este não ter simplemente sido campeão nacional.

Victor Fernandez foi rendido por José couceiro após ter sido Campeão do Mundo, pelo simples facto de estar a 3 ou 4 pontos dos benfas na época.

E quando um campeonato nacional ou continental vale mais que um mundial a ponto de despedir treinadores, fico a pensar na palavra da 1ª linha:umbigo.

Em relação ao Artur Jorge, pergunto eu:conheces Celso Roth?E Dorival Junior?E Andrade?

Em relação ao acordo ortográfico, estou plenamente de acordo, é uma aberração, porque o charme da lingua portuguesa está nas diversas maneiras em que ela é falada e escrita, com a sua riqueza de sotaques e entonações mundo fora.

Em termos "soviéticos", os ingleses inventaram o futebol, mas nunca souberam dar bom uso à sua mais famosa invenção.
Nós, como se diz no Brasil em tom de brincadeira, apenas aperfeiçoamos e lapidamos o velho esporte bretão, misturando arte com molecagem.

Mas no cômputo geral, rendeu(e sempre rende) respeito e temor pela já lendária camisola amarela.

Saudações