segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Um jogo sofrido

Começamos bem, reduzimos o ritmo e, aos poucos, o Paços começou a acreditar, a dividir o jogo e a ameaçar. Com James muito envergonhado, jogamos quase sempre mancos do lado esquerdo e as subidas do Álvaro nem sempre foram devidamente compensadas. Tivemos mais duas ou três oportunidades de golo, mas faltou sempre um espírito mais predador e um Falcão em pleno. Apesar disso, na primeira metade, fomos superiores, mas sempre algo indecisos na hora, no meio e na forma de matar o jogo.

Esperava que o intervalo fosse bom conselheiro, mas tudo piorou na segunda parte. Falcão não regressou e a não fomos capazes de blindar o nosso meio campo, demos espaços e bola em demasia. O Paços apareceu muitas vezes dentro da nossa área e com muita gente. Aliás, um dos aspectos que me preocupou foi o facto do adversário estar sempre em vantagem em todas as zonas em que se disputava a bola, mais perto e unido, apesar do reforço do meio campo do FCP, com Souza, o que me pareceu um erro de AVB, porque o jogador ainda não parece estar com ritmo suficiente, depois porque segura pior a bola que Ruben, que é, além disso, bastante melhor nas assistências. E quantas vezes apareceram os adversários na cara de Helton, que esteve muito bem.

O Paços foi melhor e encostou-nos às cordas. Mais uma vez a estrelinha de campeão cintilou e no final, acabámos por marcar dois golos, e respirei de alívio. Os campeões também sofrem, nomeadamente quando falta algum fulgor físico.

Esta semana AVB não foi muito assertivo nas declarações que lançaram o jogo e não me pareceu muito feliz nas substituições e na forma como remontou a equipa, e como os jogadores ocuparam os espaços.
Percebo que a equipa esteja cansada, pelo esforço e algum stress competitivo. Que o Natal e as rabanadas lhes alimentem o corpo e animem o espírito, porque temos de ser suficientemente bons para nos temerem.

De qualquer forma seria injusto não relevar os resultados, as exibições e a vantagem pontual que estão muito acima do que seria expectável. E é isso que queremos: temos feito história, que passou as fronteiras e agora só temos que corresponder às expectativas e validar esta fase. Contamos com a rapaziada. Queremos ser campeões.

Bom Natal a todos.

15 comentários:

Artur Guedes disse...

Para quem não viu o jogo, o resultado é enganador, pois não foi facil, à quem diga que o adversario merecia o empate pelas oportunidades que criou e desperdiçou na segunda metade, para mim não por tudo o que o FC PORTO fez na primeira, pelas oportunidades criadas e desperdiçadas que se tivesse concretizado, o que é normal, na segunda metade o jogo tava resolvido e ainda levavam mais...

http://oimensovoododragao.blogspot.com/

Mefistófeles disse...

Não podia estar mais de acordo com a análise, Mário Faria.

Não fosse o Helton e o desacerto dos pacenses na "hora da verdade" e podíamos ter tido um amargo de boca...

Igualmente espero que o Natal lhes faça bem e que voltem com a força e a determinação a que nos habituaram.

Feliz Natal !

José Correia disse...

O James tem pinta e tudo indica que poderá vir a ser um grande jogador, mas ainda não tem estofo para jogos como o de ontem, jogado num “campo emotivo” (como André Villas-Boas caracterizou o Mata Real no final) e tendo do outro lado jogadores de “barba rija”.
Nesta altura, quer em termos de assistências/finalizações, quer na cobertura sem bola, Varela garante outros níveis de rendimento.

José Correia disse...

Conforme André Villas-Boas explicou no final do jogo, o Falcao está nos limites, em termos físicos.
O Walter tem pormenores interessantes, mas mesmo para um Falcao a jogar em esforço físico, é notória a diferença em termos de mobilidade, desmarcações e domínio de bola lá na frente, quando é preciso esticar o jogo da equipa.
Vejo com preocupação o facto do Walter ser a única alternativa ao Falcao.

José Correia disse...

Que se passa com o Souza?
Um jogador que prometeu muito quando chegou e que agora, de cada vez que joga, parece andar perdido dentro do campo.

José Correia disse...

Quem tem aproveitado as oportunidades e parece ter agarrado o lugar é Otamendi. Marcou um golo numa jogada de laboratório, ia marcando outro e na defesa começa a assumir o papel de patrão.
O Maicon não vai ter vida fácil para recuperar um lugar que já foi seu.

José Correia disse...

Quem voltou às boas exibições foi Hulk. Várias arrancadas perigosas, um golo (de penalty), duas assistências para golo e só não conquistou um penalty porque Artur Soares Dias não quis, tão evidente foi a falta de Filipe Anunciação aos 78 minutos.

miguel87 disse...

José Correia disse...
"Quem tem aproveitado as oportunidades e parece ter agarrado o lugar é Otamendi. Marcou um golo numa jogada de laboratório, ia marcando outro e na defesa começa a assumir o papel de patrão."

Não foi nada disso que vi ontem... apesar do golo, fartou-se de dar brindes ao avançados do Paços, que só não marcaram por azelhice.

ricardompr disse...

Caro Miguel87, não devemos ter visto o mesmo jogo!
Para mim, a par de Helton, Otamendi foi o melhor em campo.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fizemos uma primeira parte intensa, entramos com garra, lutadores e aguerridos e só por falta de eficácia na finalização e mérito de Cássio (com duas defesas fantásticas)não chegamos ao intervalo com um score de 3 ou 4 a 0.

Na primeira parte o Paços resumiu-se a um remate de Rondon para fora.

