segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A pior da época

Não vale a pena estar com paninhos quentes, foi a pior exibição da época e livrámos-nos de perder, estupidamente, 2 pontos. Embora ninguém admita perder o campeonato, é bom que se percebam os alertas, já que pelos vistos não se entendeu o que já tinha soado no jogo com o Portimonense.

E o pior de tudo é que quando aos 89 minutos, é assinalada a grande penalidade, não se pode dizer que foi uma surpresa - a hipótese do Setúbal empatar. Pairava no ar, desde os 70-75 minutos, aquela sensação do 'isto vai dar m****'.

2ª feira ao início da noite, parte dos adeptos ficaram em casa, e os jogadores também queriam ter ficado.

A 1ª parte foi razoável, podíamos ter marcado mais cedo, e mesmo o 1-0 pode-se considerar curto. Com asa esquerda nova e algo coxa - e o Cebola parece que está novamente lesionado - a quantidade de bolas que o Rafa perdeu e que centrou contra adversários deve dar para entrar no guinness. Mesmo assim, ainda deu para criar 2/3 boas ocasiões, uma bola à trave e depois lá veio a grande penalidade que teve tanto de estupidez como de decisão correcta.


Mas depois chegou a 2ª parte e foi má de mais. Só me lembro de uma jogada com princípio, meio e quase fim (mas o Falcao falhou o remate). Não é para esquecer, pelo simples motivo de que não se devem esquecer estas coisas, mas sim analisá-las convenientemente, mas essa tarefa que fique para a equipa técnica e  jogadores. Pela minha parte só não quero voltar a ver nada parecido.

Acabou com um grande alívio, que como é hábito vai dar tema de conversa para os próximos meses. O facto de o artista mostrar um amarelo ao Helton por atraso na reposição da bola em jogo, depois do guarda-redes do Setúbal ter passado toda a 1ª parte a fazer o mesmo, diz bem da qualidade do artista. Tudo o resto é só a consequência de quem não sabe fazer melhor.

19 comentários:

mente disse...

Parecia um Porto do Jesualdo. Até tinham um Guarín e tudo ...

Daniel Gonçalves disse...

Foi uma péssima exibição, e não venham com a desculpa do clima, do jogo da Liga Europa, não se esqueçam Liga Inglesa e do pedal que os principais clubes ingleses possuem e com jogos na Champions, nós temos de manter o ritmo se quisermos estar no mesmo patamar dos clubes de topo europeu.
NÃO percebo o porquê de andarmos a rodar jogadores na defesa e refiro-me ao caso Sapunaru e Fucile, o romeno é titular de caras, para quê estar a agradar a todos os jogadores, hoje era Sapunaru na direita e, na ausência de Álvaro Pereira, Fucile à esquerda. Rafael cometeu demasiados erros, um dos quais resultou num contra-ataque perigoso que não deu golo por pouco.
Ainda bem que vem aí a Taça, e, teoricamente, é um adversário acessível, o que nos permite recuperar a motivação, em caso de vitória folgada (assim o esperamos).

ultrafcporto disse...

Caros amigos, hoje o jogo não foi tão bonito como o habitual, e por pouco não víamos dois pontos a desaparecer. A arbitragem também não ajudou, foi uma autêntica aberração. O que mais me chateia no meio disto tudo, é que vou ter que aturar durante a semana algumas galinhas, dizendo que fomos levados ao colo por Elmano Santos, e que é a fruta etc… Nós é que levamos com eles foda***
Cumprimentos,
ultrasfcportomatosinhos

Roberto Tavares disse...

Uma péssima exibição de facto, mas sempre que o Setúbal ia á frente, os comentadores enervavam, de tão histéricos que ficavam... lamentável...

Pedro disse...

Alguém viu o cirurgião senil a dizer que um penalti pode ser batido sem o árbitro apitar?

Mas que raio, não há ninguém que chame os bois pelos nomes?

Quanto ao jogo, a 1ª parte foi agradável, 30 minutos excelentes. O que aconteceu na 2ª parte foi uma mistura de cansaço, mau árbitro,e a meu ver algumas más opções do AVB. Fucile não tem lugar nesta equipa, nem no banco, e a entrada do Micael deu em zero. Saindo um extremo tinha de entrar outro.

