domingo, 10 de outubro de 2010

Sport Lisboa e Cobardes

Equipa de Hoquei vítima de emboscada no Estádio da Luz
Há uma década atrás, ainda no antigo Estádio da Luz, o autocarro da equipa de hoquei em patins do FC Porto sofreu uma emboscada e foi bloqueado no fim do jogo. O ataque foi plenado e preparado ao pormenor. As cenas que se seguiram foram de pânico para os elementos da comitiva portista. Dezenas de indivíduos de claques afectas ao benfica invadiram o autocarro e foram agredindo quem lhes apareceu pela frente. Os nossos atletas defenderam-se como puderam dos ataques com gás pimenta, tacos de baseball e sticks de hoquei. O hoquista Filipe Santos, ainda no activo, sofreu graves lesões no cérebro tendo ficado em coma e sendo operado à cabeça com urgência. As consequências não foram mais graves porque apareceu Pedro Miguel, na altura basquetebolista do benfica, que ajudou a acalmar os ânimos da claque enraivecida.

Autocarro de adeptos do FC Porto incendiado em Lisboa
"Um autocarro alugado por adeptos do F.C. Porto ficou destruído pelo fogo em Lisboa, próximo do Estádio da Luz. Os adeptos acompanhavam a equipa portista de hóquei em patins, que defrontava o Benfica, no quarto jogo da final do play-off do campeonato nacional. A PSP afirmou que as chamas terão deflagrado cerca das 17:15, quinze minutos depois do início da partida no Pavilhão da Luz, onde o F.C. Porto conquistou o sétimo título de hóquei consecutivo. Seis bombeiros e uma viatura de combate a incêndios combateram o fogo, que deflagrou no autocarro que se encontrava estacionado na Avenida do Colégio Militar, sem quaisquer adeptos no seu interior. Testemunhas no local indicaram ter visto três pessoas junto da viatura, imediatamente antes do início do incêndio, não havendo, para já, nenhuma conclusão quanto à origem do fogo."

Jornal de Notícias, 21/06/2008



Adeptos do FC Porto impedidos de entrar em Lisboa
"Esta quarta-feira, 25 de Abril, provavelmente a data mais importante da história de Portugal, Benfica e F.C. Porto jogavam a segunda etapa da final do play-off de hóquei em patins. Enquanto o país desfrutava do feriado, um grupo de adeptos portistas fazia-se à estrada, num autocarro e em várias viaturas, para apoiar ao vivo os seus jogadores. Muitos deles já tinham bilhete assegurado. O ingresso ser-lhes-ia entregue por simpatizantes do Benfica, à porta do recinto, cuja lotação estava longe de esgotada. Em plena A1, todavia, os adeptos do F.C. Porto foram interceptados com grande aparato por várias viaturas e agentes da PSP, que impediram a sua entrada em Lisboa e promoveram a inversão de sentido e o regresso à Invicta, justificando a operação com pretensas ordens do comandante e do clube visitado.

Comunicado do FC Porto, 25/04/2007


Portista agredido à saída do Estádio da Luz
"No clássico da Luz, fora das quatro linhas, nem tudo correu bem. Pelo menos um adepto do F. C. Porto foi agredido à saída do estádio. Adepto do F.C. Porto ficou bastante maltratado, após uma cena de murros e pontapés. Trata-se de um estudante universitário, que ficou bastante maltratado, sobretudo na boca, com dentes partidos. "Isto não cura o meu filho, mas tem que ser divulgado. Há que despertar consciências. Amanhã, pode ser outra mãe a viver o mesmo drama. Estou revoltada. Como é possível as pessoas ficarem impunes?", lamentou, ao JN, a mãe do jovem, insurgindo-se contra os agressores e desiludida com a operação policial, que deixou o seu filho desprotegido. A violência partiu de seis indivíduos, que esperaram pela saída dos adeptos portistas. Assim que terminou o jogo, a falange de apoio azul e branca teve que aguardar cerca de uma hora para abandonar as bancadas. Cumprido esse período, a claque dos SuperDragões foi escoltada pela Polícia até à zona dos autocarros. O adepto agredido, que por razões de segurança não quer ser identificado em público, também seguiu com a claque. O incidente verificou-se assim que deixou os SuperDragões e dirigiu-se para a sua viatura. Foi, então, abordado por um grupo, que, ao constatar que era portador de um cachecol do F. C. Porto, reagiu ao murro e ao pontapé. Tudo aconteceu num ápice, deixando-o indefeso. Outro adepto portista que o acompanhava foi impotente para travar a tumultuosa abordagem. Após o sucedido, o agredido deu disso conta à Polícia e recebeu assistência hospitalar. Além de ter esta quadra, Natal e Passagem de Ano, estragada, tem, ainda, pela frente um indesejado caminho a percorrer, devido aos tratamentos. Para já, nos próximos 15 dias, só pode ingerir líquidos."

