domingo, 19 de setembro de 2010

O Super-Herói dúbio

Por Filipe Sousa


De forma (geralmente) eficiente, o Porto venceu o seu primeiro jogo na Liga Europa. Apesar de alguns calafrios, a equipa soube construir um resultado sólido, não se contentando com uma vitória por 1-0 apenas para cumprir calendário.

Este jogo vincou porém algo que me preocupa há já algum tempo. É bom salientar, antes de mais, que considero o Hulk um jogador genial, com apenas um defeito: essa genialidade só se manifesta em média durante 2% do tempo de jogo, sendo os restantes períodos preenchidos com a mais miserável mediocridade que é possível assistir-se num campo de futebol. E se é óbvio que ninguém conseguirá ser sempre genial durante todo um jogo, também é verdade que esses períodos de "não-genialidade" do Messi ou do Cristiano Ronaldo, por exemplo e ao contrário dos do Hulk, não fazem ninguém ter vontade de arrancar cabelos. É esse "futebolismo competente" (por oposição à com burrice exasperante), que intervala as jogadas geniais, que o Hulk deverá dominar minimamente se espera algum dia "dar o salto" para um clube com maior dimensão (e não, não para o Atlético de Madrid).

O voluntarismo, entrega ao jogo e vontade de vencer são admiráveis e entusiasmantes (mas são também atributos do Mariano González...), mas diria que por vezes camuflam os problemas que o Hulk imprime à equipa e os prejuízos - sim, existem - que também provoca.

Neste ponto devo salientar um aspecto importante, que explicará porventura os desvarios do Hulk e que vinca também claramente a diferença entre ele, e outro jogador do Porto que me enche muito mais as medidas e que é o Varela. Essa diferença é naturalmente a formação. O Varela, embora vítima de sub-aproveitamento, é hoje o que é graças à formação que recebeu no SCP. O "Incrível", por outro lado, é "menino de rua" sem qualquer formação de base ou noções básicas do jogo em equipa - o que não é impedimento para o sucesso, como já o demonstraram outros históricos jogadores brasileiros. É capaz de vencer um jogo sozinho? Sem dúvida. Ainda no jogo contra o Braga, salvou a equipa de um mau resultado quase certo, como já aconteceu inúmeras vezes ao longo da sua carreira no Porto. Mas isso torna também a equipa sua refém, na medida em que se espera sempre que "resolva" tudo sozinho. E essa ideia tanto pode ser interiorizada pelos colegas de equipa, como aproveitada pelos treinadores e jogadores adversários.

Certo é para mim que jogadas como aquela finalizada pelo Rúben Micael no jogo contra o Rapid de Viena, dificilmente se vêem com o Hulk em campo, porque ele - e agora julgo ser seguro dizer que a culpa não é dos treinadores - não consegue entender que o Futebol é um jogo de equipa. Há dois dias atrás, o Fabregas foi considerado o "homem do jogo" na partida contra o Braga, quando colegas seus marcaram mais golos que ele. Porque será?

Posto isto, é legítimo perguntar: "e depois?". De facto, tenho de reconhecer que (para já) o Hulk não é um problema, mais do que é uma solução. A questão é que eu estou certo de que embora as vitórias continuem a aparecer, com (ou especialmente com) o "Incrível" em campo, o futebol da equipa do Porto nunca atingirá um patamar superior. Excepto se, por milagre, o Hulk vier de facto a dar um salto qualitativo no que respeita aos tais períodos entre picos de genialidade, coisa que duvido que venha acontecer. A título de curiosidade, seria interessante analisar o desempenho da equipa com e sem Hulk, de forma a perceber-se o seu real peso. Será que um slalom fantástico por entre vários adversários e que resulte em golo, compensará 4 ou 5 remates para a bancada em alternativa a desmarcar um companheiro? Quantos jogos vencemos por 1-0 com golo do Hulk, e que poderíamos ter vencido por 3-0 com golos de outros jogadores? E quantos empatamos, e quantos perdemos?

