sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A voz do dono


«O abandono de Rui Moreira do programa ‘Trio de Ataque’ (na última terça-feira, na RTPN) ganhou novas proporções. O gestor, que ontem foi eleito sócio do ano do FC Porto, vai ser substituído, apurou o CM. Hoje deverá ser anunciado o nome do novo representante do FC Porto no programa da RTPN.
Ao CM, várias fontes revelaram que os responsáveis do canal público estão também a ser pressionados para que António Pedro Vasconcelos saia do programa, uma informação negada por José Alberto Lemos, director da RTPN. "Esse rumor não tem fundamento", garante ao CM. Já o comentador desconhece as pressões, mas admite que "é natural e possível que existam. Tenho acordo com eles [RTPN] e, até informação em contrário, vou comparecer”.
Esperemos que a RTP não avance para aquilo que será um acto de censura injustificada”, diz fonte oficial do Benfica ao CM, frisando que se tal vier a “acontecer é porque a RTP cedeu a pressões”. “E se há meio de comunicação social que tem de estar imune a pressões é a RTP”, observou a mesma fonte, deixando um aviso: “O Benfica irá até às últimas consequências na defesa de António Pedro Vasconcelos e contra aqueles que o tentam agora silenciar”.»
in Correio da Manhã, 08/10/2010


O Benfica irá até às últimas consequências na defesa de António Pedro Vasconcelos”, disse ao CM uma fonte oficial dos encarnados. Como? Mas, afinal, o APV participa no ‘Trio de Ataque’ como adepto do slb ou está lá como “comissário político” do “Politburo encarnado”?

Sinceramente, para salvaguardar o pouco que resta da sua imagem, o cineasta-comentador deveria pedir aos seus comparsas, que o ajudam a preparar o programa, para terem mais cuidado naquilo que dizem. É que, com este tipo de declarações, fica ainda mais óbvio que ele não passa de uma mera correia de transmissão da voz do dono.

Umas horas depois desta notícia do CM, a FC Porto Futebol SAD emitiu um comunicado, onde afirma que “não apoiará qualquer sócio ou adepto que venha a ser enquadrado como representante do clube, nem lhe prestará qualquer tipo de informação, pelo que todas as suas posições serão sempre pessoais”.

O contraste com a posição do slb não poderia ser maior. Que grande bofetada de luva branca!

P.S.1 Na sua crónica de hoje em A Bola, Rui Moreira escreve: “Não pactuo com a porcaria, com a canalhice e com a insídia. Não serei cúmplice de um sistema em que aqueles que são condenados pelos tribunais são, depois, inocentados em programas de televisão ao passo que aqueles que são absolvidos pelos tribunais são depois sujeitos a julgamentos sumários. Comigo não contam para ser juiz, verdugo ou testemunha em autos de fé.”

P.S.2 O semanário Grande Porto refere que Rui Moreira já decidiu que não volta ao programa. Estou curioso para ver se há algum portista que aceite sentar-se ao lado do APV ou se o Trio vai passar a Duo.

21 comentários:

Filipe Martins disse...

Tenho desde sempre a opinião que se deve lutar em todas as frentes.

Gostando muito do estilo do Rui Moreira tenho pena mas penso que deve outro assumir.

Gosto do Miguel Guedes, que de vez em quando ia substitui-lo.

Pedro disse...

o APV ja' e' uma marioneta do vieira, no mínimo, desde aquela reunião que resultou naquele célebre comunicado de apelo 'as massas encarnadas. os temas e o tom com que os aborda são tanto ou mais degradantes que aqueles que o gomes da silva também assume.

Pedro disse...

O Miguel Guedes creio que já aceitou o convite.

De qualquer das formas acho importante que o FCP tenha lá um representante. Senão a realidade que se passa é não só distorcida como não discutida.

Rui Moreira deveria ter tido uma outra atitude. Podia ter abandonado no fim do programa, mas chamava os bois pelos nomes e fazia a mesma pergunta colocada no post. Afinal APV é um representante da SAD oficial? Sabemos que ele janta com LFV e que fez parte daquele imbecil comunicado.

