quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Judeus voltam a crucificar Jesus


A metáfora é má, já sei, mas será perfeita para as manchetes de amanhã.

O que será que Abola vai dizer agora do "Exterminador Implacável" ou do "Mestre da Invenção"?
Não era este mesmo Jesus que ia vencer esta edição da Liga dos Campeões?

11 comentários:

Traficante de pneus disse...

A cara do benfiquista de Paredes chega a dar pena...

Louro disse...

Inacreditável..inanarrável...
Levaram uma coça de uma equipa da 3ª divisão Europeia!
Foi o arbitro vão dizer eles!
Uma vergonha nacional, MAS A IMPRENSA SULISTA E O ORELHAS MERECEM-NO!
o ano passado diziam que eram os exterminadores, a maquina de fazer golos,blah blah blah...
Este ano já diziam que seria o inicio de um ciclo de vitórias interminável, que a Chapios league como dizia o parolo Jesus era o objectivo ..blah blah
Que dizer da imprensa falada e escrita?... são os fieis seguidores da equipa maravilha...
Agora ide todos chorar para o muro das lamentações...!

portodocrime disse...

Daqui a bocado, "bou" para a mouraria e imagina que não vou com uma mão cheia,mas sim com 3 dedos(1 vertical e 2 agachádos) Que Bom Dia vai ser amanhã

Ricardo, RSW disse...

só um pequeno comment em relação ao fifica:
Adorei! Adorei! Adorei!

José Correia disse...

«A estrondosa derrota do Benfica frente ao Hapoel pode querer dizer muita coisa e vir ainda a originar, ou a explicar, outras crises. Mas podemos dar já por certo que os jogadores encarnados estão fartos de Jorge Jesus – dos seus métodos, dos seus discursos, das suas simpatias e antipatias, da sua personalidade.
Um futebolista é como outro trabalhador bem pago: não brinca com a profissão que lhe dá uma qualidade de vida muito acima da média. Não se pense, por isso, que seja possivel, a este nível, formar um qualquer complô que tenha por objetivo destituir um treinador.
O problema é que o início da época benfiquista – com a derrota na Supertaça e uma série de resultados menos positivos – não permitiu que o "mar de rosas" da temporada anterior se repetisse na Luz. E o mau começo na fase de grupos da Champions e a desvantagem pontual entretanto conseguida na Liga pelo FC Porto contribuíram para a deterioração do ambiente, dentro e fora do grupo de trabalho. Já não há estado de graça, a recente "advertência" dos No Name, no Seixal, não deixa margem para dúvidas.
O Benfica vive hoje o que se poderia designar por "síndrome de Queiroz", ou seja, passa por aquela fase que a Seleção atravessou em que ninguém regateava esforços mas também ninguém dava aquele "plus" que uma quipa de futebol precisa para fazer a diferença.
Já o escrevi aqui no Record – no passado dia 8, na sequência da goleada sofrida pelo Benfica no Dragão – e o resultado de Telavive confirma-o, infelizmente: chegou ao fim a era de Jesus nos campeões nacionais. Agora, é apenas uma questão de tempo.
Com mais ou menos drama, com mais ou menos desmentidos, o técnico terá de receber o seu gordo cheque e procurar – e seguramente reencontrar – o seu sucesso noutro clube.
É assim a vida. E o espetáculo tem de continuar.»
Alexandre Pais, Director do Record

José Correia disse...

«Luís Filipe Vieira só viu o primeiro golo do Hapoel Telaviv, abandonando o local onde se encontrava a presenciar o encontro pouco depois de Zahavi inaugurar o marcador. O presidente encarnado, de 61 anos, assistiu à partida sempre com um ar apreensivo, e depois de a formação israelita se colocar em vantagem já nem sequer esperou para observar uma eventual reação dos comandados de Jorge Jesus.»
in record.pt

Pedro disse...

@José Correia

O LFV não fez o mesmo na altura da assinatura da renovação do JJ? Seria premonição?

Zé_Lucas disse...

Lá diz a sebedoria popular, "Não cuspas no prato donde hás de comer".

Ninguém se assusta com o facto do Jesus ser muito amigo do Pinto da Costa? É que, ou muito me engano, ou ainda vamos ter de apanhar com este azeiteiro lá mais para a frente.

Traficante de pneus disse...

Zé_Lucas:

Já ouvi uma história semelhante em relação a Quique Flores.
O JJ tinha um acordo verbal com PC que o libertou para ir treinar o Visitante. O JJ nunca será treinador do Porto...
Acredito que depois de enfardarmos os calimeros e o Paulo Sergio Bento for à sua vida, JJ será treinador do Sporting!

Daniel Gonçalves disse...

Zé Lucas disse: "Ninguém se assusta com o facto do Jesus ser muito amigo do Pinto da Costa? É que, ou muito me engano, ou ainda vamos ter de apanhar com este azeiteiro lá mais para a frente."
Não acredito, nem acho possível tal cenário, pois, na entrevista recentemente dada ao Expresso, PDC afirmou que depois de Jesualdo era necessário alguém da nova geração para treinar o Porto, à resposta sobre a possibilidade Jesus, respondeu que não, porque era da velha geração e da mesma faixa etária de Jesualdo, e que não se enquadrava nos novos desígnios do clube.
A afirmação de PDC foi peremptória, apesar de toda a "novela" "inventada" por alguma imprensa sobre o desejo - ou mesmo abordagem - do Porto sobre Jesus. É claro que pode haver uma "reconsideração" e Jesus voltar a ser uma possibilidade para o Porto, mas eu, sinceramente, não acredito, mais facilmente vejo Domingos ou Jorge Costa (embora preferisse um contrato de 50 anos com o André VB)a ser treinador do Porto após a era Villas Boas, e mais facilmente veremos o Jesus ir parar a Alvalade após "este" Paulo Bento.

reine margot disse...

Traficante de pneus: ora aí está uma boa ideia!
Ouvi dizer que vai jogar o Polga - outro grande defesa, e como o Patrício joga de certeza - podemos sempre contar com os nossos 5-0 para ajudar ao negócio da 2ª circular...

Agora a sério: isto para a pontuação de Portugal é uma grande m***a!...