Ao contrário de outros jogadores como Lisandro ou Anderson, que todos lamentamos ver partir, o Hulk não me deixará saudades - o Porto sempre sobreviveu a esses divórcios que nossos antagonistas sempre classificam de fatais. Porque cria a falsa ideia de que existe uma Hulk-dependência na equipa do Porto, porque atrapalha inúmeras vezes a manobra ofensiva da equipa, porque facilita a vida ao treinador não precisa de se aplicar muito em fazer evoluir a equipa porque o Hulk "resolve", porque atrai sobre si "atenções" indesejadas por parte de árbitros e outros agentes, porque mais e mais se torna claro que é a jogar em equipa que se alcança (de forma agradável para a vista) o sucesso - porque é que o Mourinho (e aqui não tem de se aplicar o "futebol agradável para a vista") foi para o Real Madrid? Quem é a grande figura da Espanha campeã da Europa e do Mundo? - e o Hulk não consegue interiorar esse facto. Assim, espero que continue a dar nas vistas, e que seja (bem) transferido no final da época. Certamente que depois disso, passaremos a ver mais golos como o último contra o Rapid de Viena.


Nota final: O 'Reflexão Portista' agradece ao Filipe Sousa a elaboração deste artigo.
Foto: Jasper Juinen/Getty Images, 24 Fevereiro 2009

36 comentários:

Ana Martins disse...

Artigo pertinente e com um ponto de vista lógico e coerente.
Também eu exaspero com os pontapés do meio do campo quando tem 3 colegas a desmarcarem-se, mas, no entanto, discordo em parte desse ângulo de análise.

Aprendi com Mourinho que os jogadores tendencialmente individualistas só são prejudiciais à equipa quando a esta não sabe lidar com eles. (Julgo até que esta ideia estará, grosso modo, no 1º livro de Mourinho). Isto é, cabe ao treinador (e houve algum trabalho q há q reconhecer a JF, o Hulk vinha do Joapão...) decidir 2 esferas de interacção:

1) ensinar ao jogador a inteligência de discernir quando fazer jogada individual/colectiva, de forma a tornar-se imprevisível, logo, mais difícil para a equipa contrária;

2) ensinar a equipa a saber lidar com esta opção e forma de jogar do atleta, até para q a exasperação emocional n ganhe ascendência (Fucile ou Palito até podem correr 40 m, Hulk n lhes passa a bola...);

Este é o grande desafio de AVB. JF fez a etapa inicial deste trabalho, mas agora coloca-se 1 dilema a Hulk, e aí estou de acordo com o Filipe Sousa:

"Hulk, queres ser um bom jogador ou um grande jogador, daqueles q são lembrados mesmo depois de acabarem a carreira?"

Convenhemos, Hulk não é particularmente inteligente, mas é uma clara mais valia no plantel. É 1 biótipo diferente de todos os extremos que tivemos, habitualmente franzinos e leves, preparados para o sprint mas não para a força. Há que aproveitar as diferenças de Hulk desde que haja esta articulação com a equipa. Estou confiante de q AVB (e Pedro Emanuel...) o irão conseguir.

Bom artigo, Filipe.

Cumps

meirelesportuense disse...

Deixo apenas uma nota:-Há dois dias atrás, num programa desportivo, o Jaime Pacheco disse qualquer coisa como: -O Hulk não é deste Campeonato!
E eu concordo com ele.

Saci Pererê disse...

Não poderia estar mais em desacordo com este artigo.E tive que fazer um esforço para poder ler até ao fim, já que era mais aborrecido que a abordagem que o seu autor tem do jogo e do jogador.

RCBC disse...

Discordo em absoluto deste artigo...


PS: Pelo menos, o seleccionador do Brasil também deve ter a mesma opinião que eu...

FABRIMO disse...

Amigo Filipe,

por certo, conhecerá todos os cantos da prosa. Mas dos 4 cantos de futebol, terá noções mal trabalhadas. Talvez falta de formação.

O Hulk é neste momento um dos melhores jogadores do Mundo. E não lhe deixa saudades. Tenho pena. Temos pena porque um dia ele vai deixar mesmo muita saudade.

ricardompr disse...

Uma opinião é uma opinião...mas no meu ver esta foi infeliz...enfim é a minha opinião!

Gustavo disse...

e o mais preocupante é k nem o JEsualdo nem o AVB parecem queres mudar lhe isso! Nota-se que o usam para os tais desequilibrios e resoluçoes de jogo...

O k o Hulk precisa é de um Alex Fergurson q lhe explique qd passar e qd fintar! Se lhe perguntarem: Hulk, para que serve fintar num jogo?

A resposta certa é: para desequilibrar, deixar o adversario mais desorganizado e dp dar a bola.

Sera k ele sabe?

nelson disse...

