segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Um prémio merecido

No dia em que foi eleito o melhor treinador do ano pela FIFA/France Football e em que, perante o Mundo, fez o discurso de agradecimento em português, vale a pena recordar algumas das afirmações mais marcantes de Mourinho, quando estava de dragão ao peito.





P.S.1 Por falar em discursos, duas afirmações históricas de Manuel Vilarinho relacionadas com Mourinho: i) em plena campanha eleitoral, "Se for eleito o meu treinador é o Toni"; ii) após o FC Porto ter contratado José Mourinho, "O FC Porto não tinha treinador e por isso contratou um. Escolheu bem".

P.S.2 "O prémio não reconhece, apenas, os méritos de um ano, mas antes uma carreira que tem sabido prestigiar de forma ímpar o país o que viu nascer. O prestígio que alcançou foi construído com rigor e exigência", Luís Filipe Vieira, 10/01/2011
O mérito, o rigor e a exigência também abrangem os títulos nacionais e europeus conquistados por Mourinho nas épocas 2002/03 e 2003/04, ou esses foram graças à "fruta"?

10 comentários:

Mundo Azul disse...

Sou incapaz de o desculpar pelo que nos fez em Gelsenkirchen. Incapaz. Foi o melhor treinador do mundo em 2010, prémio justo, não há qualquer dúvida.

Quanto ao falar Português, devia ser uma normalidade e não uma excepção, só não percebi porque começou o discurso pedindo desculpa por falar Português.

Não ouvi outro qualquer pedir desculpa por falar a sua língua. Para mim é um por"maior", não um pormenor, mas cada um tem os seus critéiros e os seus juízos.

Um grande abraço


thebluefactoryofdreams.blogspot.com

rbn disse...

Para ser o melhor do mundo hoje em dia, basta ganhar um torneio continental ou um campeonato na Itália, Espanha ou Inglaterra.

O Mundial FIFA, que devia ser o prémio máximo do futebol, não passa a partir de agora de uma mera festa do Blatter para angariar votos, perdendo espaço para um torneio continental como a Liga dos Campeões.

Sem tirar mérito a Mourinho ou Messi, penso que Del Bosque, Xavi ou Iniesta é que deveriam ter sido galardoados, já que dentro das 4 linhas neste ano de 2010 foram os legítimos Campeões Mundiais na África do Sul.

E penso que ser campeão do mundo deveria valer muito mais que qualquer outra competição, porque é muito mais difícil de ganhar uma competição que se realiza de 4 em 4 anos do que uma que se realiza todos os anos, mas pelos vistos, a coisa está mudando...e para pior.

Por este andar, qualquer dia os 32 campeonatos nacionais dos avestruzes valerão tanto ou mais que os 2 títulos que o FCP conquistou em Tóquio, títulos mundiais que os rivais invejosos chamam de "taça toyota".

Resumindo, os melhores do mundo em 2010 não foram campeões do mundo em 2010.

P. Cardoso disse...

Ha fod"/#&#

Eu também não gosto do que ele fez na Alemanha... E gostei ainda menos quando ele comparou Porto a Palermo quando veio cá com o Chelsea!.

Mas Fo"/#&#&"!/&# Digam lá que não ficam orgulhosos a ver o vídeo?
Que o gajo ao seguir ao Pedroto (que já não é do meu tempo, mas pelo que leio..) não foi o melhor que cá tivemos?


E que mesmo depois de ele abandonar o barco ainda nos passou um cheque de 20 milhoes pelo cepo do paulo ferreira?

o gajo pode nao ter orgulho nem se lembrar que foi o Porto que o potenciou e que muitos dos técnicos que o acompanharam já estavam no Porto antes dele chegar (veja-se o Silvino, a quem ainda há pouco tempo o julio cesar agradeceu e ofereceu uma replica do seu trofeu de melhor guarda-redes)... Mas eu festejei a champions de 2004 e foi graças (entre outros) a este homem. Alguém nos vê a conquistar uma champions nos próximos 10-20 anos?

meirelesportuense disse...

Não gosto da sua personalidade, mas tenho que reconhecer que é o melhor "espremedor humano" da actualidade...E digo espremedor, porque depois dele, ficam apenas seres humanos sem sumo nem alma.
Mas com muitos resultados e medalhas.

nelson barbosa disse...

Gostaria de ter visto a Mourinho um comportamento diferente em 2004. Gostaria de o ter visto celebrar com os adeptos e não o fez, mas isso em nada diminuiu as alegrias que me proporcionou.
Se o André Vilas Boas, repetir os resultados de Mourinho e também o seu comportamento na hora despedida, lamento, mas não me importo, e dir-lhe-ei exactamente o mesmo que disse em 2004. Que seja muito feliz, e, onde quer que esteja, serei seu adepto, excepto quando jogar contra o Porto.
Goste-se ou não do seu estilo pessoal, seja arrogante, vaidoso, egocentrico, seja lá ele o que fôr, é competente, e os resultados falam por si.
A classificação de o melhor, tem sempre uma carga de forte subjectividade, mas acho que o prémio está muito bem entregue. Pelo que fez a época passada, mas não só.

