sábado, 6 de novembro de 2010

A ameaça latente e o "troglodita"



É sabido que o Record reúne um leque alargado de cronistas que vomitam ódio anti-Porto, alguns dos quais são sobejamente conhecidos há muitos anos.

Desta lista faz parte um tal Pedro S. Guerreiro, director do Jornal de Negócios, que numa crónica intitulada "Porto à pedrada", publicada em 4 de Novembro, escreveu as seguintes barbaridades:

«Intolerável é a ameaça latente dos apedrejamentos ao autocarro, que a direção do Porto e administração da sua SAD não desencorajam nem dissuadem. Pinto da Costa é um gestor único e coleciona títulos como nenhum outro mas mantém, em 2010, tiques trogloditas dos anos 80. (...)
Pinto da Costa devia entrar no autocarro do Benfica em Antuã e servir de escudo humano à intifada alarve. Mas parece não estar muito preocupado. Faz mal.»

Ameaça latente?
Elementos afectos ao slb passaram as últimas semanas a incendiar o futebol português (comunicados, entrevistas, apelos aos adeptos, capas de jornais, escutas no Youtube, etc.) e agora o "troglodita" do Pinto da Costa, qual Jesus Cristo, devia dar a outra face e servir de escudo humano aos senhores que vêm da capital?
Esta gentinha não tem mesmo vergonha na cara.

10 comentários:

Mefistófeles disse...

Mais do que nao terem vergonha na cara, Jose Correia: sao autenticos atrasados mentais com liberdade de expressao oral e escrita.

Deviam pagar imposto so para respirar.

r.m.silva da costa disse...

Nem vergonha na cara nem em lado algum...

penta1975 disse...

não têm vergonha na cara porque se intitulam de «gloriosos». logo, como que têm imunidade para dizer, escrever, publicar, fazer e sei lá mais o quê que lhes dá na «gloriosa» mona. e ainda têm o beneplácito do actual Ministro da Administração Interna, imagine-se!

é também por estas razões que tenho muito orgulho em ser Portista e em fazer parte de um «clube regional» :)

saudações PENTAcampeãs!

Tomo I

Fernando Tavares disse...

Aqui está um exemplo do que é ser Lisbonário!O convencimento do viver na Capital dar-lhes o direito de serem(?) cidadãos de primeiríssima classelogo merecedores que restante populaça lhes vergue a cervis!
É o exemplo despudorado da mente destes Lisbonários que no Natal deixam a Capital desbitada rumando a todos os destinos de origem quais imigrantes vindos deFrança no Verão montados em excelentes viaturas.
Que pena não se exigir ao «Australopiteco Vieira» que acompanhe a Viatura do FCPORTO a partir de Alverca mesmo que estes não vão jogar com o Benfica!

Cambada de néscios junta letras lisbonários
ft

Pedro disse...

LOL jose' antonio saraiva e' uma anedota.. quem lê a sua crónica fica a pensar q o benfica massacrou o paços e o porto marcou num lance de sorte. fantástico

meirelesportuense disse...

Já que são tão corajosos deveriam ser eles -estes comentadores- a virem à frente e servirem de escudo humano...E o mesmo se aplica ao nosso lado, deveriam ser os "nossos mais corajosos" a irem lá aos sítios e fazerem aquilo que querem que sejam outros a fazer...Só vejo garganta.
Se todas as guerras fossem tratadas entre os verdadeiros inimigos, eram muito curtas e sem baixas colaterais...

Luís Fonseca disse...

Este artista deve-se ter esquecido do modo como os representantes e jogadores do FC Porto são tratados nas instalações do slb.
O escudo humano imaginado por esse escriba da treta seria o PdC crucificado no para-brisas do autocarro vermelho.

miguel_canada disse...

Acho que a maioria dos que aqui comentam cresceu debaixo desta imbecilidade latente e constante se bem que há que admitir que nos últimos 10 anos se tornou quase insuportável!!!
Não tenho duvidas nenhumas de que as únicas habilitações literárias que algumas pessoas precisam para poderem ser cronistas num jornal desportivo Lisboeta é basicamente serem literalmente e acima de tudo anti-portistas.
Esta nova geração de Cartaxanas e Pinhões consegue suplantar de caras a pouca vergonhice que já se vinha arrastando desde o passado.
A única missão do Ricardo Araújo Pereira, do Domingos Amaral, do "Sancho Pança" Zé Diogo Quintela entre outros é acima de tudo vomitar ódio contra o FCPorto com a benesse de que hoje em dia se pode acusar quem quiser da forma que se quiser com total impunidade.
O que vale é que há já muito tempo que estamos vacinados com o anti-vírus portanto, pelo menos para mim, são bolinhas de papel que batem na couraça da minha indiferença.

Outra coisa agradável de constatar é que este tipo de diarreia jornalística se destina exclusivamente ao publico Benfiquista, sedento de bodes expiatórios para os seus próprios erros, uma vez que a esmagadora maioria dos adeptos dos outros clubes da Liga ou se estão a marimbar para o assunto ou estão do lado do FCPorto, porque só gosta ou simpatiza com a causa do Benfica quem é benfiquista...mais ninguém e para lá do povo benfa, mais ninguém engole esta propaganda Salazarista dos senhores da capital do império. Há uma consciência global em Portugal de que esta perseguição descabida ao FCPorto se deve apenas ao facto dos parolos tripeiros terem tido o desplante de destronarem a velha e gloriosa senhora do seu imenso trono que lhe pertencia desde os anos 40.

Fuck them!

Gustavo disse...

Miguel Canada, este foi possivelmente dos melhores comentários que li aqui! Parabéns!

O problema desta gente é aquilo que vc referiu e bem: a falta de impunidade e o interesse clubístico. É sempre melhor desculpar-me com os outros do q c os meus próprios erros!

Mas sabe o que é q eu fazia se tivesse autoridade e voz na sociedade? Pegava num arquivo, instaurava todas as práticas imoralmente incorrectas dos "chefes" da capital e movimentos "anti-porto (clube ou região)" e mostrava isso em 10minutos numa conferência c transmissão televisiva. No final dizia, meus amigos, se isto continuar o futebol em PT vai ser extinto. É isso q querem? Para muitos é, porque o monopólio é a busca constante do ser humano.

maniche disse...

Obrigado ao REFLEXÃO por ter arranjado mais um cromo para a minha colecção de imbecis. Não sabia que este Guerreiro, com lança e escudo de esferovite, também se dedicava a enxovalhar as gentes do Porto (os portistas, claro!). É por isso que eu rebolo de gozo ao ver as caras de enjoo destes cabrões quando as coisas dão para o torto. Lá diz a cantiga: São os loucos de Lisboa/Que nos fazem duvidar/A Terra gira ao contrário/E os rios nascem do mar.