quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Poupar titulares, dar minutos aos outros

(onze inicial do FC Porto x Nacional, Taça da Liga, 02/01/2011)


Não me importo de perder todos os jogos na Taça da Liga
Pinto da Costa, 08/01/2011

A Taça da Liga não é uma prioridade para o Beira-Mar
Leonardo Jardim, 17/01/2011


Conforme já aqui escrevi, a Taça da Liga é a competição dos 3 S - sem história, sem prestigio e sem interesse competitivo. Acresce a isto que o prémio monetário para o vencedor é baixo, sendo inclusivamente um valor menor que o da Taça da Portugal (na época 2008/09, o vencedor da “Taça Lucílio Baptista” recebeu um total de 349 mil euros, o que corresponde a cerca de 0,37% do orçamento que a FCP SAD aprovou para esta época – 94,7 milhões de euros).

Para que serve então a Taça da Liga? Tal como defendi em anos anteriores, na minha perspectiva a Taça da Liga deve ser aproveitada para testar/avaliar jogadores, ensaiar novas soluções sectoriais e dar minutos aos jogadores novos e/ou menos utilizados. Ora, se em condições normais já tem sido assim, esta época há ainda o facto do FC Porto ter um calendário sobrecarregado de jogos nas próximas semanas, o qual inclui uma provável meia-final com o slb para a Taça de Portugal, uma deslocação a Braga e dois jogos com o Sevilha. Por tudo isto, seria um risco desnecessário (em termos físicos e disciplinares) jogar nesta competição com mais titulares do que aqueles que o regulamento impõe.

Assim, para o FC Porto x Beira Mar de hoje, eu pouparia todos os habituais titulares (pelo menos de início). Nesta lógica, usando como ponto de partida a equipa que jogou contra o Nacional (ver foto), faria quatro alterações e alinharia com o seguinte onze: Kieszek, Fucile, Maicon, Sereno, Rafa, Fernando, Souza, Rúben Micael, Mariano, Walter e James.

P.S.1 Não me importo nada que haja outra final “instituição” x “calimeros” e, na impossibilidade do árbitro ser o Lucilio Baptista, sugiro desde já a nomeação do João Ferreira, Bruno Paixão ou Elmano. Com um bocadinho de sorte, voltaríamos a ter motivos para acesa polémica entre os verdinhos e os vermelhuscos…

P.S.2 Há menos de 72 horas entre o final do FC Porto x Beira Mar de hoje e o Beira Mar x FC Porto do próximo Sábado, altura em que as duas equipas se irão voltar a defrontar para 17.ª jornada da Liga.

P.S.3 Se nem para a Taça da Liga é convocado, parece nítido que Ukra é uma carta fora do baralho de André Villas-Boas.

Foto: www.fotosdacurva.com

10 comentários:

Nuno Ribeiro disse...

Antes demais quero deixar claro que concordo com a política adoptada pelo FCP.

Quero abrir aqui a discussão de um ponto que desde à muito tempo acho uma barbaridade.

Porque razão as equipas são obrigadas a jogar com um número mínimo de jogadores que foram titulares (não sei precisar o número) no ultimo jogo??? Isto é um atentado à liberdade. Porque razão tendo um plantel vasto, temos de fazer as nossas escolhas para a taça da liga em função do jogo que tivemos para o campeonato??? É na minha opinião uma maneira suja de tentar prestigiar esta taça. Desconheço como funciona esta questão noutros campeonatos.

Dragus Invictus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Hoje o jogo vai ficar condicionado pelo resultado que o Nacional obter diante do Gil Vicente às 16h00.

Se o Nacional vencer, o Porto tem de marcar muitos golos nestas duas jornadas, pois o critério de desempate, não é o confronto directo, mas sim a diferença entre golos marcados e sofridos, e esperar que o Nacional perca o jogo da 3º. jornada em Aveiro e nós vençamos em Barcelos.

Logo os jogadores menos utilizados vão ter oportunidade de mostrar a Villas-Boas que podem contar com eles

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

José Correia disse...

Dragus Invictus disse...
Hoje o jogo vai ficar condicionado pelo resultado que o Nacional obter diante do Gil Vicente às 16h00

Com todo o respeito por quem pensa de forma diferente, estou-me a marimbar para o resultado do jogo de hoje e mais ainda para o do Nacional x Gil Vicente.