Esta cronica nao tem sentido nenhum, hulk é de longe o melhor jogador do porto e compara-lo a messi e a ronaldo, não exageremos!!! compara-o a maradona tb, já agora. Compara-o por exemplo a rooney, ve o roneey a jogar e ele é capaz do melhor e do pior, e o manchester continua a jogar pra ele, entao na tua opiniao o manchester devia mandar o rooney de vela, pq com o o scholes e o gibson e o fletcher o manchester consegue marcar um golo fora da area como o do ruben michael, meu caro o golo do ruben podia aparecer com ou sem hulk, é um golo fora da area de um jogador que só sabe fazer passes pro lado, mas nao vende-se o hulk e poe-se o super ruben michel a jogar pras equipas tremerem de medo do ruben. Sinceramente esta cronica ta mesmo mto fraca. Já agora o varela fez doisa jogos decentes ate agora, o da supertaca e o do braga em que a unica coisa de jeito foi marcar dois golos, um deles dado pelo hulk, mas é melhor que o hulk que fez o seu pior jogo contra o rapid que até nem foi assim tao mau, se o arbitro fizesse o que devia tinha ganho um penalti e já tinha feito o suficiente pra desiquilibrar um jogo, que é isso que se lhe pede. m suma estou mto mas mto desiludido com esta cronica e vou repensar se vou continuar a visitar esta blog, esta cronica parece ser feita por um mouro o ano passado (uiii o senhor 100 milhoes), sim o ano passado pk este ano eles ja estao cagadinhos, olha só mais uma coisa, desde que hulk retornou do castigo o porto nao perdeu um unico jogo, ja sao praí 20 seguidos, coincidencia? nao me parece. Mesmo nao jogando nada o hulk é mais importante que a maioria dos outros jogadores pk as outras equipas nunca deixam o hulk so com um ou até dois defensores, arrastando assim a defesa pro seu flanco e abrindo espaços pros outros marcarem golos.

David disse...

"Aprendi com Mourinho que os jogadores tendencialmente individualistas só são prejudiciais à equipa quando a esta não sabe lidar com eles."

Ó Ana, francamente, não me diga que precisámos do Mourinho para descobrir isso. O homem pode ser um grande treinador, mas não é preciso falar dele como se tivesse sido ele o descobridor da salsa para os bolinhos de bacalhau.

Pedro Mota disse...

Costuma-se dizer que é melhor cair em graça do que ser engraçado e a verdade é que Hulk nunca caiu em graça..Na humanidade sempre houve pessoas que sem fazerem nada tem um brilho que faz que todos gostem deles mesmo que não haja uma razão valida,e o oposto tambem..Hulk tem de fazer o dobro de Varela,Mariano ou Rodriguez para ter os mesmos elogios que estes,acontece o mesmo com Ronaldo na selecção..Por vezes parece que se torce para que o grande jogador falhe,o clube grande falhe para com isso nós pequenos podermos pensar que não somos assim tão maus..No outro dia num jornal dizia que o Hulk tinha influencia directa em cerca de 50% dos golos do Porto,e isto numa sequencia enorme de vitórias,claro que haverá sempre quem irá dizer que 50% é pouco o ideal era 70%,e é este o tipo de critica que não há para mais ninguem a não ser o Hulk,Quaresma,Ronaldo etc..Eu gosto de todos os jogadores do Porto especialmente dos portugueses,e como tal aprecio muito Varela,mas já esta epoca entre o jogo do Benfica até o de Braga ele foi dos piores em campo e ninguem o criticou,fosse Hulk e caia o carmo e a trindade..A grande verdade ,por muito que não se queira admitir,é que ao Varela,Mariano,Cebola ninguem espera ver decidir jogos,logo quando isso não acontece não há problema e quando acontece são os maiores,já Hulk todos esperam ver a decidir os jogos sendo que quando isso acontece é normal e quando não acontece ele é criticado..Alem disso muitos esquecem que Hulk tem menos experiencia de futebol europeu do que Varela,Rodriguez ou Mariano..
Para terminar frases deste tipo :"Será que um slalom fantástico por entre vários adversários e que resulte em golo, compensará 4 ou 5 remates para a bancada em alternativa a desmarcar um companheiro? Quantos jogos vencemos por 1-0 com golo do Hulk, e que poderíamos ter vencido por 3-0 com golos de outros jogadores? E quantos empatamos, e quantos perdemos?" não passa de achismo e demogogia barata..Nenhum jogador do Porto provoca tanto medo ao adeversário,nem condiciona a tactica adversária como Hulk,não ver isso é ser cego...