Pergunta. Será o James assim tão mau?...

José Correia disse...

Na equipa que iniciou o jogo, faltavam cinco jogadores do onze-tipo de André Villas-Boas: Sapunaru, Maicon, Álvaro Pereira, Fernando e Varela.
Penso que este facto foi notório e teve impacto na má exibição de ontem.

José Correia disse...

a quantidade de bolas que o Rafa perdeu e que centrou contra adversários deve dar para entrar no Guinness

O Álvaro Pereira é um jogador crucial na dinâmica ofensiva da equipa, pelos desequilíbrios que provoca e pelos cruzamentos e assistências para golo que faz.
A sua lesão, ao serviço da Selecção do Uruguai, é uma baixa significativa.

José Correia disse...

Daniel Gonçalves disse...
não venham com a desculpa do clima, do jogo da Liga Europa

É um facto que o jogo de Viena, nas condições em que foi disputado, provocou um enorme desgaste e os jogadores não são máquinas.
Mas também é verdade que tiveram 4 dias de intervalo e o Setúbal não é, propriamente, uma equipa de alta rotação.

José Correia disse...

Pedro disse...
Alguém viu o cirurgião senil a dizer que um penalti pode ser batido sem o árbitro apitar?

Muito raramente vejo esse programa. Vi a semana passada, porque quis ver/ouvir os comentários ao Sporting x FC Porto.
Sinceramente, custa-me e até tenho um certa pena de ver o fraquíssimo desempenho do Dr. Pôncio Monteiro, um grande portista de quem guardo as recordações das suas extraordinárias participações no passado, em programas como ‘Os Donos da Bola’.

tazzz disse...

os laterais ontem estiveram muito mal enfim notou-se claramente que a equipa está de rastos, e a precisar de uma pausa,mas penso que ja deu para ver que o valter nao vai ser soluçao a curto prazo e parece-me que vai ser preciso retocar o plantel em Janeiro. este jogo fez-me lembrar o jogo contra o Leiria do Ano passado

Ana Martins disse...

Sublinho os adjectivos com que a exibição foi descrita. Discordo apenas do autor: para mim, nem 1 nem outro penalty se justificavam.

No caso do penalty contra nós, fico ainda mais perplexa: se o Elmano Santos dá o amarelo ao Otamendi,é porque entende que fez ele a falta. Penalty num ombro a ombro, portanto.

Tivemos sorte. Que sirva de alerta e de reflexão. E dá-me pena ver o Cebola...

cumps

Dragaopentacampeao disse...

A ideia com que eu fico é que, para os atletas, o campeonato terminou com a estrondosa vitória sobre os lampiões.

Daí para cá, os jogos realizados não tiveram a mínima qualidade, frente a adversários nitidamente mais fracos (Sporting e Rapid incluídos).

A excepção foi mesmo em Viena, face às difíceis condições climatéricas.

Por isso, ainda que reconheça o desgaste provocado no jogo anterior, não posso deixar de estar decepcionado com o comportamento da equipa.

A vitória de ontem foi muito lisonjeira.

Um abraço

Louro disse...

Já os oiço a dizer que o arbitro beneficiou o Porto!!
Se o jogador do Setubal não tivesse falhado o penalti , esqueciam-se logo de tudo o que se passou ao longo do jogo e não me refiro aos penaltis (bem ou mal) assinalados.
Se forem sérios, analisem tecnicamente , a actuação do arbitro!
O menor desempenho não foi por causa do cansaço, houve sim desconcentração e a exibição menos conseguida de Rafa, Belluschi e Rodriguez a até do Helton que, fez 3 ou 4 passes completamente disparatados...

miguel87 disse...

Considero que é um grande elogio que se faz ao Mestre André quando se diz, nos jogos menos conseguidos, que foram exibições "á jesualdo"!
Sé essa ideia, demonstra bem a diferença deste Porto para o dos anos anteriores!

Dragus Invictus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
FernandoB disse...

Os que não se cansaram em Viena, ainda jogaram "mais pior mal" que os outros... O que mais se cansou em Viena (Moutinho), foi o que mais lutou ontem.

