quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Azar ou algo mais complicado?

«Cristian Rodríguez continua a ser perseguido pelo azar. Ontem, na noite em que fazia a sua estreia a titular neste campeonato, o extremo não conseguiu concluir o encontro em campo. Ainda antes da hora de jogo, sentou-se no relvado, em frente ao banco do FC Porto, e de lá não mais saiu. Depois de assistido, e com as lágrimas nos olhos, o internacional uruguaio teve de abandonar o terreno de jogo. Resultado: uma mialgia de esforço na coxa esquerda.»
in record.pt, 07/12/2010


Desde que em Junho de 2009 se lesionou ao serviço da selecção uruguaia, Cristian Rodríguez tem tido sucessivas lesões musculares. A época passada foram quatro ou cinco e esta época a coisa ameaça ir pelo mesmo caminho.

O mesmo se passa com Varela, também ele propenso a problemas físicos, que esta época já o levaram a ser duas vezes dispensado da Selecção e agora o afastaram do jogo contra o Vitória de Setúbal. Pelos vistos, nem o facto do André Villas-Boas gerir com pinças a utilização do “Drogba da Caparica”, substituindo-o quase sempre por volta dos 60-70 minutos, impede que as lesões musculares se manifestem.

O FC Porto é um clube altamente profissionalizado e, quer em termos de acompanhamento médico, quer de condições para uma correcta preparação física, estou certo que nada falta aos jogadores. Por isso, e mesmo não sabendo qual é a explicação, penso que é simplista classificar como azar os sucessivos problemas que têm afectado Rodriguez e Varela. Haverá, concerteza, outra explicação.

P.S. O que seria se o campeonato português fosse mais intenso, tivesse mais jornadas e o FC Porto jogasse de três em três dias, tendo de recorrer aos seus melhores jogadores?

13 comentários:

ricardompr disse...

Só dou um exemplo de um clube que sendo um clube "RICO" consegue ter muitos mais problemas com os seus atletas a este nível...ARSENAL.
Obviamente a carga de jogos também é maior, mas acho que este tipo de situações acontece em todos os clubes.

FernandoB disse...

Uma pequena lembrança...
O FCP, tem alguns problemas fisicos, desde há uns anos... não quero falar por falar, mas nos anos em que o Prof. Vitor Frade foi o responsavel da preparação fisica, não aconteciam estas coisas com esta frequencia... Não seria mau reflectir um pouco sobre este e outros temas, nomeadamente:

# os internacionais vêm das selecções quase SEMPRE em má condição...

# lances de bola parada !!! ANDRÉ !!!

reine margot disse...

Eu acho que estas lesões têm a ver com a forma como os jogadores se sabem proteger de certos esforços... o Fucile e o Bosingwa também eram dados a este tipo de lesões... - Cada um tem de entender o seu corpo e entender quando e como se deve esforçar,e como e quando se deve proteger, e é óbvio que o problema é que isso é muito difícil...ainda para mais com a emoção do jogo. O CR faz uma preparação super caprichada com banhos de gelo e mais não sei quantas merdas (sabe-se lá se só actuam no campo psíquico ou são de factos importantes no campo físico)para se manter forte. Talvez que este tipo de jogador tivesse de fazer o mesmo, mas não tenha pachorra para tanto...e é claro que no clube é mais receita para todos, do que cada um com uma receita diferente...
penso eu de que

José Correia disse...

«Cristian Rodríguez voltou a lesionar-se, tendo sofrido, desta vez, uma distensão no adutor da coxa esquerda. O extremo estreou-se a titular no campeonato esta temporada, mas acabou por participar apenas nos primeiros 60 minutos do jogo com o Setúbal devido à tal lesão muscular. A infelicidade do uruguaio afasta-o da partida da Taça de Portugal, frente ao Juventude de Évora, num jogo em que André Villas-Boas não terá à sua disposição Varela, também ele a recuperar de uma lesão muscular sofrida em Viena.»
in ojogo.pt

David disse...