Como adepto do FC Porto, aquilo que me preocupa, e que condiciona fortemente as hipóteses de sucesso nas provas que realmente interessam, é o seguinte:
- lesão de Álvaro Pereira (qual é a alternativa?);
- lesão de Falcao;
- Varela preso por arames;
- Rodriguez permanentemente lesionado (quando recupera e começa a ganhar ritmo lesiona-se logo outra vez);
- Hulk com 4 amarelos.

Não sei o que a Administração da SAD pensa disto, mas não se fazem omeletes sem ovos e o André Villas-Boas é treinador, não é milagreiro.

Joaquim Varela disse...

Concordo em grande parte com o que aqui dizes no que a esta competição diz respeito, mas gostaria de fazer um reparo. Hoje em dia há um grande mal na nossa sociedade, que é o da falta de preciosismo, em que qualquer um se julga informado e debita disparates em catadupa. Aqui em blogs ainda é como o outro. Muito mais grave é na imprensa, seja ela de que tipo for.

Deduzo que dada a história recente entendas por "calimeros" e por "instituição", o Benfica e o Sporting. E referes que não te importavas que houvesse nova final entre ambos. Pois bem, este teu "desejo", esta época desportiva, é de todo impossível de realizar, por via dos regulamentos desta competição ridícula, que todas as épocas teima em mudar de formato, causando assim a chamada confusão.

Os dois clubes em causa, a encontrarem-se terá de ser nas meis finais e obrigatoriamente no Estádio da Luz. Assim como caso passassem o FCP e o Braga (parece improvável nesta altura a meu ver), os mesmos se iriam encontrar na outra meia-final em Braga.

José Correia disse...

@Joaquim Varela
Confesso a minha ignorância relativamente aos sui generis regulamentos da Taça da Liga.
Havendo 4 grupos e sendo apurado o 1º classificado de cada um dos grupos para as meias-finais, supunha que haveria um sorteio para o acasalamento nas meias-finais. Pelos vistos não é assim. Cada vez gosto mais desta competição da treta...

Diogo disse...

Esta taça e simplesmente estúpida. Tem mesmo de ser reformulada, começarem de novo com tudo, este formato que está mais que morto...



eternomagnifico.blogspot.com

Matias disse...

Apesar de concordar que esta taça neste momento é uma treta tendo em conta, essencialmente, regulamentos estranhos que poucos conhecem, datas inconvenientes e pouca receita, penso que os intervenientes na competiçao deveriam ser os principais interessados em promove-la e tentar melhora-la ao inves de virem para a praça publica despreza-la como têm feito.
Digo isto porque sendo esta uma potencial fonte de receita extra para os clubes, estes deveriam estar preocupados em arranjar uma forma de cativar o publico e, consequentemente, maiores patrocinios (mesmo que depois utilizem esta taça para pôr a jogar os menos utilizados, os proprios clubes poderiam dar-lhe alguma projecçao no sentido de dar oportunidade aos adeptos de verem a evoluçao desses mesmos jogadores).

Nuno Araújo disse...

Este ano é nosso e ninguém nos pode impedir.
Se o benfica ganhar ao rio ave para a taça de portugal eles que vêm cá jogar no dragão para levarem mais 5.
Hoje vitória frente ao beira-mar.

Joaquim Varela disse...

Caro José Correia:

Desde o início da prova que ela me merece o maior desprezo (defendo até que o meu clube não participe na mesma), mas como interessado no tema do futebol, acabo por tabela, por estar ao corrente dos regulamentos, que mudam todos os anos...

Então é assim, esta época os 4 primeiros classificados do campeonato da época anterior, encabeçam os 4 grupos e depois emparelham-se 1-4 e 2-3 nas meias-finais, ou seja em teoria: SLB(1)-SCP(4) e SCB(2)-FCP(3).

Para uma pova que nasceu com a ideia de dar receitas aos clubes mais pequenos, acho que a mesma está cada vez mais ferida de morte (vidé por exemplo o facto destas 4 equipas que eu referi jogarem 2 jogos em casa e 1 fora).

Mas não ocupe muito a cabeça com isto, que na próxima época já vai ser diferente, de novo...