Na segunda parte, perdemos Falcao, e o Paços entrou aguerrido e pressionante. Leonel Olimpio subiu mais no terreno e começamos a ter dificuldades.

Recuamos muito, e Walter nas transições não ajudava muito, pois é um avançado mais lento que Falcao e que tem mais dificuldades em segurar a bola de costas para a baliza.

Villas-Boas reagiu e colocou Souza em campo, que sem efectuar uma boa exibição conseguiu reequilibrar as forças no miolo, efectuou mesmo um corte que Rondon se preparava para desviar para golo.

Quando mais precisamos tivemos Helton em bom plano, a transmitir serenidade, pelo que o considero o melhor em campo.

A não ser Helton, Guarin mereceria a distinção, pois o colombiano fez um jogo enorme, lutou muitas vezes em inferioridade (até à entrada de Souza) e venceu muitos duelos.

Hulk apesar de um pouco individualista por vezes, fez a diferença, com duas assistências e um golo.

Moutinho, Belluschi, Sapunaru e Alvaro também fizeram um bom jogo.

A nossa dupla de centrais na segunda parte sentiu imensas dificuldades, mas acabou por conseguir apagar alguns fogos.

Falcao esteve muito mal na finalização, por via dos problemas musculares.

James demonstrou que ainda tem muito que trabalhar, é um excelente jogador, mas ontem era um jogo para homens de barba rija, um jogo rasgadinho, que para ele é mais complicado adaptar-se.

Terminamos o ano com uma vitória, com a manutenção da vantagem pontual, e que o ano de 2011 seja pleno de sucessos, com a equipa a demonstrar a mesma garra e ambição que nos tem orgulhado.

Abraço e boas festas

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

Pedro Reis disse...

Eu gostei do FCP, entrou muito forte no jogo com atitude de campeão e só pecou por não resolver o jogo na 1ªparte, como podia ter feito...
Depois a questão é que o resultado de 1-0 é ingrato e dá sempre estímulo a quem está a perder e ainda por cima a jogar em casa, mas o FCP depois de 2/3 oportunidades para o Paços voltou a controlar o jogo nos últimos 10 min e os 2 golos já surgiram como resultado desse domínio.

Bem os laterais, bem o Otamendi, bem o Guarin e razoáveis os jogadores do meio para a frente (faltou-lhes definir melhor os lances no ultimo terço do terreno), mas ainda assim decisivos no fim. Também concordo que se notou ali alguma falta de nervo do James mas isso vem com o tempo e com o hábito. Gostei do Souza quando entrou, pode-lhe faltar alguma agressividade, mas é um jogador forte no jogo aéreo e que foi importante e sabe sair a jogar muito bem com a bola nos pés.

P.S. Será que não podíamos contratar, agora na reabertura do mercado, a Agui Vitoria e travesti-la de Dragão? :-)

Orgulhoazulebranco disse...

Acho que as férias chegam numa boa altura...

Marreta Vizcaya disse...

Pelo que vi nos resumos e repetições, à primeira parte em que o Porto foi igual a si mesmo, seguiu-se uma 2a parte demasiado permissiva onde o Paços foi claramente superior.

Como diz o Mário Faria a equipa deve estar cansada e (digo eu) cheia de vontade de apanhar o primeiro avião para Buenos Aires ou Bogotá.

É imperativo que tirem as "férias" do sistema e regressem com a mesma fome de bola com que defrontaram o Benfica.

É que 8 pontos pode parecer muito, mas quando se aposta em vencer TODAS as competições (1 campeonato e 3 - TRÊS - taças), jogando a partir de Fevereiro 2 vezes por semana (à Quinta e ao Domingo), então 8 pontos podem evaporar-se em 3 jogos menos conseguidos.

E como se sabe, ainda temos que jogar com o Benfica na Luz, com o Braga na pedreira e também em Leiria, Setubal e nos Barreiros (Madeira). Nada de problemático a menos que nós deixemos que os problemas aconteçam.

joao abel calais disse...

SE...e é SEMPRE o velho ..."SE"...tivéssemos aproveitado o que -flagrantemente- desperdiçámos no primeiro tempo alguém falaria,agora,no sofrimento do 2º?! ...A equipa,qto a mim ,nesse segundo período- deu o..."mestre"!Deu espaço(s),falhou passes e mais passes,a defesa(sem o apoio do meio campo)viu-se assoberbada por trabalho pouco usual...Os jogos vão moendo e há que recuperar o FERNANDO - não temos melhor,pese o voluntarismo e boa vontade do Guarin, e o VARELA - já que o James (ainda),não tem estaleca para estes jogos-"bravios" ,embora a "pinta" esteja lá,falta-lhe a crista p'ra ser galo!
Outrossim,o "pessoal" precisa de férias,nem que sejam mini...Esperemos que as rabanadas,ou o equivalente- comestível a que essa verdadeira legião estrangeira,está habituada,lhes propicie e renove as cargas psiquicas e musculares,para que o objectivo primeiro se concretize,i.é. -: venha de lá a (re)conquista) do que é NOSSO : o ...CAMPEONATO!
SAUDAÇÕES PORTISTAS!
FESTAS FELIZES PARA TODOS.
JOÃO CARREIRA

José Rodrigues disse...

Estas mini-férias vêm em boa altura para recarregar baterias e recuperar jogadores.

Para mais vamos ter muitas semanas sem Liga Europa, e o px jogo da Taça é de baixo risco.

Penso portanto q temos todas as condições para chegar a meados de Fevereiro na máxima força, e a partir daí sim, vamos ter q ter muito cuidado em gerir esforço e plantel.

Até lá é para ir cumprindo a obrigação nos jogos do campeonato.