terça-feira, 12 de outubro de 2010

Dois tiros nos pés


«c) O Presidente do Sport Lisboa e Benfica – ao contrário do que foi afirmado pelo senhor Pinto de Sousa – não almoçou com ele “diversas vezes”, jantou duas, a pedido de um amigo comum e – facto relevante – antes de serem conhecidos os contornos e o envolvimento do senhor Pinto de Sousa no Processo Apito Dourado.
(...)
f) Já agora, e como a memória é curta, convém lembrar que foi o senhor Pinto de Sousa que quis impor – seguramente por indicação de alguém – o senhor Martins dos Santos para a final da Taça de Portugal da época 2003/2004

Estes dois pontos fazem parte de um comunicado do slb, emitido na passada sexta-feira. Entre comunicados, entrevistas do presidente, monólogos do treinador na Benfica TV, etc., é reconhecida a enorme capacidade do slb para a propaganda, na qual são verdadeiros mestres. Contudo, desta vez, quem fez o comunicado contra Pinto de Sousa devia estar com tanta raiva, que acabou por disparar contra os próprios pés.

Então fazem um comunicado em que confirmam, preto no branco, o facto de Luís Filipe Vieira ter jantado (e duas vezes!) com o antigo presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol?!!
Não sendo amigos de infância, a que propósito e com que objectivos é que o presidente do slb foi jantar com o presidente dos árbitros? Para falarem de quê? Do negócio dos pneus? Dos terrenos da EXPO'98? Das alterações ao PDM da CM Lisboa? Do tempo?
A gente imagina sobre o que terão conversado, isto, claro, porque o Ministério Público nunca pôs Vieira sob escuta...

Como se não chegasse a confissão semi-envergonhada das jantaradas com o presidente dos árbitros, o slb vem ainda dizer que este quis impor Martins dos Santos para a final da Taça de Portugal da época 2003/04. Ora, esta revelação remete-nos para dois factos: o "todo poderoso" Pinto de Sousa não conseguiu impor a sua vontade contra a de Vieira (pelos vistos mandava menos que o slb), porque o árbitro da AF Porto não apitou essa final entre o slb e o FC Porto; e em vez de Martins dos Santos, o árbitro foi o saudoso (para os benfiquistas) Lucílio "Calabote" Baptista o qual, como seria de esperar, teve uma actuação vergonhosa (ao ponto de conseguir derrotar o FC Porto de Mourinho que, uns dias depois, haveria de se sagrar Campeão Europeu).

Por tudo isto, há que agradecer a quem escreveu este comunicado do slb. Embora inadvertidamente e por vias travessas, ajudaram a esclarecer umas coisas e a confirmar outras.

17 comentários:

Carrela disse...

Muito bem observado José Correia, agora era mandar isso para o próximo representante do FCP no Trio de ataque e outros programas.

Mefistófeles disse...

José Correia,

Obrigado por mais esta pérola.

Já agora, não consigo olhar para a foto sem me rir...que palhaços tenebrosos !

David disse...

Essa foto parece tirada em Chicago! Qualquer dia estes tipos vão aparecer mascarados nas conferências de imprensa.

nobigdeal disse...

na mouche :)

David disse...

Por acaso a conversa Vieira/Pinto de Sousa até pode ter versado o assunto "pneus". É que José António Pinto de Sousa é precisamente (ou era) industrial dessa área! : -)

Acho curiosa a expressão "quis impor" a propósito da escolha de árbitro para a Final da Taça de 2004 por parte de Pinto de Sousa: que eu saiba era a ele que competia escolher o árbitro, pelo que o uso dessa expressão dá a entender que os tipos do Benfica se consideram no direito de ter uma palavra no assunto.

David Duarte disse...

Desculpem la... essa final da Taça de Portugal não foi aquela onde o Maniche, o Nuno Valente e se não me engano o Derlei passaram o tempo a destribuir... fruta?

Podiam ter ido buscar um exemplo mais pertinente...

Ribeiro DeepBlue disse...

