quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Ligações perigosas

«A construção, perto do Estádio da Luz, em Lisboa, do prédio da Cofina, está a revoltar os moradores vizinhos, pois fica colado aos edifícios já existentes, tirando privacidade e vistas. A Câmara ainda pondera embargar a obra.»
in JN, 04/09/2008


«Os moradores da rua Mateus Vicente, em Lisboa, insistem na ilegalidade da construção da nova sede da Cofina, apesar da câmara ter levantado o embargo à obra, e admitem recorrer aos tribunais se as outras instâncias falharem.»
in JN, 02/03/2009


«O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa instaurou um inquérito sobre a construção do novo prédio da Cofina, grupo de comunicação social que detém, entre outros, os jornais "Correio da Manhã" e "Record", em Benfica, Lisboa, disse fonte da Procuradoria-Geral da República.
A polémica obra, contestada desde 2008 pelos moradores dos prédios mais próximos, foi analisada pela Provedoria de Justiça, que já no ano passado notificou a Câmara de Lisboa, apontando a nulidade de vários actos administrativos por desrespeito ao alvará de loteamento, de 1989.
Segundo fonte ligada ao processo, a Provedoria deteve-se sobre dois processos - um, contra a Câmara de Lisboa, por ter autorizado a construção, e, um segundo, a propósito de os promotores imobiliários da urbanização onde se insere o prédio da Cofina, não terem alegadamente pago taxas camarárias pelo uso dos terrenos, já que os direitos de isenção teriam passado do Sport Lisboa e Benfica (antigo proprietário) para as empresas.»
in JN, 27/08/2010


Pensava eu, que as ligações do Benfica à Cofina se esgotavam na cor dos seus dois diários - Correio da Manhã e Record - e na linha editorial pró-encarnada dos mesmos. Mas, para além disso, parece que também há (houve) negócios entre as duas partes aparecendo, mais tarde, a câmara municipal de Lisboa metida ao barulho.
Seja como for, não tenho dúvidas de que vai tudo acabar em bem, com o inquérito do DIAP arquivado e os processos abertos pela Provedoria de Justiça no "caixote do lixo". Aliás, por aquilo que me apercebi da leitura das notícias acima referidas, este caso é uma brincadeira de crianças, se comparado com os acordos/negócios que envolveram a EPUL ou a Euroárea no Seixal.

8 comentários:

rbn disse...

E ainda há quem se surpreenda que um dos Diários Oficiais Lampiões esteja mais ou menos ligado ao clube das penosas.

Penso que mais pra mais do que pra menos, mas prontus:PC comprou esta guerra em 1982 e passados todos estes anos, venceu MUITO MAIS do que perdeu.

Este rascord de cartaxanas e cia já sepultou PC e o FCP dezenas de vezes, mas tiveram sempre que levar com o "morto".`

É mais ou menos como o desenho animado do Papa-Léguas.O Coiote passa a vida a maquinar planos mirabolantes para a apanhar o Papa-Léguas, mas este sempre escapa e sai dizendo:BIP BIP...

Mainada

meirelesportuense disse...

Prontos, bem me parecia que teria de haver mais qualquer coisa do que uma "simples simpatia clubística"...Neste caso, nada de se ir logo pensar em "promiscuidade e sistemas"...Estamos a falar de "gente muito séria"...Não é como no Porto.
Aqui, tudo é diferente, em Lisboa, até as aparentes vigarices são coisas honestas.
Não há visitas inesperadas à Torre da Luz, nem recolhas de xixi às 6 da manhã.
Para quê incomodar pessoas que sabemos de antemão só praticam a caridade e o bem?...Bandos de marginais?...Só no outro lado do Rio.
Desculpa meu caro Barreiro.

Steve Bracotelli disse...

Já começa a tentativa de desestabilização do que está bem mas perturba Lisboa e Portugal, passando a redundância pois afinal Lisboa, Portugal e merdifica é tudo o mesmo segundo o criminoso de orelhas grandes.

reine margot disse...

Quanto ao post, subscrevo por inteiro o comentário do meirelesportuense... nada disto é mal visto em Lisboa. Suportei muitos anos aquela gentinha fina de lá, e eles nem se dão conta: - na mesma frase indignam-se pelos vigaristas do Norte (que é assim uma entidade que define o Porto e uma massa de terreno acima de lisboa) e contam sobre uma esperteza qualquer que fazem a fugir aos impostos ou a não pagar a portagem...

a notícia que o Steve Bracotelli linkou, é de chorar a rir!...
ao fim de tantos anos no mercado o Porto aliciou por escrito o Kleber, colocando nas mãos do presidente do marítimo os documentos necessários para se incriminar!!...Valha-nos Deus, que distraídos!...

Se os nove pontos do porto incomodam muito, bem mais incomodam os seis pontos de atraso com que o benfica partiu para este campeonato!...

Daniel Gonçalves disse...

Existe um pormenor em toda esta história do jogador Kleber que ninguém se lembra: o jogador NÃO pertence ao Marítimo, nem este clube é possuidor do passe do jogador, portanto (questão de direito) NÃO houve qualquer aliciamento a um jogador do Marítimo pelo simples facto que o Kleber não pertence ao Marítimo. É assim tão difícil de compreender para certas pessoas, penso é que estão a inventar toda esta "novela" para sujar a dignidade do nosso clube.

Daniel Gonçalves disse...

Existe um pormenor em toda esta história do jogador Kleber que ninguém se lembra: o jogador NÃO pertence ao Marítimo, nem este clube é possuidor do passe do jogador, portanto (questão de direito) NÃO houve qualquer aliciamento a um jogador do Marítimo pelo simples facto que o Kleber não pertence ao Marítimo. É assim tão difícil de compreender para certas pessoas, penso é que estão a inventar toda esta "novela" para sujar a dignidade do nosso clube.

Alexandre Burmester disse...

Essa história descreve-se bem com uma singela expressão da língua inglesa: bullshit!

Onde é que está o aliciamento do jogador no meio disto tudo?

meirelesportuense disse...

Mais uma ajuda para a compreensão do fenómeno do "Polvo" português...

Jornal o Público:
"Opinião
Como a Sagres ajudou o Benfica a ser campeão
01.09.2010 - 12:46 Carlos Barbosa da Cruz"