domingo, 24 de outubro de 2010

Ainda sobre Vítor Baía

É lamentável que exista uma turba de portistas que invariavelmente revele excesso de anti-corpos para com outros portistas que tenham a veleidade de proferir afirmações que possam, de alguma forma, beliscar a actuação do clube/sad. Foi o que acabou por acontecer em algumas franjas da blogosfera com as recentes afirmações de Vítor Baía em visita à escola EB 2.3 Nicolau Nasoni. O argumento utilizado é sempre o mesmo e revela pouca massa cinzenta, sendo qualquer coisa do tipo “nesta altura um portista não pode dizer isto porque somos atacados de todos os lados”. Sempre fomos atacados e sempre seremos mas isso é sinal de que continuamos a ser os melhores. Sou contra as tentativas de “crucificação” do Baía.


Por outro lado devo dizer que achei que Vítor Baía esteve particularmente infeliz. Ele vale por si próprio, pela sua carreira, pela pessoa que é e não precisa que o clube o promova ou tente promover quer na comunicação social quer à porta do Estádio do Dragão. Uma personalidade destas, com um coração tão grande, que criou uma Fundação de propósitos tão meritórios, com o trabalho que está a desenvolver na ala de Pediatria do Hospital S. João, não precisa de uma estátua para ser admirado e, muito menos, de choramingar por ela.

No FC Porto, só duas pessoas são recordadas por estátua ou busto, Pavão e Rui Filipe, e esses morreram de forma trágica.

Uma das coisas que me espantou foi a candura com que Baía fez estas afirmações, por dois motivos:
1- A mensagem que provavelmente passou aos jovens foi: se fores muito bom mas do FC Porto não te darão valor mas se fores dos clubes de Lisboa aí terás direito a uma estátua;
2- Que jogador dos clubes de Lisboa tem o mesmo curriculum de Vítor Baía? Será que este pensa que se tivesse jogado na 2ª Circular teria vencido os títulos que venceu?

Vítor Baía é um Campeão e um Símbolo do FC Porto. Pelo teor das declarações que tem proferido (em Fevereiro e agora) nota-se que sai do FC Porto com mágoa. Mas o caminho faz-se caminhando e o Baía sabe-o melhor que ninguém.

13 comentários:

dragao vila pouca disse...

Pois, quem leu, não gostou e criticou as declarações do Vítor Baía, é uma turba de portistas, com pouca massa cinzenta, sem ideias, seguidistas e o Saraiva até os apelidou de talibãs.

Quem achou bem as declarações de Vítor Baía, critica a Sad, a estrutura, permite comentários insultuosos, baixos, rascas de anónimos, como esse tal David???, são portistas dos bons, esclarecidos, livres pensadores.

Eu dizia-vos onde vocês deviam meter essa suposta superioridade intectual e moral, mas não vale a pena.

FernandoB disse...

Faço minhas as palavras acima do dragao vila pouca que subscrevo a 100%, e sublinho...
Por mim, este assunto encerrou.

Nightwish disse...

Acho que perdemos muito em dar toda a importância a algo que não a tem. Acha que não foi bem tratado, está no direito dele. Mesmo que esteja enganado, não é uma coisa minimamento importante para alguém se chatear com o homem, principalmente depois de tudo o que nos deu.
Deixem-no estar e falemos de futebol.

David disse...

Eu tinha dito que tão cedo não voltava aqui, mas o Sr. Dragão Vila Pouca, que ainda não percebi por que anda tão obcecado com a minha pessoa e que no seu comentário supra mostra a sua esmerada educação enquanto acusa os outros de comentários baixos e rascas, teima em classificar-me de anónimo enquanto diz (noutro local) que "toda a gente sabe" quem ele é, ou coisa no género, pois conhece muitos portistas, etc. e tal. Pois eu insisto que o Sr. DVP é tão ou mais anónimo que eu, pois eu ao menos apresento-me com o meu nome próprio (e nem a isso sou obrigado), enquanto ele se apresenta do modo que a seguir apresento, ficando todos nós sem sabermos se se chama Francisco, Manuel ou Serapião (o que a mim nada me interessa, diga-se):

"dragao vila pouca

* Sexo: Masculino
* Local: Porto : Porto : Portugal

Acerca de mim

Sou portista desde que nasci, amo o F.C.Porto e a cidade do Porto."