Jornal de Notícias, 23/12/2009

Pinto da Costa alvo de tentativa de agressão
"Um adepto do Benfica tentou esta tarde agredir Pinto da Costa à porta do hotel Altis, em Lisboa, onde esteve concentrada a equipa do FC Porto. A polícia pôs hoje cobro a pequenas escaramuças com adeptos do Benfica nas imediações do hotel onde esteve alojada a equipa de futebol do FC Porto em Lisboa, horas antes do "clássico" com o Benfica, na Luz. O incidente mais tenso ocorreu quando um adepto tentou agredir o presidente portista, Pinto da Costa, quando este saia da porta do hotel e se encaminhava para o autocarro da equipa, sendo imediatamente contido por agentes da polícia. Outros adeptos foram dispersados pela polícia quando se manifestavam ruidosamente numa das ruas laterais do hotel."

Diário de Notícias, 20/12/2009

"Team Manager" do FC Porto agredido por seguranças no túnel da Luz
"Foi tudo preparado e orquestrado para que houvesse uma reacção dos nossos jogadores. Felizmente conseguimos detê-los à porta do balneário. A agressão de que fui vítima aconteceu depois do jogo, quando me dirigia para o balneário depois de ter ido verificar a 'flash-interview', que é uma das minhas obrigações. Comecei a ser empurrado por elementos do Benfica que nem podiam lá estar e depois levei um pontapé, tipo karaté", disse à Lusa Acácio Valentim. Fui imediatamente queixar-me ao Rui Costa, que estava a poucos metros e presenciou tudo. Gera-se uma discussão e é nessa altura que os nossos jogadores vêm em meu auxílio. A pessoa que me deu o pontapé é a mesma que deu um estalo no aeroporto de Lisboa quando foi aquela história do Moreto", concluiu o "team-manager" do FC Porto.

Acácio Valentim, Team Manager do FC Porto, Deslocação ao Estádio da Luz em 2008

Esta agressão a Acácio Valentim foi captada pelas câmaras de vigilância da zona de acesso aos balneários do Estádio da Luz, apesar de nesse dia, antes do jogo, os "stewards" inofensivos do benfica terem desviado as câmaras para evitar que estas captassem o golpe de extrema cobardia que estavam a preparar.

Autocarro do FC Porto e viatura onde seguia Pinto da Costa apedrejados na A5
O autocarro do FC Porto foi apedrejado este domingo à tarde na auto-estrada de Cascais (A5), a cerca de dois quilómetros do Estoril, onde o conjunto portista defrontou a equipa local. De acordo com as informações apuradas, o veículo foi atingido na zona de Alcoitão. A viatura onde seguia Pinto da Costa, imediatamente atrás do autocarro com a equipa azul-e-branca, foi igualmente alvo do ataque, tendo ficado com um vidro partido.

Rádio Renascença, Bola Branca, 24/01/2010


Adeptos do FC Porto apedrejados no Jamor na Final da Taça
"A caminho de casa, e sem que nada o fizesse prever, passando por debaixo de um viaduto, sentimos um barulho enorme. A fila de carros era grande, o trânsito rodava lentamente, e por isso o meu primeiro pensamento foi que alguém nos tinha batido atrás. Mas depois veio outro estrondo. Ao terceiro estrondo percebemos que o carro estava a ser alvejado por enormes blocos de cimento, paralelepípedos, mais precisamente. De calçada portuguesa, com certeza. Disse ao meu irmão, que conduzia para sair dali, ainda éramos mortos. Mais à frente vimos alguns carros parados e um funcionário da Brisa. Aconselhei o meu irmão a parar para denunciar a situação. Afinal, todos aqueles carros tinham sido barbaramente atingidos da mesma forma. Tinham já chamado a polícia – havia milhares perto do estádio – e passados 45 minutos nada. Começaram a chegar mais carros atingidos. Alguns de adeptos dos Chaves. Um autocarro com adeptos transmontanos viu o vidro da frente todo destruído. Havia feridos ligeiros, mas o que mais se comentava ali é que podia ter sido muito pior. Se uma daquelas pedras atingisse directamente um dos condutores, estaríamos neste momento a lamentar perdas humanas. E para quê?"