Ps: O que dizer da ameaça de não jogar no Dragão? Eu por mim falo, deixem os moços jogar. Eles tremem que nem vacas loucas quando pisam aquele relvado.

José Correia disse...

«Conheço António Pedro Vasconcelos e gosto de alguns dos filmes dele. Gosto menos de alguma arrogância que denota de vez em quando, falando de filmes ou de futebol ou de outras pessoas, sempre tudo muito colado com cuspo e com pouca reflexão histórica ou sobre o momento. Ele é mais filmes, é mais irrealidade do que realidade, claro.

Na terça-feira, ficou claramente diminuído quando Rui Moreira teve a atitude enérgica, decidida e corajosa de sair do estúdio da RTP onde se disputava mais um “Trio d’ataque”, por causa do tema das escutas do Apito Dourado, aparentemente novas, na realidade velhas como o caso e que não traziam nada de novo. Mas que APV introduzira no programa para gáudio dos seus mentores, que vão de Luís Filipe Vieira a João Gabriel. APV era, aliás, um grande crítico de Vieira, mas subitamente – foi só por o Benfica ter ganho o campeonato? – tornou-se um grande fã do presidente do Benfica. Há conver- sões assim e não são por obras divinas, parece-me…

Os programas de comentários futebolísticos são dos mais vistos nas nossas televisões por cabo e o “Trio” é um campeão, em boa parte, reconheça-se, por causa de Rui Moreira, que alia uma visão portista moderada à preocupação de estar por dentro dos temas. Vê os jogos, documenta-se, algo de que muitos outros (nem estou a falar dos do “Trio”) esquecem-se negligentemente. Sem Rui Moreira pode houver outro trio, mas não haverá, acho eu, “Trio d’Ataque”.

Sobre o fundo – o tema das escutas – acho que Rui Moreira esteve ao seu melhor nível. Porque alguém tem que dar um murro na mesa. Ou será que só as escutas do senhor Primeiro-Ministro ou de qualquer senhor do Governo devem ser protegidas? Mas neste País em que um clube pede uma reunião a um ministro que está no seu camarote VIP domingo sim, domingo não, e que tem um secretário de Estado que participou activamente na divulgação das escutas do “Apito”, nada me espanta verdadeiramente.»

Manuel Queiroz, As conversões sem graças divinas
in Grande Porto, 08/10/2010

R.M.Silva da Costa disse...

Se a minha opinião valesse, diria que, ao lado do mandatário do Filipe Vieira, APV, nenhum adepto do Futebol Clube do Porto jamais deveria sentar-se. Em qualquer circunstância, não estou convencido da utilidade para o FCP da presença de alguém no programa da RTPN. E, a estar lá alguém, com todo o respeito pelo comentador sportinguista, deveria ser escolhido um ao nível do benfiquista.

José Correia disse...

Pedro disse...
"O Miguel Guedes creio que já aceitou o convite"

Como comentador portista, tenho uma excelente opinião do Miguel Guedes. Contudo, após o que se passou no último programa e sem que o APV se tenha retratado (bem pelo contrário), será com pena e desilusão que o verei sentado ao lado de um indivíduo daqueles.

Luis disse...

Como Portista,não concordo com o facto de algum adepto do nosso clube,se sentar ao lado daquela abécula do APV.
Ao contrário do que alguns defendem,é a altura de os deixar a falar sozinhos e dar as respostas em campo.
Concentremo-nos no futebol e deixemos a badalhoquice para o clube do regime.

Rui disse...

Acho que nenhum adepto do Porto devia aceitar o lugar enquanto lá estiver aquele individuo a insultar o FCP impunemente.

Henrique disse...

Eu também partilho a opinião de que não devíamos ter la ninguém. Desprezo para eles!!
Mas pelo sim pelo não, já mandei uma mensagem ao Miguel Guedes. Pedi-lhe para não aceitar, mas se o fizer, ao menos que obriga a direcção do programa e aquele mouro a retratar-se.

