sábado, 25 de setembro de 2010

“Cruzadas” mediático-justiceiras anti-Porto (I)

«Esta semana telefonaram-me da SIC. Queriam que eu respondesse à pergunta do Referendo: “O Pinto da Costa é o responsável pela crise do futebol português?” (...) acabei por recusar responder, a não ser em estúdio e em directo, para não colaborar na paranóia persecutória da SIC contra o Porto. (...) Não fosse o retorno seguro de audiência que tem dizer mal do Porto, e a SIC poder-nos-ia contemplar com outros “referendos”. (…)
Como dizia o Jorge Schnitzer, da SIC, é preciso não esquecer que, por menos do que isto o Olympique de Marselha e o Milan desceram de divisão. Por menos do que o quê, nem vale a pena perguntar. O que interessa é reter da frase o objectivo final deste “jornalismo de investigação”: já que não se consegue vencer o Porto, vamos caluniá-lo, aquém e além fronteiras. Se não se pode evitar que ganhe os campeonatos, vamos despromovê-lo administrativamente à II Divisão. Eis o sonho do Schnitzer: já imaginaram que bom que era um campeonato sem o Porto? Que bom que era não terem de sofrer as vitórias do Porto na Liga dos Campeões? Isso é que era um verdadeiro pontapé na crise! É que, como dizia o Artur Jorge, quando o Porto vai à frente, há sempre crise no futebol português. (…)
Tiro o chapéu aos que congeminaram toda esta operação, logo no início de Agosto, mal o futebol regressou. À força de insistirem, segundo a velha técnica de repetir a calúnia e as insinuações até à exaustão, eles conseguiram impor duas verdades: o futebol português está em crise – uma; o Pinto da Costa é o culpado – duas.»
Miguel Sousa Tavares, PÚBLICO, 15/11/1996


14 anos depois, já não há Schnitzer (nem Rangel), mas no resto continua quase tudo na mesma.

6 comentários:

R.M.Silva da Costa disse...

E há-de continuar assim por muitos e bons anos porque o Futebol Clube do Porto vai continuar a derrotá-los e a ser o melhor em Portugal!

rbn disse...

Guardei uma crônica de MST logo após sermos Campeões do planeta Terra em 2004, onde o título é esclarecedor, mesmo para quem não acompanha o futebol português:

"Campeões do Mundo, suspeitos nos arredores"

Desde 1994 que cá estou, e desde 1994 é a mesma ladainha, exceto nas vezes em que o ben7a, os lagartos e o Boavista foram campeões nacionais, onde "realmente os melhores ganharam", diziam os media.

Já disse que o que mais os incomoda, para além de sentarmos à mesa com os colossos da europa do antigo G-14(agora não sei que nome deram a este seleto clube) como sócio-fundador, é em 30 anos termos ultrapassado em muito o palmarés internacional dos queirdinhos da bolha, rascord, sic e outros alfacinhas.

A "Taça Toyota" como os rivais gostam de chamar o mundial-interclubes, foi DESTAQUE na eurosport, em toda a mídia brasileira, em toda a europa, em toda a ásia, em todo o mundo, menos em...voces já sabem.

Na bolha, a foto desta conquista ficou
abaixo e menor do que a foto de Trapattoni, que levou 4 do belenenses e no rascord, também dividiu página com os galinhas.
Apenas no Jogo foi 1ª página inteira e estava escrito Campeões do Mundo.

Mas o que interessa é que no site da FIFA tem lá nos "clubes eternos" o emblema portista, o único português.

Mainada

miguel_canada disse...

rbn....MAINADA.

FernandoB disse...

O Schnitzer desapareceu, perguntem ao Poncio Monteiro porquê ??

E mais não digo.

F. Moura disse...

Por onde andará esse Schnitzer? Sendo o mandante e sem nunca dar a cara e deixando o trabalho sujo para os seus subservientes, durante muito e muito tempo, foi o responsável pela maior campanha anti-Porto que se viu em Portugal.Este sujeito devia ter sido condenado pelo mau trabalho jornalístico prestado ao país desportivo e não só.
Infelizmente e ao que parece, deixou seguidores na classe, tendo em conta as prestações de sujeitos como Rui Santos da SIC e João Querido Manha, da TVI e estes são apenas exemplos.
Um abraço,WWW.onoticiaoje.blogspot.com

Victor Sousa disse...

eu, portista de muitos anos, já nem lhes dou atenção, de tão patéticos que eles são.
Mas uma coisa me intriga:
como convivem eles com a pretensão, que sabem inalcansável, de fazerem jornalismo sério?
E estou a referir-me aquela estação que dá pelo nome de SIC, uma espécie de correio da manha em imagens