Ora eu também sou portista desde que nasci, amo o F.C. Porto e a cidade do Porto, e milhares de outras pessoas caberiam nesta descrição. Uma diferença entre mim e o Sr. DVP é que eu sou mesmo do Porto.

Peço desculpa do tempo e do espaço que vos tomei, e escusa o Sr. DVP de voltar a responder-me pois não tenciono gastar mais do meu precioso Latim com a sua estimada, embora anónima, pessoa.

miguel_canada disse...

Eu, quando ouvi pela primeira vez estas declarações do Baía no radio, por acaso, a primeira ideia com que fiquei foi que havia ali uma critica aberta a comunicação social Portuguesa no que concerne a projecção dos futebolistas do FCPorto quando comparados aos do benfas ou do Sporting.

Depois, havia era uma espécie de culpabilizacao pela politica de comunicação da Sad Portista para que tal acontecesse, isto é, que a postura da comunicação social talvez fosse um reflexo daquilo que o FCPorto lhes dá.

Lá está, é a opinião dele que vale o que vale.

Se a posição do Vitor Baia foi uma critica aberta a forma como o FCPorto "exporta" o seu produto, bem, não poderia concordar mais com ele. É um facto mais do que consumado que uma imensidão de adeptos Portistas se sentem desagradados com a chamada politica de comunicação do nosso clube, nomeadamente da forma cobarde como se resguardaram durante o apito final, da forma cobarde como deixaram o Platini tecer teorias muito desagradáveis sobre o clube e acima de tudo da barafunda que é a comunicação direccionada aos sócios e simpatizantes do próprio clube.
Tivemos durante anos um site na net do mais pobre que se podia encontrar, cancelam-se digressões a Angola sem uma única justificação, vem-se ao continente americano de 20 em 20 anos, etc.etc.

HOOLIGAN disse...

vamos lá ver se percebi.

nós, os bloguistas que criticámos o Baía, não temos massa cinzenta. não conhecendo todos ( e são muitos) admito que possas ter razão. admito.

mas parece que aqu, o que está dito é uma critica ao... Baia.

explica-me lá como se eu fosse muito Loiro?

meirelesportuense disse...

Vítor Baía é um símbolo do Clube e muitos dos que o criticam não são nada, nem nada de relevante deram ao Clube, só críticas!...Para além disso cada um tem direito à sua opinião, isto não é uma Sociedade Secreta, não há juramentos de fidelidade a não ser às convicções de cada um...E convém sermos cada vez mais tolerantes para com os outros se não caímos na tal classificação de Bins Ladens!...

José Correia disse...

@HOOLIGAN
O Nuno Nunes, se assim o entender, poderá explicar o texto do seu artigo. Contudo, há uma grande diferença entre criticar ou "crucificar", entre discordar de uma opinião, ou fazer do autor dessa opinião uma espécie de proscrito.

Eu não conheço o seu blogue, mas em alguns blogues e fóruns vi comentários às afirmações do Baía que vão muito para lá da crítica ou discordância. Vi insinuações de que as palavras do Baía tinham segundas intenções e que só as fez porque queria outro lugar/"tacho" no clube.

A pergunta essencial que eu gostava de ver respondida, por si e por outras pessoas, é a seguinte: o Baía, o Rui Moreira, o Miguel Sousa Tavares, etc., têm ou não direito a criticar o que consideram que está mal no FC Porto, sem com isso serem considerados uns proscritos?

dragao vila pouca disse...

Ó David???, ai eu sou anónimo? E não sou do Porto?

Fácil de ver quem é quem: amanhã, aparece no Dragão, no Porta 29, e verás que Vila Pouca é o meu nome e que sou natural de Massrelos, sabes onde é não sabes?


