domingo, 2 de janeiro de 2011

Kieszek pouco Sereno


Com Kieszek no lugar de Helton, Sereno no lugar de Otamendi/Maicon, Rafa no lugar de Álvaro Pereira, Guarin no lugar de Fernando, James no lugar de Varela e Walter no lugar de Falcao, o FC Porto poderia ter ganho ao Nacional?
Claro que podia, mas não é (era) a mesma coisa.

E para além de um onze inicial tipo equipa B, houve ainda:

- Um banco de suplentes com mais dois habituais titulares - Sapunaru e Belluschi -, mas sem avançados;

- Um perú de Natal oferecido pelo Kieszek, a fazer lembrar o Moretto contra o slb e o Roberto do início do campeonato;

- Um Sereno intranquilo durante o jogo, a ficar a olhar para a bola e a deixar-se antecipar no 2º golo dos madeirenses.

Foi pena o fim da invencibilidade, mas algum dia tinha que ser e antes na Taça "Lucílio Baptista" do que em competições a sério - Campeonato e Liga Europa.

Desde que a Taça da Liga existe, o FC Porto sempre a encarou como algo semi-oficial, como uma competição que serve, acima de tudo, para dar minutos aos jogadores menos rodados, testar outros e fazer algumas experiências. E tão criticado foi Jesualdo Ferreira por fazer aquilo que André Villas-Boas fez neste jogo.

Enfim, foi uma lição (na melhor altura) para André Villas-Boas e para a SAD, acerca da valia de alguns dos jogadores menos utilizados e das principais lacunas do plantel. Espero que a aproveitem bem.

P.S. Só vi a 2ª parte do jogo, porque fui um dos portistas (poucos) que optou por ir assistir ao FC Porto x Illiabum (97-69).

14 comentários:

rbn disse...

Claro está que este Sereno não devia sequer fazer parte do plantel, escrevi isto no começo da época.Não é jogador para o FCP.

James tem pinta de craque, mas até agora não mostrou nada que justificasse e a titular, só contra os pinhalnovenses da vida.

Emídio Rafael é para devolver à Académica e o mais rápido possível.

E tantos avisos foram dados(Portimão, Setúbal e Paços)que hoje aconteceu, embora com a ajuda do frango à Roberto e da falha do Sereno.

Antes nesta competição que no campeonato.Fez-me lembrar o Gil Vicente 2 x 0 FCP que tirou a invencibilidade de Mourinho em 2004, resultado bastante comemorado pela concorrencia.

Espero que AVB leve à sério este aviso e que não jogue a meio gás achando que ganha o jogo a hora que quiser.

Mário Faria disse...

Convém falar do Nacional que defendeu muito e bem.
Faltou jeito e, como nos últimos confrontos, entramos a jogar com pouca intensidade (e ciatividade) e nunca fomos capazes de desequilibar o adversário.
A equipa pareceu fisicamente mal, como comprovam os estouros de uma série de jogadores, um deles Guarin que foi um dos melhores.
Proponho que joquem mais, falem menos e guardem os foguetes para a altura certa.
Sábado há mais.

meirelesportuense disse...

Concordo em absoluto com o texto do José Correia, estive no Dragão e vi o jogo na Televisão...Fiquei com um travo amargo.

nelson barbosa disse...

Não gosto de perder nem a feijões, mas o que me preocupa mais nem é a derrota. É antes saber que o Falcao, não jogou porque estava lesionado. O Álvaro Pereira foi operado a um ombro e não sei quando regressa. O Fucile fez uma lesão muscular. O Varela e o Fernando, desconheço em que condições estão. Este jogo demonstrou, como se isso fosse necessário! por que motivo há jogadores titulares e outros suplentes.

Dragaopentacampeao disse...

Creio que ficou evidente o mau momento que a equipa atravessa, independentemente se joga o titular ou o suplente.

Tem sido assim nos últimos jogos, em que os resultados têm atenuado as consequências.

Importante é que a equipa técnica e Administração da SAD estejam atentos para corrigir erros de casting, consensualmente observados pelos adeptos(aparentemente não estão, pois dizem-se satisfeitos com o plantel).

Importante também é fazer as vedetas descer das nuvens, colocar os pés em terra firme e lembrar que os 5-0 aos lampiões só aconteceram, com determinação, profissionalismo, classe e ambição, qualidades que devem ser repetidas em todos os outros jogos.

Perder não é uma tragédia, se soubermos tirar as devidas ilações.

Para mim, neste jogo, só Guarín não merecia a derrota, pelo belo jogo que fez. Todos os restantes (uns mais que outros, impressionaram pela vulgaridade.