Jorge Mota disse...

Nao percebo este anti HULKISMO!!??!!

Hulk e somente dos melhores jogadores q vi em toda a minha vida

De qq das formas mesmo quem n gostar de Hulk percebera q ele arrasta 2 a 3 jogadores csg e causa 1 desequilibrio tactico brutal na equipa adversaria.parecem 1s tolinhos qdo Hulk chega perto.


Nao o trocava pelo deficiente do róónaldo.palavra de honra.

mente disse...

Oh nelso, inicialmente até me pareceu que o teu comentário tinha algum relevo, mas depois dizes que o Rúben Micael só sabe jogar para os lados, e percebi que nunca o viste jogar. Logo ...

mente disse...

E já agora, o Varela não é um jogador brilhante, mas joga para a equipa. Ah, e estratificação dos níveis de genialidade também é particulamente interessante: "ah, isto é uma jogada à Maradona!" - "Não, não! O Maradona é muito mais genial, uns 3 níveis acima! Isto claramente uma jogada à Lampard!"
Continuação de bons chutos para o Dolce Vita ...

Ana Martins disse...

@David

Eu escrevi "Aprendi". 1ª pessoa do singular. Eu aprendi isso com Mourinho. Como a mim n me interessa (nem nc interessou) o q diz Valdano, só me interessaria o que diriam estes treinadores:

. Artur Jorge
. Ivic
. Carlos Alberto Silva
. Robson
. António Oliveira
. Fernando Santos
. (n menciono Octávio p razões facilmente entendíveis)
. Del Neri, Fernandez e Couceiro
. Adriaanse
. Jesualdo Ferreira

e como n me recordo de nenhum falar aberta e explicitamente sobre como pôr 1 individualista a jogar para a equipa e vice-versa...sim, foi com Mourinho q aprendi. É ele a salsa para o bacalhau :)

Mas admito q Cruyf e Valdano, os grandes pensadores de futebol, já tivessem abordado estas questões...eu é q n tenho pachorra para os ler.


cumps

José Correia disse...

Já aqui troquei argumentos com outro autor do blogue - José Rodrigues - a propósito deste assunto e digo agora aquilo que disse na altura.
São muitas as vezes em que me enervo a ver o Hulk a jogar e, às vezes, chego quase a insultá-lo, mas quando vou fazer o meu onze para o próximo jogo o Hulk está sempre entre os eleitos.

Pedro disse...

"Hulk um jogador genial, com apenas um defeito: essa genialidade só se manifesta em média durante 2% do tempo de jogo, sendo os restantes períodos preenchidos com a mais miserável mediocridade"

Isto é coerente e objectivo? Isto parece-me uma tentativa falhada de argumentar com figuras de estilo. Pergunto-me se temos visto os mesmos jogos, se vimos o jogo com o Braga em que Hulk 90% do tempo jogou muito bem e para a equipa.

Hulk não é perfeito, não é o melhor do mundo, é apenas um grande jogador que ainda se pode tornar um fenomeno. Sim ás vezes irrita o seu individualismo, mas apelidar de 98% de mediocridade... é não perceber puto de futebol.

José Correia disse...

De resto, subscrevo o que a Ana Martins escreveu no seu primeiro comentário.
O artigo do Filipe é pertinente e com um ponto de vista lógico e coerente, mas eu acredito na mais-valia que o Hulk representa, bem como, no bom trabalho que Jesualdo iniciou com este jogador (um diamante em bruto) e a que AVB está a dar continuidade.

José Correia disse...

@Pedro
Ao falar em 2% e 98%, o Filipe usou um estilo de escrita para reforçar um ponto de vista. Não penso que deva ser lido de forma literal.

mente disse...

Acho que o Porto deve dar-se por feliz por o Hulk, andar a passar despercebido aos olheiros dos grande tubarões europeus. Pela descrição que eu vejo fazerem aqui dele, admira-me como é que ainda ninguém lhe pegou.

José Correia disse...