Pedro disse...

Eu acho o contrário. Acho que é importantissimo ter alguém no programa.

É preciso não esquecer do poder que um programa destes tem na promoção ou na destruição de uma imagem colectiva. Estamos a falar da defesa do FCP perante todos os adeptos. Estou a cagar-me nos benfiquistas, mas perante o resto do pais acho importante ter alguém a responder à altura.

A questão é, que tipo de adepto, com que tipo de discurso. Eu quero alguém frontal e corajoso. Nunca percebi o medo do Rui Moreira em acusar o APV de doutrinação forçada, ou de realçar as relações pessoais e comerciais do SLB com todos os comentadores nas TV's e jornais.

Não podemos confiar no silêncio, o FCP tem de passar ao ataque também nos Media.

Daniel Gonçalves disse...

Sinceramente preferia que para comentador portista fosse escolhido alguém como Miguel Sousa Tavares, Carlos Abreu Amorim (também comentador num programa da RTP N) ou Pedro Marques Lopes (comentador político na SIC N), personalidades com retórica, personalidade e cultura mais que suficiente para diminuir e meter "num bolso" o pseudo-cineasta.
Aprecio o Miguel Guedes, mas para "amedrontar" o APV preferia um dos nomes que referi, e o Miguel é uma pessoa cordata e pacífica para lidar com escumalha intelectual como APV.
"Conheço António Pedro Vasconcelos... sempre tudo muito colado com cuspo e com pouca reflexão histórica ou sobre o momento." Ora este pseudo-cineasta tem um "percurso" académico que demonstra o seu real valor cultural: entrou para a Faculdade de Direito e não acabou o curso, não tinha/teve inteligência e cabeça para tal, passados uns anos foi estudar Cinema para Paris na Sorbonne (que luxo) e também não acabou o curso, não teve capacidades para tal, fica assim demonstrado o seu "real" valor intelectual, que se reflecte no lixo que são os filmes que realizou. Atenção com isto não quero dizer para se ser uma pessoa de mérito ou de dignidade se tenha de ter um curso universitário, há por aí muitos pessoas sem curso universitário, por dificuldades económicas, sociais ou outras, que têm uma personalidade digna ou possuem bastante inteligência.

correia disse...

Ao MIGUEL GUEDES, peço-lhe que não se sente ao lado de uma pessoa que tanto tem denegrido o FCPorto e seus representantes e que se esquece ser um dos que vive a custa dos subsidios do estado para apresentar a porcaria dos bonecos que apresenta.Que nenhum socio ou simpatisante do FCP aceite o lugar.

maniche disse...

Dizia a minha mãe que o melhor a fazer perante pessoas reles é dá-las ao desprezo. No caso em apreço, as pessoas mencionadas - cineasta APV, Gomes da Silva e Sílvio Cervan - mereceram o meu desprezo face a algumas intervenções que tiveram, onde puzeram em causa a honestidade e a honra de algumas pessoas. Consta que aquele trabalho é bem pago pelas TV's e o dinheiro é tão bom!... Mas também sou de opinião que se devia deixar aqueles cromos a falar sòzinhos, apesar de isso poder ser tomado por tibieza.

RS disse...

Pedro disse...

"Ps: O que dizer da ameaça de não jogar no Dragão? Eu por mim falo, deixem os moços jogar. Eles tremem que nem vacas loucas quando pisam aquele relvado."

É preciso estar muito atento pois cheira-me que está em marcha mais uma encenação. O Regulamento Disciplinar da Liga (Artigo 60º)admite que se possa justificar uma falta de comparência a um jogo por motivos de força maior. Se eles alegarem falta de segurança e mostrarem uns vidros partidos no autocarro ou uns arranhões tenho quase a certeza que a força maior será aceite pela Liga. Esse mesmo artigo prevê uma penalização para o outro clube caso fique provado que contribuiu directamente para a falta de comparência do adversário. Alguém consegue aprofundar o tema?

