quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A Sport TV não gosta de hóquei?

Extractos de uma entrevista de Bessa Tavares, administrador da Sport TV, publicada no JN de 15 de Setembro de 2008.

[JN]: Como será o futuro na programação [da Sport TV]?

[Bessa Tavares]: Garantir os maiores eventos da maior parte dos desportos, sobretudo os que têm mais adeptos, mas também abranger nichos de mercado e satisfazer os gostos de minorias, como é notório na Sport TV 3.

[JN]: É a TV mais bem colocada para saber que modalidades os portugueses preferem. Quais são?

[BT]: Temos a preocupação de saber as preferências dos nossos subscritores e, como já temos 600 mil - entre lares, cafés, bares, restaurantes, etc., o que significa que chegamos a milhões de pessoas -, é claro que o futebol está em primeiro lugar, com 92% das preferências, sem grande concorrência.

[JN]: E depois do futebol?

[BT]: Segue-se o basquetebol, os desportos motorizados também estão muito bem qualificados e, depois, com uma repartição equitativa, o futsal, o andebol, o voleibol, o ténis e o atletismo. O ciclismo, como é sazonal, perde por isso.

[JN]: E o hóquei em patins?

[BT]: Tem perdido expressão e é um jogo que, em termos televisivos, teria muito a evoluir, mas estagnou e é difícil ao espectador acompanhar uma pequena bola escura, sobre um pavimento escuro, pelo que mesmo no recinto só se percebe que foi golo quando é levantada a bandeirinha.

----------

Lendo esta entrevista do braço-direito de Joaquim Oliveira na Sport TV, somos levados a pensar que os portugueses, amantes de desporto, não gostam de hóquei em patins e que as audiências das respectivas transmissões são muito piores que em modalidades como o basquetebol, andebol ou voleibol. Ora, isto são duas rotundas mentiras.

Desde os anos 40, pelo menos, que o hóquei em patins tem uma enorme tradição em Portugal e, fruto dos muitos sucessos da Selecção, sempre foi uma das modalidades mais acarinhadas pelos adeptos, inclusive os emigrantes. Das outras tradicionais modalidades de pavilhão, há mais alguma que encha pavilhões como no hóquei?


Quanto às audiências, nada melhor do que recorrer aos números das transmissões televisivas. Para evitar manipulações ou distorções e de modo a que os números sejam comparáveis, seleccionei um conjunto de jogos de três modalidades – Andebol, Basquetebol e Hóquei em Patins – correspondentes a finais, todos transmitidos à tarde, pelo mesmo canal (RTP2) e envolvendo um clube comum – o FC Porto.

18/05/2008, Andebol, ABC - FC Porto (final da Taça de Portugal)
Início da transmissão: 15h00
Fim da transmissão: 16h30
Audiência média: 1,1%
Audiência média (indivíduos): 100.900
Share de audiência média: 4,9%

24/05/2008, Basquetebol, Ovarense - FC Porto (final do Play-off, último jogo)
Início da transmissão: 17h00
Fim da transmissão: 18h45
Audiência média: 1,4%
Audiência média (indivíduos): 130.100
Share de audiência média: 7,5%

01/06/2008, Hóquei em Patins, FC Porto - Benfica (final do Play-off, 1º jogo)
Início da transmissão: 17h00
Fim da transmissão: 18h40
Audiência média: 1,5%
Audiência média (indivíduos): 145.600
Share de audiência média: 7,8%

29/06/2008, Hóquei em Patins, HC Braga-FC Porto (final da Taça de Portugal)
Início da transmissão: 17h00
Fim da transmissão: 18h45
Audiência média: 1,8%
Audiência média (indivíduos): 166.800
Share de audiência média: 10,9%

Conforme se pode constatar, todos estes jogos foram disputados entre Maio e Junho de 2008, uns meses antes da entrevista de Bessa Tavares ao JN, e os números são claros: não é verdade que os jogos de hóquei em patins tenham menos audiência que, por exemplo, os de andebol ou basquetebol (já nem falo no voleibol).

Sendo estes os factos, porquê então o desinteresse do único canal de desporto português relativamente ao hóquei em patins?


aqui escrevi sobre este assunto e, tendo entretanto obtido os dados de diversas transmissões televisivas, reforço a convicção que manifestei na altura: o problema não são as audiências, mas sim o facto do FC Porto dominar a modalidade há quase uma década. Isso sim, é determinante para não haver interesse das televisões e, particularmente da Sport Tv (um canal cada vez mais dominado pelos interesses dos benfiquistas).