@mente
Penso que há várias razões que explicam porque razão ainda não chegou ao estádio do Dragão uma proposta irrecusável.
A ausência do último Mundial, na sequência do caso do Túnel, é uma dessas razões, mas penso que a principal é o facto de o Hulk ser um diamante que ainda está em fase de polimento.
Contudo, se mantiver o rendimento que tem demonstrado neste início de época, penso que será quase inevitável a sua saída no final desta época.

José Rodrigues disse...

"Costuma-se dizer que é melhor cair em graça do que ser engraçado e a verdade é que Hulk nunca caiu em graça.."

Isso deve ser anedota, só pode. Qualquer pessoa minimamente atenta sabe q o Hulk "caiu no goto" da esmagadora maioria dos portistas, deve ser muito provavelmente o jogador mais acarinhado (e estimado) do nosso plantel pelos adeptos. Era só o q faltava vir agora fazer dele um coitadinho!

Eu concordo com a essência do artigo (e nem me vou explanar muito em detalhes porque já o fiz no artigo que escrevi sobre o Varela e restantes alas). Verifico com agrado que o Hulk parece estar um pouco mais maduro nos últimos jogos, e quem sabe a continuar assim pode vir a ser mesmo um EXCELENTE jogador, mas ainda não o demonstrou cabalmente, longe disso (aliás: se tivesse, muito provavelmente já tinha sido vendido).

Quanto às estatísticas: o FCP q na recta final do campeonato ganhou todos os jogos com o Hulk em campo foi o mesmo q fartou-se de perder pontos até ao Natal com... Hulk em campo. É sem dúvida uma mais-valia para o plantel, mas daí a querer atribuir-lhe a grande quota-parte do mérito nestas vitórias consecutivas parece-me abusivo. Nunca saberemos se com outro jogador em campo as vitórias não apareceriam na mesma (e quem sabe até mesmo por números mais expressivos).

Porque é que o Hulk é tão popular? Pela atitude (de louvar), pelas virtudes que demonstra (e não há dúvida q as tem, longe de mim negá-lo) MAS TAMBÉM pela mesma razão q os Quaresmas deste mundo sistematicamente caem mais "no goto" do adepto comum do q os Luchos deste mundo, só para dar um exemplo de 2 jogadores recentes do FCP... a maioria dos adeptos são para mim adeptos "de TV", ou por outras palavras adeptos acima de tudo de lances fotogenicamente bonitos (espero q compreendam onde quero chegar; podia dar tb o exemplo familiar da "defesa para a fotografia" para exemplificar).

Q não haja equívocos: não tenho qq fascínio ou obcessão com as "formigas" trabalhadoras só porque o são (e a prova disso é q nunca tive grande apreço pelo Mariano, uma dessas "formigas" por excelência; e não tenho o Fucile em tanto apreço como o adepto médio, apesar de ter certamente apreço).

E dá-me também a mim um gozo do caraças ver lances tirados da cartola e visualmente agradáveis, como as "bombas", "trivelas" e coisas que tais.

No entanto, sei que a apreciação global da valia e desempenho de um jogador vai BEM PARA ALÉM disso.

Concluindo: neste momento o Hulk parece-me merecer a titularidade e é uma mais-valia, mas daí a perder o lugar não me parece q haja uma distância assim tão grande como isso pelas razões evocadas pelo Filipe, por mim e por outros. Ou seja, ao contrário da maioria eu até nem ficaria muito admirado se daqui a umas semanas ele de facto a viesse a perder.

José Rodrigues disse...

"[...]o facto de o Hulk ser um diamante que ainda está em fase de polimento"

Zé, já te disse isto e repito: tenho o Hulk em muito apreço mas duvido muito q seja intrinsicamente um "diamante" (por polir q seja); a mim parece-me mais um "rubi" (o já é bem bom), digamos. Tal como um Quaresma, para dar outro exemplo de um rubi.

É q para poder ser-se um diamante há uma coisa mais ou menos genética q dá imenso jeito, e dá-me a impressão q o Hulk simplesmente não a tem. Não vou ser aqui directo, limitando-me apenas a relembrar uma frase de Cruyff: "Football is a game that you play with your mind". Para bom entendedor, meia palavra basta...

David disse...

@ Ana Martins

A que propósito metes à conversa o Cruyff e o Valdano? Por acaso eu citei-os?

