sábado, 22 de janeiro de 2011

De volta ao "local do crime"

"Os antecedentes do árbitro [João Ferreira] são infelizes. [Para além da situação do túnel da Luz], a Supertaça também não foi uma arbitragem feliz. O jogo traduziu-se na vitória do FC Porto [2-0 ao Benfica], mas a outra equipa foi beneficiada. A preponderância da equipa de arbitragem não foi muito explorada, agora queremos acreditar que se mostrará competente e fará um bom trabalho. A nomeação está efectuada, apesar de não me parecer lógica."
André Villas-Boas, 21/01/2011


Com Falcao de novo lesionado, veremos qual a solução de ataque que AVB irá adoptar no Beira Mar x FC Porto de hoje. Mas, uma semana depois, voltou a desfazer-se o trio de ataque - Hulk, Falcao e Varela - mais eficaz deste campeonato.

Para "compensar", Vítor Pereira entendeu nomear João Ferreira, que assim volta ao "local do crime". Veremos como vai ser desta vez o critério disciplinar...

5 comentários:

Ah pois disse...

Não gosto nada destes recados. Parecemos os lampiões. Preocupem-se mas é em jogar.

r.m.silva da costa disse...

Militar de carreira, João Ferreira tem dever de obediência em relação às ordens hierárquicas que recebe.

Há quem seja louvado por isso e João Ferreira tem curriculo.

José Correia disse...

"Pelo caso que não foi caso na arbitragem do FC Porto-Setúbal [de Elmano Santos] fizeram dele um grande alarido. A nomeação de Elmano Santos parece-me ilógica para um jogo do Benfica, tendo em conta aquele antecedente tão fresco. Discordo quando dizem que a arbitragem de Coimbra foi comentada, porque não foi. Foi esquecida, se calhar, pelos principais intervenientes do jogo."
André Villas-Boas, 21/01/2011

José Correia disse...

«O V. Guimarães vence o Rio Ave por 1-0, ao intervalo, e a 1.º parte terminou com uma enorme confusão junto da zona de acesso aos balneários do Estádio dos Arcos.
À saída para o descanso Carlos Brito terá encostado a cabeça ao juiz Bruno Paixão, o que despoletou uma enorme correria para junto do local.
A formação do Vila do Conde acabou a 1.ª parte reduzida a 10 unidades, depois de Paixão ter exibido no total 1 cartão vermelho e 7 amarelos na primeira metade.
Carlos Brito não regressou para a segunda parte, o que significa que foi expulso.»
in record.pt


Alguém adivinha quem é o próximo adversário do Rio Ave?

Ah pois disse...

E o Setubal (próximo adversário da merda para o Campeonato) tb teve direito a uma expulsão e uma mão cheia de amarelos.

E depois falam do colo do Porto.