domingo, 21 de novembro de 2010

Só com um pau de marmeleiro

A deslocação de hoje do FC Porto ao Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, fez-me recordar um episódio de há oito anos atrás, num jogo Moreirense x slb da época 2002/03. O desafio foi arbitrado por João Ferreira e no final o treinador do Moreirense – Manuel Machado – fez umas declarações que ficaram para a história:

"Estou chateado com a arbitragem? Não. É com o nó da gravata. Tenho aqui – levou a mão ao pescoço – uma coisa a sufocar-me... Custa muito perder assim, mas se disser aquilo que me vai na alma, fico com o salário hipotecado até ao fim da época. Coisas como as que aconteceram nesta partida, só se resolvem com pau de marmeleiro. Tenho que dizer coisas bonitas. Sou treinador do Moreirense e não tenho dinheiro para pagar multas. O que interessa é que o Benfica vai à frente e, se calhar, vai continuar até ao fim. Mas eu, se fosse benfiquista, saía daqui frustrado. Não é justo ganhar assim ao Moreirense"

Só para termos uma ideia do escândalo que foi esta arbitragem de João Ferreira (filiado na A. F. Setúbal), até a BOLA e o RECORD não puderam esconder o que se tinha passado.

Escrevia A BOLA, na edição de 15/09/2002: «o resultado do jogo, infelizmente, tem marca sua. Ao Moreirense assiste razão para lamentar esta prestação do árbitro de Setúbal».

Já João Cartaxana, no RECORD de 15/09/2002, escrevia o seguinte: «As coisas estavam difíceis para o Benfica quando João Ferreira, por indicação do seu auxiliar António Godinho, assinala "penalty" contra o Moreirense. Um equívoco que se revelou decisivo na viragem do jogo. O Benfica fez o 2-2 e o Moreirense ficou reduzido a dez unidades.»

Mesmo com ajudas destas, o slb acabaria por ser ultrapassado pela máquina azul-e-branca de jogar futebol construída por José Mourinho a qual, na época 2002/03, ganhou o Campeonato, a Taça de Portugal, a Taça UEFA e encantou a Europa do futebol.
Mas, escusado será dizer que, depois deste jogo, disputado em 14/09/2002, o oficial do exército João Francisco Lopes Ferreira atingiu o zénite da sua carreira como árbitro.

5 comentários:

Luis Melo disse...

Grandes declarações. Já não me lembrava. E ainda gozam com o homem. Ele sabe muito de bola e tem também um carácter exemplar. É um homem íntegro. Daí talvez gostarem pouco dele num país de corruptos.

Nelson Machado disse...

Este tipo de noticia e de declarações é daquelas que não só tem pouco relevo na altura em que acontecem como são "queimadas" pouco tempo depois do "acontecimento" para nunca se cair no erro de serem usadas novamente.
Teria até sido interessante confrontar Manuel Machado com estas declarações depois do jogo da época passada entre benfica e Nacional, em que luisão agride barbaramente um jogador adversário quando este estava prostrado, e perguntar-lhe se ainda mantém a opinião.
Ao treinador adversário desse jogo não seria necessário fazer a mesma pergunta pois esse sabemos bem o que pensa acerca da arbitragem em Portugal.

Daniel Gonçalves disse...

Lembro-me vagamente deste jogo, o Porto ganhou, 0-1, com um golo de Derlei. Mas já não me lembrava que o SLB ia em 1º, se estava no topo, então é porque este jogo com o Moreirense foi logo nas primeiras jornadas, porque o Porto apanhou o 1º lugar e nunca mais o largou. Sobre as declarações do Manuel Machado ainda me lembro de que ele no final deste jogo estava irritado com arbitragem, mas, pelo que me lembro das incidências do jogo, não descortino porquê, o golo do Derlei foi limpo e podiamos ter marcado mais golos.

José Correia disse...

@Daniel Gonçalves
Conforme está dito no texto, as declarações do Manuel Machado referem-se a um Moreirense x slb, disputado na época 2002/03.

Daniel Gonçalves disse...

José Correia,
tem razão, li apressadamente o post e interpretei mal, pensei que as declarações eram referentes ao jogo do Moreirense contra o Porto, declarações que não faziam sentido dado a forma justa como o Porto ganhou esse jogo.
Ainda me lembro vagamente desse jogo do Moreirense contra o SLB, não foi no campo do Moreirense, Comendador Joaquim de Almeida Freitas, mas sim no estádio do Braga, ainda no Estádio 1º de Maio e não no novo do Euro 2004, o Moreirense esteve a gnanhar por 1-0, mas depois um penalty "inventado" (falta inexistente) pela arbitragem e a jogar contra 10, o SLB acabou por dar a volta ao resultado e ganhou por 2-1, ainda jogava o falecido Feher.