Sem saber se é esse o caso dos jogadores mais atreitos a lesões musculares no plantel do FCP, é sabido que a "má vida" é propiciadora desse tipo de lesões. É isto que o articulista tinha provavelmente em mente mas diplomática e subtilmente omitiu, até porque "para bom entendedor..."

Jorge disse...

Acho que estas situacoes de lesoes recorrentes tem a ver com as caracteristicas fisicas naturais dos atletas do que com o tipo de treino ou o que o atleta faz ou nao nas horas livres.
Claro que ha coisas que podem atenuar ou aumentar os problemas mas assim como ha atletas que desenvolvem massa muscular mais rapidamente, teem mais velocidade ou endurance tambem ha atletas mais susceptiveis a determinado tipo de lesoes.
Talvez seja aconselhavel uma visita ao dentista ;)

Pedro disse...

Arsenal, Manchester, Liverpool, Manchester City, Chelsea. Clubes profissionais, da mais exigente liga do mundo. Quantas lesões musculares teve Essien nos últimos 2 anos?

Constantemente com 5/6 jogadores de fora com lesões musculares ou traumáticas. Acho que isto responde ao post.

Não é possivel, com grandes exigências competitivas, evitar este tipo de lesões. São seres humanos.

Pedro disse...

@David,

Que tal comentar as noticias do seu clube?

Quem vive e conhece o Porto sabe que é literalmente impossivel a um jogador do FCP ter má vida e continuar no clube. Aqui tudo se sabe e tudo se responsabiliza.

E se assim fosse, o Ronaldinho tinha n lesões musculares.. o que não é caso...

Remeta-se à ignorância. De futebol, e do actual estado do balneário de um tal de SLB Regime.

r.m.silva da costa disse...

Os casos que cita não parecem resultar de debilidades genéticas que provoquem, ou requeiram, o doseamento do esforço continuado e intenso que requer recuperação pelo descanso, logo, suspensão do esforço.

Não me parece que sejam situações susceptíveis de comparação com a de Aimar, p.ex...e, ainda menos, de Mantorras.

José Correia disse...

Não sei qual é a explicação para as sucessivas lesões musculares do Cristian Rodríguez e do Varela. Poderão ser várias as razões, mas sobrecarga de jogos não é de certeza uma delas.
Se tivesse de apostar, diria que ambos têm características físicas a nível muscular que propiciam o surgimento destas lesões.

Amphy disse...

Caros, deixo o exemplo do Lisandro, que em 2007/2008 foi o 2º com mais minutos no clube e em 2008/2009 foi o 4º. Desde que chegou ao Lyon, no primeiro ano teve algumas lesões mas foi 5º e este ano é 16º.

Ou seja, julgo que a acumulação de mazelas, muitas vezes mal tratadas, acabam por se fazer notar mais tarde. É sabido que é raro encontrar-se um atleta de alta competição a 100% da sua forma e muitas vezes são colocados a jogar numa condição deficiente, o que tende a agravar-se.

Todos os casos que têm sido referidos são jogadores voluntariosos, que se entregam bastante ao jogo e em consequência acabam por estar mais expostos a estas situações.

Bem hajam.

José Rodrigues disse...

"é sabido que a "má vida" é propiciadora desse tipo de lesões"

Expliquem-me lá a lógica desta afirmação que eu não consigo atingir. Nomeadamente como é que levantar copos ou engatar gajas (e outras coisas que tais) pode causar lesões musculares nas coxas...

Se os jogadores passassem o tempo livre a fazer snowboarding ou bungee jumping é que eu me preocupava com possíveis lesões nos tempos livres...

José Rodrigues disse...

"Arsenal, Manchester, Liverpool, Manchester City, Chelsea. Clubes profissionais, da mais exigente liga do mundo. Quantas lesões musculares teve Essien nos últimos 2 anos?"

De regresso, Rui? Bem-vindo! :-)