Não David Duarte.
Foi aquela onde o teu grego de estimação na altura, o Fyssas, marcou um golo após cometer falta não assinalada sobre Paulo Ferreira.
O mesmo jogo onde o Jorge Costa foi expulso...
Chega, ou queres mais?...

José Correia disse...

@David Duarte
As situações envolvendo o Maniche e o Nuno Valente foram no prolongamento mas, nessa altura, já o resultado estava feito e há muito que o FC Porto jogava com 10 jogadores.
Antes do prolongamento, durante os 90 minutos regulamentares, o "amigo" Lucílio tinha tratado do assunto.

cinemadafebre disse...

Escolheram o árbitro para a final e para a meia-final (João Pode Ser), mas já se sabe como é, tratando-se de algo suspeito que envolva as gertrudes encornadas, a máquina de propaganda lá de baixo eleva logo os factos a "prática corrente" e "salutar". Já viram bem a focinheira destes dois pulhas? Basta olhar para eles, nem é preciso sentir-lhes o fedor... só de pensar que o da esquerda geria a imagem do Presidente da República, até me dá a volta ao estômago.

Jorge disse...

Excelente analise... Tenho pena que nao haja jornalistas em Portugal que consigam ou queiram fazer este tipo de trabalho.

dragaovenenoso disse...

que me lembre, foi esta final que os lampiõe tiveram um piroco danado quando o derlei na segunda parte dispara ao poste e a bola passa por trás do redes lampião. O golo deles é precedido de falta e depois o que se assistiu foi uma equipinha de onze fechadinha lá atrás sem tocar na bola e com o FCPorto a massacrar até ao último segundo.

Para a história fica o resultado, mas nós não nos esquecemos do que se passou. Mijões.

Templo do Dragão disse...

Sobre esse jogo e esse resultado fabricado pelo Luzcílio Calabote Batista o "Agora Melhor Treinador do mundo" José Mourinho disse no final FURIBUNDO com a calabotagem que tinha sido uma FARSA!
Os encornados ficaram-lhe com um ódio de morte! Aliás gostavam menos dele do que do Pinto da Costa nessa altura!hoje é o que sabemos...

Templo do Dragão disse...

O "lisbo(tr)eta" que apareceu por aqui a tentar "reescrever a história", da FARSA do Luzcílio em Oeiras, está a tentar fazer o que o jornal A Merda fez na "História pintada de encarnado do Futebol Português". Sobre essa final perdida pelo Mourinho! o pasquim fala dos Protestos dos portistas com a arbitragem, sem NUNCA ESCREVER A PALAVRA CHAVE utilizada pelo (agora) Special One: FARSA. E, para lembrar o que se passou verdadeiramente, recordo o golo do Fissas precedido de falta, a expulsão cirúrgica e anedótica do Bicho, o massacre com 10, os vários amarelos por mostrar às papoilas e um penalty perdoado! enfim... FARSA !

David Duarte disse...

Obrigado pelas informações. Ai ai!! esta memoria selectiva que não me deixa ver a realidade...

David Duarte disse...

Templo do dragão, vê la se não te esquesceste de mais nada... é que da memoria...

Pedro disse...

Pena ter visto este post já passado algum tempo.

A verdade é que o presidente do SLB admitiu em directo na SIC que "ameaçou" com falta de comparência nesse jogo caso o árbitro não fosse alterado. Creio que foi na entrevista ao MST.

Ora o termo coacção, que deu descida ao Boavista, deve mesmo ser muito ambiguo. È que alterar a nomeação de um árbitro com uma ameaça não é mesmo nada coacção....

Quanto ao jogo. A expulsão do J.Costa foi justa. Mas Lucilio em 2 ocasiões perdoa a expulsão ao Nuno Gomes, e permite que um dos golos seja claramente precedido de falta.

Daniel Gonçalves disse...

David Duarte,

"esta memoria selectiva", escolheu um péssimo exemplo para vir acusar os outros de memória selectiva, pois os "critérios" da final da Taça de 2004 por parte do Lucílio "Artista" foram evidentes. Depois olhe bem para a mentalidade do seu clube antes de vir falar dos outros, pois "2 pesos e duas medidas" é um atributo psicológico da actual direcção do SLB.