sábado, 11 de dezembro de 2010

Vai comer e calar


“Adeptos chamaram gatuno ao árbitro, se calhar têm razão” - Manuel Fernandes

Desesperado e, sobretudo, incapaz de calar a revolta, Manuel Fernandes disparou esta noite na direcção de Elmano Santos, árbitro do jogo entre FC Porto e V. Setúbal.

“Não compreendo nada, é uma tristeza, mas o futebol é isto mesmo. Os meus jogadores não mereciam uma situação destas. No fim do jogo ouvi os adeptos do Porto chamarem gatuno ao árbitro, se calhar têm razão”. Foi com estas palavras violentas que o treinador do V. Setúbal reagiu à polémica repetição de grande penalidade em cima do último minuto do jogo – Jailson marcou à primeira e falhou à segunda, desperdiçando assim a oportunidade de empatar o jogo.
(...)


Andou o país futebolístico uma semana inteira a discutir a "polémica" arbitragem de Elmano Santos no jogo FC Porto x Setúbal. A discutir que é como quem diz a afirmar convictamente que o árbitro beneficiou o FC Porto. É a costumeira desonestidade intelectual dos jornalistas lisboetas, a que há muito estamos habituados. Quem viu este jogo teve a oportunidade de ver o Elmano a prejudicar o FC Porto em todos os lances divididos, a empurrar a equipa portista para trás com a constante marcação de faltas inexistentes e a ignorar de forma grosseira as faltas mais graves dos jogadores do Setúbal. A gota de água foi uma entrada violenta sobre o Hulk e o Elmano, de bracitos esticados em riste, a mandar seguir que não foi nada. Aí o Estádio revoltou-se e, de facto, chamou-lhe gatuno. Estava-se mesmo a ver que, mais tarde ou mais cedo, e com o resultado em 1-0 bastaria um mergulho dentro da área portista para o Elmano apontar para a grande penalidade. Era tão previsível.


Mas o erro do Elmano foi, como logo disse em directo num programa televisivo um médico inimputável, ter mandado repetir o penalty quando o avançado do Setúbal marcou golo. "Ele não podia ter feito isso!", exclamou o cirurgião enquanto babava abundantemente a camisa. Entende-se. O árbitro, independentemente de ter apitado ou não, não pode mandar repetir um penalty se este for contra o FC Porto e o adversário tiver marcado golo. Isso nunca. São as regras do futebol e todos temos que as entender. E temos de entender que o FC Porto tem sido muito beneficiado ao longo deste campeonato. Tome-se como exemplo o jogo contra a Naval (jogo que o inimputável menciona a cada programa mas que nem se deve lembrar do que aconteceu), em que um defesa da Naval dá mão dentro da área e o árbitro marca penalty a favor do FC Porto. Onde é que isto já se viu? Um adversário do FC Porto dar mão dentro da área e o árbitro marcar penalty? Isto é impensável, incompreensível. E é com "polémicas" assim que os medíocres do costume gostam de tentar reescrever a história dos campeonatos de Portugal. Dos campeonatos vencidos pelo FC Porto, leia-se.

Finalmente uma palavra para um grande desonesto, o Manuel Fernandes. O Setúbal vai defrontar o Sporting nos seus dois próximos embates, um para o Taça, outro para a Liga. Em estilo premonitório arrisco afirmar desde já que esse virtuoso treinador verá a sua equipa ser prejudicada, num ou em ambos os jogos, porque afinal o adversário é o Sporting (esse particular case-study de clube que conta com estranhíssimas ajudas da arbitragem). E arrisco também que aquele que contra o FC Porto e sem qualquer motivo foi "incapaz de calar a revolta", desta vez vai comer e calar. Querem apostar?

7 comentários:

r.m.silva da costa disse...

Quanto mais alarido se fizer à volta das vitórias do Futebol Clube do Porto, mais os adeptos portistas devem acreditar que o nosso valor e determinação incomoda e enerva os adversários.

Mas também significa que continuamos a ganhar e isso é muito bom para nós e muito, muito mau para a concorrência.

Logo mais, vou à festa.

É no Dragão, o verdadeiro "Palco dos Sonhos".

tp disse...

Meus amigos,

devemos dirigir o nosso pensamento para os pobres árbitros. Como devem estar confusos !
Atente-se neste bravo Elmano. Depois de ter injustamente amarelado o Helton e o Fucile marca um penalty contra o Porto, no Dragão, aos 89 minutos.
Obviamente que, ciente do dever cumprido, já se imaginava a desfilar numa quadriga no estádio da Luz, sob o aplauso frenético da turba benfiquista, enquanto atrás, e segurando a coros de louros, um escravo ,murmurava " Lembra-te Elmanvs, toda a glória é efémera ! "

Esta figurinha sonhava até talvez com um busto na galeria de estátuas da Luz. Note-se que este departamento benfiquista se rege por regras muito estritas: Elmano pode aspirar a um busto mas é tudo. Já o Licílio está representado por uma estátua de corpo inteiro enquanto o Ricardo Costa está imortalizado numa estátua equestre.

Ora bem, e o que é que acontece afinal ? Acusam este valoroso árbitro de beneficiar o Porto. Imaginem o caos que isto vai causar. Será que Ferreiras, Elmanos e afins vão passar a marcar penalties, perto do fim, ao benfica, para o beneficiarem ?Será que nunca mais se deve marcar penalties contra o Porto com receio de serem vilipendiados nos pasquins lisboetas ? A vida não está fácil para os árbitros e, a não ser que o benfas edite rapidamente uma nova versão de " Como beneficiar o benfas, roubar o Porto e parecer honesto ao fazê-lo " os árbitros vão andar um pouco desorientados.

Nightwish disse...

É muito, muito complicado manter a sanidade quando no futebol (e na política) a maior parte das pessoas não é capaz de ser racional, objectiva e coerente e quem tem o dever de informar é quem diz mais disparates.
Parece que esta gente não evolui e sobre toda de audição selectiva, por muito que se prove que aquilo que apoiam é corrupto até ao tutano.

Alexandre Burmester disse...

Não seria a primeira vez que comia e calava em jogos contra Benfica ou Sporting.

AZUL DRAGÃO disse...

Meu caro :

..."E arrisco também que aquele que contra o FC Porto e sem qualquer motivo foi "incapaz de calar a revolta", desta vez vai comer e calar. Querem apostar?"...

Não aposto... senão perco !

Um abraço

Gaspar Lança disse...

Foi um bom jogo, dominámos do início ao fim e deu para ver James Rodríguez a brilhar!
Também João Moutinho esteve muito bem e marcou pela primeira vez de Dragão ao peito.

Há que dar os parabéns a toda a instituição, estamos a fazer uma magnífica época e prova disso é o novo registo: 34 jogos sem perder.

Um abraço.

Daniel Gonçalves disse...

Este Sr. Manuel Fernandes já tinha mostrava o seu (infame) carácter quando, ainda enquanto jogador, em 1978, num Sporting-Porto para o campeonato, depois de falhar um penalty (defendido pelo nosso guarda-redes) foi pontapear o braço do guarda-redes, o Fonseca ou o Torres não me lembro agora de qual, enquanto este ainda estava no chão. Típico de covarde e de uma personalidade intolerante e vil.