Quanto ao melhor jogador, e embora goste muito do Xavi e do Iniesta, na minha opinião actualmente e no último ano, há dois jogadores fabulosos, claramente acima dos demais, são Messi e Ronaldo, depois, mas a uma distância considerável, vem um lote mais alargado de grandes jogadores onde se incluem aqueles dois, portanto o prémio está muito bem atribuido.

Nuno Ribeiro disse...

A questão de se desculpar por falar em português foi respeito e cortesia perante a plateia, coisa que falta a muita gente, ficou-lhe muito bem.

Aqui estamos a premiar quem esteve melhor durante o ano de 2010, e uma das formas e avaliar isso é realmente os títulos mas rejeito que tenha de ser "obrigatório" o melhor jogador e treinador do ano os que ganham a competição mais importante. Concordo com o prémio do Mourinho mas não com o do messi, mas também achei forçada a nomeação do iniesta. Sem por em causa a qualidade dele não penso que tenha feito o suficiente para merecer estar nesse top 3 (incluia o sneidjer) porque esteve 4 meses de 2010 lesionado e embora tenha tido o mérito de marcar na final não penso que justifique a nomeação. Dos 3 ganhava o xavi na minha opinião.
Voltando ao tema do melhor treinador, realmente o Del Bosque foi campeão do mundo, mas o mourinho pegou numa equipa velha e com várias lacunas e ganhou a liga dos campeões, calcio e taça de itália, se isto não é suficiente para ganhar então o que será preciso para o fazer.

Parabéns Mourinho

José Correia disse...

«O prémio de Melhor Treinador do Mundo, muito justamente atribuído ontem a José Mourinho, chega com alguns anos de atraso. Ainda assim, como dizia a minha senhoria quando eu lhe pagava a renda, mais vale tarde do que nunca. De resto, sendo absolutamente natural que José Mourinho ganhe finalmente um título que já merecia desde 2004 e que é seu por direito próprio, não deixou de ser engraçado ver mais um acto de contorcionismo do verdadeiro bando de sem-vergonha que passou os dois anos em que ele ganhou tudo o que havia para ganhar no FC Porto a insultá-lo e a desejar que se fosse embora. Ontem, dobrando a coluna do avesso, apareceram todos com um ar muito grave e sério a tecer-lhe os mais rasgados elogios, sublinhando como enormes qualidades as mesmas características que lhe apontavam como defeitos há seis anos.»
Jorge Maia
in ojogo.pt

Henrique disse...

O prémio é mais que merecido!
Aos que defendem que ser campeão do mundo de selecções é mais importante e difícil, só pergunto (e respondo): O Socolari foi campeão do mundo com o Brasil, isso faz dele um bom treinador? Nem pensar, é um "bronco"!

Treinar um clube europeu (com um plantel de 25 jogadores), ganhando todas as provas onde estava incluído, pode comparar-se a treinar uma selecção onde se pode ter um leque de escolhas muito maior?

Carrela disse...

O Mourinho era o único justo vencedor!
O Del Bosque, tem mérito, muito mérito, mas, teve como matéria prima, grande parte da máquina de jogar futebol que é o Barça.
PS: Gostei da achega ao lfv, de manhã quando li na net a noticia, tb me ri, só prova que eles não sabem o que dizem. Será que as suas ovelhas ficaram confusas?

rbn disse...

Nunca retirei mérito a Mourinho ou Messi, são 2 dos melhores nas respectivas profissões.

O que acho tremendamente injusto é darem muito mais valor a competições continentais e nacionais do que ao supra-sumo do futebol, que é o Mundial.

Ganhar um Mundial é sim, mais difícil que ganhar qualquer outra competição, porque não se pode pedir ao presidente da Federação do país para contratar um jogador de qualquer nacionalidade ou preço.

Tem que convocar e apenas contar com os que são nascidos ou naturalizados no país e mainada.

E na maioria das vezes, os Mundiais foram ganhos pelos melhoes jogadores, pelas melhores selecções e seus respectivos treinadores.Há os casos da Itália em 2006 ou a Alemanha em 1954 que não eram os melhores, mas acontece em todo o lado.

E ganhar uma competição que só se joga de 4 em 4 anos é mais difícil do que uma que realiza todos os anos, por isso, repito, sem tirar méritos a ninguém, que ganhar uma competição MUNDIAL deveria valer mais que qualquer outra, mas pelos vistos, já não vale.

Queria ver se o discurso de alguns era o mesmo se Portugal sagra-se campeão do mundo em 2014, 2018 ou 2022, ou Europeu em 2012, 2016 e etc e a FIFA galardoa o treinador de um clube que ganhou a champions, um campeonato e uma tacita no seu país.

De certeza, iam achar uma tremenda injustiça com o treinador de Portugal, por ser esta a maior conquista futebolística do país, por ser a melhor selecção do mundo e seu treinador ser desprestigiado por um outro que ganhou uma competição continental, um liga e uma tacita nacional.

A respeito de Scolari(mais uma vez), a minha tese é que na final do mundial 2002, Ronaldo, Ronaldinho, Rivaldo e cia COMPARECERAM ao relvado e na hora resolver, RESOLVERAM.

Já em 2004, Figo, Pauleta, CR7, Rui Costa, enfim, a chamada "melhor geração de sempre" , ESTIVERAM no relvado, mas na hora de resolver, de achar a jogada mágica quando a tática não funciona, de tirar o coelho da cartola, de criar o lance antológico para a história...
...sumiram.