sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Há prendas e prendas...


Confrontado com as afirmações de Costinha, André Villas-Boas respondeu na mesma moeda: "as prendas de Natal para o Sporting já foram dadas no fim do Verão", e citou os jogos com o Olhanense, o V. Guimarães e o Lille.

A propósito do jogo com o Lille, no final, o incrédulo treinador dos franceses afirmou: "Não percebo como é possível nenhum dos árbitros [eram seis] ter visto a mão de Postiga e mais grave é que o árbitro não mostrou amarelo ao Postiga que seria expulso e, nesse caso, teríamos mais hipóteses, se fosse marcada falta".

Este tipo não percebe nem pode perceber. Os árbitros dos jogos do Sporting estão muito à frente, conforme se viu no jogo com o FC Porto, no jogo com o Olhanense (em que nem os sportinguistas conseguiram explicar porque motivo anulou um golo limpíssimo aos algarvios) e, principalmente, no jogo com o Guimarães.

"Em primeiro lugar, as luvas do guarda-redes são brancas, a bola vai à barra, da barra vai à luva, da luva vem ao chão e, portanto, poderá ter sido isso que o assistente viu, uma coisa branca dentro da baliza e presumiu que fosse a bola. Mas de facto, a bola não chega a entrar."

Ao contrário do que se poderia pensar, esta "explicação" para a decisão do árbitro do Sporting x Guimarães (André Gralha) não faz parte de um sketch do palhaço Batatinha. São afirmações de um sócio do Sporting, mas não de um sócio qualquer. Este é presidente da Comissão de Arbitragem da Liga de Clubes há vários anos.

Ora, zangado por o treinador do FC Porto ter posto o dedo na ferida (cada vez gosto mais das conferências de imprensa de André Villas-Boas), Paulo Sérgio disse que "seria fácil enumerar uma meia dúzia de prendas do FC Porto".

Pois, mas em termos de prendas, se me derem a escolher, eu prefiro um carro em vez dos habituais dois lenços, três pares de meias e uma gravata...

4 comentários:

padroneloamarantemaisquetudo disse...

É curioso que falais com e sem razão,mas já sei ...é o célebre ditado de que...quem não chora não mama, não é ...é a força do hábito.

Mário Faria disse...

Costinha foi jogador do FCP, campeão europeu e sempre tratado que nem um ministro.
Foi para o SCP. Tem tido comportamentos erráticos, não goza de grande simpatia, e a sua situação é tremida.
Serviu-se de uma tirada populista para conquistar pontos na batalha interna.
Não lhe teria respondido. Não merece resposta. Costinha quebrou mais um elo que o ligava ao FCP.
Dele, apenas recordo com saudade o golo que marcou ao MU.
Agora percebo porque se veste tão bem : a alma é oca

reine margot disse...

É muito venenosa a boca do Costinha, e como aqui foi dito, muito populista. O Costinha: é vaidosíssimo, e cheio de atitude. Acho até que o Mourinho com umas palavras elogiosas ocasionais para o promover, porque precisava desse efeito momentâneo, o lançou num abismo profissional! O homem ficou convencido de que era bom... - MAs o que é que o Costinha fez para além dos anos maravilhosos no Porto?...
(Onde aliás sempre jogou com falta de amor ao clube e muito amor à sua imagem e ao porsche/fato de estilista italiano...)
Por isso também anda muito agoniado; pensou que ia encontrar um clube para moldar à dimensão do Porto, mas isso não se faz porque se quer, tem de haver doutrina, mentalidade e prática assumida e cotidiana; já criticou os jogadores e o estádio (aqui com toda a razão: como foi possível construir um estádio assim!), e depois deram-lhe um treinador (pequeno) que joga em casa contra o Porto com a equipe toda atrás da linha da bola, e ainda assim só empata por mão do árbitro!...
Resumindo: é vaidoso e burro...
Quanto ao Paulo Sérgio: antes de ir para o Sporting ainda lhe dava o benefício da dúvida, agora...bem pode a imprensa puxar pelo trio maravilha e pelo Postiga, aquilo não é uma equipe...

Softwarellc disse...

Presentes de Nice, continue compartilhando Prendas