Querem que os jogos do campeonato de hóquei regressem à televisão?
É fácil, arranjem maneira do slb ser campeão. Vão ver que, milagrosamente, resolve-se num instante o problema da “pequena bola escura, sobre um pavimento escuro”…

Fotos (clique para as ampliar): Século Ilustrado, Nº 484, 12/04/1947; SuperPorto (www.superporto.com)

Fonte das audiências televisivas: MMW (Markdata Media Workstation) - Telereport - Audipanel

10 comentários:

lucho disse...

"Querem que os jogos do campeonato de hóquei regressem à televisão?
É fácil, arranjem maneira do slb ser campeão. Vão ver que, milagrosamente, resolve-se num instante o problema"


Tens toda a razão JC, aliás já estão a tratar disso, basta ver a forma cirúrgica como o slb tem sido ajudado nos jogos fora de casa...

Traficante de pneus disse...

"...pelo que mesmo no recinto só se percebe que foi golo quando é levantada a bandeirinha."

Há quantos anos não vê uma partida de Hóquei?

r.m.silva da costa disse...

Essa é, efectivamente, a verdadeira razão pela qual qualquer modalidade que não tenha o slb como protagonista, não merece evidência nas TV.

Até no futebol, aqui há alguns anos, quando o FCPorto espantava a Europa e o seu futebol esmagava os encarnados, em Lisboa formava-se um núcleo de apoio ao FC Barcelona, composto por um núcleo de "intelectuais" lisboetas...

Mas o melhor exemplo de favorecimento e proteccionismo dado ao clube da Dona Vitória, está na relevância que é dada a esse arremedo de futebol que é o futsal.

Velasquez disse...

Muito bem, Zé. Mais um excelente post.

leportista disse...

È mais uma da "verdade desportiva"

reine margot disse...

O meu espanto vai todo é para o dinheiro que esta gente ganha! Este "analfabeto" (entre aspas, porque não é minha intenção ofender ninguém que de facto não sabe ler) nunca fez nada pela simples razão de não prestar para fazer nada, até na rtp era sempre uma sobra, sendo administrador da sportv já pode vir dar entrevistas...
Enfim, daqui não podia sair nada de bom...
(E a federação de patinagem está inocente nisto tudo?)

penta1975 disse...

«Tem perdido expressão e é um jogo que, em termos televisivos, teria muito a evoluir, mas estagnou e é difícil ao espectador acompanhar uma pequena bola escura, sobre um pavimento escuro, pelo que mesmo no recinto só se percebe que foi golo quando é levantada a bandeirinh»

para além do que escreve (e bem) o "traficante", acrescento: por que razão é que, sendo um desporto que teria «muito a evoluir», a SportTv preferiu estagná-lo - que é como quem diz, colocá-lo na prateleira?
efectivamente dá azo a optar-se pela teoria da supremacia (indicutível) do FCP, a qual efectiva e comprovadamente incomoda muita gente.

saudações PENTAcampeãs!

Tomo I

José Correia disse...

lucho disse...
"basta ver a forma cirúrgica como o slb tem sido ajudado nos jogos fora de casa"

A gente deixa-os ganhar esta época, o hóquei volta a ter interesse para as televisões e depois iniciamos uma nova série de títulos... ;-)

José Rodrigues disse...

Excelente trabalho de pesquisa do Zé.

Eu estou escandalizado que este palhaço tenha tido a lata de dizer que o hóquei tem menos audiência/interesse para os espectadores do que um ténis, voleibol ou atletismo! Dizer algo do género só pode ser mesmo má fé.

É claramente óbvio para quem não tenha má fé ou não ande a dormir há 20 anos que o hóquei a nível de espectadores está *no mínimo* ao nível do básquete, andebol ou futsal. Esse palhaço se quiser que dê outra desculpa qualquer para preterir o hóquei, mas a baixa audiência certamente não é uma delas.

Ainda por cima quando há tanta coisa para micro-audiências que passa na Sport TV...

victor sousa disse...

quem tem memória, lembra-se desta personagem no canal do Estado.Faccioso, primário, sempre anti-portista. Sempre, num misto de frustração e pequenez.
Quanto ao óquei da bandeirinha dele, lembro o voleibol!
Durante anos, foi sempre a norte que estiveram os campeões, sem lhe ser dada devida importância, até que os galináceos trouxeram uma remessa de brasileiros, e então o jogo passou a ser televisionado, promovido, propagandeado.
Actualmente, é ver a pouca vergonha do canal 2 da RTP. Sempre futsal, sempre benfica.