ANDRÉ ACORDA !!!!!!!!!

P. Ungaro disse...

O jogo de ontem foi fraquinho ... independentemente do jogo com o Rapid poder ter influencia no cansaço de alguns jogadores, não vejo justificação para não termos arrumado o jogo logo na primeira parte. E graças a estrelinha de campeão é que conseguimos os 3 pontos.
Espero que tenha servido de lição

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Previa-se um jogo que se complicaria com o decorrer do tempo, pois o esforço físico de Viena iria se reflectir no rendimento de alguns jogadores. O mais evidente foi o de Falcao, que estava completamente esgotado quando saiu. Mas também temos de dar mérito ao Setúbal que na segunda parte entrou afoito, com um jogador veloz Zeca, a causar muitos problemas, e a jogar com o passar do tempo e o enervar dos nossos jogadores.

Na primeira parte entramos bem, dominantes, e poderíamos ter resolvido o jogo, não fosse a nossa ineficácia, ou as excelentes intervenções de Diego.
Acabamos por marcar num lance que na minha opinião não é penalti, apesar de existir um ligeiro contacto físico, um pousar de cotovelo de Collin nas costas de Falcao. Eu sou apologista que o futebol sendo um jogo de contacto físico, não se podem marcar penaltis por qualquer disputa de bola.
Também o alegado penalti de Fucile é inexistente. Existe uma luta de braços dentro da área e Henrique deixa se cair. A falta existe sim à entrada da área com Fucile a agarrar com ambos os braços Henrique.

Na badalada anulação do penalti e consequente repetição, falta saber qual o motivo que levou o árbitro a tomar tal decisão.
Estavam jogadores dentro de área, e por conseguinte, tal poderia ser um motivo para mandar repetir o penalti, aliás vê se o árbitro em dialogo, a mandar sair da área alguns jogadores. Mas como quem está em violação da grande área é um jogador do Porto, não há motivo para a repetição. http://www.youtube.com/watch?v=FkpOTmu1vZE
Por sua vez o árbitro indica que não havia apitado, tal como afiançou Pitbull.
Este é um péssimo árbitro, tornou complicado um jogo fácil. Ele não teve intenção de prejudicar FC Porto ou Setúbal, ele apenas é um árbitro que não vale nada. Quem tem coragem para marcar um penalti duvidoso no minuto 89, não o mandaria repetir se quisesse beneficiar uma equipa e prejudicar outra.
Quanto aos nossos jogadores, gostei da garra de Moutinho, Guarin, dos nossos centrais, de Hulk e de Cebola (primeira parte).

Fucile mais uma vez cometeu uma idiotice, tal como aconteceu em Guimarães, que nos poderia ter custado mais dois pontos perdidos.

Villas Boas ao tirar Rafa, foi porque Fucile não conseguia parar Zeca, e não porque Rafa estivesse mal.
Mas Fucile foi ao outro lado borrar a pintura.

Quanto ao pouco público no estádio, é compreensível, face às condições atmosféricas e dia da semana.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Hugo Duarte disse...

Caros amigos

Gosto de vir aqui e foram poucas as vezes que comentei qualquer post. Hoje senti-me impelido a fazê-lo uma vez que o que se passou ontem no Dragão foi mau de mais para ser verdade. O meu Porto fez na 1ª parte o suficiente para estar a vencer e aquele penalty do Falcão é simplesmente ridiculo. É ainda mais ridiculo, atendendo ás dificuldades que se sentiam pra marcar 1 golito. Entretanto a 2ª parte trouxe-nos coisas ainda piores. Um jogo tremido, muitos passes falhados, pouca pressão e o setubal a crescer a olhos vistos...

O fim do jogo é caricato...carga de braços e não carga d ombros como já li por aqui, foi isso q vi. Não havia necessidade do Fucile fazer o que fez para cortar o lance! Depois o Elmano Santos c o apito na boca diz que não tinha apitado...tinha o apito na boca pra ver se a bola entrava ou não? preferia 1000 vezes q aquela bola q entrou fosse mesmo golo! Não temos necessidade destas merdas! Acordem sff, porque a procissão ainda vai no adro!

Saudações Portistas!