E não digo mais nada, até porque anda por aqui o esquizofrénico da CGD e eu com malucos não quero nada.

Daniel Gonçalves disse...

Não percebo tanto polémica nesta questão do Baía, estamos a gastar tempo desnecessário. Ele fez umas afirmações que foram INTENCIONALMENTE deturpadas pela comunicação social para atacar o FC Porto e a actual direcção, Baia percebou essa atitude desonesta dos jornalistas e veio uns dias depois esclarecer as suas anteriores afirmações, o que só lhe fica bem. Compreendo e aceito que muitos portistas, entre eles o dragão Vila Pouca, critiquem a atitude do Baía, pois Vitor Baía já devia saber de antemão que as suas afirmações poderiam ser deturpadas, deveria ter mais cuidado ao falar. Para mim nem 8 nem 80, é justo criticar Baía por ser descuidado ao falar, pois deveria ter adivinhado a forma desonesta como as suas palavras iam ser utilizadas, mas temos de ter limites à critica e ser ponderados na análise da sua conduta, porque de fazer uma "chamada de atenção"/repreensão ao Baía a crucificá-lo vai uma longa distância.
E para concluir considero injustificada e sem sentido esta troca de "insultos" entre portistas.

meirelesportuense disse...

Lamentável, é só o que posso dizer deste tipo de personalidades, lamentável que apenas façam todo este barulho, para poderem vir a mamar na teta do Clube...Ou dum novo Partido!...Cambada de oportunistas!...Mas também quem os quererá lá, só se forem cegos e surdos e os tachos também vão rareando!...É a conjuntura...Rendimento mínimo.

Nuno Nunes disse...

@ Vila Pouca,
Talibans não diria mas seguidistas há muitos por aí. Até há uns que andaram a dizer cobras e lagartos do Rui Moreira e depois tiveram de engolir em seco quando este foi considerado o Sócio do ano. "Opções do clube que se devem respeitar" diziam eles. Que palhaços!
(Nota: não me estou obviamente a referir a ti pois desconheço por completo a tua posição nesta matéria).

@ HOOLIGAN,
Há uma pequenina diferença entre criticá-lo e torná-lo um proscrito. Como parto do princípio que és um ser pleno de massa cinzenta abstenho-me de tentar explicar essa diferença.

Obrigado por participarem na discussão.

Tripeiro4ever disse...

Relativamente a este tema deixo aqui uma pequena troca de opinião entre mim e um Benfiquista amigo, cuja leitura dele é muito similar à de alguns portistas:

"«No Benfica ou no Sporting teria tido outra repercussão» - Se tivesse feito no Benfica ou no Sporting a carreira que fiz no FC Porto, não tenho dúvidas de que a repercussão teria sido bem diferente. Vejo, e muito bem, o Benfica homenagear os seus campeões da Europa quase 50 anos depois, de uma forma muito positiva». Este vai ser expluso de sócio e deixar de ser o ídolo dos patetas!"

Resposta:
Nós os patetas, porque somos patetas, por natureza somos limitados. O Nosso limite é o Clube, são as cores da camisola, o seu símbolo e o seu nome! Nós não idolatramos estátuas, as pessoas que por lá passam e que sabem o seu lugar, a sua missão, respeitam os valores do Clube, serão lembradas para sempre, enquanto obreiros e fazedores de sonhos, nada mais! As pessoas, são humanas o Clube é muito mais do que isso. O Clube representa uma Cidade, uma região e mais recentemente um universo, que por natureza genética, todos os dias, em cada competição, em cada desafio, encara o adversário de frente, nos olhos, e só pensa em vencer. Claro que tudo isto não está ao alcance de outras cabeças muito mais brilhantes, muito mais numerosas e muito mais presunçosas, também! Mas nós somos assim limitadamente patetas, mas infinitamente felizes. Porque o nosso PORTO preenche-nos a alma e faz-nos acreditar, sempre com provas dadas, que mais importante do que homenagear campeões da Europa com 50 Anos é ganhar campeonatos da Europa! É a opinião de um pateta muito alegre...