sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Fernando Riera, 1920/2010


Aos noventa anos faleceu ontem em Santiago do Chile, sua terra natal, o nosso antigo treinador Fernando Riera. Passou pelo F.C. Porto na época de 1972/73, numa altura em que as coisas no nosso clube não andavam para trás nem para a frente (para ser comedido), e o seu talento não podia fazer milagres. Riera notabilizara-se entre nós primeiramente no Belenenses, na década de cinquenta, e nos anos sessenta passara também pelo Benfica. Depois de treinar o F.C. Porto ainda viria a treinar o Sporting. Fez o pleno.

Que descanse em Paz.

10 comentários:

R.M.Silva da Costa disse...

Era um bom treinador, no seu tempo. Pelo que dele recordo, onde mais se notabilizou foi no Belenenses. Muito correcto e simpático, Riera.
Não tinha um filho jogador ou estou equivocado?

Daniel Gonçalves disse...

Riera treinou o Porto antes do meu nescimento, mas pelo que li ele já tinha na equipa do Porto o Flávio e o Abel, acabamos em 4º. Na Luz ainda na 1ª volta do campeonato, ao intervalo ganhavamos por 0-2, mas com a 2ª parte acabamos por perder 3-2, e Riera responsabilizou o trabalho do árbitro pela derrota e a forma manhosa (na altura habitual) como nos prejudicou, e então, pelo que me recordo de ler, iamos em 1º ou 2º e a derrota, além dos pontos perdidos, desmoralizou a equipa para o resto do campeonato.

Alexandre Burmester disse...

Daniel,

Riera tinha o Flávio e o Abel, sim senhor, mas tinha também o Pavão e o Oliveira. Este último tinha 20 anos, e se a memória não me trai foi precisamente o Riera que começou a apostar nele regularmente. E tinha ainda o Rolando.

O onze-base não era mau - a defesa seria o sector menos forte - mas a nível de suplentes não íamos muito longe.

José Correia disse...

Há pouco, penso que foi na SIC, passou na barra inferior do ecrã que tinha morrido Fernando Riera, ex-treinador do Benfica. Nenhuma referência ao facto de também ter sido treinador do Belenenses, FC Porto e Sporting.

Alexandre Burmester disse...

É natural, José Correia. O Fernando Riera foi um pioneiro em termos do Benfica: foi o treinador que iniciou o longo número de derrotas do Benfica em finais europeias (feito de que decerto é o clube recordista), em Wembley em 1963 contra o Milan. Um brasileiro chamado José Altafini marcou os dois golos. Eu vi esse jogo na televisão, numa tarde de Maio e nunca mais me esqueci;-).

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre,

"o longo número de derrotas do Benfica em finais europeias (feito de que decerto é o clube recordista)". Penso que o Bayern de Munique passou a ser o clube com mais finais perdidas, depois da derrota este ano contra o Inter, já tinham perdido em Nou Camp contra o Manchester em 1999, nos minutos finais por 2-1, contra nós em 87, nos inícios dos anos 80 contra um clube inglês (o Aston Villa ou o Nottingham Forrest) assim como já tinham perdido 2 finais nos anos 70, apesar de terem sido tri-campeões. Portanto penso que nem de tal recorde o clube da Luz se pode gabar.

Alexandre Burmester disse...

Devem então estar empatados, caro Daniel: contabilizo cinco derrotas do Benfica em finais da Taça dos Campeões Europeus (1963, 1965, 1968, 1988 e 1990) e uma numa final da Taça UEFA (1983).

O clube inglês que derrotou o Bayern numa final da Taça dos Campeões Europeus foi o Aston Villa, em 1982.

Alexandre Burmester disse...

Não sei responder à sua pergunta, caro R.M. Silva da Costa. Contudo, o internacional espanhol Albert Riera, actualmente no Olympiacos, é natural de Maiorca, tal como o eram os pais de Fernando Riera. Não sei se haverá algum parentesco entre os dois.

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre,

é que o Bayern além das finais perdidas na Champions/Taça dos Clube Campeões Europeus, também já perdeu uma final da Taça UEFA ou da Taça das Taças, o que contabiliza mais uma final a favor dos alemães.

David Duarte disse...

Se não me engano a Juventus tem um palmarés igual ao do Benfia. 2 Taças dos Campeoes e 5 finais perdidas. mas atenção às finais perdidas pelo Benfica (não é desculpa, são factos):

1963 : Benfica joga com Coluna (o verdadeiro motor) lesionado devido a uma acção de Trapatonni. A lesão mudou o jogo (o Benfica estava a ganhar com um golo do Eusébio). Na altura não haviam substituições.

1965 : Benfica perde contra o Inter em San Siro. Costa Pereira sofre um frango num jogo em que o L'Equipe afirmou que se a final fosse na Luz o Benfica ganharia 5-0 (!).

1968 : Benfica perde por 4-1 no prolongamento num jogo onde Eusébio falha no minuto 90 um golo isolado... e cumprimenta de imediato oguarda redes pela defesa (outros tempos).

1988 e 1990 : provavelmente das finais mais feias da historia da TCCE/LC. Em 1998 decidida pela primeira vez (não tenho a certeza mas penso que sim) por penaltys. caiu para o lado do PSV como poderia ter caido para o lado do Benfica. Contra o Milan, nada a dizer. Erikcson quis apenas defender e esperar pela sorte de um golo caido do céu. Ganha o Milan sem discussão.

Os anos 80 poderiam ter sido os anos de ouro para o futebol português em termos de clubes. 3 finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus, 1 na Taça das Taças e uma na Taça UEFA. Resultado final, apenas a taça de 87.