Outra coisa: é muito fácil bater no Octávio de hoje em dia. Difícil e impopular é reconhecer que foi um grande profissional ao serviço do FCP, como jogador e como treinador-adjunto. E mesmo como treinador principal não me parece que mereca menos encómios que o Couceiro. E se metes nessa lista o Couceiro, acho que o Quinito também merecia ser mencionado;-) .Até chegámos a fazer grandes jogos com o Octávio - lembro-me dos jogos em casa com o Celtic e com a Juventus e do jogo na Luz. O feitio dele - reconhecidamente "difícil" - acabou por tramá-lo. Depois sentiu-se injustiçado pela forma pouco elegante como terá sido contratado o seu sucessor (que é um indivíduo que constantemente chega a acordo para ir treinar clubes que ainda têm treinador, assim mostrando um enorme desrespeito pelos seus colegas de profissão). Acabou a fazer tristes figuras semore que fala do FCP. Mas o seu passado honroso ao serviço do clube não pode ser negado.

Quanto ao artigo, estou basicamente de acordo com ele e realço a excelente análise do José Rodrigues nesta caixa, com a qual concordo inteiramente.

Em relação à possível saída do Hulk, neste momento não pode jogar em Inglaterra, o que lhe limita o mercado, mas deixem-no fazer mais jogos pela selecção brasileira, assim atingindo os critérios estabelecidos para poder jogar naquele país, e tê-lo-emos de partida. Acho que as suas principais características cairiam a matar na Premier League, e decerto que há por lá quem já tenha visto isso.

joaodolobo disse...

Em primeiro lugar, e como é a primeira vez que comento neste blogue, quero deixar os meus parabéns pelo mesmo. Creio ser dos poucos blogues portistas que consegue cumprir cabalmente aquilo a que se propõe: ser um espaço de reflexão! Dito isto, não percebo qual é o sentido de muita boa gente que se limita a discordar deste post sem argumentar. Da minha parte concordo plenamente. O hulk tem imenso potencial técnico e físico, mas esse potencial encontra-se claramente limitado por défices de cultura táctica (visão de jogo, tomada de decisões, sobreposição do interesse colectivo, etc.). E, embora tenha evoluído nesse campo, precisa de dar um salto qualitativo para não passar de um jogador que pode deslumbrar campeonatos de segunda linha mas que dificilmente tem lugar na elite do futebol mundial (como tem acontecido ao Quaresma). Creio que todos aqui queremos que isso aconteça, mas parece-me claramente precoce dizer que já tenha acontecido, e acresce que o tempo lhe começa a escassear... Ainda sobre o jogo do Varela em Aveiro, surgem aqui apreciações que me espantam! Para além de ter sido decisivo em termos ofensivos o Varela, fez um trabalho notável nos flancos anulando as iniciativas do adversário!!! Mas se calhar é por valorizarem pouco esse tipo de aspectos que tanto apreciam o Hulk na sua actual forma de jogar...

Daniel Gonçalves disse...

Começo por dizer que, apesar de concordar com um ou outro pormenor, discordo no geral da opinião do Filipe Sousa. Só 2% de genialidade????????Não se pode ver as coisas desta maneira, se um jogo tem 90 minutos e um jogador num rasgo de genialidade marcou um golo fenomenal que decide o jogo, vamos dizer que só teve 1 minuto ou 30 segundos de genialidade? No caso do Hulk concordo que em certos jogos só se aproveita 50 ou 30, 20% das jogadas, mas nunca 2%. E depois estão a criticar a sua excessiva individualidade e egoísmo, discordo, ele já evoluiu em 2 anos, na temporada passada após o regresso, depois do infame castigo, quantos assistências para golos do Falcão ou outros jogadores foram de Hulk? Vários, lembro-me do jogo no Restelo, em que foram 3 assistências em 4 golos; o 1º golo contra o Braga não foi um centro do Hulk para o Varela, se ele fosse egoísta depois de passar pelo jogador do Braga tentava chutar para a baliza ou avançar pela área dentro.
José Rodrigues disse: "limitando-me apenas a relembrar uma frase de Cruyff: "Football is a game that you play with your mind". Ok, mas isto aplica-se para os jogadores "cerebrais" como era Cruyff, Maradona ou outros como actualmente Lucho, ou Moutinho, que tem como função pensar e construir o jogo, Hulk não não tem essa função é um executante, como os pontas de lança, não misturemos as coisas.
Concordo que ele ainda tem muito que evoluir, mas daí a afirmar que só tem 2% de genialidade durante o jogo ou que pode passar a suplente ainda vai uma grande distância, não desvalorizemos o valor de Hulk. É fácil de reparar que Hulk, em vários jogos, carrega e puxa pela equipa do Porto.