Descrição e fotos enviados por um leitor do Reflexão Portista, 16/05/2010

16 comentários:

Mefistófeles disse...

Tudo isto foram actos isolados de individuos que nenhuma ligacao tem ao slb, pelo que nao o representam.

FutebolStorming disse...

Nem mais. Quando um clube se sente especial e acha que deve ser tratado de forma diferente de todos os outros algo vai mal no futebol português.

Fartos de novelas e intrigas mesquinhas no futebol?? Visitem:

futebolstorming.blogspot.com

Onde se discute o futebol como ele é.

rbn disse...

É impressionante o apoio mais que descarado do pasquim oficial lampião a bolha, bastando ver a 1ª página de hoje.

É uma capa com clima de guerra, ajudando e muito a colocar mais lenha na fogueira.

Juntando as queixinhas no MAI, a ameaça de faltar ao jogo e outras coisas ao estilo orelhas, estou começando já a pensar que o Dumbo lampião tem mesmo uma carta na manga para a 10ª jornada.

Como num comentário escrito no post anterior, provavelmente poderá acontecer "portistas" com a camisola do FCP, previamente pagos para serem filmados a jogar pedras na carroça vermelha, ou algo semelhante.

Pra quem armou aquilo tudo no túnel ano passado, isto até seria bem mais fácil de planear.E realizar, já que até tem eles um cineasta de plantão.

nunovinagre disse...

e sao eles que tem medo de ir ao dragao,tristes benfiquistas

Seinfeld Tuga disse...

Comentários para quê... "Nós" é que levamos na boca e eles é que se queixam. Cambada de Dom Quixotes esses vermelhos.

reine margot disse...

Post muito oportuno e com timming muito apropriado; acho que é a única resposta que deveria ser dada, eventualmente lembrando aquela história de quem semeia ventos...

José Rodrigues disse...

"Como num comentário escrito no post anterior, provavelmente poderá acontecer "portistas" com a camisola do FCP, previamente pagos para serem filmados a jogar pedras na carroça vermelha, ou algo semelhante."

Para usar um cliché, acho q devemos estar "muito atentos" de forma a - caso seja preciso - poder expôr aquilo q não é o q parece ser.

Aliás, seria um "furo" do caraças apanhar uns estarolas com a boca na botija, a armar confusão pretendendo passar como adeptos do FCP. Mais: faço um apelo aos SD q por uma vez façam algo de útil fora do estádio, organizando-se e mobilizando-se de forma a "policiar" acontecimentos algo estranhos q se possam passar antes ou depois do jogo.

Nelson Machado disse...

E aqueles adeptos, "supostamente" benfiquistas, que ameaçavam os árbitros e seus familiares antes e depois dos jogos do benfica na época passada?
Nunca mais ouvi nada nem me parece que tenha havido uma investigação mais aprofundada, jornalisticamente falando.

Se fossem "supostamente" Portistas não faltam correios da manha e outros pasquins abjectos à porta do tribunal para saber quando é que podiam vomitar para as folhas dos seus pérfidos panfletos que se confirmavam as suspeitas mas como neste caso os criminosos são meninos de boas famílias, sim porque só os benfiquistas é que são "gente bem", então já não interessa saber mais nada e nem apurar responsabilidades.

Miguel Magalhães disse...

Mefistófeles "Tudo isto foram actos isolados de individuos que nenhuma ligacao tem ao slb, pelo que nao o representam."