Finalmente o grande motivo para uma explosão de contentamento da CS frustrada que não deixará de dedicar as suas primeiras páginas ao acontecimento.

Um abraço

CSousa disse...

Para alem do Guarim tambem o J.Moutinho merecia outro resultado.
De qualquer forma, concordo que mais vale perder nesta competição do que na Liga Nacional e na Liga Europa.
Vale a pena parar e reflectir sobre o porquê da quebra que a equipa tem vindo a sofrer. Espero que, como é caracteristica deste Clube, a reacção seja imediata e se vejam resultados já no proximo fim de semana.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem entramos apáticos no jogo, muito lentos, um meio-campo pouco dinâmico, com Ruben e João Moutinho uns furos abaixo do que é habitual. Também temos de dar mérito ao Nacional que entrou bem organizado defensivamente e segurou o empate na 1ª. parte. Nós na primeira parte, vivemos das tentativas frustradas de Hulk, de Walter e James a espaços e das investidas de Guarin, que foi o melhor em campo. Guarin foi até ser substituído o elemento mais empreendedor no meio-campo.
Na segunda parte entramos melhor, com mais raça e rapidez de circulação e conseguimos com naturalidade o golo, através de penalti. E parecia que o jogo estava ganho...
Mas o Nacional e bem, veio para a frente à procura do empate, e não obstante o erro do Pawel, cometemos muitos erros defensivos. Já antes Orlando Sá não tinha emendado um cruzamento para golo por um triz.
Assim o Nacional chega ao empate, e marca o golo que faz a reviravolta.
Acho que o FC Porto, tendo em conta a valia do adversário, arriscou demais, ao colocar na defesa ao colocar Sereno e Pawel que têm muitos poucos minutos de jogo.
Seria prudente ter jogado Helton e Maicon ou Otamendi.

Será muito difícil agora a qualificação para as semi-finais, nem que vençamos os 2 jogos. Dependeremos sempre de terceiros.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

José Correia disse...

Dragus Invictus disse…
Já antes Orlando Sá não tinha emendado um cruzamento para golo por um triz

É verdade. Em mais uma desatenção (falha de marcação) do Sereno.

José Correia disse...

Dragus Invictus disse…
Será muito difícil agora a qualificação para as semi-finais, nem que vençamos os 2 jogos

É algo que não me preocupa. A Taça da Liga é a competição menos importante que o FC Porto disputa e, tal como defendi em anos anteriores, deve ser aproveitada para testar jogadores, ensaiar novas soluções e dar minutos a jogadores menos utilizados ou que venham de paragens prolongadas.

José Correia disse...

Mas compreendo perfeitamente que haja clubes que olhem para a Taça da Liga como algo muito importante e que lhes interessa ganhar.
Da minha parte, não me importo nada que haja outra final “instituição” x “calimeros” e, na impossibilidade de ser o Lucilio Baptista, com uma arbitragem à maneira do João Ferreira ou do Bruno Paixão… ;-)

Leceiro disse...

Já tinha frisado que preferia perder num jogo qualquer para a taça da liga e verdade seja dita, o Nacional fez pela vida e soube defender de forma compacta e dura qb, aproveitando bem os brindes oferecidos pela defesa.

Custa muito mais escutar os assobios à equipa por quem só vai ao estádio neste tipo de jogos do que propriamente digerir esta derrota, os pipoqueiros que fiquem em casa porque não fazem falta no Dragão.

PS - O Sereno e o Maicon são as provas mais evidentes que apenas se destacaram devido à categoria dos seus parceiros, Geromel e Felipe Lopes.

Bruno disse...

Querer comprar o Maicon com o Sereno só mesmo por brincadeira...
Esse exemplo do Geromel, aplica-se exemplarmente, apenas e só no caso do Sereno.

José Correia disse...

Leceiro disse...
O Sereno e o Maicon são as provas mais evidentes que apenas se destacaram devido à categoria dos seus parceiros, Geromel e Felipe Lopes.

O Sereno tem desperdiçado as poucas oportunidades que teve, mas o caso do Maicon é diferente e já o vi fazer bons jogos com a camisola do FC Porto.

O Maicon é um central de marcação, muito forte no jogo aéreo. Revela dificuldades quando não tem um avançado forte como referência para marcar, mas se jogar mais concentrado, melhorar o seu posicionamento no terreno e deixar de inventar quando tem a bola nos pés, é um central que ainda pode (vai) ser muito útil ao FC Porto.

Leceiro disse...

Não estou a fazer uma comparação directa entre o potencial do Sereno vs Maicon mas sim demonstrar que foram potenciados pelos seus parceiros no eixo da defesa. Escusado será dizer despachamos o Farias por 50% do passe do Maicon, vejam qual deles seria mais útil durante uma temporada.