Pedro Mota disse...

José Rodrigues qual é o jogador do Porto mais assobiado em campo??Qual o jogador do Porto que mais textos como estes recebe nos blogs portistas??Se isso é cair no goto vou ali venho já..Claro que quando se faz 3 golos num jogo,ou uma grande exibição como ele fez contra o Braga vai haver elogios,a questão é que ao Mariano ou Cebola bastava a exibição que Hulk fez contra o Braga para serem imunes a criticas até o final da epoca,mesmo que se andassem a arrastar(ainda hoje conheço vários portistas que defendem o Mariano apenas pelo golo que marcou ao Man Utd)..Qualquer outro jogador do Porto com o rendimento do Hulk não teria direito a textos destes..Volto a dar o exemplo do Varela-adoro o Varela que não fiquem duvidas-que não jogou nada durante 2/3 jogos e ninguem disse nada,se tivesse sido o Hulk meu deus..E quanto a fazer do Hulk coitadinho o que dizer do Mariano e o que muitos portistas diziam quando ele de 10 em 10 jogos fazia algo de jeito?!..E já agora deixem-se dessa demagogia de que só por que um jogador tem potencial para ser o melhor do mundo e não o consegue,tudo aquilo que faz tem que ser minorizado ou ainda pior dizer que ele num campeonato de 1ª linha não ia dar nada como se isso fosse importante para o Porto,o que interessa ao Porto é que ele seja decisivo no campeonato português que é o campeonato que o Porto joga..Há adeptos muito injustos e que falam de barriga cheia e dão-se ao luxo de criticar jogadores como Quaresma,Hulk,Ronaldo e defender Cebola,Marianos,(com todo o respeito)..A verdade dura e crua é que o Hulk pode marcar 10 golos por jogoa que haverá portistas que o irão criticar por não ter marcado 11,o Hulk é saco de pancada dos portistas e dos rivais-ainda não percebi porque batem tanto os rivais num jogador que supostamente prejudica o Porto-...Hulk é chamado para a selecção do Brasil, é titular com Jesualdo e AVB,é respeitado por treinadores adversários será por acaso???..

Frangos Roberto 24h aberto disse...

se o penalti sobre o hulk tivesse sido marcado e ele o tivesse convertido estava o filipe todo contente.
há gente que pura e simplesmente não percebe nada de futebol!

Pedro disse...

@joaodolobo

Faço-te uma pergunta simples. FCP com ou sem Hulk esta temporada.... Não estariamos muito longe do SLB.

Hulk é fraquinho fraquinho, não vale nada, burro, inculto tacticamente. Eu nem percebo como ele nos últimos 24 jogos tem tantas assistências para golo e golos de facto... deve ser um milagre.

Fala que ninguém deu argumentos de valor pró Hulk, e os seus argumentos anti-hulk? dizer que não é jogador de equipa e basta? Convido-o a analisar os números e estatisticas deste desprezável jogador.

Colar, a evolução que Hulk deve ter, a uma mediania no seu jogo....

Haja pachorra.

Alexandre Burmester disse...

E que tal argumentar em vez de simplesmente denegrir, e com pouca elegância, diga-se, o que os outros escrevem, "Frangos Roberto"?

É que, presumindo-se do que escreve que você percebe largo de futebol, seria um prazer todos nós podermos partilhar da sua sabedoria.

José Rodrigues disse...

Pedro Mota,

como eu ja' aqui disse, nunca fui um defensor do Mariano, nunca lhe vi valor para ser titular num FCP (para o banco ainda va') e em geral apesar deste ter os seus defensores, era de facto pouco popular entre a maioria. Caso bem diferente de Hulk.

Daniel Goncalves

ai' e' q eu discordo (qto 'a aplicacao da maxima de Cruyff): ca' eu acho q a inteligencia como trunfo e' algo q se aplica a QUALQUER posicao. Mesmo para um ala faz uma grande diferenca ter a inteligencia para saber qdo deve passar ou tentar a finta, para fazer desmarcacoes ou para decidir numa fraccao de segundo se e' melhor cruzar ao 2o poste ao passar rasteiro ao primeiro.

José Rodrigues disse...

Sinceramente parece-me q ha' quem nao queira perceber o q e' dito ou entao tem deficiencias graves de portugues.