Jorge disse...

100% de acordo. Miguel Guedes é inteligente, sabe o que diz e sabe como o dizer. ainda assim parece-me "macio" demais para uma língua viperina como o Vasconcellos. no entanto, Pedro Marques Lopes transformava aquilo no Dia Seguinte e Sousa Tavares...num concurso de guinchos.

que tal o Paulinho Santos? nunca se sabe, podia dar-lhe uma cotovelada nos queixos e cortava-se o mal pela raíz...

victor sousa disse...

a RTP não convida representantes, tanto quanto isso possa ser possível, do Futebol Clube do Porto.
Escolhe versões light, para comodamente continuar a manipulação.
O que eu espero, é que o novo governo rapidamente privatize este sorvedouro de dinheiros públicos.

FernandoB disse...

Por motivos profissionais, estou sempre na estrada às 19,00 H, desde o inicio que ouço os "Grandes Adeptos". Miguel Guedes é excelente em Portismo, mas não é o Adepto ideal para nos representar naquele famigerado Programa. Sem ofensa, é um pouco tipo Jesualdo, educado, muito educado, sério, responsavel... Só que vai argumentar com "competente" e "competencias", e aquilo é para responder à letra...
Está agora com ele na Antena 1, um tal Manuel Costa, muito conhecido no Porto (é portuense), o famigerado Manel da Caspa... Ouçam-no...um verdadeiro LABREGO, com um objectivo - Oxalá o slb repare em mim!!!- lema que aliás aplicou no PS, tendo mais de 30 anos de boa vida, no Parlamento e em Bruxelas, sem nunca fazer nada de nada...
Cuidado portanto ao apoio que vamos dar ao escolhido. Seria otimo que todos recusassem, mas vai ser dificil...
Há ainda a hipotese de para falar com o cineasta subsidio-dependente, nem mais que o Palhaço Tiririca - pior que ele não (ben)fica.

Daniel Gonçalves disse...

Fernando B disse:"Está agora com ele na Antena 1, um tal Manuel Costa, muito conhecido no Porto (é portuense", não é Manuel Costa mas sim Manuel dos Santos, e depois NÃO é Portuense de nascença, ele é natural de Mirandela que veio trabalhar para a cidade do Porto, e depois sobre a sua competência profissional, académica ou política diga-se que é zero, daí estar hoje num programa de rádio e ninguém ou nenhuma instituição com seriedade lhe dar emprego.

David Duarte disse...

Tenho muita pena que ele tenha saido do programa. Obviamente, não estava de acordo com uma boa parte das suas analises (o que contudo não significa que elas não fossem interessantes... digo isto porque ha quem não perceba a nuance), mas ele é alguém que representa bastante bem o Porto, o espirito do Porto pela ironia - sinal de inteligência - que muitas vezes utilizava (aqui falo mais em termos de Porto cidade que o clube em si mesmo).

Não digo que ele o tenha feito com esse intuito, mas a teatralidade da sua saida fortalece ainda mais a sua legitimidade para tomar a presidência do clube no futuro.

David Duarte disse...

Caricaturando diria que o Trio de ataque tem um paixonado (APV), um racional (ROC)... faria sentido alguém com um espirito ironico para balancear estes extremos. Falo em termos de equilibrio do proprio programa. Se fosse eu o responsavel por esse programa escolhia alguém nesse sentido. Não sei se o Miguel Guedes encontra-se nessa linha. Ele é muito do estilo "sim, sim, eu compreendo o que dizes, mas tenta la perceber a minha perspectiva"... ou seja muito mole.

FernandoB disse...

Daniel Santos, obrigado pela correcção... como sempre nos referimos a "manel da caspa", escrevi costa, mas eu sei. Desculpem a todos. Quanto ao resto é exactamente como diz.
Abraço e bom Domingo, dia 10-10-10.