Concordo com o princípio que se aplica também aos actos praticados por indivíduos relativamente às comitivas do Benfica. No entanto, não creio que seja exactamente assim relativamente às agressões à equipa de hóquei do Porto, ao autocarro incendiado, ao impedimento dos SD entrarem em Lisboa e às escaramuças no túnel. Nas duas primeiras situações, foram claques identificadas do Benfica tendo elementos de uma delas (No Name Boys) sido recentemente condenados e demonstrado o apoio do presidente do SLB à claque. Na terceira situação, ao que consta foi o comando da PSP por indicações do SLB que impediu os adeptos de entrarem em Lisboa. Na última situação, parece-me que quem está no túnel da Luz, representa o SLB.

Por fim, eu acho que os SD lhes deviam fazer uma espera à porta do estádio e atirar com flores enquanto cantavam a música "não ganham nada, é só choradeira...".
Ia ser um fartote de rir e eles entravam no estádio humilhados.

Mefistófeles disse...

Miguel Magalhaes,

Estava a ironizar...

Saudacoes Portistas

meirelesportuense disse...

Toda esta violência tem que ser dissipada, mas tem que ser impedida de ganhar corpo logo à partida...E a sensação que fica e é passada pelos nossos meios de comunicação, é que ela tem um centro muito mais enérgico a Norte o que nem é verdade, por tudo aquilo que sabemos...O Norte tem essa imagem que não corresponde à verdade, a violência existe em todos nós...Os responsáveis políticos têm a obrigação de fazerem tudo o que estiver ao seu alcance, para minimizar os efeitos dessa nossa natureza...
Uma das formas de o conseguir é elevar o nível sócio-cultural das populações.
Criar condições para que o espírito do homem se concentre em matérias mais positivas, tem de ser o caminho a trilhar.
Enquanto as condições de vida continuarem a degradar-se esta tendência vai poder piorar, o desespero e a falta de esperança no futuro leva à radicalização e à violência...Portanto senhores dos diversos e possíveis Governos, atenção ao que fazeis, sejais justos e não vos deixeis embarcar em demagogias que podem ter resultados imprevisíveis...

Pedro Reis disse...

"Por fim, eu acho que os SD lhes deviam fazer uma espera à porta do estádio e atirar com flores enquanto cantavam a música "não ganham nada, é só choradeira...".
Ia ser um fartote de rir e eles entravam no estádio humilhados."

Isto é que era, a chamada bofetada de luva branca, que os ridicularizasse ao máximo! Ia ser lindo, memorável! Ninguém por aí tem ligações à organização das claques para tentar "instigar" uma acção destas? E já agora durante o jogo substituir os cânticos ofensivos do costume, por iguais cânticos que os ridicularizassem!

ruiultramacau disse...

coitadinhos dos slbianos

Anónimo disse...

LOl o mau perder está entranhado no clube do sul, só o simples exemplo de desligarem a luz em pleno estádio da luz quando o FCP é campeão demonstra já uma grave falta de desportivismo e respeito. A instituição 'SLB' funciona como os pais e os adeptos os seus filhos, por isso a meu ver obviamente representam a instituição à sua imagem.

Anónimo disse...

O desportivismo do SLB e dos seus adeptos pode ser apreciado recentemente aquando da conquista do seu terceiro "Quase... título" da época, quando abandonaram o campo sem o vencedor ter recebido o troféu. Deus lhes dê muita saúde para que assistam de pé aos nossos êxitos.

Anónimo disse...

Só um pequeno pormenor, que já era tempo de portistas mudarem de discurso.

1) Eu sou do sul, pelo menos para a vossa visão limitada, visto que vivo abaixo do Mondego.
2) Isto não é uma questão norte vs sul. Não sou de Lisboa nem do Porto, e sinceramente adoro as duas cidades, ambas por razões diferentes mas adoro (e Braga já agora).
3) Lá porque adeptos de um clube de um bairro de Lisboa, terem pretensões a uma grandeza planetária que na realidade nem têm, a falar verdade, cada vez mais são um clube de arruaceiros mediocres, isso não pode ser extrapolado para a porcaria de uma guerra norte vs sul, porto vs lisboa.

O FCP é um grande clube, o Benfica já foi um grande clube, o Sporting está mal mas ainda é um grande clube, o Braga será um grande clube. É tempo de deixar divisões regionalistas sem sentido, e deixar as atitudes pequenas para quem as comete, sem com isso implicar adeptos de outros clubes que por acaso até estão abaixo do Mondego, mas que desprezam estas atitudes tanto como quem está acima.