Mas onde e' q o Filipe (ou qq um dos comentadores q aqui escreveram) disse ou sequer insinuou q o Hulk e' 'fraquinho e nao vale nada'??

Mas q mania de querer levar discussoes para o 8 ou 80. So' pq alguem acha q Hulk e' (digamos) 65 vem logo alguem pintar essa opiniao como sendo um 8. Chica...

Frangos Roberto 24h aberto disse...

alexandre, precisa de mais argumentos do que os golos, assistências e exibições do hulk?

eu desafio estas pessoas que não vão ter saudades do hulk a contabilizar so desequilíbrios ofensivos que ele cria face às suas perdas de bola, e a comparar com os dados do rodriguez por exemplo.

estes críticos são os mesmos que criticavam o quaresma, entre outros, são os mesmos que diziam que o fabiano não jogava nada, que o pepe era um cepo, que o bosingwa não tinha pés!

volto a dizer, é gente que não percebe nada de futebol!

e no futuro quando virem o hulk no arsenal, chelsea ou man utd a brilhar vão subitamente esquecer como o tratavam.

Alexandre Burmester disse...

Agora sim, você argumentou.

Daniel Gonçalves disse...

José Rodrigues:
Claro que é necessária inteligência num jogador em qualquer posição do campo, mas a inteligência que se exigia a um Cruyff, um Beckenbauer, Maradona, ou, actualmente, a um Deco ou Lucho é diferente da que se exige a um Rooney, Eto, ou, neste caso, ao Hulk. Um jogador como o Cruyff ao iniciar uma jogada tinha de pensar no que teria de fazer para que a bola chegasse ao ponta de lança, como chegar da defesa ao ataque, por quantos colegas a bola tinha de passar para lá chegar, quantos passes, olhar para colegas e imaginar/pensar o jogo....; enquanto a inteligência de um avançado é mais "curta": o que fazer para me desenvencilhar do defesa, desmarcar e como rematar.

Daniel Gonçalves disse...

José Rodrigues:
Claro que é necessária inteligência num jogador em qualquer posição do campo, mas a inteligência que se exigia a um Cruyff, um Beckenbauer, Maradona, ou, actualmente, a um Deco ou Lucho é diferente da que se exige a um Rooney, Eto, ou, neste caso, ao Hulk. Um jogador como o Cruyff ao iniciar uma jogada tinha de pensar no que teria de fazer para que a bola chegasse ao ponta de lança, como chegar da defesa ao ataque, por quantos colegas a bola tinha de passar para lá chegar, quantos passes, olhar para colegas e imaginar/pensar o jogo....; enquanto a inteligência de um avançado é mais "curta": o que fazer para me desenvencilhar do defesa, desmarcar e como rematar.

Miguel Pereira disse...

Filipe,

Excelente texto e de um timing perfeito por chegar, precisamente, quando o Hulk começa a dar sinais de poder evoluir tacticamente. Resta ver se é fogo de vista ou se é uma evolução para consolidar-se.

Que é o jogador mais desiquilibrante do plantel, acho que ninguém duvida. Que tem umas condições fisicas enormes e um reportório técnico de alto nível, também não. Mas, convenhamos, não é o jogador mais inteligente do Mundo. E quando falo de inteligência refiro-me, exclusivamente, a inteligencia de jogo. O que difere Messi de Ronaldo, hoje por hoje, é que Messi desiquilibra com o colectivo, Ronaldo desiquilibro individualmente. Hulk está nesse patamar. Desiquilibra, centra, finta, remata, mas sempre com o "eu" como elemento nuclear. É incapaz - ou tem grandes dificuldades - em entrar num futebol de associaçao com Falcao, Varela, Micael, Belluschi, Rodriguez os até mesmo com os laterais...e isso corta as asas à equipa.

Há jogadores que individualmente decidem jogos e é importante ter sempre um ou dois desses no plantel. Mas que sejam jogadores que, nos restantes momentos, estejam dispostos a colaborar com os colegas, a pressionar, a defender, a passar quando há que passar e não rematar sempre que, como o touro, vê o vermelho lá ao fundo. É isso que distingue um jogador de grandes condições e um grandíssimo jogador.

O Hulk ainda está no primeiro degrau, esperemos, como diz bem a Ana, que o AVB e o PE tenham a paciência e o saber estar necessários para o preparar para dar o salto.